9.5.16

Carta aberta aos senadores do Maranhão

Aos senadores do Maranhão,

Edison Lobão,
João Alberto de Souza,
Roberto Coelho Rocha,


O Senado Federal decidirá nos próximos dias se afasta a presidente da República. O Brasil inteiro sabe que as razões deste processo não são pedaladas fiscais, decretos de suplementação orçamentária ou plano Safra. Se Dilma Rousseff for impedida de completar o seu mandato terá sido pelos seus erros políticos, mas a lei brasileira não diz que isso é motivo para cassar uma presidente.

Espera-se, portanto, que o Senado da Federal cumpra seu papel moderador, que pondere com equilíbrio e tome uma decisão de acordo com a Constituição que os senhores prometeram manter, defender e cumprir quando tomaram posse.

O maranhense tem bons motivos para acreditar que seus representantes votarão com a Constituição. Pela lealdade que marca a trajetória do senador Edson Lobão, pela firmeza com a qual o senador João Alberto tem se portado e pelo corajoso e técnico voto que o senador Roberto Rocha deu na prisão do senador Delcídio do Amaral.

Se ainda há alguma dúvida em Vossas Excelências, peço que não se contaminem pela campanha de ódio construída pela imprensa do Sul e se lembrem que, diferentemente do que eles dizem, não há pressão popular por esse impeachment.

Conforme foi ficando claro para o povo os interesses por trás desse processo, os institutos de pesquisa passaram a apontar uma queda no apoio popular ao impeachment e uma rejeição consolidada a Michel Temer e sua agenda de arrocho.

Se no resto do país há uma divisão sobre o impeachment, no Maranhão a maioria absoluta da população é contra. Nosso estado deu a maior votação proporcional para Dilma (78%) e ainda espera que ela faça, com a ajuda do Senado, o governo que nos prometeu. É o único caminho viável e legítimo para superar a crise.

Em momentos históricos como esse escrevemos as páginas mais importantes das nossas biografias e o povo lembrará de que lado cada um esteve. Michel Temer e sua “Ponte para o Futuro” jamais seriam aprovados pelas urnas e elas não aprovarão quem ajudá-los a chegar ao poder por qualquer atalho antidemocrático.

Assim, se ainda lhes restar alguma razão para votar pela condenação de uma mulher sem crime, o façam por conta própria. Não aumentem a vergonha maranhense, como fizeram alguns deputados, dizendo votar pelo povo do Maranhão. Não, nós temos nada a ver com esse golpe.

Luiz Eduardo Braga
Vereador de Chapadinha



Nenhum comentário: