30.12.16

CALOTE! BELEZINHA É ACUSADA DE NÃO PAGAR NEM OS BANCOS DAS PRAÇAS

A prefeita Belezinha vai encerrando o mandato sendo acusada de não pagar o fornecedor dos bloquetes e bancos das praças que foram reformadas.

A filha do fornecedor, Layla Dantas, utilizou o Facebook para fazer a cobrança publicamente. Avessa a exposição, Layla diz que outras tentativas de negociação foram frustadas e não gostaria de ver o próprio pai retirar das praças os materiais não pagos. 

Veja a íntegra: 

O DOUTOR E O CORONEL

O sucesso de um está amarrado ao do outro

Várias vezes aliados, noutras adversários, o prefeito eleito Dr. Magno Bacelar e o deputado estadual Dr. Levi Pontes começarão amanhã à meia-noite um novo momento na trajetória política que construíram juntos no decorrer do tempo.

Filhos de famílias locais tradicionais, colegas de estudos, os dois têm uma relação de amor e ódio que consegue bons frutos quando deixam as diferenças de lado.

Levi foi secretário de Saúde em gestão anterior de Magno, depois disputou a prefeitura contra Danúbia Carneiro. Fez oposição, virou aliado, se distanciou de novo, mas em 2016 os dois se uniram novamente. 

Depois de quase quatro anos afastado do município, Magno teve em Levi o articulador que lhe tirou do isolamento político e lhe levou a liderança da ampla aliança que o levará de volta à prefeitura. Vitorioso até aqui, precisam continuar juntos para vencer de novo. 

Magno assumirá uma prefeitura com grandes dificuldades financeiras. Precisará de suporte do governo do estado para concluir obras, trazer mais recursos e principalmente financiar a saúde pública, anunciada prioridade da sua gestão.

Esta ajuda depende de Levi, líder do maior bloco de apoio ao governo na Assembleia Legislativa e um dos principais conselheiros que o governador Flávio Dino tem no mundo político. 

Dino pode ter resistência a Magno pela sua relação histórica com a família Sarney, mas certamente deseja ver Levi reeleito e sabe que isso não será fácil.

Agora filiado ao PCdoB, Levi precisará de muito mais votos do que teve em 2014, quando entrou com a segunda menor votação dos eleitos. Para alcançar a votação necessária em Chapadinha, Levi conta com um acordo (que teria até sido feito por escrito) segundo o qual ele teria o apoio de Magno e do outro deputado do grupo, Paulo Neto, que dessa vez seria candidato a deputado federal.

Se o trato será cumprido não se sabe, mas as articulações para 2018 já começaram e se o Doutor e o Coronel novamente romperem dificilmente conseguirão ter o êxito que tiveram unidos em 2016.

REPATRIAÇÂO: ABONO OU SAÚDE?

Prefeito eleito diz que honrará
compromisso com o povo
O bloqueio judicial dos recursos que chegaram a Chapadinha consequentes da repatriação feita pelo governo federal deixará com o governo Magno Bacelar a decisão de onde e como aplicá-los. 

A prefeita Belezinha, que recebeu quase R$ 5 milhões de complementação do Fundeb em dezembro, chegou a anunciar que usaria a repatriação para pagar abono, mas a Justiça lhe tirou esse poder.

O prefeito eleito, Dr Magno Bacelar, comemora a decisão e põe em dúvida as verdadeiras intenções da prefeita com o anúncio fora de tempo. "Ela teve quatro anos para pagar abono aos servidores e nunca pagou. Agora quer inventar essa história com recursos que serão administrados pela nova gestão? Porque ela sabe que isso não existe", questionou o prefeito em conversa telefônica com o Blogue.

Com relação ao destino dos recursos, Magno garante que avaliará com sua equipe de governo e com o povo de Chapadinha como proceder. "Nós vamos assumir sem sabermos a realidade financeira do município. O caos da saúde, por exemplo, não pode ser ignorado. Não é mais importante salvar vidas?", disse o prefeito lembrando ainda que uma das primeiras ações de Belezinha foi fechar dois hospitais e ele se comprometeu com o povo de Chapadinha em reverter essa decisão, segundo ele, desastrosa. 

Servidores públicos

A valorização dos servidores públicos, segundo Magno, é uma marca de todas as suas administrações e ele garante que tratará a categoria com o respeito que ela merece. "Vamos pagar abono quando for possível, mas a prefeita precisa entender que não é mais competência dela administrar esses recursos", disse se referindo à repatriação.

ABONO? SÓ ANO QUE VEM. DE NOVO.


O secretário de Comunicação do município, William Fernandes, informa que a prefeita usou o dinheiro oriundos da repatriação de recursos feita pelo governo federal para pagar o primeiro abono salarial do seu governo.

O valor, contudo, não teria sido creditado ainda nas contas dos funcionários porque o prefeito eleito Magno Bacelar teria conseguido mais uma vitória na Justiça bloqueando os recursos na conta da prefeitura. 

A atitude, chamada de mesquinha e politiqueira pelo secretário, atrasará em alguns dias a injeção de quase R$ 2 milhões na economia local, se o prefeito eleito decidir manter o abono no início da sua gestão.

Há quatro anos, o governo Danúbia concedeu abono salarial no último dia útil e os servidores receberam já no ano seguinte. Ou seja, o governo segue sendo "xerocado" até o último dia...

JUSTIÇA SUSPENDE OCUPAÇÃO DE DEPÓSITO E PREVÊ MULTA DIÁRIA DE R$ 5 MIL

Trecho da decisão
A confusão envolvendo o depósito dos magarefes do Mercado Municipal ganhou novo episódio. 

O juiz titular da 1ª vara da Comarca de Chapadinha, Dr. Cristiano Simas, concedeu medida liminar suspendendo o Termo de Cessão que dava direito ao empresário Manoel Batista Aguiar, filho da vereadora eleita professora Vera, de ocupar o espaço.

Atendendo pedido do Sindicato do Comércio Varejista de Carnes Frescas de Chapadinha, Dr Cristiano determinou a suspensão de qualquer obra ou uso do local pelo empresário e fixou em R$ 5 mil o valor da multa diária a ser paga pelo empresário e pela prefeitura em caso de descumprimento da decisão.

A liminar levou em consideração a falta de diálogo da administração pública com os trabalhadores do local, a ausência de procedimento administrativo para a concessão do espaço e possíveis riscos para a sociedade. "A conduta levada a termo pelos requeridos colocou em risco, ainda, a  própria sociedade chapadinhense que sofrerá as consequências advindas de tal ato, mormente quando a grande maioria dos açougueiros desta cidade ficarão privados, a um só momento, das condições necessárias ao pleno exercício de suas profissões", afirma trecho da peça.

O juiz ainda determinou a realização de audiência conciliatória entre as partes para encontrar uma saída para o impasse.

29.12.16

PROMOTOR CULPA MAGNO POR RESPONSABILIDADE QUE É SUA

O promotor eleitoral da 42ª zona, Dr. Douglas Nojosa, pediu a cassação do diploma do prefeito eleito de Chapadinha, Dr Magno Bacelar numa ação que poderia ser confundida com a degravação de uma das entrevistas da prefeita Belezinha na rádio.

Nojosa diz que Magno “maliciosamente ofendeu não apenas os demais candidatos, mas principalmente os eleitores de Chapadinha, e ainda a própria Justiça Eleitoral, que chancelou uma candidatura eivada de nulidade, sem que reunisse condições para a disputa regular e legítima do pleito”. 

Ocorre que não é obrigação dos candidatos apresentarem prova contra si. Quem deve pedir a cassação de uma candidatura são as coligações adversárias ou o próprio Ministério Público Eleitoral.

A candidatura de Magno Bacelar foi registrada e aprovada pela Justiça Eleitoral na primeira e na segunda instância sem o promotor levantar a condenação dele no Tribunal de Contas da União (TCU) como motivo para impedi-lo de concorrer.  

Essas condenações eram de conhecimento público. O amigo leitor pode clicar aqui e ver matéria de 2011 no Blog do John Cutrim tratando do assunto. A tal lista do TCU, na qual o nome de Magno Bacelar deveria aparecer, não é formulada por ele e tem caráter puramente informativo. 

Se a cassação da candidatura de Magno tivesse sido pedida dentro do prazo e pelo motivo correto, ele não estaria depois de amanhã se preparando para tomar posse pela terceira vez como prefeito de Chapadinha, mas agora isto é assunto encerrado.

O promotor e/ou os adversários devem guardar a lista para usar na eleição de 2020. E olhe lá...

BELEZINHA CUMPRE OBRIGAÇÃO



Nos últimos dias do ano, Chapadinha recebeu quase R$ 5 milhões só de complementação do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). Sem falar no recurso da repatriação e nas outras transferências obrigatórias da União.

Com dinheiro em caixa e sem tempo ou motivo para dar outro destino, a prefeitura anuncia o pagamento dos salários de todos os servidores públicos como se estivesse fazendo algo além da sua obrigação. Não está. 

28.12.16

INDEFINIÇÕES A TRÊS DIAS DA POSSE


Faltam apenas três dias para o réveillon e a disputa para o comando do Palácio Francisco Almeida Carneiro continua indefinida.

Mantido e favorito

O favorito segue sendo o vereador eleito Itamar Macedo (PRB). Apesar de negar ser candidato, sua principal cabo eleitoral não está de brincadeira. A ainda prefeita Belezinha defendeu na rádio um consenso entre os noves vereadores eleitos pelo seu grupo para que a composição da mesa diretora deixe os aliados de Magno de fora.

A vez do PRB

Belezinha lembrou que o seu partido fez o maior número de vereadores e deve ter a prerrogativa de indicar o cabeça da chapa. O PRB é mesmo partido de Itamar Macedo.

Magno pode repetir 2000

Quando se elegeu prefeito de Chapadinha pela primeira vez, Magno Bacelar também viu seu então adversário Isaías Fortes eleger o maior número de vereadores. Eleito na coligação de Isaías, Carlos Henrique Marques acabou sendo escolhido presidente do legislativo municipal e tempos depois virou aliado de Magno.

Três passos atrás

Os vereadores eleitos pela coligação de Belezinha que cogitaram aderir ao grupo de Magno recuaram, pelo menos por enquanto. Diante a falta de articulação política, eles já consideram eleger o candidato da prefeita um caminho melhor para uma futura aliança política com o novo governo.

Possíveis ausências

Dois vereadores falaram ao Blogue sobre a possibilidade de não comparecerem à posse. Pela lei, eles têm direito a assumir o cargo em data posterior se preferirem. A eleição da mesa diretora, contudo, ficaria sem os 15 votos possíveis.

Posse adiada

A tradição da posse à meia-noite pode ser quebrada. Vereadores eleitos e organizadores da posse do prefeito cogitam realizar a cerimônia na manhã do dia 1º para não concorrer com o horário da festa e do sorteio de prêmio na Praça do Povo. De quebra, haveria mais algumas horas para possíveis articulações. Aliás, é nas articulações de última hora que estão as esperanças de evitar a eleição de Itamar Macedo.

Update: A futura primeira-dama, Danúbia Carneiro, entrou em contato com o Blogue para informar que a idéia de mudar o horário da posse foi abortada. A posse está mantida para a meia-noite do dia 31 de dezembro para o dia 1º de janeiro, conforme determina o regimento da Câmara Municipal.

Os sorteios dos prêmios começarão na Praça do Povo desde 20h e serão seguidos de pronunciamentos do prefeito e dos deputados estaduais do grupo. Terminadas as falas, todos seguirão juntos para a cerimônia de posse na Câmara Municipal.

Vereadores secretários

O prefeito eleito cogita chamar até três vereadores eleitos pelo seu grupo para compor o secretariado. Além disso, pelo menos dois suplentes já tem lugar certo na equipe. O arranjo visaria levar ao exercício do mandato o quinto suplente do chapão, vereador Irmão Carlos (PSDC).

Novas notinhas antes da posse. Aguardem...

24.12.16

BELEZINHA CONFESSA CRIME, ATACA ZÉ INÁCIO E CRÊ EM NOVA ELEIÇÃO

Foto: William Fernandes


A prefeita de Chapadinha, Ducilene Belezinha, esteve na tarde desta sexta-feira (23) no programa Direito ao Assunto, da rádio Mirante AM, em longa entrevista na qual falou sobre diversos assuntos. Seguem algumas considerações:

"Eu dei a nota, né"

Na tentativa de atacar o prefeito eleito, Dr Magno Bacelar, Belezinha acabou se incriminando. Ao falar do seu zelo com o dinheiro público, ela se disse muito diferente de gestões anteriores, nas quais os recursos de obras eram sacados por meio de notas frias. Como ela sabe disso? Era ela mesmo quem dava as notas fiscais por meio das suas empresas. 

"Eu dei a nota, né. Eles compravam material lá, eu dei uma nota de R$ 147 mil naquela época, 2007, por aí, 2008. Dei essa nota e depois eu recebi a Polícia Federal na minha loja querendo saber se eu tinha reformado, eu disse não, apenas dei a nota", declarou na maior naturalidade.

Zé Inácio esqueceu Chapadinha

Belezinha não mediu palavras para atacar o ex-aliado Zé Inácio. Segundo a prefeita, a única promessa que o deputado teria feito a Chapadinha ele não cumpriu. A prefeita o acusou de vender a ilusão de uma emenda no valor de R$ 500 mil para equipar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), mas o dinheiro nunca foi enviado e ele nunca se empenhou para que o governo do estado liberasse o recurso. "Ele esqueceu Chapadinha, deve lembrar de novo em 2018, né", disse.

Graças ao apoio de Belezinha, Chapadinha foi o município que deu a maior votação para a eleição de Zé Inácio em 2014 (6402 votos) e a maior retribuição foi a intervenção da direção nacional, orquestrada pelo seu gabinete, que deu o PT cartorialmente para a coligação de Belezinha 2016, mas ele não apareceu na campanha e, segundo a própria, nem atende mais os telefonemas dela.

Belezinha, a perseguida

Engana-se quem acha que Belezinha é perseguidora. É nada! Nas palavras dela, ela é quem foi perseguida por professoras concursadas que queriam receber sem trabalhar. Uma delas seria a professora que denunciou a tentativa de compra de votos do articulador político Aluísio Santos. 

Sobre o mérito da denúncia que pode deixá-la inelegível, a prefeita não se explicou.

A mesa é dela e ninguém mexe

De todas as lições que a prefeita poderia ter nos quatro anos do mandato, a que ela disse ter aprendido foi a importância de ter o presidente e a mesa diretora da Câmara alinhados com ela. Para conseguir isso, Belezinha defende que os nove vereadores eleitos pelas suas coligações entrem em consenso por um dos seus nomes e eleja a direção do Legislativo apenas com aliados seus. "Elegemos nove, não precisamos dos outros seis".

"Daqui a três meses, quem sabe..."

Pode parecer brincadeira, mas Belezinha ainda guarda esperança de voltar à prefeitura antes de 2020. 

Para isso, ela conta primeiro com uma improvável declaração de inconstitucionalidade da  lei que passou a obrigar a realização de novas eleições sempre que um prefeito eleito seja cassado. 

Depois disso, segundo seu cálculo, a candidatura de Magno Bacelar ainda seria cassada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), contra as decisões já tomadas nas primeira e segunda instância. Em até três meses ela poderia estar de volta. É muita fé para quem tem perdido todas na Justiça.

Mas e se Magno for cassado e tiver nova eleição? Ela já anunciou que seria candidata porque não poderia abandonar os 16 mil eleitores que votaram nela e que, segundo a própria, já seriam hoje bem mais de 16 mil.

Então tá.

22.12.16

PALMAS PARA AS VOLTAS QUE O MUNDO DÁ




Tá vendo ai, cansei de avisar. 


Tanto diziam que Magno Bacelar estava inelegível, agora veja quem está a um passo da inelegibilidade. Confira.

MERCADO MUNICIPAL: DEPÓSITO É OCUPADO POR FILHO DE VEREADORA ELEITA


Obras começaram ontem a tarde

A controvérsia tomou conta do pavilhão dos magarefes no Mercado Municipal de Chapadinha. 

Desde a inauguração do local, há mais de 25 anos, funciona no pavilhão um depósito de uso comum de todos os trabalhadores do setor, onde ficavam guardados refrigeradores, balanças, serras e outros utensílios usados para abastecer cada box de venda.

Ontem, o espaço começou a ser ocupado pelo empresário Manoel Batista Aguiar, filho da vereadora eleita Professora Vera. Batista, como é mais conhecido, mandou remover o portão e iniciou adaptações para montar ali um ponto de venda de frangos. 

O presidente do sindicato do magarefes, Anacleto Filho, protesta contra a ocupação. "Os magarefes não aceitariam nem um de nós ocupando aquele espaço, imagine alguém de fora", disse ao Blogue avisando que sua instituição já procura meios legais para impedir que a mudança vá a frente.

Batista, por sua vez, se diz legalmente amparado para ocupar o espaço. De posse de um termo de cessão de uso de bem imóvel público assinado pela prefeita municipal, o empresário justifica que a reforma do mercado deveria entregar o ponto preparado para ele instalar seu estabelecimento, mas como a obra continua parada ele resolveu fazê-la por conta própria. 

O termo de cessão assinado por ele e pela prefeita é datado do dia 1º de abril de 2016, mas teve o reconhecimento de firma no cartório de segundo ofício realizado apenas em 29 de novembro e tem vigência de 4 anos.

Novo depósito

Por solicitação da gestão municipal, o próprio empresário mandou construir uma parede de gesso no setor administrativo do mercado deixando o espaço reservado para ser utilizado como novo local de depósito dos magarefes.

Planta da reforma

No projeto de reforma do mercado municipal, o local cedido a Batista aparece descrito como depósito, assim como os dois pontos ao lado, já ocupados anteriormente como pontos de venda. "Se eu não pudesse, eles dois também não poderiam", protesta.

Vera nega envolvimento

Revoltados com a mudança em final de gestão, magarefes disseram ao Blogue acreditar que a cessão do espaço a Batista teria a intenção do governo conquistar o voto da sua mãe na eleição da mesa diretora da Câmara Municipal. 

Ouvida pelo Blogue, a vereadora eleita Professora Vera nega qualquer relação entre os assuntos. "Ele é meu filho, mas eu tenho minhas empresas e ele tem as deles", disse. Batista também demonstrou surpresa. "Eu saí de casa com 20 anos, tenho minhas próprias empresas, tudo que eu tenho conquistei com trabalho e nem em política eu me envolvo", desabafou.

21.12.16

CONTRATADOS RECEBEM NOVEMBRO

Professores contratados do município que reclamavam não ter recebido seus salários de novembro informam que o dinheiro foi creditado hoje nas suas contas.

Tendo trabalhado em sábados e feriados para fechar antes o ano letivo, eles esperavam receber também o salário de dezembro, mas até agora só receberam o que estava atrasado. 

Está sendo pago hoje o 13º salário dos servidores concursados.

GASTÃO VIEIRA É DEMITIDO DO FNDE



Ex-deputado federal Gastão Vieira (PROS) anunciou que teve sua "caminhada interrompida pela metade" a frente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia responsável pela execução de políticas educacionais do Ministério da Educação (MEC)

Tendo larga experiência na área educacional com passagem pela Secretaria Estadual de Educação do Maranhão e pela presidência da Comissão de Educação da Câmara Federal, Gastão foi nomeado para presidir a instituição ainda pela presidente Dilma Rousseff e conseguiu ir se mantendo no cargo.

Segundo ele próprio em nota, essa permanência se deu em disputa com "alguns daqueles que deveriam apoiar minha permanência por aqui, para que nosso estado do Maranhão tivesse maior representatividade em Brasília". Confirmando assim a informação que os três senadores maranhenses haviam pedido sua demissão.

Sua saída, contudo, seria agora pedido do DEM, partido do ministro da Educação, Mendonça Filho.

Na luta pela ampliação do acesso à informação, Gastão Vieira teve destaque na luta pela reativação do campus IV da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) em Chapadinha.


Gastão Vieira também tem passagens pelo comando da Secretaria Estadual de Planejamento e do Ministério do Turismo. Candidato a senador em 2014, foi derrotado por Roberto Rocha (PSB), mas já anunciou que pretende voltar a disputar o cargo. Gastão também é cotado para assumir cargo de destaque no governo do estado do Maranhão ou no município de São José de Ribamar.

20.12.16

APELO PÚBLICO PELO PAGAMENTO DOS SALÁRIOS DOS CONTRATADOS


A presidente do Sindchap, professora Jane Andrade, faz um apelo à prefeita municipal para que não termine seu mandato sem pagar o salário de professores contratados que trabalharam até sábados e feriados e até agora não receberam. Segue a íntegra:

"SALÁRIOS ATRASADOS NO FINAL DA GESTÃO DA PREFEITA DUCILENE BELEZINHA

Fui procurada por alguns servidores públicos contratos que alegam que não recebem seus proventos desde o mês de novembro, entre eles estão inclusive professores que deram aulas aos sábados em escolas da rede municipal de ensino.

Prefeita Ducilene Pontes os servidores contratados foram leais a sua campanha, lhe ajudaram. Apenas buscam o que é de direito deles. Faça uma nota e diga o dia em que eles serão pagos. Você ainda será prefeita até o dia 31 de dezembro, honre as pessoas que trabalharam em sua campanha, você ainda poderá precisar do apoio delas.

Servidores Públicos Contratados busquem ainda um diálogo com atual prefeita, se não der certo busquem seus direitos, seja por meio de manifestações ou da Justiça.

Não se deixem iludir por balelas de que a atual prefeita assumirá ano que vem. Isso não vai acontecer. E mesmo que houvessem novas eleições, quem não enxerga e não reconhece o trabalho de vocês agora, não merece ser visto por vocês depois.

Prefeita Belezinha apenas divulgue a data de pagamento desses trabalhadores. Não perca seus mais importantes aliados.

Atenciosamente, Professora Jane Andrade


SERVIDORES EFETIVOS EM SOLIDARIEDADE AOS COLEGAS TRABALHADORES COMO NÓS, AJUDEM A COMPARTILHAR ESSA NOTA. DE JÁ AGRADEÇO A COLABORAÇÃO"

Foto: Blog Interligado

MORO SOLTA EXECUTIVOS DO DEPARTAMENTO DE PROPINA


O juiz Sérgio Moro mandou soltar hoje Olívio Rodrigues Júnior e Luiz Eduardo Soares, integrantes do Setor de Operações Estruturadas da empreiteira Odebrecht, conhecido agora como o Departamento de Propinas. 

Os executivos eram os responsáveis por comprar o poder em nome da empresa. Articulavam, organizavam e distribuíam o dinheiro para congressistas e outros políticos. 

Presos desde março, a soltura da dupla faz parte do acordo de delação premiada e deixa o herdeiro Marcelo Odebrecht como último membro da cúpula da empresa atrás das grades.

Desde que corruptores entreguem os políticos que se deseja, o crime parece continuar compensando.

19.12.16

PRIMEIRA DAMA PROMETE MELHORES ATRAÇÕES NO CARNAVAL E NOS PRÓXIMOS REVEILLONS


A futura primeira-dama e ex-prefeita Danúbia Carneiro se pronunciou por meio de grupos no Whatsapp sobre a repercussão do anúncio de Monique Pessoa como atração da virada de ano em Chapadinha. 

Ex-promotora de eventos, Danúbia conhece bem o público de festas de Chapadinha e deixa claro saber que a maioria esperava uma banda mais famosa. Falando em nome do prefeito eleito Magno Bacelar, ela justificou que ele ainda não conta com os recursos da prefeitura e não teve tempo (!) "para fazer melhor como o povo de Chapadinha merece". 

A fama de Chapadinha como cidade alegre e festeira teve seu auge nos mandatos anteriores de Magno e Danúbia, mas se perdeu nos últimos quatro anos. A expectativa popular é que as festas daqui voltem a bombar!

CONFIRMADO! MONIQUE PESSOA NO REVEILLON DE CHAPADINHA



Depois de muita expectativa, organizadores da festa de posse do prefeito eleito anunciaram hoje que a atração principal da virada de ano será a cantora Monique Pessoa, ex-vocalista de grandes bandas como Forró Sacode e Solteirões do Forró.

Sem ter contratado banda para comemorar sua eleição, esta será a primeira banda trazida por Magno Bacelar, que fez fama apostando em grandes festas e eventos nos seus mandatos anteriores.

A festa também terá tenda eletrônica com Saveiro Black Pancadão e paredões. E aí? Será que está a altura do que o povo estava esperando?

Quem curte pode começar a entrar no clima.


PARA ONDE FOI O RECURSO DA REPATRIAÇÃO?


O município de Chapadinha recebeu mais de R$ 1,8 milhão da repatriação de recursos que o Brasil trouxe do exterior. É como se o município tivesse recebido um mês a mais de FPM (Fundo de Participação dos Municípios) do que estava previsto no ano. 

A expectativa de dar um fôlego para as administrações locais, contudo, não se confirmou por aqui. Servidores contratados da Educação e de outras áreas ainda não receberam seus salários referentes ao mês de novembro, as obras tão cantadas nos palanques pararam depois da eleição, as ambulâncias sucateadas põem em risco pacientes e motoristas nas transferência até São Luis. Enfeites de natal? É o de menos. Os problemas são muito maiores.

Enquanto o município não vem cumprindo com suas obrigações nem recebendo recursos extras, novos funcionários foram empossados no final do mandato aumentando o abacaxi que o futuro governo vai ter que descascar ano que vem com as verbas em queda. 

Fim de gestão melancólico. O novo governo não pode repeti-lo.

17.12.16

ROBERTO ROCHA CHEGA ATRASADO NA GUERRA FRIA

Reprodução do Facebook
Pré-candidato a governador contra a reeleição de Flávio Dino (PCdoB), o senador Roberto Rocha (PSB) sobe o tom das críticas à gestão de modo inusitado. 

Sua página no Facebook acusou o governo maranhense de "financiar o comunismo na América Latina" e para isso, utilizou a imagem de um demônio lendo um livro com uma foice e um martelo na capa. A foice e o martelo formam o símbolo comunista em alusão à união dos trabalhadores do campo e da cidade.

Quando Luís Rocha, pai do senador, se elegeu governador do Maranhão a demonização macartiana do comunismo já andava em desuso. Agora, beira o ridículo.

Em tempo: Eleito graças à força eleitoral de Flávio Dino em 2014, RR continua filiado ao Partido SOCIALISTA Brasileiro. 

CLIMA LIVRA O PARÁ DE TEMER E TEMER DE PROTESTO





Desta vez, Michel Temer conseguiu um bom motivo para ficar recolhido nos palácios de Brasília. Aquela que seria sua primeira viagem à região Norte desde que assumiu a Presidência da República foi abortada porque o tempo chuvoso não permitiria o pouso do avião presidencial em Canaã dos Carajás, município paraense onde foi inaugurado o maior complexo de mineração do mundo pela empresa Vale.

Faziam parte da comitiva presidencial os senadores Roberto Rocha e Jáder Barbalho, o ministro Hélder Barbalho, a deputada Elcione Barbalho, o deputado Rogério Rosso, o presidente da Câmara Rodrigo Maia (o Botafogo) e o ministro Moreira Alves (o Angorá).

A ausência da turma não impediu os agricultores da região de fechar uma rodovia que dá acesso ao empreendimento em protesto contra o presidente. O protesto foi organizado pela Organização das Famílias de Agricultores Acampas em Cannã. 

Com informações de G1 e FolhaOnline
Vídeo: Palácio do Planalto.

PRESIDÊNCIA DA CÂMARA MUNICIPAL EM DISPUTA

Os 15 diplomados

Pelo grupo da atual prefeita ter eleito nove vereadores e o do prefeito eleito apenas cinco, algum desavisado poderia imaginar que já está certo que Magno Bacelar terá que aguentar um opositor na presidência do legislativo municipal, mas não é bem assim. Há muitos vereadores eleitos com pretensão no cargo e muitas idas e vindas ainda vão ocorrer para definir quem vai lograr êxito. 

Troca de Candidato

Belezinha quer eleger Itamar Macedo. É o nome de confiança dela. Porém, a ainda prefeita vendo sendo aconselhada a escolher outro nome para segurar três dos seus aliados que estão em diálogo aberto com o grupo do prefeito eleito.

Baleco de Novo

Azarão que deu certo em 2013, o perfil articulador de Nonato Baleco pode ser o escolhido. O vereador passou rapidamente pela comemoração da diplomação do prefeito eleito e conversou com o Blogue admitindo a pretensão de dialogar com todos. "O melhor para a Câmara e para o município de Chapadinha será uma chapa que tenha vereadores dos dois grupos políticos, que resultaria em fortalecimento do poder legislativo municipal", se limitou a dizer diplomaticamente.

Disputa Dos Cunhados

Enquanto isso, no grupo de Magno os dois candidatos tidos como naturais para a disputa são seus cunhados. Vereadores de primeiro mandato, mas com histórico parlamentar nas famílias, o irmão da esposa, Junior Carneiro, e a esposa do irmão, Marcely Gomes, aguardam posicionamento mais claro do prefeito eleito sobre a disputa. A ida de Marcely para uma secretaria pode abrir caminho para Junior.

Missecley Também De Olho

Única vereadora reeleita no grupo de Magno, a vereadora Missecley Araújo também espera ser lembrada depois de ter passado quatro anos na oposição a Belezinha.

Marcelo Solto

Por não ter sido eleito nem no grupo de Belezinha, nem no grupo de Magno, o vereador Marcelo Menezes é o mais independente nessa disputa e seu apoio pode ser decisivo para a escolha dos candidatos.

Magno Não Se Mete

O prefeito eleito segue dizendo que este é assunto dos vereadores e não vai se meter na eleição da mesa diretora. "Vou dialogar institucionalmente com qualquer um que for eleito", afirma.

Não é Nada, Não é Nada, Mas...

Por menor que seja a possibilidade de Magno Bacelar ainda vir a ser cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é bom lembrar que, nesse caso, é o presidente da Câmara quem assume interinamente a prefeitura até a realização de novas eleições. O nome teria peso na definição de quem seriam os candidatos ou poderia ele mesmo disputar o voto popular.

Como Funciona

Na virada do ano, os 15 vereadores elegerão a mesa diretora votando entre duas chapas, cada uma com 6 nomes, e o presidente escolhido empossa o prefeito e o vice-prefeito.

O Blogue vai acompanhar tudo.

Foto: Blog do Foguinho

16.12.16

LIDERANÇA EM ASCENSÃO

Ao centro, a prefeita reeleita Iracema Vale ao lado da juíza
eleitoral e dos demais eleitos de Urbano Santos
A cerimônia de diplomação dos eleitos da 73° zona eleitoral teve uma cena inusitada. Um dos prefeitos eleitos recebeu o documento oferendo a outra prefeita da solenidade. "Este diploma é para a minha princesa", disse seguido de aplausos.
Casados, Herlon Costa (PTN) e Iracema Vale (PT) venceram as eleições de Belágua e Urbano Santos e receberam seus diplomas ao lado do prefeito reeleito de São Benedito do Rio Preto, Maurício Fernandes (PCdoB).
Em discurso emocionado, Iracema revelou que não ter visitado as casas dos eleitores durante a campanha eleitoral. Ela se limitou a pedir os votos nos palanques, em reuniões públicas e esperou o reconhecimento dos eleitores pela sua gestão. "E ele veio", disse com a voz embargada.
Rara exceção entre os prefeitos eleitos pelo PT no Maranhão, Iracema foi reeleita com boa avaliação popular no seu município. Com o esposo assumindo o primeiro mandato na prefeitura vizinha, ela passa a se destacar como uma das lideranças políticas na região.

MAGNO PROMETE GESTÃO COMPARTILHADA NO IPC


Em entrevista ao Blog do Alexandre Pinheiro (clique aqui e leia a íntegra) o prefeito eleito Magno Bacelar não desmentiu que teria feito o compromisso com os servidores para indicar alguém da categoria para o comando do Instituto de Previdência de Chapadinha (IPC). 

Contudo, o prefeito promete agora que, mesmo com a nomeação do sr. Aldy Saraiva, a gestão será compartilhada. "A partir de janeiro vou criar uma comissão com a participação do SINDCHAP para realizar estudos e propor medidas para efetivar a gestão compartilhada do IPC”, disse.

Magno anunciou um recadastramento dos funcionários já no primeiro mês de gestão e seu esforço para, a partir de fevereiro, pagar todos os servidores a cada dia 20. 

As 15h, a presidente do sindicato concederá entrevista à rádio Mirante para se pronunciar em nome da categoria.

CONDUZIDO COERCITIVAMENTE, MALAFAIA VIBROU QUANDO O ALVO FOI LULA

Em março, quando Lula foi o alvo da mesma ilegalidade

Agora que o conduzido foi ele



O polêmico pastor Silas Malafaia foi alvo hoje pela manhã de uma condução coercitiva para prestar depoimento sobre uma investigação na qual é acusado de lavagem de dinheiro com o uso de contas da sua instituição para ocultar o recebimento de valores de um esquema em cobranças judiciais de royalties de exploração mineral. 

A operação da Polícia Federal inclui buscas e apreensões em 52 endereços, 29 conduções coercitivas e 12 mandados de prisão temporária. Foram sequestrados 3 imóveis e bloqueados bens que podem alcançar até R$ 70 milhões. 

Batizada de "Timóteo", a operação faz referência ao profeta bíblico que disse "O amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos".

O artigo 260 do Código de Processo Penal só prevê a condução coercitiva quando o acusado não atender prévia intimação para o interrogatório, mas desde o início da chamada "Operação Lava Jato" o instrumento foi banalizado. Quando Lula foi conduzido coercitivamente, o pastor Malafaia vibrou e disse que tudo que o juiz estava fazendo era de acordo com o Supremo Tribunal Federal.

Não é nova a lição. A história registra que quando nós vibramos com a quebra do Estado de Direito para nossos adversários, corremos o risco de ver o mesmo acontecendo conosco. Sem pré-julgamentos, Malafaia deve responder à investigação dentro dos termos da lei.

15.12.16

PROFESSORES NÃO ENGOLEM ALDY NO IPC

Sr. Aldy Saraiva

Não pegou bem entre os professores o anúncio que o ex-vereador Aldy Saraiva voltará a comandar o Instituto de Previdência de Chapadinha (IPC) no futuro governo Magno Bacelar. 

Alegando um compromisso de campanha que o prefeito eleito teria feito, os professores se preparam pra exigir que algum servidor de carreira assuma a presidência do Instituto e pedirão que a Câmara Municipal vote projeto de lei que obriga o prefeito a nomear para o cargo alguém indicado por uma lista tríplice da categoria. 

Os servidores públicos municipais, que são uma das principais bases políticas do prefeito eleito desde quando ele foi candidato em Chapadinha pela primeira vez, começam a se decepcionar na formação do novo governo.

A presidente do Sindchap, professora Jane Andrade, tentou usar a tribuna popular na Câmara Municipal para falar da posição da categoria sobre a indicação, mas foi impedida pela presidente da Casa. Convidada pela rádio Mirante para comparecer amanhã (sexta-feira,  16) no programa Direto ao Assunto e ela fará o pronunciamento que pretendia ter feito hoje.

Ouvido pelo Blogue, o futuro secretário de Administração Aldy Jr defendeu que esse cargo faz parte da estrutura administrativa do município e é de livre nomeação e exoneração do prefeito. Dizendo saber quem são os interessados no Instituto, Aldy Jr ainda questiona: "o que você acha do sindicato dos servidores públicos do DF ou de qualquer outra unidade da federação fazer a indicação do Ministro da Previdência Social para o presidente da República?"

Além das passagens anteriores pelo IPC e pela Câmara Municipal, da qual chegou a ser presidente, Aldy Saraiva é contador e pai do citado futuro secretário de Administração, Aldy Jr, e da vereadora Lívia Saraiva.

MARCADO O DEPOIMENTO DE ALUÍZIO SANTOS NO PROCESSO DE COMPRA DE VOTOS

Trecho do despacho

O juiz titular da 42ª zona eleitoral, Dr. Cristiano Simas, marcou para o dia 18 de janeiro de 2017 o depoimento do secretário de Obras, Aluízio Santos, e das testemunhas arroladas no processo que ele responde por compra de votos.

Caso sejam condenados nessa ação, o secretário e a prefeita Belezinha podem ficar inelegíveis.

Lembre o caso aqui.

FESTA E ARTICULAÇÃO

Netinho, Marcelo Menezes, Júnior Carneiro, Magno Bacelar,
Missecley, Neto Pontes, Danúbia Carneiro e Talvane Hortegal

O prefeito eleito e diplomado, Dr Magno Bacelar, saiu ontem do fórum em mais um "pancadão" com seus aliados até a casa de festas Mansão do Forró, onde comemorou com o povo o sucesso da cerimônia. 

Logo depois foi oferecido um jantar aos diplomados no restaurante Kid, no bairro Aldeia, onde se encontraram vários vereadores diplomados, futuros membros do novo governo e autoridades de diversas áreas. 

As comemorações se misturaram com as articulações do novo governo. Assunto para os próximos textos.

14.12.16

Dr. CRISTIANO: "O QUE O POVO DÁ, ELE SABE TIRAR"

A cerimônia de diplomação dos eleitos na 42ª zona eleitoral foi aberta com um discurso histórico do juiz titular, Dr Cristiano Simas.

Se dizendo honrando por comandar a terceira eleição consecutiva da região, Dr Cristiano lembrou, sem citar o nome da prefeita Belezinha, que são os mesmos que o elogiaram no processo eleitoral de 2012 que agora espalham mentiras para confundir a opinião pública. 

Acusado de interferir no resultado eleitoral por aliados da prefeita, o juiz deixou bem claro: "O eleitor é livre! Ele quem decide a eleição". Lamentou ainda encontrar gestores "que dizem sentir saudade da época em que podiam tirar e colocar o juiz, o delegado e o promotor" e emendou: "Para essas pessoas que buscam exercer o poder atrás da intimidação, da perseguição daqueles que pensam de forma diferente fiquem certos que jamais a Justiça irá se acovardar ou deixar de cumprir com seus deveres. Não percam seu tempo acusando ou tentando intimidar a Justiça. Jamais teremos medo de enfrentar aqueles que se acham acima da lei. O resultado das urnas foi soberano e se há algum responsável esse é o povo que democraticamente escolheu seus representantes pelos próximos quatro anos".

Dr. Cristiano lembrou que as críticas que tem recebido não passam da boca miúda. Até agora nenhum dos seus críticos apresentou qualquer reclamação formal aos órgãos de controles aos quais ele está submetido.

Cada frase do discurso era acompanhada de efusivas palmas dos presentes no auditório e da multidão que acompanha a cerimônia em frente ao Fórum. 

Será?

Apesar de não ter sido nominalmente citada, será que a prefeita Belezinha vai deixar o cargo sem responder o juiz? É bom lembrar que pode até não haver processo contra ele, mas ela sim responde a processo por compra de votos e adivinha quem vai julgar a ação? 

Auditório lotado. Deputados Levi Pontes e Ana do Gás presentes

Multidão acompanha a cerimônia do lado de fora do fórum

O espaço ficou pequeno pra tanta gente
  

MORRE O CARDEAL DA ESPERANÇA

Dom Paulo com o boné do MST

Faleceu hoje o cardeal D. Paulo Evaristo Arns. Ícone dos setores progressistas da Igreja Católica, D. Paulo foi arcebispo de São Paulo por 28 anos, período no qual enfrentou a repressão da ditadura militar, combateu a tortura e defendeu a reabertura política.

Num dos momentos mais tensos dos anos de chumbo, o cardeal celebrou a cerimônia ecumênica em honra da memória do jornalista Vladimir Herzog, assassinado nos porões do governo.

Irmão da também falecida fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, D. Paulo disse ao completar 90 anos "Estou preparado. Não tenho medo, mas também não tenho pressa". Foi hoje, aos 95 anos, deixando um legado de luta pela Igreja e pelos mais pobres.

DIPLOMAÇÃO DIMINUI A ILUSÃO


Logo mais, a partir das 17h, a Justiça Eleitoral diplomará os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos da 42ª zona, que inclui Chapadinha e Mata Roma.

De Chapadinha, Magno Bacelar e Talvane Hortegal receberão o documento que permitirá suas posses como prefeito e vice-prefeito ao lado dos vereadores Júnior Carneiro, Marcelo Marinheiro, Licinha, Itamar Macedo, Netinho, Missecley, Marcely Gomes, Tote, Nildinha Teles, Luis Barbeiro, Neto Pontes, Marcelo Menezes, Professora Vera, Nonato Baleco e Alberto Carlos.

A cerimônia é mais uma pá de cal na ilusão que o resultado eleitoral poderia ser modificado. Depois das derrotas judiciais na primeira e na segunda instância, fica cada dia mais difícil a prefeita convencer seus aliados que eles poderão voltar a comandar o município a partir de março (sem novas nem nada) como vem espalhando.

Com a expectativa de um grande volume de pessoas acompanhando a diplomação fora do auditório do Fórum, está prevista uma comemoração popular logo depois na Mansão do Forró.

SECRETARIA CRIADA PARA ACOMODAR ALIADOS

Paulo Neto e Josenildo Garreto (PSDC)
O suplente de vereador Josenildo Garreto (PSDC) foi anunciado pelo governo eleito como futuro secretário de Agricultura. E isso não representa uma mudança de planos depois do anúncio de Joana Leal para o mesmo cargo. Na verdade, a assessoria de Magno Bacelar corrige a informação e ela será secretária de Agricultura Familiar.

Hoje há apenas uma Secretaria no município que trabalha com a agricultura, comandada pelo secretário Antônio José Almeida, e o prefeito eleito terá que criar mais uma para honrar os anúncios que está fazendo.

Josenildo Garreto foi candidato a vereador com forte inserção na zona rural e obteve 930 votos, ficando na primeira suplência do "chapão". Além do apoio do deputado Paulo Neto (PSDC), a nomeação de Josenildo faz parte de um compromisso do prefeito eleito para levar ao mandato a segunda suplente da coligação, vereadora Raimundinha (DEM). 

Para honrar mais esse compromisso com o DEM, que já tem definidos a Secretaria de Administração, o Instituto de Previdência de Chapadinha (IPC) e a Controladoria do Município, o prefeito eleito deve anunciar no próximos dias algum vereador da sua coligação compondo o futuro secretariado.

Antônio do Peixe, Junior Verde,
Magno Bacelar e Júnior Carneiro
Antônio do Peixe preterido

O ex-candidato a vereador Antônio do Carmo (PV), também conhecido como Antônio do Peixe, era o nome que estava cotado para assumir a Agricultura com o apoio do deputado estadual Júnior Verde (PRB). Haverá duas secretarias e ele não comandará nenhuma. Foi convidado para ser o secretário-adjunto de Josenildo.

13.12.16

LEVI EMPLACA JOANA LEAL NA AGRICULTURA

Foto: William Fernandes

A assessoria do prefeito eleito, Magno Bacelar (PV), confirma o segundo nome no primeiro escalão do futuro: Ex-vice-prefeita Joana Leal será a secretária de Agricultura. 

Joana Leal é viúva do empresário Raimundo Leal, candidato a prefeito em 1992, e foi a candidata a vice-prefeita na chapa de Sebastião Pinheiro em 1996. Voltou a disputar o mesmo cargo sendo vitória como companheira de chapa de Magno em 2000 e 2004. Chegou a lançar candidatura à prefeitura em 2008, mas retirou durante a campanha e foi secretária da Mulher no governo Danúbia.

Sogra do chefe da Casa Civil do governo do estado, Marcelo Tavares, Joana Leal é um das pessoas mais bem relacionados da política local e teve seu nome sugerido ao prefeito para o secretariado pelo deputado estadual Levi Pontes (PCdoB).

Com Joana Leal na Agricultura e Aldy Junior na Administração, o governo Magno Bacelar começa a tomar forma.


CORREÇÃO: A assessoria de Magno havia informado que Joana Leal seria secretária de Agricultura. Na verdade, será de Agricultura Familiar. O secretário de Agricultura será Josenildo Garreto. Leia aqui.

CONTRATADOS AINDA SEM SALÁRIO


Enquanto novos concursados são empossados a menos de 20 dias do fim do atual mandato, servidores contratados seguem sem receber seus salários referentes ao mês de novembro. 

Virou rotina o atraso de salários no final da atual gestão e agora mais servidores passam a compor a folha de pagamento do município, enquanto as receitas seguem em queda.

Sinais de dificuldades para o governo que começa dia 1º de janeiro.