16.9.10

Está nascendo um novo PT no Maranhão

Outrora marcado pela desorganização e pela falta de norte político, o PT do Maranhão vem dando sinais de que começa a surgir um novo momento para o partido.

Para sentir a diferença basta comparar a participação do PT no atual processo eleitoral com a da última eleição geral.

Em 2006, o ex-ministro Edson Vidigal, então filiado ao PSB, achava que seria a principal figura da disputa eleitoral (ele acreditou em Zé Reinaldo), mas não passou de um coadjuvante do esquema jackson-reinaldista. Ao PT coube indicar seu vice. Ou seja, o partido assumiu o papel de coadjuvante do coadjuvante. O partido não elegeu seu candidato a senador, apenas um deputado federal e dois deputados estaduais.

Hoje, o partido está no processo eleitoral como protagonista. Disputado por várias chapas, o partido fechou acordo com o PMDB e compõe a coligação "O Maranhão não pode parar" com a vaga de vice-governador sendo ocupada por Washington Luiz, histórico militantes dos movimentos sociais e entusiasta do novo momento vivido pelo PT no estado.

"Nosso deputado estadual mais votado na eleição passada teve 16 mil votos, o segundo teve 11 mil e hoje nós temos vários candidatos com perspectivas reais de passar dos 20 mil votos", comemora Washington Luiz. Confirmando-se as projeções, a bancada petista na Assembléia Legislativa deve crescer dos atuais dois membros para três ou até quatro. Na disputa pelas vagas de deputado federal, mesmo estando no chamado "chapão", o partido tem dois candidatos com grandes chances e outros podendo surpreender.

Este novo momento vem sendo construído desde o último Processo de Eleição Direta (PED), em novembro do ano passado, quando mais de 13 mil filiados foram às urnas eleger Raimundo Monteiro como o novo presidente do Diretório Estadual do partido. Fundador do PT e da CUT, que também já presidiu no Maranhão, Monteiro foi o escolhido pela militância petista para liderar o partido neste novo momento e desde assumiu o posto levou a representação maranhense da legenda de volta à linha política do Diretório Nacional e do projeto liderado pelo presidente Lula. "Podemos, ao mesmo tempo, dar a maior vitória para a Dilma aqui no Maranhão e ainda fortalecer o nosso partido. Temos um ótimo cenário para os próximos anos", afirma Monteiro, que hoje é candidato a deputado federal com o número 1311.

Um comentário:

José María Souza Costa disse...

Vim aqui te convidar para agente se seguir pelo BLog. O meu é
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

estou lhe aguardando.