29.6.08

Cisma com os suplentes

O Oráculo vem travando uma batalha contra a figura dos suplentes que assumem o cargo de senador da República. E uma das principais vedetes desta batalha é a cientista política Lúcia Hippolito, claro.

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal aprovou neste primeiro semestre novas regras para a suplência da Câmara Alta. Clique aqui e leia.

Essas novas regras têm um equívoco. No caso de vacância assume o suplente como substituto imediato, mas o substituto definitivo é escolhido na eleição seguinte, sendo esta municipal ou geral. Ora, as eleições municipais devem ser restritamente municipais.

Defendo os suplentes.

É ridículo dizer que eles são representantes de ninguém, que não receberam um voto sequer. Eles fizeram parte da chapa encabeçada pelo candidato. Pode-se até dizer que o candidato a suplente deveria ter maior exposição ao público, mas os candidatos a vice, em eleições para o executivo, também não, ora.

Enquanto perde-se tempo falando do problema "intolerável", como diz o Jornal do Brasil, deixamos de discutir, por exemplo, o papel do Senado Federal em si. Ser câmara revisora de toda e qualquer matéria aprovada pelos deputados só atrapalha os caminhos legislativos do país.

O foco está errado. O problema não são os suplentes, nem o tamanho do mandato de um senador. O problema é a forma como o povo vota. Como vota-se para muitos cargos nas eleições gerais, o debate central gira entorno da campanha para presidente, para governador e o Senado fica último plano.

Derrota de Eurico, vitória vascaína

Vasco 4 X 2 Ipatinga. Em São Januário. Ontem, dia 28 de junho. Essa foi a última partida da era Eurico Miranda. Depois de quatro décadas, sendo sete como presidente, o polêmico cartola deixará o clube neste dia 1º de julho.

A vitória vascaína não está necessariamente na eleição de Roberto Dinamite, eterno ídolo cruz-maltino, para a presidência do clube, mas sim na derrota de Eurico e seu grupo.

Pausa. Faça-se justiça. Eurico, bem ou mal, sempre foi um defensor do Vasco. Defensor primeiro dos seus interesses próprios, é verdade, mas tinha compromisso com o clube.

Por outro lado, "não basta o compromisso, vale mais o coração", diz a letra de "1º de julho" (sacaram a ironia?), música de Renato Russo.

Fato é que o clube com a mais bela história do Brasil tem tudo pra entrar numa nova era. Mais dinheiro deve entrar no clube, ele deverá ter o caminho correto e o Vasco poderá voltar a ter seus merecidos dias de glória.

Fim das brigas

Outro ponto positivo da saída de Eurico Miranda do clube é que vários jogadores e técnicos saíram do Vasco brigados com o cartola e não voltariam enquanto ele estivesse por lá.

Em resumo: Volta, Juninho!


28.6.08

Ah, Gilberto Carvalho... Para com isso

Gilberto Carvalho é uma das pessoas mais influentes deste governo, o chefe de gabinete do presidente da República. Este na equipe que levou Lula à presidência e participou dos momentos mais decisivos de lá pra cá. Não chega a ser um Golbery do Couto e Silva, como parte da imprensa diz, mas é um dos conselheiros que o presidente mais ouve.

Carvalho exerce outra função importante. Fonte. Agora, com Franklin Martins no governo, ele divide esta função, mas quando você ler em algum "segundo fonte do Palácio do Planalto", ou "segundo auxiliar próximo ao presidente" ou qualquer coisa assim, desconfie. Deve ser Gilberto Carvalho.

Desta vez ele falou publicamente. Concedeu entrevista à revista Veja. O que disse? Nada. As perguntas não eram pra ele, eram para Lula. "Veja – No caso do dossiê dos gastos do governo do PSDB com cartões, qual é a visão do presidente?", "Veja – Como o presidente avalia a acusação feita por Denise Abreu, ex-diretora da Anac, de que Dilma beneficiou o grupo que comprou a Varig?" e assim por diante.

Num lapso de memória (prefiro encarar assim) Carvalho soltou essa:

"Veja – Como o presidente viu o envolvimento do ex-ministro José Dirceu, um de seus mais próximos e poderosos assessores, com Waldomiro Diniz e o escândalo do mensalão?
Gilberto – Primeiro, José Dirceu e Lula não são tão íntimos assim, nunca tiveram relação de amizade."

Ora, tentar agora distanciar um do outro, Gilberto Carvalho? Tolice. Lula disse depois da primeira vitória
que Dirceu seria o que quisesse no governo. Dirceu escolheu (erroneamente) a Casa Civil e foi pra lá. E foi chefe de governo enquanto Lula era apenas chefe de Estado.

Tá certo. O chefe de gabinete do homem tem mais é que dizer que Lula controla todo o governo. Toca tudo o tempo todo. Aproveita para tentar descolar a imagem de Lula dos seus companheiros que foram engolidos pela imprensa conservadora, mas renegar a relação Lula X Dirceu chega a ser ingratidão.

Do Moreno

Da coluna "Nhenhenhem", do jornalista Jorge Moreno, no "O Globo" de hoje:

"Mas, cá entre nós, ninguém tem mais autoridade do que o governador do Rio (Sérgio Cabral) para reclamar, como fez esta semana, das péssimas condições do Tom Jobim.

Aliás, até em respeito à memória do maestro, enquanto não derem jeito nesse aeroporto, ele bem que poderia receber provisoriamente o nome do cantor Latino."

26.6.08

Pelo direito de ser homofóbico

Há coisas que, mesmo importantes, não me dão vontade de comentar aqui. Outras, não abro mão.

Ontem, vários evangélicos foram ao Congresso Nacional protestar contra um projeto de lei. Ok. Direito deles. O projeto é o PL 122, que tipifica o crime de homofobia.

Então por que eles manifestavam? Pelo direito de serem homofóbicos?! Duvido que os fiéis, levados ali por alguns pastores, tenham lido o projeto. Não sabem ao certo o que faziam ali. Mais uma prova que as religiões servem, sobretudo, para manipular as massas, mas isto é assunto para outro texto.

Se há algo neste assunto que vale a pena ser debatido é o laicismo do Estado brasileiro. Ou melhor, a falta dele.

Há crucifixos, símbolo do cristianismo, no salão negro do Congresso Nacional, nos plenários do Senado, da Câmara, do STF, no gabinete presidencial e em vários outros espaços do poder público.

Há Deus até no preâmbulo da Constituição Federal.

Não é permitido o casamento civil de pessoas do mesmo sexo.

É proibido o aborto de um amontoado de células com poucas semanas de existência.

Demos um passo importante autorizando as pesquisas com células-tronco embrionárias. Daqui a pouco poderemos caminhar rumo ao século XXI.

E agora? O Congresso vai votar o projeto, como quer o manifestante com o cartaz, pensando na Bíblia?*

Será que isto é defender a liberdade religiosa? Não, não é. É defender a mistura entre o Estado e as igrejas. Eu defendo a liberdade para todas as religiões e, inclusive, para aqueles que não seguem religião alguma.

Percebam que não estou defendendo o projeto em si. É algo discutível, como tudo em uma democracia.

O que defendo é deixemos a Bíblia, o Torá, o Alcorão e qualquer outro livro tido como sagrado fora da discussão. O Estado não pode ser vendado por crenças religiosas. Se as religiões continuarem a manipular as massas, que pelo menos não manipulem também o Estado.




*A propósito, vou dignificar a pergunta do cartaz respondendo-a. A biblía não é homofóbica, ela é machista. Homofóbicos são alguns religiosos que tentam justificar seu preconceito utilizando o citado livro como justificativa.

Fotos: Agência Brasil/ Agência Senado

25.6.08

Cacciola vem aí

Matéria da editoria "economia e negócios" do G1 noticia: Corte de Apelações de Mônaco aceita pedido de extradição de Cacciola

O ministro do STF Marco Aurélio Mello, indicado por e primo de Fernando Collor de Mello, já deve estar aguardando a oportunidade para conceder habeas-corpus ao banqueiro, afinal de contas, "ele tem o direito de fugir"

24.6.08

Morre Ruth Cardoso


O 24 de junho ia passando sem nada de muito importante na pauta da imprensa quando veio a triste notícia. Perdemos a antropóloga Ruth Cardoso.

O PSDB passará seu 20º aniversário, amanhã, em luto pelo falecimento de uma das suas mais ilustres fundadoras.

Ruth também fundou, e presidiu, o Comunidade Solidária, hoje Comunitas, que foi uma das principais iniciativas na área social do governo FHC.

Ela era esposa do ex-presidente Fernando Henrique, mas não era apenas a esposa de Fernando Henrique. Tinha brilho próprio pela sua atividade acadêmica e pensamento mais progressista que seu esposo.

O Blog do Braga manifesta seu pesar.


Foto: Arquivo/AE

Não está errado em tudo

Apesar de defender a queda do Dunga, deixo claro: Ele está correto em tratar a Globo sem regalias.


E tenho dito.

Perdeu duas chances de ficar calado

O ministro chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Luiz Dulci, foi ao 14º Congresso da União da Juventude Socialista (UJS), a juventude do PCdoB, e, em discurso, declarou: "A UJS é a maior organização política juvenil do país. A mais apaixonada e a mais disciplinada, quem dera meu partido tivesse uma juventude assim".

"Perdem-no, ele não sabe o quis".

A Secretaria Nacional de Juventude (sem status de ministério), que é ligada à Secretaria-Geral comandada por Dulci, realizou neste primeiro semestre a 1ª Conferência Nacional de Juventude, na qual nenhum partido teve participação comparável à do PT.

Para se ter uma idéia, no último dia do evento peguei um táxi e disse ao motorista: "Para o ExpoBrasília (local onde se realizou a conferência), por favor". A resposta mostra bem quem tem mais representatividade na sociedade: "Este evento do PT ainda não acabou?", perguntou-me o motorista.

Isto aconteceu embaixo das barbas, ou melhor, do bigode de Dulci. A conferência foi feita por subordinados a ele, ora.

Alguém pode pensar: "Mas a UJS teve congresso quase na mesma época, dificultou para eles mobilizarem". Ora, a JPT realizou seu 1º Congresso Nacional há um mês mobilizando jovens nos municípios, seguindo-se de etapas estaduais e da etapa nacional.

Dulci tentou se redimir. Enviou carta a recém-eleita secretária nacional de juventude do PT, Severine Macedo, mas acabou falando a mesma besteira que já dissera.

O problema é que são concepções diferentes. Antes de mais nada a juventude petista não se envergonha de dizer que é petista. Diferentemente da UJS, que jura de pé junto que é uma entidade de juventude independente, como se não fosse do PCdoB.

A juventude do PT também não se propõe a um centralismo no qual meia dúzia discuta a política e o resto simplesmente diga amém.

A JPT não faz da política um oba-oba. Não cria base social (curral) apenas no movimento estudantil com um argumento "invencível": festas.

A juventude do PT está presente sim no movimento estudantil, para mudar os rumos do movimento estudantil. Ele não pode se resumir a um instrumento de financiamento partidário. A JPT não quer ser uma "juventude assim", a JPT quer fazer política diferente. Quer politizar o jovem cidadão brasileiro, para que ele não seja o futuro, mas sim o presente da política nacional.

Para além do movimento estudantil, a JPT se apresenta no movimento sindical, na juventude rural, discute as questões da juventude negra, das mulheres jovens.

Talvez e reparem que me limito a dizer talvez, a JPT não seja maior porque muitos dos dirigentes do Partido dos Trabalhadores não se interessam que ela seja maior, não a quer como formadora de quadros, não priorizam o debate com jovens, vêem a juventude apenas como algo tático, não como estratégico, não como algo necessário para a oxigenação, para a renovação e para a vitalidade do partido.

O ministro Luiz Dulci é um dos maiores nomes da história do PT. Por isso mesmo, deveria ser mais responsável com aquilo que diz.

23.6.08

Desconfiado

Não, ainda não vou comemorar. Vou esperar para se concretizar a saída de Eurico Miranda do Vasco.

EURICO: 'PRECISO DE UM TEMPO PARA MIM. ESTOU FORA'

Desigualdade caindo

O grande mérito social do governo Lula não é o bolsa-família, por melhor que ele seja. A alta geração de empregos e os robustos aumentos do salário-mínimo é que permitem o combate às desigualdades.

Resultado: Desigualdade entre salários de ricos e pobres cai 7% desde 2002, diz Ipea

Bruxa a solta

Primeiro foi a ex-primeira-dama Ruth Cardoso que foi hospitalizada. Agora a atual primeira-dama, Marisa Letícia, quem caiu e quebrou a clavícula.

Melhoras às duas.

Diversão

O Oráculo é só diversão!

Merval Pereira tenta no seu comentário de hoje na rádio CBN montar um novo José Serra. Clique aqui para ouvir e rir.

Serra acabou com as candidaturas de Roseana Sarney, no nascedouro, e Ciro Gomes em 2002. Foi candidato abandonado por parte do PSDB.

Em 2006 dizia até o último momento que não queria ser candidato a presidente, na hora H quis ser e tentou enfrentar um destemido Geraldo Alckmin. Alckmin acabou sendo candidato.

Quando abandonou a prefeitura de São Paulo para ser governador, deixou por lá Gilberto Kassab e fez de tudo para seu partido apoiar seu pupilo democrata, mesmo Alckmin estando bem a frente dele nas pesquisas. Na hora da convenção desistiu de bater chapa e, por causa disso, é um conciliador? Coisa nenhuma.

Serra tem um plano bem definido. Ser presidente da República. Perdeu em 2002, não conseguiu em 2006 e fará de tudo para conseguir em 2010. Não conseguirá. Caro leitor, você que tem mais de 35 anos, não é do PSDB, nem de São Paulo tem mais chances de ser eleito presidente do que José Serra, o homem do compromisso.

Foi o Estadão

Não podem dizer que é cisma minha contra o governador violador de painel. A matéria é d"O Estado de S. Paulo": Desvio no DF pode chegar a R$ 1,2 bi

22.6.08

Fim de semana de decisões

Em Salvador, o governador Jaques Wagner (PT) deu mais uma demonstração da sua habilidade política e convenceu a vereadora Olívia Santana (PCdoB) a retirar sua pré-candidatura à prefeitura soteropolitana em favor do deputado Walter Pinheiro (PT), que também já recebera ajuda de Wagner para ter o apoio da também ex-pré-candidata Lídice da Mata (PSB).

Em São Paulo, o PSDB confirmou o erro esperado. Oficializou a candidatura do ex-governador Geraldo Alckmin. Alckmin se mantém em curva descendente nas pesquisas de intenção de voto e vê sua maior adversária na disputa, a ex-prefeita Marta Suplicy (PT), receber o apoio do chamado "bloquinho de esquerda" (PCdoB, PSB, PDT). Se perder Alckmin corre o risco de cair no ostracismo político com duas derrotas consecutivas.

No Rio de Janeiro, o PT oficializou a candidatura do deputado estadual Alessandro Molon sem apoio do PMDB, que lançou o ex-deputado Eduardo Paes. Ainda em terras cariocas, o deputado Fernando Gabeira (PV) foi confirmado candidato.

A deputada Manuela D'ávila (PCdoB) também foi confirmada candidata em Porto Alegre. A candidatura comunista terá do PR, além do PPS, do PSB e de alguns nanicos.

Zé Dirceu, o desentendido

Do Blog do Zé Dirceu:

*******************************************

"Não dá para entender, mas a mesma executiva nacional do PT, comandada pelo deputado Ricardo Berzoíni (SP) que vetou a aliança PT - PSB com apoio do PSDB em Belo Horizonte, aprovou o apoio do PSDB à chapa PC do B -PT em Aracaju."

*******************************************

Resposta: O Zé sabe muito bem que são situações completamente diferentes. Em Aracaju não há um projeto Aécio 2010.

20.6.08

João Piada

Este blog parou de falar do Zé Graça. Agora o tema é o João Piada.

O técnico (?) da seleção brasileira, Dunga, concedeu entrevista ao Blog do Boleiro. O título da entrevista é: Dunga: “Estou puto, mas estou tranquilo”.

Eu não. Estou só puto.

Alguns trechos da entrevista:

"Estou puto, mas estou tranqüilo. Sei que querem a minha cabeça porque criei uma zona de desconforto para quem estava acostumado a cobrir a seleção brasileira sem sair de casa."

Correção: Querem sua cabeça porque a seleção está em 5º lugar nas eliminatórias, com apenas duas vitórias, três empates e uma derrota.

"Não digo que seja a TV Globo, mas alguns profissionais que trabalham lá e estavam acostumados com privilégios e não têm mais."

Comentário: Ele consegue falar mal da Globo e nem assim me agradar.

"Para mim, todo mundo é importante, do Júlio César ao Ronaldinho, passando pelo Maicon, Lúcio, Juan, Anderson, todo mundo. "

Desespero: Maicon?! O cara disse que o Maicon é tão importante quanto o Ronaldinho?! O Maicon já te driblou, João Piada?
Já botou a bola entre suas pernas? Já te deu um chapéu?

Volta, Felipão!

Não, né pessoal

Não me encham a paciência usando um empate em casa contra a Argentina para justificar a manutenção de Dunga frente à seleção brasileira.

A enquete está mantida!

19.6.08

64 anos de Chico



"Meu Caro Amigo"
Composição: Chico Buarque / Francis Hime


Parabéns a Chico Buarque pelo seu aniversário e pela sua genialidade.

18.6.08

Ex-comunista

O ex-ministro e ex-deputado Agnelo Queiroz é agora um ex-comunista.

Segundo o blog da Ana Maria Campos Agnelo entregou hoje pela manhã uma carta de desfiliação ao PCdoB.

Sua intenção de desfiliar vem seguindo os rumores de que ele estaria a caminho PT para concorrer ao governo do DF em 2010.

Pra Iaiá



"Retrato pra Iaiá"
Composição: Marcelo Camelo \ Rodrigo Amarante

17.6.08

Assistência Estudantil para democratizar a educação

Em tempos de ampliação do acesso à universidade, com a criação de programas como o Prouni, o Reuni e a adoção de cotas sociais e raciais em diversas instituições de ensino Brasil à fora, torna-se fundamental a implantação de um programa de assistência estudantil que garanta a estes estudantes permanecer e concluir seus cursos. A entrada de dezenas de milhares de jovens, antes excluídos do ensino superior, mudou o perfil social da universidade.


Assistência Estudantil é um conjunto de políticas que permitem a permanência e o aproveitamento dos estudantes pobres no ensino superior. Trata-se de promover a qualidade do ensino, possibilitando que jovens talentos possam se desenvolver. Para além de habitação, alimentação e transporte dignos, é preciso oferecer tempo livre para estudo, amplo acesso a livros e outros bens culturais. Pouco adianta a inclusão de estudantes pobres na universidade se não for assegurada a sua participação ativa na vida acadêmica.


Aos que classificam o tema como secundário por acreditar não ter relação com o ensino propriamente dito, é preciso dizer que estão demasiadamente equivocados. O fator socioeconômico é determinante no desempenho acadêmico. Basta considerar a pequena parcela de estudantes com uma condição de vida que lhes permite dedicação exclusiva aos estudos, já que possuem a "sorte", o "privilégio", ou o adjetivo que se queira atribuir, de poder contar com quem lhes sustente na universidade. Entretanto, a grande maioria dos estudantes encara a difícil situação da dupla jornada de trabalho: uma, assalariada, de onde garantem o sustento; a outra é a dos estudos, que na grande maioria das vezes fica comprometida devido a sobrecarga de tarefas.


Enquanto os ricos desfrutam de mais tempo, meios e condições para estudar, os pobres precisam "bater cartão" ao longo do curso para garantir o próprio prato de comida, nunca tiveram acesso pleno a bens culturais e ainda trabalham para conseguir os livros e materiais e até mesmo para arcar com os custos de transporte e moradia.


É considerável o aumento nos investimentos do governo federal em educação superior. A ampliação de vagas, contudo, deve estar associada a uma consistente política de assistência estudantil, para garantir a permanência e a conclusão do curso. O decreto do Reuni garante a "ampliação de políticas de inclusão e assistência estudantil" e a adesão a este programa por todas as 53 universidades federais é um importante mecanismo de fortalecimento desse debate, que possibilita uma real efetivação de medidas urgentes para a democratização do ensino superior.


As políticas de transferência de renda tiram milhões de brasileiros da pobreza e da improdutividade. Não à toa, os mesmos opositores do Bolsa-Família opõem-se às políticas na educação dirigidas aos excluídos – os já citados Prouni, Reuni e as cotas raciais. No fundo, enxergam no culto à pobreza a justificativa de um mundo refém das perversidades do capitalismo. Quando não, querem se redimir por falar em nome da classe operária sem nunca ter sujado a mão de graxa. Promover o amplo acesso dos estudantes a políticas assistenciais caracteriza um passo a mais na batalha contra a concentração de renda.


Outro debate fundamental, mas que ainda se apresenta de maneira muito tímida, é em relação às mães estudantes. As mulheres que mesmo com a maternidade não abrem mão de prosseguir com a formação acadêmica, se vêem diante do obstáculo de não ter onde deixar suas crianças durante as aulas. É como se tivessem que optar entre o direito à maternidade e o direito à educação.


A deficiência nas políticas de permanência e assistência aos estudantes de baixa renda explica boa parte dos altos índices de evasão, mesmo nas instituições públicas e evidencia a lógica elitista da universidade. Um conjunto de políticas que democratize de fato a passagem desses estudantes pela academia, colocando-os em pé de igualdade para progredir e concluir seus estudos, não pode ser um debate acanhado.


Durante muito tempo a grande bandeira dos movimentos de educação de todo o país foi o acesso ao ensino superior. E se for pensado o saldo entre os estudantes que saem do ensino médio e vão para a universidade, ainda estamos longe do ideal. Contudo, é preciso reconhecer que os avanços conquistados mudaram o mote desta bandeira. Não se pode mais falar em acesso sem emendar com permanência. E isto é uma conquista de todos nós que estamos empenhados na luta por uma universidade popular, democrática e capaz de promover um ensino emancipador para todos os brasileiros.



Débora Pereira,

Diretora Executiva de Escolas Particulares da União Nacional dos Estudantes (UNE)

Sem graça, mas bacana

Eles voltaram. Didi e Dedé fizeram as pazes e serão parceiros no humorístico (?) da Globo "A Turma do Didi".

Muito sem graça. Nada comparado ao bom e velho "Trapalhões", mas é sempre bacana uma reconciliação.

Será?

Sério mesmo? Ela falou isso? Ela realmente tentou culpar o presidente Lula pela derrota da seleção do Dunga?


Lúcia Hippolito

Dunga who?

A seleção de Dunga perdeu mais uma e agora vai enfrentar a seleção Argentina.

A Argentina, não se enganem, é uma nação amiga. Já ajudou o Brasil em outras oportunidades e desta vez tem tudo pra nos fazer o grande favor de derrubar Dunga.

Assim o sendo, me adianto. A enquete ao lado já quer saber o que vocês pensam. Quem deve substituir Dunga?

Reparem o enviesamento da enquete. Não perguntei se vocês querem que ele continue. Dei ele por derrubado. É mais ou menos o que o Oráculo tenta fazer com o presidente Lula, mas eu assumo: Sou contra Dunga na seleção. E não é preconceito de classe.

Que falta faz o Marco Aurélio Mello

STJ nega habeas corpus a Salvatore Cacciola (G1)

******************************************

Só porque não foi o primo do Collor que julgou o pedido.

13.6.08

E lá se foi...

... a chance de levar o governo paulista a sério.

*******************************************

No governo de SP, ex-diretor da Alstom dispensa licitação

A CPI perfeita

Essa CPI dos Ossos na Câmara Legislativa do DF vem a calhar né.

Deixa a Câmara ocupada, a imprensa com pauta e o governo em paz.

Violador de Painel feliz.

Lá vem a farra

A Anatel mudou o Plano Geral de Outorga (PGO). Assim... Do nada... Só pra favorecer a Oi, empresa da qual Daniel Dantas é acionista, e deixá-la comprar a Brasil Telecom, que também pertence a Daniel Dantas.

Qualquer coisa que tenha acontecido no "escândalo" da VarigLog é fichinha perto do que está por trás desta história.

11.6.08

72%

Pesquisa divulgada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) mostra que 72% dos brasileiros não confiam nos partidos políticos.

Alguém surpreso? Não? Posso continuar? Beleza.

Segundo o portal Terra, "na pesquisa, foram avaliadas 17 instituições. Entre elas, as Forças Armadas se destacaram, com um nível de confiança de 79%. Em segundo, vem a Igreja Católica (72%) e a Polícia Federal (70%)."

Igreja Católica, meu caros, tem a confiança de 72% dos brasileiros. Chegando a 82% de confiança na região nordeste. As igrejas evangélicas, segundo a mesma pesquisa, tem 53%.

Resposta:

Pessimismo

Eu sou pessimista. Esse pessoal é doente.

O PIB brasileiro é um PIBão. Cresceu 5,8% nos últimos 12 meses e o destaque é: "PIB do 1º trimestre já mostra desaceleração econômica, dizem economistas".

Fico aqui pensando. O que se passa na cabeça dos jornalistas da Rede Globo? Quase todo o Oráculo é contra o governo Lula e torce contra o Brasil enquanto tiver um metalúrgico no Palácio do Planalto, mas a Globo é especial. Eles se esforçam.

Miriam Leitão e Carlos Sardenberg são mártires dessa luta. Ser comentarista de economia num governo que expande o crédito, aumenta as exportações para todo o mundo, gera tantos empregos, consegue elevar o país ao chamado "grau de investimento" e mesmo assim falar mal deste governo não deve ser fácil.

Não vou entrar na discussão dos méritos reais deste ou daquele governo. Tudo que acontece de bom hoje na economia foi começado no governo Collor e mantido pelos seus sucessores, mesmo com alguns erros, como o estelionato eleitoral praticado com o câmbio pelo primeiro governo Efeagacê.

O fato é: Boas coisas estão aparecendo, principalmente na economia, e negar isso é difícil. Por isso a admiração deste blog pelos comentaristas de economia de todo o Oráculo, especialmente da Rede Globo.

9.6.08

Ave, Noblat

Trecho de texto do jornalista Ricardo Noblat:

********************************************

"Você acredita que Lula sabia ou não do mensalão pago a deputados para que votassem na Câmara de acordo com a orientação do governo?

Sua crença, seja qual for, deveria prevalecer também no caso da governadora Yeda Crucius (PSDB), do Rio Grande do Sul, que enfrenta grave crise política."

********************************************


Posição do blog: Não, Yeda Crusius não sabia. Lula também não sabia. Podem ser responsabilizados por omissão, mas não é crível conivência em nenhum dos dois casos.

A atitude dos estudantes de protestarem contra o governo Yeda é louvável, mas os gritos de "Fora Yeda!" são tão irresponsavéis quanto os "Fora Lula!" e os "Fora FHC!".

Aécio e a imprensa

Daqui a pouco ele aparece


Aposto. Daqui a pouco vão colocar o dedo do Zé Dirceu nessa história da VarigLog.

7.6.08

Tudo posto em Salvador

A deputada federal e ex-prefeita de Salvador Lídice da Mata (PSB) abriu mão da sua pré-candidatura à prefeitura soteropolitana para apoiar a candidatura do também deputado federal Walter Pinheiro (PT).

Em troca do apoio Lídice será a vice na chapa encabeçada por Pinheiro e terá o apoio petista para concorrer a uma vaga no Senado Federal em 2010. Tudo isso, segundo a imprensa baiana, foi arquitetado pelo governador Jaques Wagner (PT).

Um erro. Para Lídice, que já foi prefeita e em 2006 foi a deputada federal mais votada da capital baiana, o posto de vice é pouco. Para unir as esquerdas deveria-se ter oferecido o posto ao PCdoB, que tem como pré-candidata a vereado Olívia Santana. A comunista já anunciou, segundo a imprensa, que sua pré-candidatura está mantida.

Com isso, teremos quatro grandes candidaturas.

O atual prefeito, João Henrique (PMDB), será candidato a reeleição com o apoio de peso do ministro Geddel Vieira Lima (PMDB).

O deputado ACM Neto (DEM) será candidato com o apoio do PR, do senador César Borges, e do radialista Raimundo Varela (PRB), que retirou sua pré-candidatura mesmo liderando as pesquisas. Será o primeiro teste do grupo carlista depois da morte do senador Antônio Carlos Magalhães.

O ex-prefeito Antônio Imbassahy (PSDB), que terá Miguel Kertzman (PPS) como vice, será candidato com a discreta simpatia do governador.

Casuísmo

O PT abafa CPI no Congresso e quer abrir em São Paulo. O PSDB abafa em São Paulo e quer abrir no Congresso.

É uma questão simples e óbvia. É uma questão de ser governo e ser oposição. Porém, e o casuísmo do Oráculo (a grande imprensa)?

Denise Abreu era uma bruxa até dia desses. Segundo o Oráculo ela teria dito às familias das vítimas do acidente da Gol: "Vocês são inteligentes,...o avião caiu a 11 mil metros de altura a 400km/h, o que vocês esperavam, corpos?" (Folha Online\Terra)

Agora não. Agora ela é uma fada madrinha. Ela é uma pessoa de honra e de conduta ilibada que pode ajudar o Oráculo a fazer oposição ao governo trabalhista do presidente Lula. Ela é algo como um Roberto Jefferson de saias.

Denise está abandonada. Seu último padrinho político, o ex-ministro Zé Dirceu, a largou e agora ela tenta usar estas acusações contra a ministra Dilma Rousseff para banganhar seu salvo-conduto diante as sindicâncias abertas contra ela.

O Oráculo achou uma nova musa.

Time de Chávez vence o de Lula na terra de Bush

Venezuela 2 X 0 seleção do Dunga, do Doni, do Maicon etc

5.6.08

Joinville vira Gotham City

Um homem entrou no plenário da Câmara de Vereadores de Joinville vestido com uma fantasia de Batman.

A intenção do homem, chamado Geoversonlei, era protestar contra o aumento do salário dos vereadores. Ao final da sessão, depois de ele ter sido tirado do plenário, a aumento foi aprovado.

Clique aqui pra ler mais.

4.6.08

O passado explica

Segundo o blog da jornalista Ana Maria Campos, o Instituto Soma Opinião e Mercado divulgou pesquisa de opinião pública na qual o governador violador de painel do DF José Roberto Arruda teria 74% de aprovação.

Pra mim esta pesquisa tem tanta credibilidade quanto a pesquisa que dava 60% das intenções de votos para Arruda na véspera da eleição. Ele foi eleito com 50.3%.

Obama, o escolhido



Barack Hussein Obama Junior é virtualmente o escolhido pelo Partido Democrata para concorrer à presidência dos Estados Unidos da América. Mesmo se ele não eleito nas eleições de novembro ele já o negro a chegar mais perto do cargo mais importante da nação mais poderosa do mundo.

A senadora Hillary Clinton não desistiu da disputa. E já a mulher a chegar mais perto da presidência dos EUA.

Independente da escolha o Partido Democrata quebra um paradigma. E uma disputa difícil para o senador republicano John McCain, que terá o peso de ter o apoio do presidente "pato manco" George W. Bush.

1.6.08

Úlitmo Romance




"Úlitmo Romance"
Composição: Rodrigo Amarante

De volta

Mais de uma semana sem escrever no blog. Fiquei com saudade.

Neste tempo se houve algo que merece destaque, sem dúvidas, foi o fim do julgamento no Supremo Tribunal Federal da ação que pretendia proibir pesquisas com células-tronco embrionárias.

Venceu a esperança, a racionalidade e o laicismo.

A parte de todas as ricas discussões biológicas e filosóficas a obrigação do STF era julgar a constitucionalidade da lei e, atentos a isso, a maioria dos juízes votou pela manutenção do artigo 5º da chamada Lei de Biossegurança, aquele que permite o uso das células-tronco embrionárias nas pesquisas.

O ministro Celso de Mello, decano do STF, merece destaque pela sabedoria do voto e da defesa da definição do resultado. E o judiciário é quem está de parabéns.