5.8.10

Confirmadas as candidaturas no Maranhão. Eleição será decidida no voto

Com o julgamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e o deferimento das principais candidaturas ao Governo do estado e ao Senado Federal, a eleição começa a esquentar e a ganhar as ruas nas principais cidades do Maranhão.

Líder absoluta em todas as pesquisas e favorita para vencer a disputa em primeiro turno, a coligação "O Maranhão não pode parar", formada por PMDB, PT e outros 14 partidos, teve suas candidaturas majoritárias confirmadas e, passados os entraves jurídicos, centra fogo na formulação do programa de governo e na conquista de novos apoios.

Roseana e o seu candidato a vice, Washington Luiz (PT), vêem sendo recebido por verdadeiras multidões de eleitores e lideranças locais pelas cidades onde passam e começam a vislumbrar um cenário no qual a aliança vença a disputa pelo governo no 1º turno e eleja os dois senadores da chapa, Lobão e João Alberto.


Oposição rachada

Com o deferimento da candidatura de Jackson Lago (PDT) ao governo do estado, foi confirmado que a oposição marchará rachada rumo a 3 de outubro, dia que pode ficar marcado não apenas pela reeleição de Roseana como também pelo fim das carreiras de Jackson e de Zé Reinaldo (PSB).

Ambos os ex-governadores são favoritos para o fracasso graças a dois "jovens" políticos, para quem o dia 3 de outubro será um dia qualquer. Assim como Flávio Dino (PCdoB) dividiu a oposição lançando sua candidatura com poucas chances de êxito, o deputado Roberto Rocha (PSDB) pode perder a disputa pela senatoria e ser responsabilizado pela derrota de Zé Reinaldo, mas sua pretensão é se viabilizar para disputas futuras.

Os ex-balaios são assim. Seguem se devorando e cada um lutando pelo seu próprio projeto pessoal. É a oposição que só esteve unida quando não foi oposição, quando Zé Reinaldo comandava o governo e arquitetou todos unidos em chapas diferentes.

Roseana, que não tem nada a ver com os problemas da oposição, segue se consolidando como favorita.

Um comentário:

Arthurius Maximus disse...

Pois é; "O Maranhão não pode parar" de alimentar os nossos cofres.

E como diz o ditado: Cada povo tem os políticos que merece.