23.7.09

Tô aqui

Ainda estou vivo, pessoal. Gripado, com suspeita de gripe A, mas vivo.

Me afastei deste espaço por vários motivos. Congresso da UNE, seminário da JCNB, e agora esta gripe.

Não se preocupem comigo. A letalidade desta doença não passa de 0,5%. Tem mais gente morrendo de disenteria.


Fora Sarney?

Este pessoal do "O Estado de S. Paulo" e companhia ainda me farão defender José Sarney (PMDB-AP).

Hoje, o dia inteiro, só fizeram requentar a notícia de ontem. Segundo manchete do OESP "Gravações ligam Sarney a Agaciel e a atos secretos".

Inacreditável. Conseguiram demonstrar ligação política entre Agaciel Maia e José Sarney. Este que nomeou aquele diretor-geral do Senado quando o ocupou a presidência da Casa pela primeira vez.

E o que mais? Ah sim. As gravações ligam Sarney aos atos secretos. Uma ova. Em momento nenhum Sarney, ou mesmo seu filho, Fernando, pediram para que a contratação fosse feita de forma secreta.

Não me comprem por sarneysista, não sou. Pelo contrário, sou maranhense e sei bem o mal que este é para o Maranhão e para a política brasileira. Porém, é flagrante o "um peso, duas medidas".

Por que tudo isso agora? Por que Sarney não foi vítima de denúncia quando apoiava Efeagacê? Seria Sarney santo naquele outrem?

Ora, temos que ter cuidado para não enxergarmos apenas aquilo que nossos olhos vêem. O que está por trás desta enxurrada de denúncias? A quem interessa tudo isso?


Indignação seletiva

Quanto aos senadores Cristovam Buarque (PDT-DF)e Pedro Simon (PMDB-RS). Bem... Terão mais moral pra reclamar de Sarney no dia que o PDT-DF deixar de apoiar o governo Zé Arruda e o PMDB-RS o governo Yeda.

5 comentários:

Arthurius Maximus disse...

Olá Braga!

Não concordo com sua visão. Não pelo fato de afirmar que os que se indignam hoje são os mesmos que mamaram durante séculos e etc.

Mas pelo fato de que, com essa mentalidade, teremos que apoiar Lula quando diz que há instâncias de crimes que não devem ser considerados ou que alguns são mais iguais do que outros.

O fato de Sarney não ser o causador de todos os males (e ele não é mesmo) e da prática ser comum a TODOS os congressistas não diminui o fato de que devemos exercer pressão máxima para que esse senhor saia da vida pública.

E, assim como ele, todos os que forem apanhados com a boca na botija. Além disso a ideia "se todo mundo rouba vou roubar também" não pode ser tolerada mais.

Temos que levar ao eleitor a improtância dessas mudanças e fazer com que entendam que a culpa desse sistema político ruim é deles (nós eleitores).

Sarney é apenas um símbolo, o "boneco da vez", o "João Bobo" que teima em ficar de pé. Isso é verdade. Mas, é verdade também que aos poucos e "de grão em grão" podemos chegar lá e levar mais consciênci ao eleitorado.

Entender que somos todos culpados e compreender ao que nossa omissão leva é importante para exigirmos uma postura melhor dos partidos ao escolherem os seus candidatos e dos políticos ao exercerem os seus mandatos.

Seria infantlidade imaginar que depondo Sarney o Brasil se transformaria em um lugar melhor e que todos os que estão contra eles são santos. Mas derrotar a ideia que Sarney representa é contribuir para a subida de mais um degrau na consciência do eleitor e da classe política.

A corrupção é indestrutível porque é inerente ao ser humano. Mas eles devem entender que a punição chegará; de uma forma ou de outra. Ou pela lei ou pela execração pública.

Um abraço.

Eduardo Braga disse...

Caro Arthurius,

Respeito muito sua opinião e sou leitor constante do seu blogue.

Não inocento Sarney das acusações que lhe são feitas, porém pondero.

Quando alguém está sendo atacado como Sarney parece que passa a vestir uma roupa coberta de velcro, tudo cola neles.

Repare. A manchete de OESP é "Gravação liga Sarney a atos secretos". Ora, o que eu esperava era ouvir o bigodudo dizendo a Agaciel "olha Agaciel, contrata esse namorado da minha neta, mas não deixa ninguém ficar sabendo, pode dar problema".

Não. Se o ato de contratação não foi propriamente publicado não foi por iniciativa de Sarney . Pelo menos nada nas gravações levam a crer o contrário.

E minha outra ponderação é o seguinte. Por que diabos agora? Seria Sarney santo há um ano? Seria o Senado uma instituição sem corrupção antes de Sarney? O que há por trás dessa campanha midiática? Disputa política!

Não estou dizendo que a campanha da mídia contra Sarney é sem sentido ou que é baseada em denúncias das quais Sarney é inocente, mas há sim uma campanha da mídia contra o velho bigodudo e é por uma questão de disputa política.

Gabriel Tatagiba disse...

Melhoras pela gripe, Braga. Quanto ao Sarney, eu lembrei, numa postagem no meu blog, justamente sobre a crise da violação do painel, que você corretamente sempre lembra ao se referir ao hoje governador Arruda. Onde estava o relativismo na época? Por que Arruda e ACM tiveram que renunciar e Sarney tem a favor de si, além do baixo clero do senado, pessoas do PT que há poucos anos o atacavam? Por ser aliado do Lula. O interessante é que o próprio PT lançou Tião Viana contra Sarney para "moralizar" a casa.

Eduardo Braga disse...

Bem lembrado Gabriel,

E lembro também que, naquela época, eu saí em defesa do Zé Arruda e de ACM. Depois mostrou-se que eu estava errado.

CHICOMENDES13 disse...

Lula tem que defender é os empregos dos trabalhadores e não Sarney