4.10.09

Filipelli vice de Agnelo?


Do Blog da Paola:

"Logo depois da filiação dos dissidentes peemedebistas do MR8 ao PT, na sexta-feira (2), o presidente regional do partido, Chico Vigilante, telefonou ao presidente regional do PMDB, Tadeu Filippelli. O gesto, mais do que garantir que não haveria saia justa por conta da filiação dos ex-peemedebistas, marcou o início de futuras conversas para 2010."

Ao que tudo indica, PT e PMDB fecharão acordo na disputa presidencial. Claro que haverão dissidências, se não houvesse não seria o PMDB, mas um bom tempo do horário eleitoral será garantido para a candidata(o) governista.

Para que essa aliança não seja virtual, os problemas estaduais devem ser aparados. Em alguns estados, como Pernambuco e Rio Grande do Sul, não tem como ter acordo, até porque o PMDB nesses estados apoiará o candidato tucano.

Não tem sentido o PMDB lançar o ministro Geddel Vieira Lima candidato a governador da Bahia contra o Jaques Wagner.

Também não dá pro PT lançar o prefeito Lindberg Farias para disputar contra o governador Sérgio Cabral no Rio de Janeiro.

O PT pode apoiar a candidatura a reeleição da governadora Roseana Sarney, no Maranhão. Mas o PMDB não pode atrapalhar a reeleição da governador Ana Júlia, no Pará.

Nesses acordos, o DF pode ser incluído. Principalmente se o presidente da Câmara Michel Temer (PMDB) ocupar mesmo a vaga de vice na chapa petista.

O deputado Tadeu Filipelli nasceu na política sob a sombra do ex-governador Joaquim Roriz. Cresceu politicamente e tornou-se protegido de Temer, a ponto de enxotar Roriz do PMDB do DF, do qual hoje é presidente.

Se for para garantir a vaga de vice-presidente para Temer, Filipelli pode fechar acordo com o PT em Brasília.

Nenhum comentário: