26.1.10

A tal campanha extemporânea

O ex-prefeito da cidade Rodrigues Alves (AC), Francisco Vagner de Santana Amorim (PP), o Deda Amorim anunciou no Twitter a sua pré-candidatura a deputado estadual e foi condenado pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Acre por propaganda eleitoral antecipada. Para o procurador-regional eleitoral substituto Paulo Henrique Ferreira Brito, os posts eram uma promoção da candidatura para 2010 de Amorim, que, por lei, só pode ser divulgada a partir de 6 de julho.

A disputa é grande, mas esta história de "campanha antecipada" deve ser a maior hipocrisia da legislação brasileira. Todo político está o tempo todo atrás de voto. Começando, de preferência, quatro anos antes da eleição que ele quer disputar.

É um típico caso da lei brigando com a realidade.

2 comentários:

Arthurius Maximus disse...

Concordo. Só Lula tem "carta branca" para isso. (rs)

Chega a ser hilário a oposição enviando petições ao TSE e ao STF e os ministros descartando todas. Se o que está rolando (até com Serra em uns comerciais fajutos) não for campanha antecipada generalizada será o que então?

Esse país é uma comédia a céu aberto.

Eduardo Braga disse...

O erro de Lula/Dilma não é a campanha antecipada, mas o uso da máquina pública