31.1.12

Levi na Saúde e os Falsos Moralistas

Do Blog do Alexandre


Bastaram as primeiras especulações em torno de sua aproximação com Magno Bacelar e eventual indicação para a secretaria municipal de saúde para o médico Levi Pontes virar alvo de ataques da oposição ligada ao ex-prefeito Isaías. Sem confirmação do acordo político, aliados de Isaías e outros opositores da prefeita Danúbia mudaram de opinião com relação a Levi Pontes, os que antes vibravam com suas críticas foram os mais rápidos em condená-lo.


Se os boatos caminhassem em sentido contrário e Levi estivesse perto de entendimento com o grupo de Isaías (que, diga-se de passagem, está inelegível por condenação no Tribunal de Contas da União) ele seria tratado como herói da luta contra a corrupção.

As insinuações contra Levi realçam o velho sestro daqueles que se acham exclusivos proprietários do “bem” e passam a satanizar quem não se submete a seus falsos moralismos.

28.1.12

Juvenal Neres é eleito para ASA-MA

Dupla de azul, mas de coração bem vermelho
Um dos militantes sociais mais ativos de Chapadinha, o companheiro Juvenal Neres, acaba de alcançar mais uma vez sucesso na sua empreitada. Ele foi eleito coordenador-executivo da representação maranhense da Articulação do Semi-Árido (ASA-MA) para a gestão 2012-2014.

Mostrando entusiasmo com o novo desafio, Juvenal afirmou que estamos passando por um longo processo de fortalecimento das Organizações Não-Governamentais (ONG's) do Maranhão e os benefícios serão das sociedades que convivem com o semiárido.


Saiba mais sobre a ASA

A Articulação no Semi-Árido Brasileiro (ASA) é uma rede formada por cerca de 750 organizações da sociedade civil que atuam na gestão e no desenvolvimento de políticas de convivência com a região semiárida. Sua missão é fortalecer a sociedade civil na construção de processos participativos para o desenvolvimento sustentável e a convivência com o Semiárido referenciados em valores culturais e de justiça social.

Entendendo que a água não é bem de consumo, é direito humano básico e, ao mesmo tempo, alimento necessário à vida e insumo para a produção de outros alimentos, a ASA desenvolveu o Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semiárido.

Esse programa abriga tecnologias sociais populares de captação e armazenamento de água para consumo humano e para a produção de alimentos. Além disso, fortalece outras iniciativas de convivência com o Semiárido, como a construção do conhecimento agroecológico; as cooperativas de crédito voltadas para a agricultura familiar e camponesa; os bancos ou casas de sementes nativas, ou crioulas; os fundos rotativos solidários; a criação animal; a educação contextualizada; o combate à desertificação; etc.

24.1.12

Professor Jânio empossa novos concursados do Estado entre os dias 24 e 27 de janeiro, na sede da URE


Gestor Regional, Jânio Ayres, e
secretária adjunta, Virna Teixeirta
A Secretaria de Estado da Educação por meio da Superintendência de Administração de Recursos Humanos, está realizando a posse dos professores aprovados em concurso público (Edital 001/2009), cujas nomeações foram publicadas no Diário Oficial do Estado nº 11 de 16/01/2012.

Em Chapadinha, a posse ocorrerá nesta semana do dia 24 ao dia 27 de janeiro, na sede da URE (Unidade Regional de Educação), na avenida Presidente Vargas, próximo ao Centro de Ensino Raimundo Araújo.

Em comentário à posse, o Professor Jânio afirma que sente-se honrado por estar realizando este ato tão importante para a vida das pessoas e já no início de sua gestão. Deseja muito sucesso profissional aos novos servidores do Governo do Estado do Maranhão.

15.1.12

A politização de tudo e a condenação automática





Uma manchete chocante, informações desencontradas e toda a cidade se prepara para o apedrejamento de um médico. Este blogueiro, indignado como todo mundo, também já tinha sua pedra em mãos (clique aqui), mas, ao baixar a poeira, aguardar as investigações parece o caminho mais prudente.

A informação inicial agora parece distante de verossimilhança: O Dr. Sérgio Barbosa, diretor clínico dos dois hospitais de Chapadinha, teria cometido imperdoável erro médico ao matar acidentalmente um bebê durante o parto decepatando-lhe a cabeça. Não foi um corte no pescoço, um pedaço de gaze esquecido dentro do corpo do paciente ou qualquer outro lapso, o bebê teria sido "decaptado por acidente". Colocando-se a luta política de lado e ignorando-se a grita de pré-candidatos a vereador da oposição, não parece uma hipótese crível.

Em entrevista ao portal G1 (clique aqui), Dr. Sérgio Barbosa afirmou ter atendido a mãe já com o corpo da criança preso com as pernas fora da pélvis e a cabeça ainda dentro do útero. Diante do quadro adverso e da impossibilidade de sobrevivência do bebê, o médico teria decidido salvar a vida da mãe utilizando o método impactante.

Na matéria de Tahiane Stochero (G1), que "aparentemente" não tem qualquer interesse especial nas questões locais de Chapadinha, além da família e do médico, é ouvido um especialista no assunto, o ginecologista e obstetra José Bento de Souza. Afirma o médico que o procedimento, segundo o relato de Sérgio Barbosa, foi correto (e aqui transcrevo ipsis litteris o trecho da matéria em vermelho).

"A pedido do G1, o ginecologista e obstetra José Bento de Souza analisou o caso. Ele afirma que a primeira coisa que o médico deve tentar em casos de “cabeça derradeira”, quando a cabeça do bebê fica presa, é tentar aumentar a dilação e expelir a cabeça por baixo. Já quando o bebê está morto, como o médio Barbosa relatou que ocorreu no Maranhão, o objetivo é salvar a vida da mãe, pois, caso o parto demore, há risco de infecções ou hemorragia.



“Se o bebê está morto e a cabeça presa, existe a possibilidade de, com uso de instrumentos, esvaziar a cabeça e fazê-la sair por baixo. Mas, se ele não tinha instrumentos, a prática feita pelo médico, pelo que foi descrito, está correta, este procedimento de decepar a criança existe”, explicou Bento. “Ele fez o que podia para salvar a mãe. A família está julgando-o por ter decepado a criança, mas deviam tê-lo louvado por salvar a mulher”, afirmou."


Pelo sim, pelo não, a secretária municipal de Saúde, Dra. Maria José Coutinho, fez a sua parte. Instaurou procedimento para apurar o caso e acionou o Conselho Regional de Medicina.

Então ficamos com as seguintes questões a serem esclarecidas:

  1. O médico matou a criança decaptando-lhe ou cortou-lhe a cabeça depois de morta para salvar a mãe?
  2. O médico decidiu tentar fazer parto normal, mesmo com a criança em posição inversa, ou a criança já estava com parte do corpo para fora?
  3. O médico tentou esconder da família o que havia feito? Se sim, por que?

Fato é que uma criança morreu e tem muito mais gente interessa em fazer política em cima do seu cadáver do que consolar a família enlutada e esclarecer as circunstâncias dessa mortes.

12.1.12

Morte de Criança Gera Nova Denúncia Contra Hospital de Chapadinha

Do Blog do Alexandre


A morte de um recém-nascido registrada no Hospital das Clínicas, na tarde de hoje em Chapadinha, teria causado revolta entre famílias e gerado nova denúncia de imperícia médica. 

Segundo relatos a mãe da criança teria chegado ao HCC em trabalho de parto, com o bebê em posição contrária à indicada para um parto normal (com pés ao invés da cabeça, saindo do útero) e o médico ao realizar a cesariana de emergência teria atingindo o pescoço da criança, com o bisturi no momento do corte. A criança veio a óbito e a família suspeita que o corte no pescoço tenha sido a causa. 

O blog foi ao Hospital e chegou a procurar a família que teria ido a uma emissora de TV para tornar pública a denúncia, mas não conseguiu contato com ninguém da unidade de saúde ou familiares. 



Comentário meu: A cidade toda aguarda ansiosamente o pronunciamento do médico que realizou o parto.

Vargem Grande: Edmilson Carneiro Rebate Acusação de Adversários




Do blog do Alexandre



Após ser acusado por emissoras ligadas ao prefeito Miguel Fernandes de tentar expulsar quilombolas de uma área que recentemente teve a desapropriação decretada pela presidente Dilma, o engenheiro e pré-candidato do PT à prefeito de Vargem Grande, Edmilson Carneiro divulgou nota negando a alegação dos adversários e esclarecendo o motivo de sua visita à localidade em questão. Segue a nota de Edimilson: 

"Com relação a notícias veiculadas em emissoras de rádio, TV e sites de Vargem Grande e região em que procuram me envolver com suposta tentativa de expulsão de quilombolas de suas terras, gostaria de esclarecer que nunca falei ou tratei da retirada de quem quer que seja. Contrário disso, fui ao povoado Penteado para comunicar aos trabalhadores que o pedido deles junto ao INCRA tinha sido atendido pela presidenta Dilma com a assinatura do Decreto de Desapropriação que lhes garantirá a posse definitiva daquela área. 

Como membro do governo federal e dirigente do Partido dos Trabalhadores tenho batalhado por iniciativas que possam amenizar a vida sofrida dos meus irmãos de Vargem Grande e a garantia de posse definitiva da área do Penteado para moradia e local de trabalho a TODOS os agricultores de lá, é apenas mais uma luta de que tenho orgulho em participar.

Adversários nossos usam desavenças de grupos de moradores para me atacar, sem que eu tenha sequer tomado lado por esta ou aquela associação. 

Compreendo esta mentirosa campanha dos meios de comunicação ligados ao poder municipal como sinal do crescimento de nosso nome e alerto à sociedade que eles lançarão outras armações, contra as quais responderei serenamente sempre com a verdade."

Edmilson Carneiro

9.1.12

O Velho e o Novo


Por: Almir Moreira – Advogado 

Vi no blog do Braga bom debate sobre aspecto da conjuntura política local, eleições do próximo ano, claro, a eleição para prefeito. Sobre conjuntura, inclusive, qualquer um pode opinar. Parece com futebol todo mundo é técnico. Contudo, se querem levar a coisa um pouco mais profundamente considerações sobre a estrutura e a superestrutura, elementos da sociedade, não podem ser desconsiderados para formulação da análise do momento histórico. Grosso modo, economia e cultura (visto aqui reduzida; valores morais, organização social, religião, política e estado) precisam entrar na conta para a análise da conjuntura. Se a abordagem não se der desta forma o idealismo campeia frouxo, e o que poderia ser uma análise forte para compreensão do momento histórico com consequente definição de uma tática para superá-lo não passará de um arremedo de boas intenções. Não basta idealizar. É preciso compreender. O idealismo é uma praga, pois foge da realidade histórica, renega-a.

O avanço da economia e da democracia dá os primeiros passos para uma melhor e maior sofisticação da cultura política no País. Nossa terra vai no embalo. Aos poucos uma nova sociedade civil vai se formando, o aprofundamento do regime de liberdades e a necessidade do capitalismo, neste estágio, exige aumento quantitativo e qualitativo do mercado, moldam uma sociedade mais exigente e vigilante, certamente. Mas tudo isso, embora alvissareiro, ainda é incipiente.  Lembrem-se, ainda tem gente e muita gente quebrando coco babaçu, fazendo roça no toco, pescando na moita, enfim, gente vivendo com os pés e a cabeça na idade quase da pedra lascada. Não esqueçam, nossa rede de organização social e política, sindicatos, partidos e associações beira o corporativismo e o assistencialismo.  

O confronto político ainda está reduzido, em grande parte - maioria absoluta -, sobretudo no norte\nordeste na existência de grupos mais ou menos iguais ideologicamente, apoiados em figuras místicas ou populares (populistas). No geral, não passam de duas bandas ou dois Partidos, ou dois grupos, como queiram. Claro, é preciso estimular a atuação de novos atores por conta dessas mudanças, mas também em muitas situações, e aqui incluo a Chapada, diante do malogro de tentativas últimas da sobrevida exclusiva de novos grupos políticos na cena eleitoral, às vezes é melhor participar da política real como aliado daquele que mais se aproxima do novo do que correr para a aventura.

 Nada mais justo a manifestação de um grupo de pessoas e até de partidos do campo democrático pela participação na próxima eleição com candidatura própria. Mas entre o ideal e o real, no geral, há um fosso de enorme profundidade, antes um mau acordo político do que uma boa intenção que não leve a lugar nenhum, e ainda possa correr riscos de atrasar cada vez mais o processo democrático e de participação do popular na nova concepção de gestão pública que vai se formando. 

Participar do pleito politicamente é a palavra da vez na conjuntura política, mas como parceiro e não como coadjuvante, há muitas formas para isto se concretizar basta criatividade e altivez quando da consumação de eventual aliança. O negócio meus amigos, é a formação destas alianças, geralmente as confundem com adesão, e aí quem não se compromissa fica a reboque de quem tem mais força.

O fato, gente, é que por estas bandas o pensamento do Padre Antonio Vieira a respeito dos talentos ainda guarda traços de verdade: “Neste mundo conturbado, quem tem muito dinheiro, por mais inepto que seja, tem talento e préstimos para tudo; quem não tem dinheiro, por mais talento que tenha, não presta para nada.” Vieira radicalizou, pensou com base na sociedade de seu tempo, mas tal pensamento guardadas as devidas proporções encaixa-se no abordado acima, os traços do atraso ideológico ainda persistem e só serão rompidos na convivência lado a lado entre o novo e o velho.

7.1.12

Chapadinha terá dois blocos no Carnaval 2012


Quem pensava que o carnaval deste ano em Chapadinha seria morno porque não ia ter blocos, se enganou. A cidade contará com dois blocos que prometem balançar o Corredor da Folia.

Um deles já está fazendo sua mídia na internet e buscando patrocínio no comércio local: é o "Maluco Beleza".

O outro começará sua mídia na próxima semana e promete uma grande estrutura com trio elétrico e boas bandas, além de um percurso alternativo à tarde, pelo Centro da cidade. O bloco sairá à noite também, como sempre ocorre, encerrando o percurso na Praça do Povo.

O novo bloco deverá se chamar "Bom D+" e tem como criador o empresário Eduardo Sá, que há três anos foi um dos fundadores do Bloco Agitus.

Continue lendo aqui.