26.8.09

Zé Eduardo para presidente

Ocorreu ontem o lançamento do ex-senador e ex-presidente da Petrobrás José Eduardo Dutra como candidato a presidente nacional do Partido dos Trabalhadores.

Dutra concorrerá com o apoio dos campos "Construindo Um Novo Brasil", "Partido de Luta e de Massas (PTLM)", "Novos Rumos", "Democracia Radical" e outras tendência regionais.

Outros candidatos compareceram ao ato para demonstrar a unidade do partido. Os deputados José Eduardo Cardoso, que concorre com o apoio da "Mensagem ao Partido", Iriny Lopes, da "Articulação de Esquerda" e Geraldo Magela, do "Movimento PT". Este último, em discurso, defendeu que o Processo de Eleições Diretas (PED) seja adiantado em 30 dias para que o substituto de Ricardo Berzoini comece a trabalhar o quanto antes.

Durante o ato, dois cumprimentos foram destaque. O primeiro foi o do ministro Patrus Ananias, que se levantou e foi até o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel quanto este foi chamado a compor a mesa. Apesar desta demonstração de coesão, o que mais chamou a atenção dos presentes foi o incidente entre o senador Eduardo Suplicy e o presidente do partido, Ricardo Berzoini.

Suplicy chegou atrasado e foi cumprimentar todos os componentes da mesa, mas ficou com a mão ao ar quando a estendeu a Berzoini.


Discursos emocionados

Dois discursos levantaram os presentes em palmas. O da senadora Ideli Salvatti (SC) e do próprio candidato.

Ideli defendeu o partido e o governo dizendo que as chances da oposição voltar ao poder estão ficando cada vez mais distante e difícil e por isso a oposição criava toda uma crise atrás de outra e enquanto isso foi aprovada na manhã de ontem, na Comissão de Educação do Senado, a 15ª universidade federal criada no governo Lula.

Em crítica a companheiros de bancada a senadora declarou: "No Senado, deveríamos ganhar adicional de de periculosidade e de insalubridade. E ai de quem não entende o pesado jogo jogado ali, ai de quem não entender o que está em jogo".

Zé Eduardo Dutra também defendeu o partido e o governo destacando a diferença entre a política econômica atual para a de outrem e, arrancando gargalhadas dos presentes, criticou o presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro, que afirmou que o presidente Lula não fará o sucessor. "Eu encontrei o Montenegro no início do ano e ele me disse que o Botafogo iria ser campeão carioca, e pior que daquela vez eu acreditei", brincou.

Mas o momento alto do seu discurso foi a homenagem prestada a todos os ex-presidentes do partido, os quais ele citou um a um lembrando suas qualidades. Os aplausos mais efusivos apareceram quando ele lembrou José Dirceu e José Genoíno, este estando presente foi às lágrimas com as palavras de Dutra: "Eu quero estar a altura de um dos melhores deputados federais que já tiveram cadeira nesta casa, um guerreiro que, na ditadura, teve seu corpo torturado, e na democracia, foi vítima de um cerco das mesmas forças políticas. Quero estar a altura do meu companheiro José Genoíno", declarou.

As eleições internas do PT acontecerão nos dias 22 de novembro (1º turno) e 6 de dezembro (2º turno).

Nenhum comentário: