21.9.09

Ciro, candidato a presidente

O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) é candidatíssimo à presidência da República. Aceitaria até ser vice na chapa encabeçada pela ministra Dilma Rousseff (PT), mas como ela não anda empolgando nas últimas pesquisas e em vários cenários pesquisas Ciro tem, inclusive, mais intenções de votos do que ela seu plano A continua a ser disputar o Palácio do Planalto.

De qualquer forma, Ciro deve mudar seu domicílio eleitoral. Seja para São Paulo, seja para qualquer outra estado do país. O parágrafo 7º do artigo 14º da Constituição Federal diz:

"São inelegíveis, no território de jurisdição do titular, o cônjuge e os parentes consangüíneos ou afins, até o segundo grau ou por adoção, do Presidente da República, de Governador de Estado ou Território, do Distrito Federal, de Prefeito ou de quem os haja substituído dentro dos seis meses anteriores ao pleito, salvo se já titular de mandato eletivo e candidato à reeleição."

Como o atual governador do Ceará é irmão de Ciro, Cid Gomes (PSB), ele só poderia ser candidato à reeleição para deputado federal, cargo para o qual ele não almeja retornar.



Vídeo bom do deputado Ciro Gomes:

3 comentários:

Gabriel Tatagiba disse...

Ciro me parece uma boa pessoa, mas não me transmite confiança se o penso como presidente.

Quanto a regra do domi´cílio, eu não entendi muito bem, acho que, na verdade, Ciro pode ser candidato no Ceará porque seu irmão tem direito a se reeleger. Eu não sei se é isso de fato, mas é o que lembro ter lido um tempo atrás (também não lembbro onde)

Arthurius Maximus disse...

Ciro revelou sua verdadeira face de oportunista. Assisti a entrevista dele no Canal Livre deste último domingo e me surpreendi a vê-lo sem propostas sérias e unicamente defendendo os absurdos da política nacional como se fossem "coisas normais".

Esse não arruma nada e quem fizer parceria com ele na chapa receberá o beijo da morte.

Eduardo Braga disse...

Gabriel,

Pelo meu entendimento, o irmão de um governador do estado é inelegível na naquela jurisdição, ou seja, naquele mesmo estado, são se candidato a reeleição.

A não ser, e isto é possível, que a Justiça entenda que Ciro, se candidato a presidente, não é candidato no Ceará, mesmo seu título sendo de lá.