30.4.09

Não é só você

Acha que o Júnior está com cara de nojo nessa foto?



Não é só você. Clique aqui e leia os comentários.

29.4.09

Por qué no te callas? (2)

Começo a me animar com a ministra Dilma Rousseff. Ela parece não ter a mesma paciência que Lula tem de ficar acariciando que bate nele dia e noite.

Dilma enviou a seguinte carta ao jornal Folha de S. Paulo como resposta a algumas matérias publicadas naquele jornal contra sua reputação:


******************************************************************


"Senhor Jornalista Carlos Eduardo Lins da Silva
Ombudsmann da Folha de São Paulo,

1. Em 30/03/2009, a jornalista Fernanda Odilla entrevistou-me, por telefone, a pedido do chefe de redação da Folha de São Paulo, em Brasília, Melchíades Filho, acerca das minhas atividades na resistência à ditadura militar.

2. Naquela ocasião ela me informou que para a realização da matéria jornalística, que foi publicada dia 05/04/09, tinha estado no Superior Tribunal Militar – STM. No entanto, eu soube posteriormente que, com o argumento de pesquisar sobre o Sr. Antonio Espinosa, do qual detinha autorização expressa para tal , aproveitara a oportunidade e pesquisara informações sobre os meus processos, retirando cópias de documentos que diziam respeito exclusivamente a mim, sem a minha devida autorização

3. A repórter esteve também no Arquivo Público de São Paulo, onde requereu pesquisa nos documentos e processos que me mencionavam, relativos ao período em que militei na resistência à ditadura militar. Neste caso, é política do Arquivo de São Paulo disponibilizar livremente todos os dados arquivados e, em caso de fotocópia, autenticar a cópia no verso com os dizeres “confere com o original”, com a data e a assinatura do funcionário responsável pela liberação do documento.

4. Os documentos pesquisados pela jornalista foram aqueles relativos ao Prontuário nº 76.346 e as OSs 0975 e 0029, sendo também solicitadas extrações de cópias.

5. Apesar da minha negativa durante a entrevista telefônica de 30/03 sobre minha participação ou meu conhecimento do suposto seqüestro de Delfim Neto, a matéria publicada tinha como título de capa “Grupo de Dilma planejou seqüestro do Delfim”. O título, que não levou em consideração a minha veemente negativa, tem características de “factóide”, uma vez que o fato, que teria se dado há 40 anos, simplesmente não ocorreu. Tal procedimento não parece ser o padrão da Folha de São Paulo.

6. O mais grave é que o jornal Folha de São Paulo estampou na página A10, acompanhando o texto da reportagem, uma ficha policial falsa sobre mim. Essa falsificação circula pelo menos desde 30 de novembro do ano passado na internet, postada no site www.ternuma.com.br (“terrorismo nunca mais”), atribuindo-me diversas ações que não cometi e pelas quais nunca respondi, nem nos constantes interrogatórios, nem nas sessões de tortura a que fui submetida quando fui presa pela ditadura. Registre-se também que nunca fui denunciada ou processada pelos atos mencionados na ficha falsa.

7. Após a publicação, questionei por inúmeras vezes a Folha de São Paulo sobre a origem de tal ficha, especificamente o Sr. Melchiades Filho, diretor da sucursal de Brasília. Ele me informou que a jornalista Fernanda Odilla havia obtido a cópia da ficha em processo arquivado no DEOPS – Arquivo Público de São Paulo. Ficou de enviar-me a prova.

8. Como isso não aconteceu, solicitei formalmente os documentos sob a guarda do Arquivo Público de São Paulo que dizem respeito a minha pessoa e, em especial, cópia da referida ficha. Na pesquisa, não foi encontrada qualquer ficha com o rol de ações como a publicada na edição de 05/04/2009. Cabe destacar que os assaltos e ações armadas que constam da ficha veiculada pela Folha de São Paulo foram de responsabilidade de organizações revolucionárias nas quais não militei. Além disso, elas ocorreram em São Paulo em datas em que eu morava em Belo Horizonte ou no Rio de Janeiro. Ressalte-se que todas essas ações foram objeto de processos judiciais nos quais não fui indiciada e, portanto, não sofri qualquer condenação. Repito, sequer fui interrogada, sob tortura ou não, sobre aqueles fatos.

9. Mais estranho ainda é que a legenda da ficha publicada pela Folha dizia: “Ficha de Dilma após ser presa com crimes atribuídos a ela, mas que ela não cometeu”. Ora, se a Folha sabia que os chamados crimes atribuídos a mim não foram por mim cometidos, por que publicar a ficha? Se optasse pela publicação, como ocorreu, por que não informar ao leitor de onde vinha a certeza da falsidade? Se esta certeza decorria de investigações específicas realizadas pela Folha, por que não informar ao leitor os fatos?

10. O Arquivo Público de São Paulo também disponibilizou cópia do termo de compromisso assinado pela jornalista quando de sua pesquisa, ficando evidente que a repórter não teve acesso a nenhum processo que tivesse qualquer ficha igual à publicada no jornal.

11. Mais ainda: a referida não existe em nenhum dos arquivos pesquisados pela jornalista, seja o STM, seja o Arquivo Público de São Paulo. O fato é que até o momento a Folha de São Paulo não conseguiu demonstrar efetivamente a origem do documento.

12. Considero ainda que a matéria publicada na sexta-feira,17 de março, em que a Folha relata as minhas declarações ao jornalista Eduardo Costa, da rádio Itatiaia, de Belo Horizonte, não esclarece o cerne da questão sobre a responsabilidade do jornal no lamentável e até agora estranho episódio: de onde veio a ficha que afirmo ser falsa?

13. Após 21 dias de espera, não acredito ser necessária uma grande investigação para responder à seguintes questões: em que órgão público a Folha de São Paulo obteve a ficha falsa? A quem interessa essa manipulação? Parece-me óbvio que a certeza sobre a origem de documentos publicados como oficiais é um pré-requisito para qualquer publicação responsável.

14. Transcrevo abaixo o texto literal do termo de responsabilidade assinado pela jornalista em 22/01/09:

“Declaro, para todos os fins de Direito, assumir plena e exclusiva responsabilidade, no âmbito civil e criminal, por quaisquer danos morais ou materiais que possa causar a terceiros a divulgação de informações contidas em documentos por mim examinados e a que eu tenha dado causa. Ficam, portanto, o Governo do Estado de São Paulo e o Arquivo do Estado de São Paulo exonerados de qualquer responsabilidade relativa a esta minha solicitação.

Declaro, ainda, estar ciente da legislação em vigor atinente ao uso de documentos públicos, em especial com relação aos artigos 138 e 145 (calúnia, injúria e difamação) do Código Penal Brasileiro.

Assumo, finalmente, o compromisso de citar a fonte dos documentos (Arquivo do Estado de São Paulo) nos casos de divulgação por qualquer meio (imprensa escrita, radiofônica ou televisiva, internet, livros, teses, etc).” (Cópia em anexo)

15. Por último, cabe deixar claro que a ficha falsa foi divulgada em vários sites de extrema direita, como: a) Ternuma (Terrorismo Nunca Mais), blog de apoio ao Cel. Carlos Alberto Brilhante Ustra, ficha falsa postada em 30 de novembro de 2008; b) Coturno Noturno – Blog do Coronel: ficha falsa postada em 27 de março de 2009 (a ficha está “atualizada” apresentando uma foto atual) (http://coturnonoturno.blogspot.com/2009/04/desta-parte-dilma-lembra-tudo.html). A partir daí, outros sites na internet também divulgaram a ficha: a) http://fórum.hardmob.com.Br/showthread.php; b) http:/www.viomundo.com.Br/blog/dilma-terrorista/

16. Estou anexando a este memorial cópia de alguns documentos que considero importantes para sua avaliação:

Termo de responsabilidade assinado pela jornalista no Arquivo de SP;

Cópia de fichas onde consta a foto (ou idêntica) à utilizada para montagem da ficha usada pela Folha de São Paulo

Cópia da solicitação da jornalista Fernanda Odilla ao STM de acesso a informações sobre Antonio Espinosa

Autorização do Sr. Antonio Espinosa para acesso aos seus documentos

Termo de Compromisso assinado pela jornalista Fernanda Odilla junto ao STM. "



*******************************************************


A carta não foi publicada pelo jornal.

Vou esperar

"Um empresário" apresentou uma representação no Conselho Nacional de Justiça pedindo punição ao ministro Joaquim Barbosa pelo bate-boca que este teve com o presidente Supremo Gilmar Mendes.

São mais de uma da manhã e eu vou dormir. Espero que até amanhã de manhã, quando eu acordar, alguém tenha ido atrás da folha corrida do tal "empresário". Depois comento o fato.


Update: mudo de opinião... não vou nem comentar.

27.4.09

Família não, Estado

Veja a reportagem do Fantástico:



Vejam a que ponto do absurdo nós chegamos!

A pretexto dos jovens terem bons rendimentos escolares no dia seguinte o juiz Fernando Antônio de Lima determinou um toque de recolher para adolescentes em Ilha Solteira (SP) e Itapura (SP).

Não vou nem comentar que o seu primeiro argumento na entrevista foi uma passagem da Bíblia! Estado laico no Brasil é uma utopia.

A decisão do fanfarrão é INCONSTITUCIONAL!

Art 5º, inciso XV da Constituição Federal:

"É livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens;"

Então, nessas cidades paulistas o jovem pode sair de casa e ir até o Maranhão, mas não até a esquina!

Não me venham com drogas e criminalidade como desculpa. Os jovens que estão na rua sem fazer nada de errado têm que voltar pra casa de qualquer jeito.

Outra, mais importante: Quem disse que o Estado deve estipular horário para minha filha estar em casa? Temos que parar com esta cultura que acredita que a solução de tudo está no Estado, não está.

Se amanhã um juiz achar que os casos de estupro são culpa das mulheres que usam minisaia? Proibir-se-á o uso da tal peça de roupa?

E se depois de amanhã outro juiz achar que a programação da Globo faz mal para educação das crianças? Proibirá os menores de 12 anos de assistir televisão?

E se outro dia outro juiz achar que há muitos acidentes de trânsito e ele tem que proteger a vida humana? Proibirá a circulação de automóveis particulares?

O fenômeno nessas cidades paulista mostra o processo (avançado) de falência de uma das instituições mais importantes da sociedade, a família. Este problema, porém, não será solucionada pelo Estado, mas pela sociedade.

23.4.09

De Sanctis para o STF

A indicação do ministro Joaquim Barbosa para o compor o Supremo Tribunal Federal foi uma das melhores coisas que "o cara" fez nestes seus anos na presidência da República. E é bom lembrar que Lula não foi feliz em todas as suas escolhas para STF. Começou com Cezar Peluso e terminou com Carlos Alberto Menezes Direito. Argh...

Quando foi indicado, o destaque de Barbosa era ser negro. O único entre os 11 ministros. O primeiro da história. Porém, com o tempo, o que passou a chamar a atenção foi seu temperamento forte e sua postura sempre firme.

Num país no qual quase ninguém tem coragem de dizer não ao presidente Supremo Gilmar Mendes, Advogado-Geral da União nos tempos que Efeagacê degustava vinhos no Palácio da Alvorada, Joaquim Barbosa tornou-se porta-voz dos juízes de primeira instância, dos procuradores de primeira categoria e de todos os cidadãos que estão cansados do mandos e desmandos de Mendes.

Joaquim Barbosa mostrou-se como uma mistura de Joaquim Nabuco e Ruy Barbosa. E é por isso mesmo não deve temer o isolamento.

A nota assinada pelos ministros do Supremo em apoio a Gilmar Mendes, com exceção do próprio Gilmar Mendes, de Joaquim Barbosa e de Ellen Grace, que está viajando, apequena a Suprema Corte e engrandece o ministro negro.

Lembremos que quando as forças regressistas estavam defendendo que o fim da escravatura causaria a quebra da economia brasileira Joaquim Nabuco estava firme defendendo a liberdade.

Ruy Barbosa teve os mais brilhantes momentos da sua carreira quando estava na oposição.

Joaquim Barbosa deve permanecer onde está e como está. Sua missão é servir à nação no Supremo Tribunal Federal com retidão moral até 2024.



A nota

Os ministros Celso de Mello, Marco Aurélio, Cezar Peluso, Carlos Ayres Britto, Eros Grau, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Menezes Direito preferiram se diminuir e ficar de joelhos para o presidente Supremo. Assinaram nota afirmando confiar e respeitar Gilmar Mendes.

Estes senhores e esta senhora optaram por assumir a posição de cúmplice de Mendes na destruição da credibilidade da Justiça brasileira.

Cabe lembrar que seis dos oito signatários da nota (Menezez Direito, Ayres Britto, Cármen Lúcia, Cezar Peluso, Eros Grau, Marco Aurélio) fazem parte do corpo docente do IDP, institudo de Direito do empresário Gilmar Mendes.



Histórico

Não foi a primeira vez que Barbosa enfrentou Gilmar Mendes.



Duas vagas

Até o fim do mandato do presidente Lula ele ainda indicará dois nomes para o Supremo Tribunal Federal. Numa das vagas eu indicaria o juiz Fausto De Sanctis.

22.4.09

Viva Ciro Gomes!

Viva Joaquim Barbosa!!!!!



Fantástico!

Gilmar Mendes – Vossa excelência não tem condições de dar lição a ninguém.

Joaquim Barbosa – E nem vossa excelência. Vossa excelência me respeite, vossa excelência não tem condição alguma. Vossa excelência está destruindo a justiça desse país e vem agora dar lição de moral em mim? Saia a rua, ministro Gilmar. Saia a rua, faz o que eu faço.

Gilmar Mendes – Eu estou na rua, ministro Joaquim.

Joaquim Barbosa – Vossa excelência não está na rua não, vossa excelência está na mídia, destruindo a credibilidade do Judiciário brasileiro. É isso.

Ayres Britto – Ministro Joaquim, vamos ponderar.

Joaquim Barbosa – Vossa excelência quando se dirige a mim não está falando com os seus capangas do Mato Grosso, ministro Gilmar. Respeite.


Há esperança...

Parabéns, hein GDF!



Como diz meu amigo Rafael Pops: Galinho da Madrugada na quadra da mulher do Sr. Ricardo Pires (ex-administrador de Brasília e Presidente do PROCON-DF no governo Arruda) não pode, pois causa tumulto né?!

A imprensa... Ah, a imprensa


Já disse e repito: A grande imprensa brasileira é conservadora, de direita e claramente tem lado na disputa política. Nada além de seus direitos, mas é bom que todos saibam.

A parte das várias legendas que temos hoje, de fato, há um bipartidarismo. De um lado as forças que apoiam o governo Lula, que vão desde os movimentos sociais até José Sarney e companhia. Do outro lado temos a oposição de Efeagacê, José Serra, Bornhausen, Raul Jungmann e companhia. As exceções a esta regra são as pequenas legendas de esquerda: PSOL, PSTU e companhia.

De que lado está a grande imprensa brasileira: Um doce pra quem adivinhar.

Sempre falei aqui da má vontade da grande imprensa com o PT e com os outros partidos de esquerda. Quando eles berram os erros petistas e são complecentes com a tucanada vem aquela desculpa: "É que o PT sempre exigiu ética de todo. O pecado do pregador chama mais atenção".

E o que falar de Fernando Gabeira (PV-RJ) então? É um dos donos da ética, membro da frente contra corrupção que quer servir de palanque pra José Serra em 2010. E agora que ele usou as passagens da Câmara de forma errada*? Ele disse que vai devolver o dinheiro à Câmara. E daí? Como diz a tucana, digo, a jornalista Lúcia Hippolito, se eu roubo um carro e o devolvo eu não passo a ser inocente.

Cadê a imprensa a berrar o erro de Gabeira?


*O único partido grande que não teve seu líder envolvido neste "escândalo" foi o PT. A grande imprensa está estranhando muito isso. Cuidado, Vacarezza.

Brasília, 49 anos: meu presente é continuar lutando

"Brasília 49 anos, jovem senhora tombada. Cidade planejada, moderna, bonita e… inacessível."


Eu, um jovem brasiliense de 26 anos, que vi Brasília crescer e, crescendo junto com ela, vi muitas pessoas chegarem em busca de uma vida melhor, de facilidades, de lotes, de programas sociais, de hospitais, de escolas, de melhores condições.


Brasília encheu de gente, cresceu, junto com ela cresceram as desigualdades sociais, a violência, a exclusão, o desrespeito.


Desordenadamente Brasília cresceu para os lados, aqueles que ficaram fora dos planos de Lucio Costa. E o Plano que era Piloto tenta se manter belo para os que têm olhos apenas para suas grandiosas formas, suas retas e curvas e rampas, rampas que levam autoridades governamentais para dentro de seus palácios onde exercitam o poder, mas não levam o cadeirante ao seu destino simplesmente porque no caminho dele não existem rampas.


Vejo, com tristeza e esperança, minha cidade ainda jovem tão descuidada. Vejo as pessoas que buscavam uma vida melhor morando em barracos e, desempregadas, vivem da “ajuda” do governo, acomodam-se com cestas básicas, vale leite, vale gás e outros “benefícios” oferecidos por um governo pouco comprometido com o povo que vive na jovem senhora tombada.


Hospitais cheios de doentes e vazios de médicos, pessoas esperando transporte de qualidade chacoalham em ônibus velhos e inadequados.


Brasília… cidade linda onde cegos andam de mãos dadas com a sorte para se sentirem cidadãos de uma cidade assim… inacessível.


Meus jovens olhos videntes vêem a capital da esperança fazer 49 anos tão despreparada para acolher, com qualidade, os sem poder, sem dinheiro, sem carro, sem saúde e sem teto que nela vivem."



Michel Platini,
Jovem de 26 anos – interprete de LIBRAS - Presidente da AMEM/DF - Conselheiro Distrital de Saúde – Militante no segmento de pessoas com deficiência e direitos humanos

20.4.09

Ela voltou


A decisão do Tribubal Superior Eleitoral (TSE), ratificada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), de cassar o mandato do ex-governador do Maranhão Jackson Lago (PDT) é justa, justíssima.

Foi muito claro uso da máquina pública por parte do então chefe do poder executivo estadual José Reinaldo Tavares (PSB) para eleger o pedetista e derrotar o grupo sarneysista. Segue um dos exemplos:



E os próprios correligionários de Jackson nunca conseguiram justificativas para os flagrantes pecadilhos. Limitam-se a acusar o senador José Sarney de estar por trás da cassação e dizer que tudo não passa de um golpe.

É verdade também que há denúncias contra a segunda colocada nas eleições e agora governadora já empossada Roseana Sarney e os tribunais estão demorando mais ainda para julgar as tais, o que, de forma alguma, inocenta Jackson e sua trupe supostamente anti-sarneysista.


E o PT nessa história toda?

Não é só na política maranhense que há maniqueísmo. O PT do Maranhão também se divide ao meio. "Construindo um Novo Brasil" contra "Movimento PT", Washington Luis contra Domingos Dutra, "sarneysistas" contra tucanos.

O deputado federal Domingos Dutra, um dos maiores papagaios (ou seria tucano?) de pirata da Jackson Lago é o atual presidente estadual do PT e defensor do governo pedetista-tucano agora cassado. Dutra é um dos maiores animadores da Frente de Libertação de Jackson, João Castelo (PSDB), Roberto Rocha (PSDB), Aderson Lago (PSDB), Zé Reinaldo (PSB), Jaime Santana (PSDB) e outros ilustres homens de bem.

O ex e futuro deputado federal Washigton Luis considera que a queda de Jackson fortalece o PT.
  1. O pedetista-tucano, escondido atrás de um discurso pseudo-anti-sarneysista, tenta se mostrar como alternativa de esquerda e enfraquece os petistas.
  2. Jackson e companhia são "José Serra 2010 Futebol Clube", enquanto o PMDB, de Roseana, é aliado de primeira hora do governo Lula e provavelmente também será de Dilma em 2010.
  3. No governo cassado o PT tinha um acanhado espaço e Roseana assumiu procurando o partido para compor o governo com destaque. O partido ainda não topou, apesar do filho da deputada estadual Helena Heluy, José Antônio Heluy, já ter decidido assumir a secretaria de Economia Solidária. De qualquer forma, com a escolha do deputado Waldir Maranhão (PP) para a secretaria de Ciência e Tecnologia, o partido ganhará mais um deputado federal, o próprio Washington Luis.

18.4.09

Articulação apóia Agnelo


A tendência interna do PT "Articulação - Unidade na Luta" decidiu hoje pela manhã apoiar a pré-candidatura ao governo do Distrito Federal do ex-ministro Agnelo Queiroz.

Depois de um debate entre os dois pré-candidatos a decisão foi quase consensual. O presidente regional do PT Chico Vigilante, a líder do PT na CLDF Érika Kokay, a presidente da CUT-DF Rejane Pitanga, o tesoureiro nacional da CUT Jacy Afonso e o coordenador da tendência Roberto Policarpo declararam apoio ao ex-comunista.

A principal liderança a apoiar o outro pré-candidato, o deputado federal Geraldo Magela, foi o ex-presidente do sindicato dos bancários Zé Wilson.



Atualização: Nota de Roberto Policarpo


PT começa a consolidar o nome de Agnelo para as eleições de 2010


Na manhã de sábado, a tendência Articulação Unidade na Luta, do PT, reuniu-se para um debate entre 2 pré-candidatos ao governo do DF, Geraldo Magela e Agnelo Queiroz.

A Articulação, tendência de que faço parte, pretende antecipar a definição do candidato ao Buriti ainda para este semestre, a fim de poder colocar nas ruas um nome que tenha condições de aglutinar forças e vencer a eleição.

Após o debate, foi definido que Agnelo Queiroz será o candidato defendido pela Articulação e que a tendência irá procurar o presidente nacional do partido para solicitar a antecipação das prévias para este semestre, caso Magela não abra mão de sua pré-candidatura.

Outras tendências também estão debatendo o assunto e espera-se que o PT saia mais uma vez fortalecido, confirmando-se como o partido mais democrático do país.

Defendo o nome de Agnelo Queiroz para ser o candidato do PT ao GDF por acreditar que neste momento Agnelo reúne as características que a militância precisa para fazer uma campanha à altura das eleições que teremos no DF e com possibilidades concretas de vitória.

Roberto Policarpo,
é Coordenador da Articulação

11.4.09

Cadê os artistas da cidade?

Só eles


De um amigo da faculdade ao comentar a decisão dos professores do DF de entrar em greve por o governador Arruda não cumprir o acordo de reajustar os salários da categoria de acordo com o reajuste do Fundo Constitucional:

"Mas também... Só os professores e o Paulo Octávio acreditam em acordo com o Arruda".


Foto: Agência Brasil

Que abuso(?)!


Os presidentes da República, do Senado Federal, da Câmara dos Deputados e do Supremo Tribunal Federal firmarão nesta segunda-feira o 2º pacto da Republicano de Estado.

O pacto resume-se a três tópicos:

"1. Acesso universal à Justiça, especialmente dos mais necessitados;

2. Aprimoramento da prestação jurisdicional, mormente pela efetividade do princípio constitucional da razoável duração do processo e pela prevenção dos conflitos;

3. Aperfeiçoamento e fortalecimento das instituições de Estado para uma maior efetividade do sistema penal no combate à violência e criminalidade."

Para além dessas pretenções genéricas que agregariam do PFL ao PSol há a vontade de reforçar as punições contra quem comete abuso de autoridade e outras ações que se escondem sob o manto da defesa do Estado de Direito (de quem?).

Tá bom... Querem que eu vá mais direto ao ponto? O presidente Supremo do Supremo, Gilmar Dantas, ops, ato falho, Gilmar Mendes fará com que os outros poderes da República fiquem de joelhos mais uma vez para suas vontades. Todos dirão amém para o que ele dirá. O que ele dirá? Dirá que não se pode algemar presos (ricos, brancos e dos olhos claros) e muito menos expô-los à imprensa.

Pode prender rico branco de olhos claros? Pode. Desde que não o algeme e não conte pra ninguém. Assim, em 48 horas, eles terão até dois habeas corpus no que depender de Mendes.

Reafirmá-se-á, portanto, que todos são iguais perante a lei. Só que uns são mais iguais do que outros.

5.4.09

Por qué no te callas?

A ministra chefe da Casa Civil e pré-candidata à presidência da República de entrevista ao jornal Folha de S. Paulo de hoje mandou um sonoro "por qué no te callas?" para a FSP:

"(...)FOLHA - A sra. faz algum mea-culpa pela opção pela guerrilha?
DILMA
- Não. Por quê? Isso não é ato de confissão, não é religioso. Eu mudei. Não tenho a mesma cabeça que tinha. Seria estranho que tivesse a mesma cabeça. Seria até caso patológico. As pessoas mudam na vida, todos nós. Não mudei de lado não, isso é um orgulho. Mudei de métodos, de visão. Inclusive, por causa daquilo, eu entendi muito mais coisas.

FOLHA - Como o quê?
DILMA
- O valor da democracia, por exemplo. Por causa daquilo, eu entendi os processos absolutamente perversos. A tortura é um ato perverso. Tem um componente da tortura que é o que fizeram com aqueles meninos, os arrependidos, que iam para a televisão. Além da tortura, você tira a honra da pessoa. Acho que fizeram muito isso no Brasil. Por isso, minha filha, esse seu jornal não pode chamar a ditadura de ditabranda, viu? Não pode, não. Você não sabe o que é a quantidade de secreção que sai de um ser humano quando ele apanha e é torturado. Porque essa quantidade de líquidos que nós temos, o sangue, a urina e as fezes aparecem na sua forma mais humana. Não dá para chamar isso de ditabranda, não (...)."

Clique aqui para ler a íntegra.

2.4.09

Se morde, Efeagacê

A história do tucano que voava de jatinho

Vocês já sabem do último escândalo do Senado? Eu não sei, nunca sei qual será o último.

A pauta da vez é o ex-presidente do PSDB Tasso Jeireissati (PSDB-CE) usar verba de passagem para fretar jatinhos.

Sinceramente, aos meus olhos me parece razoável um senador usar um dinheiro para deslocamento, em meios de deslocamento, mas o diabo é que é proibido. Ato do Senado "disciplina" o uso da tal verba.

Tasso deve explicações.


Legal X Moral

Quando se lê o ato do Senado se tem mais idéia do nível de previlégio que os senadores tem. Ajuda de custo para passagens é justa. Os senadores têm de ir à base e o Senado deve custear isso, mas o que o Rio de Janeiro tem a ver com história?

Todo senador tem direito a uma vez por mês passagens para o trecho Brasília \ Rio de Janeiro \ Brasília. E outra vez para o trecho Brasília \ Rio de Janeiro \ Capital do Estado de Origem \ Rio de Janeiro \ Brasília. Diz-se que quando Brasília foi fundada poucos parlamentares trouxeram a família para cá, deixaram no Rio de Janeiro e daí vem tal mordomia. Aí já é molecagem com o erário público.

Cada gabinete deveria ter direito a oito "pernas" por mês para o parlamentar, ou outra pessoa, ir e voltar de Brasília para o sua base, ou se for o caso ir a outro estado.

Mudanças

O Michael Jackson voltou a ativa e eu me calei.

O Rubinho chegou em 2º no GP da Austrália e eu me calei.

O Ronaldo voltou marcando gol e eu me calei.

O Collor foi eleito presidente da comissão do PAC (sem trocadilhos) e eu me calei.

Mas peraí... O Brasil, esta "republiqueta de bananas", vai financiar o FMI?!

O que diabos está acontecendo com o mundo?

1.4.09

Feliz dia do Arruda!!!

Hoje, 1º de abril, este blogue comemora o dia do governador violador de painel e encaminha convite para debater as verdades sobre as mentiras deste governo.

Os debatedores serão o presidente do PT-DF, Chico Vigilante, a líder da bancada do PT na Câmara Legislativa, Érika Kokay, a presidente da CUT-DF, Rejane Pitanga, e os dois pré-candidatos do PT ao governo, o ex-ministro Agnelo Queiroz e o deputado federal Geraldo Magela.

O evento ocorrerá no auditório da CUT-DF, no Conic, hoje, às 19h.