19.7.11

Novo "Vagner" para evitar um novo "Osvaldo"


O blogueiro Alexandre Pinheiro discorre no espaço virtual sobre uma série de contratempos que estariam sendo enfrentados pela suposta pré-candidatura da empresária Dulcilene Cordeiro à prefeitura de Chapadinha. 


Diz o blogueiro que o ímpeto de Belezinha estaria diminuindo por três razões, "a falta de definição do ex-prefeito Isaías, dispêndio de recursos além do planejado e uma eventual entrada de Magno Bacelar a disputa".

Duvido que o deputado estadual Magno Bacelar deixe a Assembléia para voltar a uma prefeitura que ele já comandou por oito anos. A candidata natural do grupo é a prefeita Danúbia Carneiro. 

Também duvido que haja problema de recurso na pré-campanha de Dulcilene. 

O que me chama a atenção mesmo é a relação de Dulcilene Cordeiro com o grupo político do ex-prefeito Isaías Fortes. Aparenta haver aí um sentimento de desconfiança mútua.

Dulcilene parece não confiar em Isaías. Se confiasse não andaria por aí dizendo que disputará a prefeitura "com ou sem" seu apoio, mesmo ele reafirmando por onde anda, e segundo informações até na sua festa de aniversário, que ela será sua candidata.

Por outro lado, Dulcilene também ainda é vista com certa desconfiança pelo grupo, afinal, era apoiadora de Magno Bacelar até dia desses e seus acenos àqueles que se intitulam construtores de uma "3ª via" têm causado desconforto em figuras importantes do grupo. 

Todo esse clima de desconfiança vem fazendo voltar às rodas de conversa o nome de quem há muito tempo anda quieto no seu canto sem incomodar ninguém: O ex-prefeito Osvaldo Lobo.

Eleito prefeito pelo apoio de Isaías e do seu grupo na eleição de 1992, Osvaldo Lobo rompeu com o padrinho político e amigo de longas datas pouco depois de empossado no cargo.

É com medo da história se repetir que parte do grupo torce o nariz para a indicação de Dulcilene e e trabalha veladamente pela candidatura de Isamara Menezes, candidata a deputada estadual mais bem votada no município em 2010 e filha de Isaías.  

A reviravolta seria similar à que aconteceu em 2010, quando Vagner Pessoa, que seria o candidato do grupo a deputado estadual, foi escanteado por Isaías, que lançou e apoiou a própria Isamara.

Aviso àqueles que acham que está tudo decidido: Ainda há muita água pra passar por debaixo da ponte. Não se sabe ainda quem serão os candidatos, imagine quem será eleito.

2 comentários:

Anônimo disse...

seria uma opção diferente!!!

Eduardo Braga disse...

O que seria uma opção diferente?