13.1.11

Acordo feito é acordo cumprido

O blogueiro alinhado à governadora Roseana Sarney, Marco D'eça, publicou hoje um estranho texto afirmando que seu blogue "acredita na capacidade técnica, pessoal e administrativa da secretária (de Educação), Olga Simão. E apóia sua permanência na pasta".

Pois se a moda é blogue se posicionar sobre assuntos que não são da sua alçada, este aqui apóia que a governadora cumpra o acordo feito antes da eleição e mantenha a prerrogativa do PT de indicar o secretário de Educação do governo estadual.

O que está nas mãos da governadora não é apenas a decisão entre manter ou não o acordo previamente firmado, mas um desafio à sua já tão testada capacidade de harmonização da classe política do estado, a começar pelo partido do seu vice-governador, Washington Luiz.

Roseana tem todas as condições para fazer um grande governo, mas não cumprir este acordo poderia representar o fim da calmaria. Comprar este desgaste com o PT, seria criar atrito com o governo federal e com a base do partido nos movimentos sociais e sindicais. Logo aqueles que foram imprescindíveis para evitar o segundo turno contra Flávio Dino.

Este blogue confia que todos os acordos serão cumpridos.

3 comentários:

Yuri Soares disse...

O PT se ferrou bonito no Maranhão hein? 2 secretarias sem importância e o DEM com 4 pastas muito importantes...

"Cria corvos, e eles te comerão os olhos..."

Eduardo Braga disse...

Não esperava uma avaliação política do companheiro baseada puramente no número de cargos ocupados por cada partido, enfim...

O PT-MA conseguiu a segunda maior vitória percentual para Dilma em todo o país, elegemos três deputados estaduais pela primeira vez, temos o vice-governador, indicamos dois secretários, indicaremos o secretário de Educação depois do carnaval além de vários espaços no segundo escalão que nos darão chance de contribuir com todo a administração estadual.

Quanto ao DEM, partido de origem de Roseana, vale ressaltar que até ele apoiou a Dilma aqui no estado enquanto o capitão do time de Flávio Dino, o ex-sarneista Zé Reinaldo Tavares, apoiou José Serra.

A história nos julgará, mas desde já estou convicto de que tomamos a decisão correta.

Oberdan Galvão disse...

Caro Braga,
No blog do D'Eça comentei também que o X da questão não é a competência da atual titular da pasta da educação, mas os acordos feitos no período pré-eleitoral, pois quem serve para ajudar a eleger tem que servir para ajudar a governar.