2.5.11

DESCORTINANDO AS RAZÕES DA MATÉRIA DE “ISTO É” CONTRA O PT

*Dimas Salustiano

Vamos abrir as cortinas. O que pode estar por trás da revista “Isto é” na tentativa de envolver os nomes do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha e do Vice-Governador do Estado do Maranhão, Washigton Luiz, às atividades do empresário João Batista Magalhães, na véspera da definição dos cargos federais em Brasília e no Maranhão? Quais são as verdadeiras motivações destes ataques ao PT? É uma ação orquestrada pelos descontentes que sentem iminente a perda de espaços.

É de se estranhar que um veículo de expressão nacional como “Isto é” “requente” um assunto que já fora objeto de ampla divulgação e sequer ouça os citados na reportagem, justamente no momento em que cargos federais estão em disputa, inclusive os do Maranhão, pelos vários grupos e Partidos Políticos que dão sustentação ao Governo Dilma. Será fogo amigo?

As informações que circulam nos meios de comunicação e as diversas fontes que tenho dão conta de que Magalhães circula com Prefeitos e Deputados de diferentes Partidos. Então, por que esta reportagem da “Isto é”, somente coloca o ministro Padilha e o Vice-Governador Washigton Luiz no centro deste episódio? O objetivo não é outro senão atingir o PT.

Para concluir, um homem público da envergadura de Washigton Luiz que já foi Presidente do PT no Maranhão por vários mandatos, Presidente de Sindicato, que já obteve mais de 80 mil votos para Deputado Federal e agora como integrante da chapa majoritária ao Governo do Estado do Maranhão, colaborou para alcançar mais de 1,5 milhão de votos, deve ter ao seu redor pessoas de diferentes matizes e de múltiplas origens.

Nessa perspectiva, Washigton não pode ser transformado em um órgão inquisitorial ambulante, a pedir atestado de boa conduta a quem com ele tiver contato. Portanto, a revista “Isto é” como qualquer empresa de comunicação que tem dono, tem também interesses políticos e econômicos. Somente aos ingênuos uma versão pode se transformar de reportagem em verdade.

*Advogado. Professor de Direito Constitucional da UFMA. Sócio Fundador da Faculdade São Luís e da UNISULMA.

Nenhum comentário: