30.12.16

REPATRIAÇÂO: ABONO OU SAÚDE?

Prefeito eleito diz que honrará
compromisso com o povo
O bloqueio judicial dos recursos que chegaram a Chapadinha consequentes da repatriação feita pelo governo federal deixará com o governo Magno Bacelar a decisão de onde e como aplicá-los. 

A prefeita Belezinha, que recebeu quase R$ 5 milhões de complementação do Fundeb em dezembro, chegou a anunciar que usaria a repatriação para pagar abono, mas a Justiça lhe tirou esse poder.

O prefeito eleito, Dr Magno Bacelar, comemora a decisão e põe em dúvida as verdadeiras intenções da prefeita com o anúncio fora de tempo. "Ela teve quatro anos para pagar abono aos servidores e nunca pagou. Agora quer inventar essa história com recursos que serão administrados pela nova gestão? Porque ela sabe que isso não existe", questionou o prefeito em conversa telefônica com o Blogue.

Com relação ao destino dos recursos, Magno garante que avaliará com sua equipe de governo e com o povo de Chapadinha como proceder. "Nós vamos assumir sem sabermos a realidade financeira do município. O caos da saúde, por exemplo, não pode ser ignorado. Não é mais importante salvar vidas?", disse o prefeito lembrando ainda que uma das primeiras ações de Belezinha foi fechar dois hospitais e ele se comprometeu com o povo de Chapadinha em reverter essa decisão, segundo ele, desastrosa. 

Servidores públicos

A valorização dos servidores públicos, segundo Magno, é uma marca de todas as suas administrações e ele garante que tratará a categoria com o respeito que ela merece. "Vamos pagar abono quando for possível, mas a prefeita precisa entender que não é mais competência dela administrar esses recursos", disse se referindo à repatriação.

Nenhum comentário: