1.9.09

O oitavo elemento

Com o falecimento do ministro Carlos Alberto Menezes Direito, o presidente Lula fará sua oitava indicação para compor o Supremo Tribunal Federal.

As numerosas indicações de Lula têm sido extremamente heterogêneas. Lula indicou desde nomes como Joaquim Barbosa e Carlos Ayres Britto até César Peluso e o próprio Menezes Direito.

Segundo o jornalistas Fernando Rodrigues, há seis nomes cotados para substituir Direito. O ex-procurador-geral da República Antônio Fernando de Souza, o presidente do Superior Tribunal de Justiça Cesar Asfor Rocha, o Advogado-Geral da União José Antônio Dias Toffoli e os advogados Roberto Caldas, Misabel Derzi e Luiz Roberto Barroso.

Dizem no Maranhão que o deputado Flávio Dino (PCdoB), também está de olho na vaga. Duvido, mais parece coisa de quem quer se ver livre do deputado na política dali.

Dos nomes na disputa Toffoli entra em vantagem, afinal foi advogado das últimas três campanhas presidenciais de Lula e foi subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil na gestão de José Dirceu. Seria para Lula o que Gilmar Mendes é para Efeagacê.

Outro nome com grandes chances é Antônio Francisco de Souza. Aliás, se as indicações de Lula para STF têm sido um tanto quanto questionáveis, as escolhas para a chefia do Ministério Público foram exemplares e para este cargo Antônio Francisco foi escolhido e reencaminhado por Lula, inclusive, depois de ter feito a famosa denúncias dos 40 envolvidos no escândalo do valerioduto.

Se a indicação fosse técnica o nome escolhido seria Luiz Roberto Barroso, mas não é... Para tomas sua decisão Lula deverá ouvir Márcio Thomaz Bastos, Nelson Jobim, José Dirceu e outros ilustres.

Se ouvisse o Braga, eu aconselharia o nome do juiz Fausto De Sanctis. =)

O nome escolhido, seja qual for, terá de ser aprovado pelo Senado Federal, que nunca rejeitou um nome indicado para o STF.

Nenhum comentário: