31.3.08

Antônio Lopes de volta

O delegado Antônio Lopes já acertou sua volta ao comando do Vasco.

E pior: fico feliz.

Quando a contratação de Antônio Lopes é a solução dos problemas é porque alguma coisa está realmente errada.

Primeira alegria vascaína no ano

Segundo o Lance, o (ex-)técnico do Vasco, Alfredo Sampaio, entregará o cargo ainda hoje. Porém, segundo o G1, ele já foi demitido pela diretoria.


Leia aqui e aqui

30.3.08

Recordes

Do G1:

O austríaco Jewgenij Kuschnow ficou apoiado entre os dois carros por 36,48 segundos durante o 'Desafio de impossibilidade', um festival de tentativas de quebrar recordes, na Alemanha.

*********************************************

Essa foi fácil. Queria ver fazer como o brasileiro que se apóia em R$ 415 durante um mês inteiro!

28.3.08

Do Terra

Deu no Terra:


"
Barrichello diz que carro da Honda é competitivo"


Comento: O carro é competitivo. Ele que não é.

Os japoneses da Honde deveriam abrir os olhos...



Richard Back,
Colaborador gremista do Blog do Braga

Oh, perderão o potencial dela

O presidente Lula é um espertalhão e a oposição vai na onda dele.

Ele anda com a ministra Dilma Rousseff o país inteiro a tiracolo chamando-a de "mãe do PAC" e dando a entender que ela será sua aposta para a sucessão em 2010.

Vamos falar sério.

Alguém aí imagina aquela mulher num palanque discursando pra disputar voto? Ou abraçando o povo? Ou beijando criança remelenta lá em Baturité? Ou tendo apoio de outros partidos? Ou mesmo o apoio do próprio PT?

Ela não pode ser candidata só pelo bel prazer de Lula.

Então por que Lula a coloca no tabuleiro? Porque se ele coloca um candidato a vera este seria esculhambado pela oposição e pela imprensa como a Dilma está sendo agora. E sendo Dilma a esculhambada da vez ele não perde nada. "Oh, perdemos o potencial eleitoral da Dilma", não é uma frase que se passa pela cabeça do presidente.

A oposição, por sua vez, é praticamente obrigada a entrar nessa onda. As pesquisas mostram a popularidade de Lula cada vez mais alta, portanto, é necessário haver fatos políticos, para haver debate, para haver desgaste, para haver disputa política. Não que isto vá arranhar a boa avaliação do presidente e do governo, mas calada a oposição não pode ficar e seu alvo foi escolhido. Pelo presidente, mas foi escolhido.


Histórias repetidas

O ex-ministro José Dirceu seria o candidato natural à sucessão em 2010. Foi derrubado. Na falta de Dirceu o candidato seria o ex-ministro Antônio Palocci, coitado, foi derrubado. Se Lula andar por aí dizendo que o candidato será o ministro Tarso Genro a imprensa vai atrás de averiguar pra onde vão as verbas do FNDE.

Por outro lado ninguém se preocupa com o ministro italiano Guido Mantega ou com o ministro português José Gomes Temporão, inelegíveis à presidência da República.

25.3.08

Derrota neoliberal

A leilão de privatização da Cesp, última grande empresa estatal de São Paulo, estado governado pelo PSDB há mais de 13 anos, foi cancelado!

Veja aqui

Libação

De Elisa Lucinda:


É do nascedouro da vida a grandeza.
É da sua natureza a fartura
a ploriferação
os cromossomiais encontros,
os brotos os processos caules,
os processos sementes
os processos troncos,
os processos flores,
são suas mais finas dores

As conseqüências cachos,
as conseqüências leite,
as conseqüências folhas
as conseqüências frutos,
são suas cores mais belas

É da substância do átomo
ser partível produtivo ativo e gerador
Tudo é no seu âmago e início,
patrício da riqueza, solstício da realeza

É da vocação da vida a beleza
e a nós cabe não diminuí-la, não roê-la
com nossos minúsculos gestos ratos
nossos fatos apinhados de pequenezas,
cabe a nós enchê-la,
cheio que é o seu princípio

Todo vazio é grávido desse benevolente risco
todo presente é guarnecido
do estado potencial de futuro

Peço ao ano-novo
aos deuses do calendário
aos orixás das transformações:
nos livrem do infértil da ninharia
nos protejam da vaidade burra
da vaidade "minha" desumana sozinha
Nos livrem da ânsia voraz
daquilo que ao nos aumentar
nos amesquinha.

A vida não tem ensaio
mas tem novas chances

Viva a burilação eterna, a possibilidade:
o esmeril dos dissabores!
Abaixo o estéril arrependimento
a duração inútil dos rancores

Um brinde ao que está sempre nas nossas mãos:
a vida inédita pela frente
e a virgindade dos dias que virão!

Síndrome de David Paterson

O novo governador David Paterson do estado de Nova Iorque, no EUA, assumiu o cargo há uma semana. Neste período já admitira ter tido um caso fora do casamento e e agora o uso de maconha e cocaína quando jovem.

Já pensou se os políticos tivessem um síndrome de David Paterson e começassem a admitir seus pecados pregressos? Não haveria páginas suficientes nos jornais para tais publicações.

23.3.08

Lembrei

Há alguns meses não perdia meu tempo lendo a coluna do Zé Graça. Esta semana fui dar uma olhada e lembrei porque deixei de lê-lo.

Trechos com grifos do Blog:

"Eu gosto do Império. Eu gosto da idéia do Império. Creio que ele tem um papel regulador sem o qual o mundo acabaria se esfarelando. Eu sou o tupinambá colonizado que aceita voluntariamente parar de comer carne humana. Eu sou o caraíba rendido que oferece passivamente suas filhas púberes ao conquistador. Mas tem de haver uma contrapartida: o Império deve assumir suas responsabilidades de Império. No caso do Iraque, assumir responsabilidades significa combater até o fim a Al Qaeda, reprimir os bandos religiosos armados e fazer jorrar dez vezes mais petróleo." (...)

O mundo é perigoso. Alguém tem de policiá-lo. Alguém tem de bombardear os terroristas. Alguém tem de impor regras que sejam acatadas por todos. Alguém tem de deter os planos nucleares iranianos. Alguém tem de armar Israel. Só os Estados Unidos podem fazer tudo isso. "

21.3.08

O que é ética?

Lembro das aulas de filosofia do ensino médio. Durante aqueles três anos, poucas foram as vezes que o professor entrou na sala e não perguntou a nós o que seria a tal Ética. Eu já tinha até uma resposta decorada para quando ele me escolhia para responder. Metido a mais entendido que os outros, dizia: “Quando o homem se propôs a viver em comunidade, houve a necessidade de estabelecer um conjunto de valores e princípios que permitisse essa convivência em harmonia. A isto chamamos Ética”. Só depois fui aprender que a resposta remete a Peter Singer quando diz: "A Ética pode ser um conjunto de regras, princípios ou maneiras de pensar que guiam, ou chamam a si a autoridade de guiar, as ações de um grupo em particular (moralidade), ou é o estudo sistemático da argumentação sobre como nós devemos agir (filosofia moral).

Bem, o fato é que virou tradição. Tanto a repetitiva pergunta do professor, quanto a pomposa resposta na boca do estudante secundarista. Não sabia exatamente qual era a intenção dele com aquela eterna repetição. Havia quase um consenso entre os alunos de que se tratava mesmo era de falta de assunto, de que ele só falava daquilo porque não sabia falar de mais nada. Hoje penso diferente. De tanto martelar sobre Ética, o professor nos fez dar mais importância a ela.

"O estudo dos juízos de apreciação que se referem à conduta humana susceptível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal, seja relativamente à determinada sociedade, seja de modo absoluto”, esta é a definição que encontramos no Dicionário Aurélio Buarque de Holanda. Pessoalmente, prefiro a de George Edward Moore:É a investigação geral sobre aquilo que é bom”, mas talvez a melhor frase seja de Emmanuel Kant: “ÉTICA é algo que todos precisam ter. Alguns dizem que têm. Poucos levam a sério. Ninguém cumpre à risca”.


Descaso


A impressão que passa neste dias é a de que a Ética se tornou algo irrelevante. Numa época de tanta banalização, na qual qualquer namorinho resulta em “eu te amo” e qualquer briguinha resulta num “eu te odeio”, a quebra à conduta Ética parece ser algo mais do que normal, é esperada, é aceitável, é até e exaltada.

Tento escrever sobre este tema sem falar na política, paraíso da antiética, da promiscuidade moral, da ignorância à conduta reta, à lisura. Tenho sinceras dúvidas entre a falta de memória do povo brasileiro e sua simples compaixão. Eleitor besta. Maluf, Quércia, Íris, Valdemar, todos alvos do perdão brasileiro, todos favorecidos pelo desapego a Ética.

O pior é que tudo isso que estamos enojados de ver na política é apenas um exemplo do descaso com a Ética. O cotidiano nos mostra coisa muito pior. Eu, por exemplo, nunca traí nenhuma namorada e quase sempre que digo isso sou olhado com recriminação. As pessoas não só ficam assustadas por encontrar alguém que simplesmente cumpre com que se espera do ponto de vista ético, como reprimem. Já ouvi barbaridades nesse sentido, não lave a pena escreverem-nas aqui.

(Que eu saiba) Também nunca fui traído, mas detestaria ser. Como, portanto, poderia eu fazer com alguém aquilo que nunca desejaria pra mim? Não estamos numa sociedade majoritariamente cristã? Está lá na Bíblia: “Amai ao próximo como a ti mesmo”. Quer dizer fazer ao outro o que você deseja para si.

Em momentos de vacilo dá até pra pensar se não seria melhor se render à natureza humana e deixar os preceitos éticos de lado, defender algo e fazer outro, viver na hipocrisia. “O que teria de demais? Não é assim via de regra?” Mas nessas horas sinto Joaquim Clotet me dar me dar um tapa na nuca e lembrar: A Ética tem por objetivo facilitar a realização das pessoas. Que o ser humano chegue a realizar-se a si mesmo como tal, isto é, como pessoa. (...) A Ética se ocupa e pretende a perfeição do ser humano.”


Moral


Assim como tática e estratégia, Ética e moral são diferentes. José Renato Nalini diz: “A Ética vai além da moral: procura os princípios fundamentais do comportamento humano”.

Nestes trabalhos prontos que encontramos na internet há as seguintes comparações:

1. Ética é princípio, moral são aspectos de condutas específicas;

2. Ética é permanente, moral é temporal;

3. Ética é universal, moral é cultural;

4. Ética é regra, moral é conduta da regra;

5. Ética é teoria, moral é prática.


Igreja


Boa parte dos dogmas arcaicos das igrejas ocidentais, principalmente a Católica Apostólica Romana, não é de cunho ético, nem moral. Trata-se de puro moralismo. “O indivíduo moralista parece sempre saber o que é certo, não titubeia nunca. Ademais, sabe o que é certo e bom para si e para os outros, e, o que é pior, induz, quando não obriga, as pessoas a agirem segundo ele julga correto”.

E não sou eu quem diz não, é Fernando Montes D'Oca , Professor de Filosofia da Universidade Federal de Santa Maria e acadêmico do Curso de Letras da Universidade da Região da Campanha.

Há cravado no moralismo uma enorme dose de hipocrisia. Criminalizar a maconha, a cocaína, a heroína e outras drogas e, ao mesmo tempo, aceitar o uso do tabaco não é Ética, é moralismo. Não aceitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, condenar, céus, condenar o uso de camisinha, “pecamizar” pesquisas com células-tronco, criminalizar o aborto, e várias outras dessas “idéias das trevas” são apenas moralistas.

Talvez eu tenha pegado a Igreja pra Cristo, já que a hipocrisia está generalizada na sociedade, mas seu peso na formação cultural brasileira é enorme, portanto, é enorme sua responsabilidade sobre a hipocrisia brasileira. E este é o sentido deste texto. A condenação à hipocrisia e a defesa da Ética. Não como bandeira eleitoreira ou discurso vazio, mas como compromisso de vida.

Não sei por quê você leu este texto até aqui. Talvez o tenha pulado e está lendo apenas o fim. De qualquer forma, seja ético. Você saberá sempre o que é certo fazer, portanto, o faça.

20.3.08

Verdade automobilística

"Honda vai, Honda vem, e o Rubinho não ganha de ninguém"


Richard Back,
Colaborador gremista do Blog do Braga

Tapioca e hamburger

O ministro da Controladoria-geral da República, Jorge Hage, disse ontem à CPI dos Cartões: "Muita coisa se diz por aí por conta do fato de ter sido tapioca, e não um hamburger ou cheeseburger".

Concordo com o ministro. Não vejo exatamente preconceito regional na utilização midiática da tal tapioca, mas é um artigo lúdico no meio desta crise. O erro ético não está numa tapioca, nem no cartão, nem no valor, mas sim na confusão entre o público e o privado.

17.3.08

Lobistas de si mesmos


Além de autoridades e jornalistas, os corredores do Congresso Nacional são diariamente freqüentados por pessoas que peregrinam de gabinete em gabinete pedindo ajuda aos parlamentares e aos funcionários das duas casas legislativas.

Vários são os motivos para os pedidos que vão de comprar passagens, remédios e comida até aquisição de cadeiras de roda. E a demanda aumenta no período do mês em que sai o pagamento dos funcionários. "Eles sempre chegam procurando pelo parlamentar, mas como dificilmente o encontram no gabinete, eles pedem para os funcionários", revelou uma funcionária de gabinete.

Esta prática não é nova. Alguns rostos já são "figurinha carimbada" para quem trabalha ali há mais tempo. "Depois que a pessoa aprende a entrar aqui, não sai mais. Tem gente que esquece que já veio aqui no gabinete e vem de novo. A gente recebe bem, mas não ajuda mais. Quando vemos que o problema é verdadeiro, fazemos uma vaquinha e ajudamos", confessou outra funcionária.

No gabinete 274, do deputado Walter Pinheiro (PT-BA), os funcionários resolveram tentar evitar os pedidos. Eles colocaram um aviso na entrada dizendo: "Não dispomos de verba para passagens ou qualquer outro tipo de ajuda financeira. Buscamos atender o interesse coletivo". Porém, segundo um dos funcionários, não adianta. "Todo dia chegam pedintes no gabinete", disse.

Há também casos inusitados, que acabam virando motivo de riso entre os funcionários. Certa vez, um senhor entrou em um gabinete com a fatura do cartão de crédito estourado em mais de R$ 6 mil pedindo ajuda para efetuar o pagamento. "Pedi para ele me avisar se encontrasse algum gabinete que pagasse aquela fatura porque eu iria lá para pagaram a do meu cartão também", brinca um funcionário.

Segundo o diretor da Polícia Legislativa do Senado Federal, Pedro Carvalho, esta atividade diminuiu bastante nos últimos anos, mas é difícil evitar que isto ocorra, porque, segundo ele, a cultura do Congresso brasileiro é de uma casa aberta à população. "Qualquer pessoa pode entrar aqui desde que cumpra as normas de se identificar e dizer onde está indo. Nós não temos como fiscalizar o assunto que cada pessoa vai tratar em cada gabinete", confessou o diretor.

Virei colunista do Blog do Braga, mas ele ainda não sabe!

Coluna esportiva do Blog do Braga.

Pois é. Coluna. É isso aí. O que começou com um simples texto, como uma singela contribuição, agora é uma coluna. Logo dominaremos o mundo, a galáxia o infinito. Isso se Chuck Norris não nos pegar antes.

Mas vamos ao que interessa.


FIFA

A Fifa dificultou a realização de jogos em altitudes superiores a 2.700 metros de altitude, o que promete dar pano pra manga. Evo Morales e Maradona são os dois puxadores dos protestos. Maradona disse que Blatter nunca chutou uma bola. Tem razão.

E fica a reflexão: Hoje é a altitude, amanhã será a chuva, neve e o calor. Ora, todas as dificuldades trazem mais emoção ao jogo. Ta certo, tem jogo que fica feio de doer, mas mesmo assim, acredito que condições climáticas atípicas, desde que naturais, deixam o jogo no mínimo mais interessante. Se essa moda pega, todas as Copas do Mundo terão de ser feitas no Brasil. Clima igual ao nosso não existe!

Inglês

No campeonato inglês, destaque para o Manchester United, que retomou a liderança e tem um jogo a menos que o Arsenal. O Chelsea encostou e a briga promete ser dura nessas oito últimas rodadas.

Ah! O Cristiano Ronaldo fez mais um!


Botou fogo.

O Botafogo ganhou do Flamengo. Para completar esse bolo com uma cerejinha e tudo, o Fla teve dois jogadores expulsos. Nunca pensei que o Botafogo tivesse uma torcida tão fanática. Ver o Wilmar Lacerda cantando o hino do Fogão no meio do Setor Comercial Sul foi lindo. O Botafogo precisa vencer mais, a garantia de cenas hilárias como essa que vi ontem valem o ingresso.


Espanhol

No Campeonato Espanhol todos estão realmente tarados pela bola.

Eto'o busca a bola no fundo da rede apó marcar para o Barcelona

EFE

F1

A Formula 1 foi um fiasco. O Hamilton ganhou e os Brasileiros ficaram longe do podium. Para que se tenha uma idéia, o Rubinho foi o Brasileiro melhor colocado. Controle de tração JÁ!!!!!

É seleção?

O Ceará, com dois gols de Vavá, venceu o Itapipoca. Essa notícia não vale muita coisa, mas estou com medo de o Dunga ter visto esse jogo...

Fala o que quer...

O Pelé mais uma vez falou além do que deveria. Disse que o Ronaldão não voltará à velha forma depois da última contusão. Confira a resposta de Ronaldo: "Eu fico feliz pelo que Pelé afirmou. Tomara que ele esteja certo. Até porque normalmente tudo que ele opina, acontece justamente ao contrário", disse Ronaldo, em entrevista à Rádio Globo.

Pelé, diga que o Dunga é maravilhoso!

Que tênis hein?

Maria Sharapova conquistou sua classificação às oitavas-de-final de final do Torneio de Indian Wells. Grande coisa. Mas não poderia perder a oportunidade de colocar uma foto dela. No mínimo embeleza o blog.

Grêmio e Vasco

Falo rapidamente dos dois melhores do mundo. Necessariamente nesta mesma ordem. O Grêmio venceu mais uma no gauchão. Dessa vez foi o Santa Cruz a vítima. Uma vítima que deu trabalho, mas não resistiu ao tricolor gaúcho.

O Vasco enfiou 4 a 1 no Cardoso Moreira. Cardoso Moreira, caros leitores, não é nenhum advogado não, é mesmo um time de futebol.

Por hoje é isso.

Richard Back,
Colaborador Gremista do Blog do Braga

Chico Vigilante é reeleito presidente do PT-DF

O ex-deputado Chico Vigilante venceu a eleição para a presidência do diretório do Distrito Federal do Partido dos Trabalhadores.

Seu adversário, Lenildo Moraes, disse que não disputaria a votação, mas não oficializou a decisão e a votação teve que acontecer para mandar a formalidade do processo.

Mesmo sem disputa, quase de 1500 militantes petistas compareceram às urnas, dos quais quase 72 insistiram em votar no candidato desistente e 1299 foram reafirmar a vitória de Chico Vigilante.

Como os apoiadores de Lenildo prometem entrar com pedidos de recursos para serem realizados exames sobre as assinaturas de eleitores em duas zonais, a data da posse ainda não está definida.

14.3.08

Momento histórico

Discurso do senador Arthur Virgílio Filho (PTB-AM), pai do atual senador Arthur Virgílio Neto (PSDB-AM) em 1965 atacando o Ato Institucional nº 2. Aparte do então deputado federal Antônio Carlos Magalhães (UDN-BA).


Ouça aqui

Estariam sem crédito?

O presidente da República, Lula, e o co-presidente José Serra se encontraram ontem. Para quê? Para posarem para fotos. Por que? Por que 2010 está bem aí.

Oficialmente, o motivo da conversa foi Serra falar a Lula que a saída para o problema do tráfego aéreo de São Paulo, e portanto do Brasil, é usar mais o aeroporto de Viracopos, de Campinas, como alternativa a Cumbica. Afinal de contas, quem manda é Serra, ora bolas.

Lula havia dito que São Paulo deveria ter um terceiro aeroporto, o governador (a propósito, ele também é governador de São Paulo) disse que Congonhas deveria ter uma terceira pista, depois mudou de idéia. A saída é Viracopos. Lula não deverá resistir à proposta (aviso que não há nesta frase nenhum trocadilho com relação a habitos etílicos do presidente. Nunca bebi nem um copo de suco de maracujá ao lado dele, imagine essas bebidas todas que dizem que ele "aprecia").

Não para por aí. Serra ainda foi pedir garantias que poderá privatizar a Companhia Energética de São Paulo (CESP) sem maiores dor de cabeça. Mas que fetiche por privatização que esses tucanos têm. Não sei nem porque a campanha a reeleição de Lula chamavam-lhes de duvidosos. Também há certeza ao se votar no PSDB. Certeza de que haverá privataria.

E depois? Depois eles viajaram juntos no "Aerolula". Pra onde? Pra São Paulo!!! Ora, por que não se encontraram em São Paulo? Por que não se falaram por telefone? Estariam sem crédito? Estariam com suas linhas cortadas? Não confiam na privacidade de uma linha telefônica para falarem sobre o que falaram publicamente?

O encontro foi obviamente político. Para aparecerem juntos, no Palácio do Planalto, frente a fotógrafos. Serra, eterno pré-candidato à presidência da República*, quer aparecer bem, ao lado daquele que será, ceteris paribus, o principal eleitor nas eleições de 2010.

E Lula? Lula quer agradar todo mundo.



*Ulysses Guimarães também era um eterno pré-candidato à presidência da República. Chegou a ser candidato em 1979 no Colégio Eleitoral de cartas marcadas. Morreu sem chegar a ser presidente. Ouviu, Serra?

13.3.08

NOSTRADAMUS JÁ SABIA

Profecias são profecias, nada mais que profecias! Nostradamus escreveu as suas profecias nas famosas centúrias, que chegou até a sétima, mas existe dez publicadas, dizendo-se de sua autoria.

Muitos “profetas” da atualidade, como a Míriam Leitão e um cineasta frustrado que se tornou comentarista da CBN, dentre outros que o Paulo Henrique Amorim denomina de integrantes do PIG- Partido da Imprensa Golpista, não suportam o bom desempenho da economia brasileira.

Eles usam dizer que herdamos os bons fluidos do (des)governo do FHC. Querem creditar o bom desempenho atual ao que foi feito na era passada. E a dívida social, também é uma boa herança?

A verdade é que a consistência da política econômica no atual governo resultou no crescimento de 5,4% no Produto Interno Bruto do Brasil!

Eu já escrevia neste blog , em 23/01 que “Se analisarmos o ano de 2007, veremos o seguinte: em 22 de abril, o mercado previa um crescimento do PIB em cerca de 4,4%; eu já dizia que tal índice se situaria em torno de 5%; em agosto, o mercado subiria sua expectativa para 4,5% e eu mantinha em torno de 5%; em setembro o mercado insistia em 4,5% , passando no mês de dezembro para 4,7%; neste blog, no artigo intitulado “o PIB, a PNAD e os pessimistas” eu já previa o erro dos “experts” e avançava na minha projeção, que seria superior a 5%. Achismo? Não, realismo. O investimento tinha aumentado, a demanda interna também, os juros se tornaram atrativos para o consumo e todos os ingredientes juntos fizeram com que a economia crescesse 5,7% no último trimestre, do que resultará um crescimento superior a 5%, tão logo o IBGE proceda as suas medições.” Não deu outra coisa!!!!

Vamos comemorar? Não, ainda é cedo. Existe o consenso entre os economistas que o ano de 2008 será bom, mas não tanto quanto o de 2007. Qual a razão? Devemos considerar o fraco desempenho da economia americana, e, por conseqüência, da economia mundial, que pode afetar a economia brasileira. Tudo bem. É de se esperar também que no penúltimo trimestre do ano o setor industrial tenha um bom desempenho, resultado das encomendas feitas no trimestre antecedente, e que as vendas no último trimestre alcance o pico. É de se esperar também que nos primeiros meses do ano a economia saia da sua sazonalidade e mantenha-se no ritmo normal de atividade. Não é o que está ocorrendo no início de 2008. A economia está aquecida, prenunciando bons ventos.

Mas.......... não vamos profetizar.


Newton Braga,
Professor de Economia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB)

E ele estava certo

Comendador continuará preso

Do site do Superior Tribunal de Justiça (STJ):

*******************************************

"A ministra Laurita Vaz, da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), indeferiu o pedido liminar da defesa para que a sua prisão (de João Arcanjo Ribeiro, conhecido por “Comendador”) fosse revogada por falta de amparo legal."

*******************************************

Talvez você, leitor esquecido, não lembre. O empresário e ex-policial João Arcanjo Ribeiro, conhecido como "Comendador", foi condenado a 37 anos de reclusão por crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro.

Sim, e daí?


Leia decisão do juiz federal Julier Sebastião da Silva, em 2004:

*******************************************

"PROCESSO: 2004.36.00.008251-1

BUSCA E APREENSÃO

REQUERENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

DECISÃO

Trata-se de pedido de BUSCAS E APREENSÕES, formulado pelo MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, a serem efetuadas em endereços referentes aos escritórios e residências dos dirigentes do PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA - PSDB.

Fundamenta o pleito no Laudo de Exame em mídia de armazenamento computacional efetuado no HD tipo SCI, marca Quantum modelo Atlas V, número de série 141109654500, apreendido na “VIP FACTORING”, por ocasião do cumprimento de mandado de busca e apreensão realizada naquele local na operação “Arca de Noé”, com vistas a apurar possível prática de delitos contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e organização criminosa, por parte de João Arcanjo Ribeiro.

Do Laudo constou um arquivo contendo os nomes dos cedentes de títulos de crédito para a referida factoring, bem como as informações pertinentes às operações realizadas com aqueles, dentre os quais evidenciou-se o Comitê Financeiro Único Estadual do PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA - PSDB, sendo ainda discriminado na lista que a movimentação ocorreu nos meses de agosto a novembro de 2002, período que precedia ao pleito eleitoral para governador e senador. Prossegue ainda o MPF aduzindo que no Laudo Pericial consta o importe de R$240.000,00, a favor do referido Comitê. Esta situação estaria a denotar fortes indícios de prática de crimes contra o sistema financeiro e/ou de abuso do poder econômico durante as eleições.

Segundo o MPF, acrescem a estes fatos, situações já evidenciadas na sentença exarada no processo 2003.36.00.008505-4, na qual João Arcanjo Ribeiro foi condenado a trinta e sete (37) anos de reclusão.

DECIDO.

No processo 2003.36.00.008505-4, comprovou-se que João Arcanjo Ribeiro, conhecido pela alcunha de “Comendador”, operava factorings no Estado de Mato Grosso como se bancos fossem, sem que detivesse qualquer autorização do Banco Central para essas operações financeiras. Ainda, comprovou-se a materialidade de outros crimes capitulados na Lei dos Crimes contra o Sistema Financeiro, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa, resultando na condenação do referido Acusado à pena de 37 de anos de reclusão, bem como de outros participantes do esquema delitivo.

Dentre as várias constatações presentes no processo acima destacado, provou-se que a Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso aportou quase oitenta e um milhões de reais nas factorings do Comendador, contando para essa transferência com a colaboração do Executivo Estadual, à época comandado por Dante Martins de Oliveira. Ainda, o Departamento de Viação e Obras Públicas do Estado, no mesmo período analisado pelo Banco Central do Brasil, depositou nas contas das factorings da organização criminosa cerca de nove milhões de reais. Mais, o ex-secretário de segurança pública, Hilário Mozer Neto, depositou quase um milhão e meio de reais nos cofres de Arcanjo, recebendo, por outro lado, cerca de duzentos e cinqüenta mil reais, além de figurar como presidente da empresa “off shore” uruguaia Gamza S/A, que tem capital social de aproximadamente dezesseis milhões de dólares e também pertence ao Comendador.

Continuando as coincidências, a empresa AMPER - Construções Elétricas Ltda, de propriedade de Armando Martins, irmão de Dante de Oliveira, movimentou a quantia superior a seis milhões de reais, entre créditos e débitos, na factoring do Comendador, além de ter sido beneficiária de empréstimos aparentemente fraudulentos obtidos no Uruguai, para os quais contou com a participação como avalista e agente da operação de João Arcanjo Ribeiro e de sua empresa off shore uruguaia Aveyron S/A, utilizada no esquema de lavagem de dinheiro patrocinado pela quadrilha. Por fim, inúmeros outros ex-secretários estaduais realizaram operações também marcadas pela suspeição. Por óbvio, determinou este Juízo a instauração dos inquéritos policiais competentes.

Eis que, recentemente, noticia a Polícia Federal, através de laudo pertinente a computador apreendido na sede da Vip Factoring, de propriedade João Arcanjo Ribeiro, que o Comitê Financeiro Único Estadual do Partido da Social Democracia Brasileira - PSDB realizou uma quantidade razoável de operações financeiras com a referida factoring durante o período de agosto a outubro de 2002, utilizando-se de cheques de doadores para as campanhas do Senador Antero Paes de Barros ao Governo do Estado e de Dante Martins de Oliveira ao Senado Federal. A movimentação totaliza o valor de R$ 240.000,00 (duzentos e quarenta mil reais), distribuído em mais de oitenta cheques. (grifo deste blog)

As operações retratadas no laudo citado configuram, em tese, crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha por parte dos membros do Comitê Financeiro do PSDB Estadual e de João Arcanjo Ribeiro, sem prejuízo das implicações delitivas eleitorais pertinentes. Demonstram ainda uma relação profunda e recheada de dinheiro entre membros do PSDB e a organização criminosa capitaneada pelo Comendador.

O artigo 240, parágrafo 1º, “e”, do Código de Processo Penal, autoriza, por sua vez, a busca e apreensão de objetos necessários à prova de infração, sendo certo que o caso em comento esteja compreendido pela hipótese legal citada, autorizando, assim, o acolhimento do pleito inicial.

DISPOSITIVO

Com efeito, AUTORIZO a busca e apreensão requerida, que deverá ser cumprida por agentes da Polícia Federal deste Estado nos endereços contidos na inicial, no intuito de se apreender documentos, materiais, agendas, anotações, equipamentos eletrônicos, computadores, armas e outros bens capazes de comprovar a prática ilegal, observando-se em sua execução o dispositivo acima mencionado e ainda as cautelas contidas nos artigos 245 do CPP e 5º, XI, da Constituição Federal.

Expeça-se o competente mandado.

Determino ainda a competente instauração de inquérito policial para investigar o presente fato. Oficie-se à Superintendência da Polícia Federal neste Estado.

Oficie-se ao Procurador Regional Eleitoral para a apuração dos eventuais crimes eleitorais existentes.

Intime-se.

Cuiabá, 15 de setembro de 2004.

JULIER SEBASTIÃO DA SILVA

Juiz Federal da 1ª Vara/MT

Revista Consultor Jurídico, 16 de setembro de 2004"


************************************************

Para saber mais você pode também ler a seguinte notícia no sítio da procuradoria da República de Mato Grosso.


Clique aqui

Ruim de mira


Perceba a incompetência dos vândalos. A câmera de segurança foi exatamente a única coisa que não foi atingida.

Filial que dá certo

O Juventude ontem venceu o Inter no campeonato gaúcho. Nada de novo no front. Deixo claro o porquê da falta do "booh, surpreeeesssaaaaa!!!!!" com este fato.

No Rio Grande do Sul o Grêmio é a matriz, o Juventude é a filial, e o Inter é o freguês. O Juventude raras vezes vence o Grêmio, e raras vezes perde para o Inter. Raríssimas.

Escrevo essa nota rápida para que os leitores não pensem que é o fim do mundo se lerem no Portal Terra a notícia que li agora, com o título "Carrasco, Juventude vence Inter novamente". Não precisam ir para os abrigos anti-bomba, não se assustem, isso é tão normal quanto pegar um ônibus. Nem foguetório deve ter acontecido em Caxias do Sul.

Mas 3 a 0 já é atitude anti-desportiva…


Richard Back
,
Colaborador Gremista do Blog do Braga

12.3.08

Imitando o Brasil

O governador do estado de Nova Iorque renunciou ao cargo porque já utilizou-se de serviços de garotas de programa.

********************************************

Spitzer gastou US$ 80 mil em dez anos com prostituição, diz imprensa


********************************************


Imaginem o estrago que Jeany Mary Corner faria por lá.

Esqueceu? Clique aqui. Ou aqui.




A propósito: Assumirá o governo de Nova Iorque o primeiro cego a comandar um estado nos EUA, David Paterson.


Assim como em terras tupiniquins, haverá por lá um governante que não vai ver nada.

Chico Vigilante reassumirá a presidência do PT\DF

O candidato apoiado pelo deputado federal Geraldo Magela (PT-DF), Lenildo Moraes, desistiu de disputar o segundo turno das eleições para a presidência do diretório do Distrito Federal do Partido dos Trabalhadores.

A eleição já havia acontecido no último dezembro e Lenildo havia sido vitorioso por pouco mais de 100 votos, mas entre os votos constava de um filiado que já havia morrido. Seu grupo foi responsabilizado pela ressurreição e rebateu acusando a outra candidatura de contar com apoio externo ao partido, o que é proibido pelo estatuto. A partir daí foram várias acusações dos dois lados. O diretório nacional do partido anulou o resultado e convocou nova eleição para o dia 16 de março.

Lenildo e seu grupo haviam dito que as acusações contra a chapa adversária eram suficientes para impugná-la e ele deveria ser declarado vencedor. O diretório nacional fez ouvido de mercador. Ele voltou atrás e disse que concorreria pelos apelos que recebera da militância. Agora muda de posição de novo e desiste.

Com isso, o outro postulante, o ex-deputado Chico Vigilante, que concorria à reeleição, assumirá mais uma vez a presidência do PT-DF.

Advogado-geral da União do governo FHC é eleito presidente do STF


Foi respeitada a praxe e o ministro Gilmar Mendes foi eleito hoje para suceder Ellen Gracie na presidência do Supremo Tribunal Federal.

O costume é de que seja eleito sempre o ministro que esteja há mais tempo na Suprema Corte e ainda não tenha ocupado a presidência.

Gilmar chegou ao STF em 2002, indicado pelo então presidente Efeagacê. Sua posse deverá ocorrer no dia 23 de abril.



Mais no sítio do STF.

O homem, a lenda.

Aos 66 anos a aposentadoria passa longe da cabeça de Sir Alex Ferguson, treinador do Manchester United.

São 18 títulos desde que assumiu o comando do United desde 1986 (eu ainda não tinha completado um ano), dentre eles a tríplice coroa em 1999, ganhando o Campeonato Inglês, a Copa da Inglaterra e a Champions League, em um memorável jogo contra o então todo poderoso Bayern Munique.

Destemperado como se fala no sul, Ferguson já jogou chuteira no rosto de David Beckham, domou Eric Cantona e deu todo o incentivo para que Roy Keane se tornasse um dos mais maldosos jogadores de futebol que já pisaram nos gramados. É dele a frase "A vida é dura, mas eu sou mais duro que ela". Teve a capacidade de renovar o United por mais de duas vezes e descobriu craques como Sheringham, Alan Shearer, Ryan Giggs, Paul Scholes, Ruud van Nistelrooy, David Beckham, e por último, a grande sensação, Cristiano Ronaldo.

O que mais impressiona é a personalidade polêmica de Sir Alex. Sempre mascando seu chiclete, dispara contra os adversários e juízes de forma agressiva. E tudo isso com uma simpática cara de bom velhinho que adquiriu com a idade.

Escrevo sobre Sir Alex Ferguson para abrir a série de comentários sobre esportes. Começo pelo futebol, e por uma lenda deste esporte. Sim, há outros. Espero poder escrever sobre todos. E não, não sou jornalista, e, como aconselha este blog, "Caros leitores, não se trata de conteúdo jornalístico os textos escritos pelo editor-chefe deste blog. Leiam sempre com bom humor".

Incluam nisso os textos escritos pelo colaborador aqui.


Richard Back,
Colaborador gremista do Blog do Braga

Que invasão?

O que aconteceu no apartamento da senhora Arlette Magalhães, viúva do senador Antônio Carlos Magalhães (DEM-BA) não foi uma invasão. Tudo ocorreu com autorização da Justiça.

Por que esse estardalhaço todo? Se fosse lá em casa eles também não teriam entrado? Por que não entrariam na casa da ex-primeira-dama da Bahia?

"Aos amigos tudo, aos inimigos a lei"?

E não adianta culpar o PT. A juíza que deu a sentença é casada com o deputado Nelson Pelegrino (PT-BA). Sim? Mas a decisão foi errada?

Tudo não passa de uma briga de família pela herança do caudilho baiano. O autor da ação que gerou a "invasão" é o dono da construtora OAS, César Mata Pires, casado com Teresa Magalhães, filha de ACM e Arlete. Eles foram à Justiça pelo espólio do ex-senador. A invasão ao apartamento visou inventariar as obras de arte e objetos de valor que adornam o apartamento.

5,4%

A economia brasileira ignora a crise da economia estadunidense e cresceu acima de 5% em 2007.

Clique aqui

Quem?

O técnico (?) da seleção brasileira fez mais uma convocação. "Ai, meu Deus (disse o agnóstico)! Deixa eu ver".

O coração bate mais rápido, as mãos suam, o frio na barriga é inevitável. As reações são sempre as mesmas quando sai uma convocação da seleção da CBF (como diria Juca Kfouri). "Não, calma! Desta vez será diferente". Ah, o torcedor otimista. Tolo. Não foi diferente, não será diferente.

Quem, meus caríssimos leitores, é Diego Alves? Quem é Léo? Quem é Dunga? Quem sou eu?!

Essas figuras, Diego Alves, goleiro do Almeria, e Léo, zagueiro do Grêmio, são as novas apostas daquele que apostou em Vágner Love, Afonso e Fernando.

Fico perdido dentro de um redemoinho de pensamento que fazem tanto sentido quanto estas convocações.

E não basta chamar desconhecidos que ninguém conhece (olha o efeito da convocação no meu texto). Não, não, não. O terrorismo vai além. Ele tem que insistir no Hernanes, no Rafael Sobis, no Josué! Senhor (Dane-se o agnosticismo. Nessas horas vale de tudo), perdoa-lhe. Ele, definitivamente, não sabe o faz.

Volta, Felipão!

11.3.08

Jornalismo de verdade (2)





País do "faz de conta"

A Justiça Eleitoral, presidida pelo primo do ex-presidente senador Fernando Collor (PTB-AL), Marco Aurélio Mello, "condenou" o deputado distrital Cristiano Araújo (PTB). Do site oficial do TSE:

********************************************

"Depois do pleito de 2006, (o ex-deputado Chico) Vigilante entrou com ação na Justiça Eleitoral acusando cabos eleitorais do parlamentar de coagir e ameaçar funcionários da empresa Fiança no sentido de que votassem em Cristiano. A Fiança pertence à família do deputado distrital. Ao relatar o processo, o corregedor do TRE disse ter ficado evidente que Cristiano
serviu-se da empresa para angariar votos. "Vários funcionários sofreram coação moral numa violação aos direitos políticos", argumentou.

Votaram com o relator o desembargador Carlos Fernando Mathias de Sousa e os juízes Frederico Bernardes Vasconcelos, Silvânio Barbosa dos Santos e Roberval Casemiro Belinati. O juiz José Luiz da Cunha Filho considerou as denúncias improcedentes"

*******************************************

Ora bolas! O deputado não perdeu o mandato e quando chegar a própria eleição ele já estará elegível. Que diabos de punição é essa?!

Serra já avisou

Para o co-presidente José Serra (PSDB), o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM-SP), estara fora do segundo turno da eleição deste ano.

Em entrevista à Rádio Band, Serra admitiu que o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) será candidato à prefeitura contra Gilberto Kassab (cria de Serra) e que eles estarão juntos no 2º turno.

Ora, se estarão juntos é porque um dos dois estará de fora. Alckmin lidera as pesquisas, já foi governador e candidato a presidência da República.

Um abraço, Kassab.

Jornalismo de verdade





Sinto muito pela entrevista ser legendada, mas nunca assistiremos perguntas como estas sendo feitas ao ex-presidente Efeagacê em português. A imprensa tupiniquin não se atreveria.

CONSTATAÇÃO

29 milhões de ligações do povo brasileiro votando em algum candidato para ser eliminado do Big Brother. Vamos colocar o preço da ligação do 0300 a R$0,30. Então, teremos R$ 8.700.000,00. Isso mesmo! Oito milhões e setecentos mil reais que o povo Brasileiro gastou só nesse paredão.

Suponhamos que a Rede Globo tenha feito um contrato "fifty to fifty" com a operadora do 0300, ou seja, ela embolsou R$ 4.350.000,00. Repito, somente em um único paredão.

Alguém poderia ficar indignado com a Rede Globo e a operadora de telefonia ao saber que as classes menos letradas e abastadas da sociedade, que ganham mal e trabalham o ano inteiro, ajudam a pagar o prêmio do vencedor e, claro, as contas dessas empresas. Mas o "x" da questão, caro(a) leitor(a), não é esse. É saber que paga-se para obter um entretenimento vazio, que em nada colabora para a formação e o conhecimento de quem dela desfruta; mostra só a ignorância da população, além da falta de cultura e até vocabulário básico dos participantes e, consequentemente, daqueles que só bebem nessa fonte.

Certa está a Rede Globo. O programa BBB dura cerca de três meses. Ou seja, o sábio público tem ainda várias chances de gastar quanto dinheiro quiser com as votações. Aliás, algo muito natural para quem gasta mais de oito milhões numa só noite! Coisa de país rico como o nosso, claro. Nem a Unicef, quando faz o programa Criança Esperança com um forte cunho social, arrecada tanto dinheiro. Vai ver deveriam bolar um "BBB Unicef". Mas tenho dúvidas se daria audiência. Prova disso é que na Inglaterra pensou-se em fazer um Big Brother só com gente inteligente. O projeto morreu na fase inicial, de testes de audiência. A razão? O nível das conversas diárias foi considerado muito alto, ou seja, o público não se interessaria.

Programas como BBB existem no mundo inteiro, mas explodiram em terras tupiniquins. Um país onde o cidadão vota para eliminar um bobão (ou uma bobona) qualquer, mas não lembra em quem votou na última eleição. Que vota numa legenda política sem jamais ter lido o programa do partido, mas que gasta seu escasso salário num programa que acredita de extrema utilidade para o seu desenvolvimento pessoal e, que não perde um capítulo sequer do BBB para estar bem informado na hora de PAGAR pelo seu voto. Que eleitor é esse? Depois não adianta dizer que político é ladrão, corrupto, safado, etc. Quem os colocou lá?
Claro, o mesmo eleitor do BBB. Aí, agüente a vitória de um Severino não-sei-das-quantas para Presidente da Câmara dos Deputados e a cara de pau, digo, a grande idéia dele de colocar em votação um aumento salarial absurdo a ser pago pelo contribuinte.

Mas o contribuinte não deve ligar mesmo, ele tem condições financeiras de juntar R$ 8 milhões em uma única noite para se divertir (?!?!), ao invés de comprar um livro de literatura, filosofia ou de qualquer assunto relevante para melhorar a articulação e a autocrítica.. . Chega de buscar explicações sociais, coloniais, educacionais. Chega de culpar a elite, os políticos, o Congresso.

Olhemos para o nosso próprio umbigo, ou o do Brasil. Chega de procurar desculpas quando a resposta está em nós mesmos. A Rede Globo sabe muito bem disso, os autores das músicas Egüinha Pocotó, O Bonde do Tigrão e assemelhadas sabem muito bem disso; o Gugu e o Faustão também; os gurus e xamãs da auto-ajuda idem. Não é maldade nem desabafo, é constatação.

Jose Nêumanne Pinto,
Rádio Jovem Pan

10.3.08

Ainda sobre as eleições no Rio de Janeiro

Chico Alencar deverá ser o candidato do Psol.

E se a eleição fosse hoje venceria o "não sabe/não quis responder". Talvez pela grande quantidade de candidatos, o eleitorado não começa a disputa indeciso.

9.3.08

A imprensa já escolheu seu candidato

A corrida pela prefeitura do Rio de Janeiro está quente. O deputado estadual Wagner Montes (PDT), que liderava as pesquisas de intenção de votos, já anunciou que está fora da disputa, mas candidatos não faltarão.

O atual prefeito César Maia (DEM) apoiará a deputada federal Solange Amaral (DEM).

O governador Sérgio Carbral (PMDB) pretende lançar o ex-deputado e secretário de Esporte e Turismo do seu governo Eduardo Paes (PMDB), mas os caciques do partido pretendem vetar esta pré-candidatura.

O senador Marcelo Crivella (PRB) será candidato tendo como principais cabos eleitorais a TV Record e a Igreja Universal do Reino de Deus. É quase certo que ele chegará ao segundo turno.

O bloquinho de esquerda irá de Jandira Feghali (PCdoB), mas ela tem pouquíssimas chances.

O PT só lança candidato se for o deputado estadual Alessandro Molon. Caso contrário apoiará Eduardo Paes, ou menos Jandira.

Mas independente de qualquer coisa a imprensa já escolheu seu candidato. Um membro da resistência à ditadura militar, participante do sequestro do embaixador estadunidense Charles Elbrick, fundador do partido verde e ex-membro do partido dos trabalhadores, Fernando Gabeira virou fetiche da imprensa. Sobretudo dos ex-esquerdistas, talvez os mais conservadores.

Gabeira já tem garantido, além do seu partido, o apoio do PPS e o PSDB (que parece "sem querer" vai se distanciando do ex-PFL a cada dia). O jornalista e escritor foi capa da revista Veja como exemplo da luta pela ética no ano (eleitoral) de 2006 e agora recebe o declarado apoio de Arnaldo Jabor. Triste fim da geração de 68.

****************************************

Leia nesta entrevista ao Blog do Braga o que o ministro Franklin Martins pensa sobre Fernando Gabeira

5.3.08

A importância de hoje

O julgamento que o Supremo Tribunal Federal começa hoje sobre a Lei de Biossegurança pode ser o primeiro passo rumo ao laicismo do Estado brasileiro.

A saída está na comunidade

Desde sua criação por Darcy Ribeiro, a UnB tem servido de exemplo. Foi ela que deu início a diversas mudanças na estrutura e no funcionamento do sistema universitário brasileiro. A atual administração do reitor Timothy Mulholland estava dando continuidade a essa história, até a decisão equivocada de retomar ao velho hábito de manter apartamento funcional para o reitor e de desperdiçar recursos para mobiliar esse apartamento.

Mesmo que nenhum ato ilegal tenha sido cometido, houve clara falta de ética nas prioridades na canalização de recursos para o apartamento funcional, em detrimento de gastos mais urgentes e comprometidos com as atividades-fim e o bem-estar da comunidade. Além das prioridades equivocadas, a decisão feriu gravemente a imagem da instituição e ofuscou realizações positivas de uma história que vem trazendo importantes mudanças na UnB, inclusive realizadas pelo reitor Timothy.

Devemos prestar reconhecimento à atual administração da UnB pelo que vem fazendo. Mas precisamos também reconhecer o grave erro cometido, suas conseqüências e a obrigação que a instituição tem de sair dessa situação e defender sua autonomia, ameaçada pelo desprestígio e pela presença da polícia e de interventores no câmpus — o que só acontecia durante a ditadura. O único caminho para retomar o prestígio da UnB e garantir sua autonomia é recolocar seu destino e sua condução nas mãos da comunidade, debatendo as denúncias que pesam sobre a Finatec e sobre os gastos com o apartamento a ser destinado aos reitores.

Ao reitor, de imediato, cabem quatro ações: a) substituir sua defesa, baseada na legalidade, pelo reconhecimento do erro cometido, e pedir desculpas; b) aceitar o debate com toda a comunidade, consultando professores, alunos e servidores sobre as medidas a serem tomadas para corrigir a presente situação, evitar que ela se repita e recuperar a imagem da instituição; c) abrir ao escrutínio da comunidade e da sociedade as contas de todos os órgãos da UnB e entidades afins, desde 1985; d) dedicar-se integralmente a esse debate, liberando-se das atividades normais de reitor, de modo a evitar a interrupção do dia-a-dia da administração e os projetos em andamento.

À comunidade, cabe: a) reconhecer que tem estado alienada e omissa, entregando os destinos da instituição apenas aos dirigentes; perguntar-se como é possível que a comunidade acadêmica só tenha sabido desses fatos pelos jornais, graças ao Ministério Público; b) retomar a participação e o debate, sem se limitar a esse fato, refletindo sobre a perda de compromisso público que caracteriza as funções estatais brasileiras; reconhecer que o mais grave é que esses erros sejam legais; como era legal a escravidão; como ainda é legal termos 16 milhões de analfabetos e, ao mesmo tempo, 4,5 milhões de universitários; é legal que apenas um terço de nossos jovens terminem o ensino médio; é legal pagar salários baixos aos professores da educação básica; promover gastos luxuosos em prédios públicos do Judiciário, Legislativo e Executivo; são legais as lixeiras caras que existem nos palácios do setor público, sob o olhar omisso de todos.

Além de denunciar o erro do reitor, a comunidade acadêmica não pode ficar omissa diante da corrupção nas prioridades e do corporativismo dos dirigentes e da comunidade, que olham para suas instituições como se o mundo não existisse além dos seus limites. O debate não deve se limitar ao apartamento do reitor, nem ao que aconteceu dentro do câmpus. Nem pode se reduzir à classificação dos fatos como legais ou ilegais. É preciso discutir se foram corretos e éticos.

Sem desculpar aqueles que, utilizando fundações paralelas, tomam decisões que causam desperdício, precisamos reconhecer que há muito mais austeridade nas unidades públicas de ensino superior do que nos demais órgãos estatais brasileiros. Nem devemos esquecer que nós, universitários, temos ficado omissos diante da vergonhosa falta de ética nas prioridades que caracteriza a administração pública brasileira.

Não podemos deixar que a crise diminua o valor e o prestígio da UnB, nem deixar que esse erro sirva para estigmatizar toda a comunidade universitária brasileira que, sem recursos, tem conseguido levar adiante o desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil. Isso depende de cada aluno, dirigente, professor, servidor. Eles precisam pedir desculpas por sua alienação ante a administração. E o reitor deve pedir desculpas por seu grave erro, e colocar o futuro da UnB nas mãos da comunidade.

Cristovam Buarque,
Ex-reitor da Universidade de Brasília (UnB), ex-governador do Distrito Federal e senador da República pelo PDT

4.3.08

Congresso custará R$ 35 a cada brasileiro em 2008

Clique aqui

********************************************

Barato, se encararmos como o preço que pagamos pela democracia.

Usaria Moisés alucinógenos?

Professor israelense afirma que Moisés agiu sob efeito de alucinógenos


*********************************************

Clique aqui

Eleição vascaína anulada

A eleição para o conselho do Club de Regatas Vasco da Gama foi anulada pela Justiça comum. A 8ª Câmara do Tribunal de Justiça determinou que o clube tem 30 dias para convocar novas eleições.



Há esperança.

Do blog do Favre

Salário mínimo X Cesta básica

Passou despercebido né

Parte da matéria "Caseiro cobra promessa da oposição", do bom jornalista Leandro Colon, do Correio Braziliense:

"Dois anos depois de ser o pivô da queda de Antonio Palocci do Ministério da Fazenda, o caseiro Francenildo dos Santos Costa tem o que cobrar. Diz que muitas pessoas, inclusive senadores da oposição, prometeram lhe ajudar com um emprego após o escândalo que derrubou o ministro. Até hoje, ninguém apareceu.

Francenildo, 25 anos, está desempregado. Mora numa casa simples em São Sebastião, no Distrito Federal, com a mulher e um filho de oito anos. Faz bicos de jardinagem em algumas casas do Lago Sul. Cobra R$ 60 por dia de trabalho. E não esquece das promessas feitas em 2006. “Alguns diziam: ‘Quando a poeira baixar, vou te ajudar’. Hoje ninguém liga mais.” (...)

O caseiro sabia que sua iniciativa poderia colocar obstáculos na busca por emprego. Acreditou nas promessas feitas na época do escândalo. “Prometeram emprego. O Antero falou que ia me ajudar depois, para eu seguir minha vida” (grifo meu), conta. "