31.3.12

PT adia definição de tática eleitoral

Este último 29 de março foi um dia pra lá de agitado. Além das comemorações pela passagem do aniversário de Chapadinha, o Partido dos Trabalhadores filiou aos seus quadros a promotora (em processo de aposentadoria) Doracy Reis, que chega com status de pré-candidata a prefeita.

No mesmo dia foi apresentada proposta de apoio a candidato a prefeito de outro partido assinada por sete dos oito membros da Comissão Executiva Municipal, protocolarmente respeitando as regras do "Regulamento das Prévias e Encontros 2012" e de uma vez por todas acabando com qualquer boato de racha ou "cabo de guerra" baseado nos debates internos. 

Com a apresentação da proposta, será realizado, no dia 29 de abril, um Encontro de Definição de Tática Eleitoral, no qual todos os filiados aptos do município, cerca de 160, decidirão democraticamente se o partido lançará candidatura própria ou se deve apoiar candidato de outro partido. A decisão levará o partido a duas alternativas:


  • Decidindo-se pela candidatura própria, haverá prazo de 5 (cinco) dias úteis para os pré-candidatos se inscreverem e disputarem prévia mais uma vez entre os filiados até 20 de maio em primeiro turno e 3 de junho em segundo turno. 
  • Decidindo-se por apoio a candidato de outro partido, todos os filiados decidirão no Encontro de Definição de Candidatos, provavelmente em 10 de junho, que candidato será esse.
Ou seja, o processo político no PT é democrático, transparente e imprevisível.


Obs: Clique aqui e veja o regulamento.

15.3.12

Senado aprova lei que regulamenta direito de resposta



BRASÍLIA - A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei que regulamenta o direito de resposta para pessoas e entidades que se considerarem ofendidas pelo conteúdo de reportagens jornalísticas.
De autoria do senador Roberto Requião (PMDB-PR), o projeto, que contou com o apoio unânime dos integrantes da comissão, seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados, caso não haja recurso para ele ser apreciado pelo plenário.
A principal inovação do texto, uma emenda substitutiva do senador Pedro Taques (PDT-MT), é estipular um prazo para que a Justiça decida se o ofendido tem direito à resposta com idêntico tamanho e destaque da reportagem questionada.
O projeto aprovado determina que o ofendido por uma publicação tenha 60 dias para pedir a um jornal, revista, blog ou órgão de imprensa que publique seu direito de resposta. O veículo de comunicação, por sua vez, tem sete dias para responder diretamente a quem questiona, esclarecendo suas informações publicadas.
Se as explicações não forem consideradas satisfatórias, o ofendido poderá ir à Justiça, que terá 30 dias para decidir se cabe a publicação da resposta. A exceção para esse prazo é na hipótese de o processo ser convertido em pedido de reparação de perdas e danos.
O relator da matéria disse que o esclarecimento dos veículos de comunicação ao pedido de direito de resposta não garante necessariamente ao ofendido direito à publicação de uma carta. Para garantir rapidez no processo, a carta que for encaminhada pelos órgãos de imprensa com os esclarecimentos terá de ter aviso de recebimento. "Não se trata de censurar a imprensa. A imprensa é livre. Agora a liberdade rima com responsabilidade", afirmou Taques.
Para o líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), a proposta preenche uma "lacuna no ordenamento jurídico", desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inconstitucional em 2009 a Lei de Imprensa. "O projeto é absolutamente necessário e valoriza a liberdade de imprensa ao assegurar o direito ao contraditório", disse.
"Nós temos que, de certa forma, conter a irresponsabilidade", afirmou Requião, durante os debates. Ele apresentou o projeto, depois que retirou um gravador das mãos de um repórter, por ter discordado da pergunta. O jornalista questionou-o se ele abriria mão da aposentadoria que recebia como ex-governador paranaense.
O texto assegura ao ofendido que, caso uma matéria seja repercutida por outros veículos de comunicação, ele também poderá pedir direito de resposta a todos que divulgaram a informação. Outro ponto previsto é que uma retratação ou retificação espontânea, com o mesmo destaque e dimensão da reportagem, garante um perdão de se publicar um direito de resposta, mas não anistia um eventual processo de reparação por dano moral.
O projeto exclui a necessidade de publicar direito de resposta a comentários de usuários a uma reportagem, em sites da internet.

11.3.12

CREAS avalia trabalhos do ano de 2011 e discute metas e projetos para o novo ano


Em recente encontro que aconteceu na sede do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), a equipe da instituição esteve fazendo um balanço das atividades desenvolvidas no ano de 2011 e discutindo as propostas de trabalho para o ano em curso.

Para prestigiar o evento foram convidados usuários e parceiros do CREAS e ainda os secretários municipais de Educação e Assistência Social, Enir Ferreira e Eduardo Braga. A coordenadora do CREAS, Francisca Cardoso e o professor Raimundo Filho, que há anos desenvolvem um importante trabalho social no município conduziram o momento.

Acima Francisca Cardoso e no canto direito inferior o professor Raimundo Filho
O principal destaque foi à apresentação do amplo trabalho que deverá ser desempenhado através do projeto A VIDA VALE MAIS – Drogas Jamais, por meio de oficinas de música, teatro, dança, Hip Hop e outras.

O slide de apresentação do projeto usou imagens de uma experiência similar, na qual gratamente fiz parte, promovida nos anos de 2003 e 2004 no centro de ensino Raimundo Araújo. Boa parte dos participantes tiveram um destino satisfatório.

Para Francisca Cardoso e Raimundo Filho o ano de 2011 foi promissor e as perspectivas para esse ano são bem melhores, segundo os mesmos. Sentimento que também foi expressado pelos demais componentes da equipe do CREAS, dentre psicólogos, assistentes sociais e parceiros.

O secretário Eduardo Braga disse que quando aceitou o desafio de conduzir a pasta teve receio perante a tamanha responsabilidade, no entanto, graças ao empenho de sua equipe isso logo foi superado.

Eduardo disse que os avanços no último ano foram significativos, mencionando as importantes parcerias concretizadas, a exemplo a Secretaria Municipal de Educação (SEMED). Mas, é preciso avançar muito mais, segundo o gestor.

Enir Ferreira reafirmou o compromisso e parceria com a SEMAS, destacando que para o município obter um melhor desenvolvimento é preciso que todos deem as mãos.

Secretários Eduardo Braga e Enir Ferreira
Encerrado esse momento foi apresentado a todos a sala que abrigará uma oficina de música, integrante dos projetos que serão desempenhados ao longo do ano.

ASCOM/SEMAS 

4.3.12

Não pode existir Gestão Democrática na Escola sem um GRÊMIO que represente os alunos e seja ao mesmo tempo autônomo e ativo

Do Blog da URE de Chapadinha:



"A GESTÃO DEMOCRÁTICA

Só poderá ocorrer de verdade no âmbito da escola se todos os atores envolvidos com a escola forem realmente representados. Claro, que nessa representação não podem ficar de fora os alunos. O espaço de organização mais comum para eles chama-se GRÊMIO ESTUDANTIL [que possui um papel vital na ação coletiva escolar para fazer uma escola de todos, onde todos participem de fato das decisões acerca das atividades educacionais no âmbito da escola e no entorno dela, ou seja, na comunidade onde moram as famílias dos estudantes]. 
[...]
Muitas podem ser as contribuições de um Grêmio Estudantil e é a capacidade de organização e a capacidade de atuação que dará no tempo características próprias a cada Grêmio. Um Grêmio estudantil precisa ser colaborativo com a Direção nas ações coletivas, mas tem que ser autônomo - para não servir a interesses políticos não coletivos [de grupo]. 

[...]


O MOVIMENTO ESTUDANTIL NA HISTÓRIA POLÍTICA DO BRASIL

Enquanto estudante sempre atuei em Grêmio Estudantil - apesar de ter feito essa experiência apenas em uma das escolas onde tivemos a oportunidade de formá-lo quase que de maneira clandestina. Uma vez que a pedagogia do medo implantada pelo Regime Militar ainda imperava em nossas escolas.
[...]
A juventude sempre cumpriu – e cumpre – um papel importante na História dos povos. No Brasil, também é assim. Selecionamos alguns momentos importantes em que os estudantes organizados se posicionaram, defendendo os direitos de nossa sociedade, transformando a realidade em que viviam e contribuindo ativamente na construção de um país melhor. E fizeram História. 
1710 - Quando mais de mil soldados franceses invadiram o Rio de Janeiro, uma multidão de jovens estudantes de conventos e colégios religiosos enfrentou os invasores, vencendo-os e expulsando-os.

1786 - Doze estudantes brasileiros residentes no exterior fundaram um clube secreto para lutar pela Independência do Brasil. Alguns estudantes desempenharam papel fundamental para o acontecimento da Inconfidência Mineira.

1827 - Foi fundada a primeira faculdade brasileira, a Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Este foi o primeiro passo para o desenvolvimento do movimento estudantil, que logo integrou as campanhas pela Abolição da Escravatura e pela Proclamação da República.

1897 - Estudantes da Faculdade de Direito da Bahia divulgaram, através de um documento escrito, as atrocidades ocorridas em Canudos (BA).

1901 - Fundação da Federação de Estudantes Brasileiros, que iniciou o processo de organização dos estudantes em entidades representativas.

1914 - Estudantes tiveram participação significativa na Campanha Civilista de Rui Barbosa ocorrida em meados do século XX, e na Campanha Nacionalista de Olavo Bilac, promovida durante a 1ª Guerra Mundial.

1932 - A morte de quatro estudantes (MMDC – Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo) inspirou a revolta que eclodiu na insurreição de São Paulo contra o Governo Central (Revolução Constitucionalista).

1937 - Criação da União Nacional dos Estudantes (UNE), a entidade brasileira representativa dos estudantes universitários.
1952 - Primeiro Congresso Interamericano de Estudantes, no qual se organizou a campanha pela criação da Petrobrás – “O Petróleo é Nosso”.

1963/64 - Os estudantes foram responsáveis por um dos mais importantes momentos de agitação cultural da história do país. Era a época do Centro Popular de Cultura (CPC) da UNE, que produziu filmes, peças de teatro, músicas, livros e teve uma influência, que perdura até os dias de hoje, sobre toda uma geração.

1964 - Em 1º de abril, o Golpe Militar derrubou o presidente João Goulart. A partir daí foi instituída a ditadura militar no Brasil, que durou até o ano de 1985. Neste período as eleições eram indiretas, sem participação direta da população no processo de escolha de presidente e outros representantes políticos.
Os estudantes formavam uma resistência contra o regime militar, expressando-se por meio de jornais clandestinos, músicas e manifestações, apesar da intensa repressão.

1968 - Em março, morre o estudante Edson Luís, assassinado por policiais no restaurante Calabouço, no Rio de Janeiro. No congresso da UNE, em Ibiúna, os estudantes reuniram-se para discutir alternativas à ditadura militar. Houve invasão da polícia, muitos estudantes foram presos, mortos ou desapareceram, evidenciando a repressão e a restrição à liberdade de expressão que eram características desse período. Em junho deste ano ocorre a passeata dos Cem Mil, que reuniu artistas, estudantes, jornalistas e a população em geral, em manifesto contra os abusos dos militares.
Em dezembro, durante o governo do general Arthur da Costa e Silva, foi assinado e decretado o Ato Institucional número 5 (AI-5) que cassou a liberdade individual, acabando com a garantia de Habeas Corpus da população. O que é HABEAS CORPUS? É o instrumento de defesa contra atos arbitrários que ferem o direito de ir e vir de cada indivíduo.

1979 - As entidades estudantis começam a ser reativadas. Acontece a primeira eleição por voto direto na história da UNE, quando é eleito o presidente baiano Rui César Costa e Silva.

1984 - “1,2,3,4,5 mil. Queremos eleger o presidente do Brasil!!!” Diretas Já! – movimento da população, com participação fundamental dos estudantes e dos políticos progressistas, para a volta das eleições diretas para presidente no Brasil. O congresso votou a favor das eleições indiretas e Tancredo Neves foi nomeado presidente para o próximo mandato (a partir de 1985). Ficou decidido que as próximas eleições, em 1989, seriam diretas. Depois de 34 anos de eleições indiretas Fernando Collor de Melo é eleito presidente.

1992 - Acontecem sucessivas manifestações nas ruas contra a corrupção no governo dando início ao movimento de estudantes chamado Caras Pintadas, que resultou no Impeachment do então Presidente da República, Fernando Collor de Melo. O que é IMPEACHMENT? É a cassação do mandato do presidente – ou outro cargo executivo – por razões de conduta que não estejam de acordo com a lei.
Fonte: Caderno Grêmio em Formação, do Instituto Sou da Paz.
Site: http://www.soudapaz.org/
"

2.3.12

A dupla personalidade mora do lado de lá

Metade apóia por causa do Isaías, outra metade
porque jura que ela não tem nada a ver com ele
Se a provocação viesse do que mora em Santa Inês, do que mora no Mato Grosso, do que mora em Presidente Dutra ou do peba enrustido que mora em Vargem Grande, eu não cairia nela, mas como quem está me chamando pra discussão é o líder da manifestação da tenda, aceito o desafio em nome do bom debate. 

Não penso em mudar a opinião de quem se cega pela paixão política ou coisa do gênero, mas o bom debate favorece a democracia e é preciso que não se deixe as distorções históricas prevalecerem. Porém, antes de contar as coisas como elas aconteceram, me cabe um repúdio. 

Ao usar a palavra "adolescente" como pejorativa para atacar um adversário político, o líder da manifestação dos seis aumenta minha convicção, como militante dos movimentos de juventude, que o meu lugar é no PT. E só um partido como o PT, que defende a participação ativa, crítica e mobilizada da juventude no processo político, poderia ter indicado para comandar a Secretaria Municipal de Assistência Social um quadro em tão tenra idade. Os critérios para indicações políticas no PTB devem ser, digamos, mais familiares.

Voltando aos fatos que tentaram distorcer, vamos recapitular como as coisas aconteceram (e não como eu acho que aconteceram e mesmo não tendo certeza vou publicar de qualquer jeito porque convém ao meu grupo político). Ao voltar para Chapadinha, escrevi e publiquei neste Blogue o texto "Quebrando a polarização" (clique aqui e leia) em novembro do ano retrasado. Expliquei ali porque acreditava que era possível criar uma candidatura alternativa aos dois grupos dominantes da política chapadinhense. 

Havia (e ainda há, para aqueles que ainda acreditam nesta possibilidade) um problema. Não existia uma liderança natural para personificar este projeto e o PT deveria buscá-la. Assim, vários dos que então se colocavam como pré-candidatos foram procurados e sondados, entre eles a empresária Dulcilene Pontes. Não foi outra pessoa, senão este que aqui escreve quem lhe perguntou se ela toparia liderar uma candidatura alternativa aos dois grupos dominantes. A resposta dela foi clara. "Não, quem está me colocando como pré-candidata é o Isaías", disse-nos. E discorreu os cargos que deveriam ser ocupados por indicações do líder num possível governo dela. Perguntem a ela, sei que não desmentirá a história como aconteceu.


Cientes de que não seria possível "quebrar a polarização", e mostrando maturidade política, decidimos fazer alianças e o diálogo com o governo foi o que melhor prosperou. Impomos pré-condições, como o aumento dos recursos do Fundo Municipal da Infância e Adolescência (FIA), a criação da agênia do Sine (Sistema Nacional de Emprego) e fecharmos o acordo. Só o tempo dirá se fizemos a melhor escolha política. Até aqui estou convicto de que foi o melhor caminho para nos fortalecermos a ponto de merecermos tanta atenção e incomodarmos tanto quem não está conosco.



Surgiu a liderança e não é a Belezinha


Minha cara pra quem estava no palanque
 do Isaías em 2008 e agora "defende" Dulcilene
 dizendo que não é ele que vai governar

Não há nada de errado naqueles que apoiam a pré-candidatura de Dulcilene, longe disso. Ambíguo é quem defende a candidatura dela falando em novidade. Como a ex-candidata a deputada estadual Isamara Menezes afirmou no facebook, ela tem grande experiência nos bastidores da política (o que não tem nada a ver com o enriquecimento dela, seus maldosos) e é liderada pelo ex-prefeito Isaías Fortes. O potencial eleitoral do ex-prefeito todo mundo sabe que é enorme, mas o pacote vem completo. Além do votos, sua liderança trás a rejeição dos que não querem que ele volte ao poder.


A única possibilidade de novidade neste eleição tem nome e sobrenome: Doracy Reis. A ex-promotora se aposentou da carreira no Ministério Público e coloca seu nome a disposição dos que ainda pensam em quebrar a polarização. Se conseguir se viabilizar, mudar todo o xadrez político e na divisão dos adversário pode lograr êxito. 

Doracy pode ser a liderança natural que faltava quando o PT decidiu pela aliança ao governo.



Azul e vermelho da rebater as inverdades

O PT que era ferrenho opositor da atual administração


E ferrenho opositor da administração do grupo anterior, mas se estivesse decidido se aliar com eles seriam alvo de palmas.




Dizem que Chapadinha não vai bem mas que existem cidades piores. Que argumentação tola 


Tática velha de escolher a argumentação do adversário. Nunca vi ninguém do PT dizer isso. Chapadinha melhorou muito depois da posse do hoje deputado estadual Magno Bacelar. Quem inventou a estranha tese de que Chapadinha melhorou porque todo lugar melhora mesmo foi o peba enrustido, mesmo havendo tantos exemplos em municípios vizinhos que o desmentem.




Vangloriam-se de programas federais que na realidade existem em todas as cidades de todo o país.


Programa de qual governo federal? Qual? De qual partido? Ah tá.



Esse PT mais responsável e adulto quer lançar uma candidatura própria de terceira via para conseguir destronar Danúbia e Magno


Ou pra evitar a volta do grupo político anterior?


Foto: Reprodução da Internet

Emprego e Renda: Mais de Mil Vagas de Capacitação para Chapadinha

Do Blog do Alexandre
Secretário Zezinho Lima, Gabriel e Equipes da Capacitação

Como parte da preparação do projeto de capacitação de mão de obra para os investimentos que se concretizam em Chapadinha, órgãos como a secretaria municipal de trabalho e renda, SENAI e equipe da Suzano cumpriram extensa agenda de trabalho esta semana no município.


O Secretário do Trabalho e Renda/Coordenador do SINE,  Zezinho Lima, acompanhou os representantes da Suzano e SENAI em uma audiência com o presidente do Sindicato da Construção Civil. Participaram do encontro a secretária-adjunta de educação do município, professora Maria Coelho, pessoal do SENAI e equipe da Suzano. Na ocasião as representantes da Suzano, Julia Fernandes e Elizabeth Silva apresentaram o projeto de capacitação da empresa para o presidente do Sindicato da Construção Civil, Sr. Gabriel. 


Durante o evento o secretário Zezinho Lima falou ao presidente do Sindicato destacando a recomendação da prefeita Danubia em buscar parceria com a entidade, visando uma qualificação profissional para a categoria, evitando assim, a importação de mão-de-obra. O presidente Sindicato elogiou a iniciativa e se comprometeu em dar todo o apoio necessário para o sucesso da mesma. “Com um projeto como este, só quem tem a ganhar é a comunidade chapadinhense”, declarou Gabriel.


1050 Vagas de Capacitação
A região de Chapadinha vai receber uma versão do Programa Capacitar, nos moldes do que foi implantado em Imperatriz e região, voltado para qualificação de trabalhadores na área de construção civil e montagem industrial.


A decisão foi tomada durante reunião realizada na quarta-feira (29), da qual participaram o secretário de Trabalho e Economia Solidária, José Antônio Heluy; a prefeita de Chapadinha, Danúbia Carneiro; o superintendente de Ações Móveis do Senai-MA, Germano Soeiro; secretários municipais e ainda representantes da empresa Suzano, grupo que está implantando uma unidade fabril para produção de biomassa na região. 


A previsão é de que os cursos tenham início em abril deste ano e serão coordenados pelo Senai, com apoio logístico dos parceiros do programa e encaminhamento para o mercado por meio da agência do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Chapadinha. Cerca de 1.050 vagas serão disponibilizadas em 2012, com provável extensão aos municípios de Urbano Santos e São Benedito do Rio Preto. As cidades de Anapurus e Mata Roma também deverão ser incluídas no programa.


Previsão de 10 Mil Postos Trabalho  
A unidade fabril do Grupo Suzano que está sendo implantada em Chapadinha será para produção industrial de pellet, um produto composto de biomassa de eucalipto, apropriado para abastecer usinas termelétricas, em substituição ao carvão mineral. A fábrica vai produzir exclusivamente para exportação e será uma das pioneiras do setor no Brasil.


O investimento total do projeto é U$ 1,2 bilhão, com previsão de criação de até 2.500 empregos diretos durante a obra – e mais de 10 mil empregos indiretos – com previsão de início de operação para 2014, quando deverá empregar até mil trabalhadores.

Informações: SECOM Estadual e ASCOM Secretaria Municipal de Trabalho e Renda 

Reuniões marcam inicio de processo de Capacitação de pessoal para a empresa Suzano em Chapadinha

Representantes da Suzano, estado e município

Durante toda essa quarta-feira, 29, representantes da Suzano, SENAI e Município estiveram discutindo o início dos cursos de Capacitação profissional, para futuros membros da unidade Fabril da indústria em Chapadinha.
Os encontros tiveram inicio pela manhã, com a presença do Secretário de Estado do Trabalho, José Antonio Heluy, que na oportunidade reuniu-se com os Secretários Zezinho Lima, Eduardo Braga, e o coordenador da ASA Juvenal Neres, na agência local do SINE.
Ao fundo o secretário do Trabalho José Antonio heluy, à esquerda Juvenal
Neres, Eduardo Braga e Zezinho Lima
José Antonio Heluy aproveitou para visitar as instalações do prédio e anunciar algumas mudanças, dentre as quais a chegada de equipamentos para fabricação de Carteiras de Trabalho. A fabricação do documento atenderá uma demanda regional, facilitando o ingresso de profissionais no mercado formal.
Em seguida foi à vez de recepcionar os representantes da Suzano para um almoço numa Churrascaria da cidade.
Elizabeth Maurício Silva – Recursos Humanos e Julia Ruback Fernandes Pirola – Gerente de Recursos Humanos da Suzano, chegaram acompanhadas pelo senhor Germano José – Gerente Operacional do Centro de Educação Profissional e Ações Móveis do SENAI, parceiro no processo de qualificação dos futuros profissionais. A intenção é qualificar cerca de 1.000 pessoas.
Na sequência houve uma reunião no auditório da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), onde foi apresentado o perfil do projeto CAPACITAR, o mesmo que está sendo implantado em nossa cidade.
A experiência vem da Capital do Sul do Maranhão Imperatriz, onde estão sendo construídas unidades industriais da Suzano para fabricação de papel e Celulose.
Assim como em Imperatriz espera-se que através do projeto CAPACITAR tenha-se o maior aproveitamento possível da mão de obra local, evitando a “invasão” de profissionais de fora.
O encontro contou com a presença dos secretários Eduardo Braga (Assistência Social), Enir Ferreira (Educação), Zezinho Lima (Trabalho), o secretário adjunto de Infra-estrutura e Obras, Reginaldo Marinho, além do secretário do Turismo Onésimo Garreto.
A prefeita municipal, Danúbia Carneiro, também se fez presente ao evento, reiterando o compromisso do município em todo o processo de instalação da Suzano.
Após o encontro a comitiva esteve visitando alguns prédios públicos que poderão ser usados para sediar as salas dos cursos oferecidos em parceria com o SENAI.
Entre os possíveis prédios estão o colégio FAC e o Centro de Atenção Integral a Criança (CAIC), que hoje está sobre responsabilidade do município.