31.5.07

E disse José Dirceu

“Quem falava de boca cheia contra nós há dois anos agora está aí, todo enrolado, inclusive sendo contra a instalação de CPI.”

Esse Zé Graça

Queridos amigos de blog,

Não me canso do Zé Graça. Há mais de 5 ou 6 anos que não perco uma coluna dele na revista do apartheid. Essa semana, no seu podcast, ele mandou essa:


"Eu, esse doce de coco, essa alma gentil, sempre tratei Lula como um político igual aos outros. (...)

Para mim, Lula e Renan Calheiros representam exatamente a mesma coisa. O menosprezo que eu sinto por um é idêntico ao menosprezo que sinto pelo outro. (...)

Nos últimos cinco anos eu me limitei a mostrar o coronelzinho escondido atrás dessa imagem miserabilista. (...)

No meu último artigo, você já deve ter lido, fiz um apanhado das regalias oferecidas pela empreiteira Andrade Gutierrez a Lula. Claro que ninguém se interessou pelo assunto. (...)"


O cara ficou admirado porque ninguém o leva a sério.

Ele lê o Blog do Braga. Tenho certeza. Ele estar se esforçando para eu não parar de chama-lo de Zé Graça. A propósito, nosso colunista do "Economia ao alcance de todos" já pegou o espírito. Leiam o post abaixo.

"Diego", não te deixarei só. Mesmo que ninguém te leve a sério (e também não leve) não deixarei de ler sua piada semanal.

ABAIXO O PAC?!?!?!

Todas as pessoas que tiveram o privilégio de freqüentar escola, principalmente de terceiro grau, sabem muito bem como é formada a sociedade, quais são os interesses das diversas camadas sociais e o dirigente maior, o Presidente da República e sua equipe, em nome do Estado, tudo faz para compatibilizar tais interesses. Como os recursos são finitos, deverão ser bem administrados de tal forma a haver cada vez mais produção, mais emprego e mais renda.

Essa é a essência dos Planos de Desenvolvimento. Essa é a essência do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento. Alguém pode ser contra isso? “Claro que não” - diriam todos. Errado. Diriam quase todos, exceto um moço cujas idéias beiram a irracionalidade e a leviandade, chamado Diogo Mainardi, colunista da (só podia ser!) Revista VEJA.

Este colunista, que baba que nem cachorro doido diante do nome do Presidente Lula, expressou na última edição da revista dizendo que, por conta das falcatruas cometidas pela construtora Guatama, envolvendo políticos e funcionários públicos, o melhor que se poderia fazer era parar o PAC!

Surrealismo à parte, este moço acha que quanto pior, melhor, porque desta forma, Lula, que não poderá ser reeleito, não faria também o seu sucessor. Certamente que a sua clarividência está antevendo o sucesso do PAC e assim não dá. Serão mais dividendos políticos para o Presidente Lula, o que aumentaria a sua popularidade.

Como o Diogo Mainardi (Zé Graça seria um bom codinome para ele) é muito pretencioso, culto, brazilianist (passa só seis meses do ano no Brasil), não entende de Brasil, e eu o vejo como um “formatador” de opinião, bem que ele poderia se candidatar na próxima eleição, não sei bem a que cargo, mas certamente teria mais de 58 milhões de votos.

Sem dúvida, perdoar a ignorância é um dever de todos nós; afinal, todos ignoramos alguma coisa sobre algum assunto. Mas a imbecilidade é imperdoável.


Newton Braga,
Professor de economia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB)

28.5.07

Discurso de Renan

15:39 Expectativa pelo discurso do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) defendendo-se das acusações que pesam sobre sua pessoa;

15:42 O senador José Sarney (PMDB-AP) fala. Sobre o fechamento da RCTV;

15:54 Dúvida: Será que os senadores se atreverão a fazer vários apartes de apoio? Palpite: Se o fizeram pelo senador Fernando Collor (PTB-AL) provavelmente farão pelo Renan também;

15:57 Renan Calheiros chega ao plenário, assume a presidência da sessão plenária não deliberativa do Senado e dali começa seu discurso;

15:58 Começa falando que estão usando uma questão pessoal para atingi-lo;

16:00 Lê o inciso X do artigo 5º da constituição: "são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação";

16:01 Pede desculpas a sua mulher e aos seus filhos;

16:03 Confessa a filha extra-conjugal;

16:04 Diz que reconheceu a paternidade por livre vontade;

16:07 Detalha como pagou a pensão a sua filha mantendo que o dinheiro saiu do seu bolso;

16:10 Deixa clara sua longa amizade com o empreiteiro Cláudio Gontijo da Mendes Junior;

16:14 Nega qualquer envolvimento com a construtora;

16:15 Até agora vai bem;

16:16 Insiste em falar em ignomínia. O que diabos é ignomínia?!

16:17 "Vou até o último dia de meu mandato..." Traduzindo: "Não renunciarei";

16:18 Fala muito sobre o constrangimento, para ele e para o Senado, de falar sobre temas tão pessoais tão em público;

16:20 Porque o intermediário era o lobista? Porque era um amigo em comum de Renan e da jornalista Mônica Veloso, mãe da filha de Renan;

16:21 Reintegra o apoio a todas as investigações, "principalmente as feitas pelo Congresso Nacional", encerra o discurso, suspende a sessão a pedido do senador Romero Jucá (PMDB-RR) para que os senadores lhe cumprimentem.


Avaliação do Blog do Braga: Renan foi bem, o discurso foi curto e sucinto. Se nada novo aparecer ele provavelmente nem sairá da presidência da Casa.

Que timinho medíocre

Como é duro ser vascaíno!

Sem Romário nem Leandro Amaral este time do Vasco é um dos mais medíocres dentro de campo em toda a história do clube. Salva-se ali o Morais (que também não é um craque).

No jogo de ontem, antes de chegar aos dois minutos de bola rolando, Júlio Santos (um craque nato ¬¬) foi expulso com o segundo cartão amarelo. Gente, o cara conseguiu receber dois cartões amarelos em menos de dois minutos de jogo. E não foi erro do juiz não. Foram duas jogadas violentas mesmo.

Sorte que o time do Naútico também não é lá essas coisas. Com dois gols de bola parada ( um penalti e uma falta) de Morais o Vasco conseguiu arrancar um empate no estádio dos Aflitos (nem vou me dar ao trabalho de fazer um trocadilho).

Como é duro ser vascaíno!

25.5.07

Prudência

A VEJA (logo ela) vem as bancas com uma explosiva acusação contra o presidente do Congresso Nacional senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

Renan é um exemplo emblemático de político que apóia todo governo. Sim e daí?

Renan apóia os governos com base em políticas fisiológicas. Sim e daí?

Renan foi da troca de choque do governo Collor e ainda é aliado do presidente cassado. Sim e daí?

Renan é aliado de primeira hora do governador Teotônio Vilela Filho (PSDB-AL) que também é citado nas investigações. Sim e daí?

Renan é amigo pessoal do empreiteiro Zuleido Soares Veras (o Marcos Valério da vez). Sim e daí?


O jornalista Ricardo Noblat disse que se Lula havia aprendido alguma coisa com as crises passadas o ministro Silas Rondeau iria cair. Pois Silas caiu. Agora, se nós, sociedade e imprensa, aprendemos alguma coisa não vamos julgar previamente uma pessoa só porque há uma acusação contra ela. Principalmente quando esta acusação é feita pela revista Veja. Aquela que denunciou dólares de Cuba vindo em caixas de Whisky para a campanha do presidente Lula, que denunciou as ligações do PT com as FARC e tantas outras histórias sem pé nem cabeça que nunca foram provadas e foram repetidas até o ponto que pareceram ser verdades.

Democratas na TV

Vocês viram?

Se não os conhecêssemos e soubéssemos que são o ex-PFL ficaríamos encantados.



Semifinal brasileira

Grêmio e Santos se classificaram as semifinais da Taça Libertadores da América e se enfrentarão graças ao regulamento que tentar impedir uma final entre dois times do mesmo país.

Duas classificações emocionantes. O Grêmio nos pênaltis e o Santos com uma bela virada graças ao talento do seu maior craque: Wanderley Luxemburgo.

Coisas que só o Botafogo faz

A final da Copa do Brasil está definida.

Como se esperava o Fluminense passou pelo Brasiliense.

No jogo do Maracanã as coisas não foram tão simples. O Botafogo havia perdido o primeiro jogo da semifinal por 2X0 e estava devolvendo o placar até um despretensioso chute de Cleiton Xavier vindo da intermediária que, mesmo com a derrota, assegurou a classificação do Figueirense. O goleiro Júlio César falhou feio (mais feio do que bater na mãe em noite de natal) e aos 44 minutos do segundo tempo o Fogão passou a precisar de mais dois gols para se classificar. Conseguiu um e o jogo acabou. Figueirense na final.

Erros de arbitragem fazem parte do futebol e desta vez o Botafogo foi o prejudicado. A auxiliar Ana Paula Oliveira anulou dois gols do time erroneamente, o último revoltante. Jogadores reclamaram, o técnico Cuca reclamou. Nada de demais. As reclamações são tão naturais quanto os erros dos árbitros. Porém, o vice-presidente de futebol do Botafogo Carlos Augusto Montenegro falou mais do que devia. "Dois erros seguidos? Não vejo mulher em Copa. Não vi na decisão da Liga Européia. Não vejo nas decisões mais importantes, mas colocaram uma mulher aqui, contra o Botafogo. Ela assaltou o Botafogo em R$ 2,5 milhões, que seria quanto o clube ganharia por chegar à decisão", declarou cheio de machismo.

A Ana Paula é uma boa auxiliar (e uma auxiliar boa, diga-se de passagem) e se fosse um homem naquela posição poderia ter errado como tantos já erraram, erram e errarão. Preconceito pelo fato de ela ser mulher mostra o pensamento minúsculo, conservador, retrógrado e atrasado do citado dirigente botafoguense.

Como se não fosse suficiente o mesmo camarada, o tal Montenegro, promete entrar na justiça, em nome do Botafogo, contra a auxiliar. Pedirá indenização de R$ 2,5 milhões por perdas e danos. Que absurdo!

24.5.07

Autonomia é indispensável

Os estudantes que invadiram a reitoria da USP são verdadeiros guerreiros. Apesar de toda a pressão e todas as ameaças, mantêm-se firmes nas suas convicções e levantam a bandeira da autonomia da universidade.

Os meios de comunicação conservadores acusam a manifestação de ser ilegal por ter invadido e desrespeitado a decisão da Justiça que ordenou a reintegração de posse. É verdade. Deixaram de lado normas penais. Porém, não havia a menor legalidade em seqüestrar um embaixador americano, mas este ato, no auge da ditadura, foi um dos mais emblemáticos da resistência ao regime militar.

A adesão dos professores à greve iniciada pelos estudantes mostra a justeza da causa. Mas este caso não pode de alongar mais. “Só se deixa de greve aquilo que não tem importância. Já pensou quanto tempo duraria uma greve dos bancos?”, disse certa vez o senador Cristovam Buarque (PDT-DF). Cabe agora uma negociação equilibrada. E quand0 dois lados negociam ambos têm que ceder.

23.5.07

Correria, galera

O mundo caindo e eu quase não escrevo no blog. Por essas e por outras que não estamos na final do prêmio imprensa de melhor blog.

Tanta coisa tem acontecido. O Silas silas... O Agripino recusou a idéia de uma CPI da Navalha... O baixinho fez o milésimo... O Agripino assinou o requerimento para a abertura de uma CPI da Navalha...

Chega a ser engraçado. Na terça-feira (há dois dias senhores) o senador José Agripino Maia (DEM-RN) fechou a cara quando lhe perguntei sobre a criação de uma CPI para investigar os desdobramentos da operação Navalha. "Estaríamos trazendo a crise de novo para o legislativo", declarou com corporativismo. Hoje ele foi lá e assinou o bendito requerimento de criação da comissão. E defendeu a idéia com veemência: "Uma Comissão Parlamentar de Inquérito faz investigações transparentes, abertas, sobre todos os assuntos, sem limites, sob o foco da imprensa, ao vivo, a cores. Dizem que, às vezes, cometem-se excessos. É possível, mas são excessos que nunca causam prejuízo ao interesse coletivo. Nunca!". Exagerou senador.

A CPI, pasmem, parece que vai sair mesmo. No início era um clima de abafa geral. Ninguém queria expor muito a situação. Ninguém sabe onde vai parar esta história. Parece que avaliaram que ficaria pior, perante a opinião pública, se a comissão não fosse criada.

Muitas cabeças ainda irão rolar.



OBS: Só entre a gente pessoal. Pedro Passos (PMDB-DF) que se cuide. Dificilmente escapará da cassação. E Arruda (DEM-DF) ergue as mãos aos céus.

Pasmem

O Blog do Braga ficou de fora. Os blogs do Alon, do Noblat, do Fernando Rodrigues, do Josias e do Nassif chegaram à final do prêmio "Troféu Dia da Imprensa" promovido pela revista Imprensa. A votação se dá por meio do sítio da revista. Escolha o seu favorito e vote (aqui).

22.5.07

O QUE NOS FALTA

Lembro-me da minha juventude, ainda na Bahia, quando eu ouvia falar, embora não entendesse, a situação crítica do Brasil com relação à sua dívida externa. Falava-se também que a nossa moeda era muita fraca. Moeda forte era o dólar. De tão fraca, as pessoas usavam chutar na rua as moedas de dez ou de cinco centavos. Não valia a pena agachar-se para apanhá-las.

Falava-se também e muito da inflação brasileira. Depois da construção de Brasília, principalmente, alegando-se que o governo teria emitido bastante dinheiro para saldar os seus seguidos déficits.

Nossos bens de consumo eram os tradicionais. Como não havia progresso tecnológico, os bens aqui consumidos não melhoravam, não evoluíam. Nossa economia era fechada a sete chaves para evitar a concorrência. A tão famosa “reserva de mercado” era um prato cheio para os protegidos por essa política.

Televisores só se fossem preto-e-branco. Rádio? Movido a válvula. Computador? Nem pensar. Calculadora? Quando apareceram aquelas que imprimiam as nossas contas foi um tremendo avanço, porque antes só aquelas da marca FACIT, movida a manivela.

Olhando para trás, evoluímos muito. O real agora é moeda forte. A inflação está sob controle. Abrimos as nossas fronteiras, estabelecemos e fortalecemos relações comerciais com o resto do mundo. Isto permitiu a entrada de produtos antes só conhecidos pelos habitantes de países desenvolvidos. Avançamos tecnologicamente. Ninguém suportaria assistir as novelas e os jogos em preto-e-branco nem viver num mundo sem computador.

Só nos falta agora evoluirmos a ponto de levar esses progressos ou os resultados desses progressos àqueles que precisam comer todos os dias, freqüentar uma simples escola pública e ter à disposição os serviços de saúde. Caso contrário, teremos um desenvolvimento capenga ou um simples crescimento da economia.

Newton Braga,
Professor de economia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB)

21.5.07

Aí deu intrometido

O Zé Dirceu agora quer se meter até na política do Corinthians.

Não dá pra agradar

Do comentarista Fernando de Barros e Silva hoje na "Folha de S.Paulo":


"Diante da eficiência espetacular da PF, é o caso de perguntar: qual era mesmo a origem do dinheiro (mais de milhão) encontrado com petistas que planejaram a compra de um dossiê e uma entrevista contra adversários tucanos na campanha eleitoral de 2006?"

Imagino o diálogo ao telofone...

Presidente: Companheiro Silas(cou), estou ligando para lhe avisar que você está cansado de ser ministro viu? E também não quer constranger o governo.

Silas(cou): Não presidente, eu tô confortável para continuar.

Presidente: Tá não. Cê tá doido pra sair. Eu te conheço bem, Filas.

Silas(cou): É Silas(cou), presidente.

Presidente: Não mude de assunto.

Silas(cou): Mas presidente...

Presidente: Sem mas... Você quer que eu te chame de irmão no discurso de despedida, é isso? Essa eu já usei com o Palocci. Faz o seguinte: Sai sem fazer barulho, fica um tempo lá na Bolívia. O Evo deve te adorar mesmo.

Dilma(ao fundo): Diz pra ele não ter pressa pra voltar.

Presidente: Ah, não precisa ter pressa para voltar.

Silas (cou): Tá, o senhor é dono do cargo né. Obrigado por ter me nomeado ministro, presidente.

Presidente: Obrigado mesmo. Obrigado pelo Sarney. Eu mesmo nunca nomearia.

Desliga o telefone.

Presidente: Falando em nomear cadê o Zé?

Dilma: O Sarney deve estar no Maranhão.

Presidente: Que mané Sarney! Quero saber do Dirceu. Ai, ai... Nunca antes na história deste país...

Dilma: Nunca antes na história deste país o quê?

Presidente: Nada não. É que gosto de falar isto mesmo.

20.5.07

Trilhando o caminho do desenvolvimento

Todos nós somos movidos pelo interesse, pelas vantagens. Assim é e assim será. No mundo capitalista, precisamos ganhar dinheiro, salário, ter renda e comprar o máximo possível de bens e serviços com os nossos rendimentos. Assim sendo, se a economia vai bem, maiores serão as nossas expectativas de manter o nosso emprego, ganhar mais, consumir mais, ter maiores prazeres. É a lógica do mundo globalizado e do mundo capitalista.

Parabéns, então, aos governos que promovem o desenvolvimento econômico e que nos faz acalentar sonhos de dias melhores.

O Brasil de hoje e a economia brasileira de agora, ao nos dar motivo de orgulho de ter uma moeda forte (real valorizado e dólar desvalorizado), tem como resultado a redução de preço de todos os bens que utilizam componentes importados, tais como TV de plasma, geladeira, máquinas de lavar, dentre outros.

Com uma inflação acumulada nos últimos 12 meses de 3% e sem a expectativa de alta, os bancos ficam muito à vontade para financiarem automóveis e outros veículos com prazo de 72 meses (seis anos!), permitindo, assim, que pessoas antes “proibidas” de comprar um veículo, passem a desfrutar deste objeto de desejo.

Some-se a isto o desempenho das Bolsas de Valores. Não pode passar despercebido que na última sexta feira o Índice Bovespa bateu um novo recorde, superando os 52.000 pontos. Significa que os investidores estão acreditando no bom desempenho das grandes empresas neste cenário que tende a ser duradouro. Bom desempenho das empresas significa bom desempenho do PIB e maior volume de recursos nas mãos dos habitantes deste país.

Acresça-se a tudo isto o fato de não desejamos nos tornar uma China. Temos que ter um desenvolvimento que seja a cara do Brasil. Deveremos ter níveis de crescimento da economia de razoável a bom, desde que a preocupação maior seja o bem-estar dos nossos compatriotas. Não queremos crescer a 10% ao ano, decrescendo a renda média dos brasileiros.

Só podemos conceber desenvolvimento com melhoria do nível de vida das pessoas. Esse deve ser o modelo brasileiro. Sintomaticamente, mesmo sem querer fazer paralelo com a economia chinesa, alguns setores da economia brasileira já apresentam níveis invejáveis de crescimento: as vendas de automóveis já ultrapassaram 20% no primeiro quadrimestre de 2007 se comparadas ao mesmo período de 2006; as exportações de carne bovina ultrapassaram 40% no mesmo período; as vendas de carne de frango experimentaram um crescimento superior a 20% e, este sim, o nível de emprego cresceu 23% no mesmo período.

Os pessimistas que me desculpem, mas este é o modelo de crescimento que procuramos. Mais produção, mais emprego e mais renda. Somos, sim, de fato, diferente da China. Temos, sim, de fato um modelo de desenvolvimento brasileiro.



Newton Braga,
Professor de economia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB)

Se a moda pega por aqui...

Prefeitura coreana premiava funcionário que se embebedasse no boteco

:o

Tirado do blog do Joaquim Nagib Haickel do portal imirante.com:


"A matemática tem coisas que nem Pitágoras explicaria.

Aí vai uma delas... Pegue uma calculadora porque não dá pra fazer de cabeça, a não ser que você seja um gênio....

1- Digite os 4 primeiros algarismos de seu telefone (não vale número de Celular);

2- multiplique por 80;

3- some 1;

4- multiplique por 250;

5- some com os 4 últimos algarismos do mesmo telefone;

6- some com os 4 últimos algarismos do mesmo telefone de novo;

7- diminua 250;

8- divida por 2...

Reconhece o resultado?"

19.5.07

Também quero ver

"VAMOS VER SE O CONGRESSO É MACHO


. Depois da empreiteira Gautama, as investigações da Polícia (Republicana) Federal levaram a três outras empreiteiras: Queiroz Galvão, Cogente (do interior de São Paulo) e Sutelpa (do Rio Grande do Sul).

. Já temos sob suspeita (menos do presidente eleito José Serra, é claro), as empreiteiras responsáveis pela construção da cratera da Linha 4 do Metrô de São Paulo: Andrade Gutierez, a Camargo Correa, OAS, Queiroz Galvão (opa !, olha ela aí, de novo) e a Norberto Odebrecht

. É a fina flor da empreitagem nacional.

. É a fina flor do financiamento das campanhas de políticos brasileiros – de todos os partidos.

(Clique aqui para ver como o sr. Zuleido Veras, provisoriamente encarcerado, até que algum juiz (?) o liberte, distribuía generosidades urbi et orbi).

. O Congresso Nacional no momento tem duas (duas !!!) CPIS sobre o Apagão.

. E vai instalar uma sobre as ONGs.

. Seria muito bom ver se o Congresso Nacional é macho mesmo (e se o Supremo Tribunal Federal acha mesmo que as CPIs são um direito inalienável das minorias).

. Por que o Congresso não instala uma (basta uma !) CPI sobre as empreiteiras ?

. Umazinha só.

. Qual será o(a) primeiro(a) político(a) brasileiro(a) suficientemente macho para subir à tribuna da Câmara ou do Senado e pedir para abrir uma CPI da empreitagem nacional ?

. Merece uma medalha."

(Paulo Henrique Amorim, no Conversa Afiada)

18.5.07

ops

Confusão

Os carlistas continuam dizendo que se perderem o controle do diretório baiano do Democratas podem sair do partido.

Mas peraí. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) interpretou a lei dizendo que o deputado que se elege por uma legenda e se desfilia perde o mandato. O Democratas aplaudiu, entrou com pedido para reaver os mandatos perdidos por causa dos eleitos por eles e que depois foram para a sabe do governo.

Ora, o que farão? Saíram do partido e, sempre coerentes, perderam os mandatos?!

Viva a PF

Mega-operações da Polícia Federal viraram rotina nos últimos anos. Como diria Lula, “nunca antes na história deste país” viu-se a PF tão ativa e de forma tão independente. E republicana, como gostam de dizer.

A Operação Navalha talvez tenha sido a mais emblemática. Prendeu-se aqueles que desviam dinheiro público, dinheiro do povo, do contribuinte. E mais importante: Não foram apenas peixes pequenos. O ex-governador do Maranhão José Reinaldo Tavares, o presidente do BRB Roberto Figueiredo, membro do governo do violador de painel, o deputado distrital Pedro Passos, o prefeito de Camaçari (BA) Luiz Caetano, o prefeito de Sinop (MT) Nilson Aparecido Leitão. É gente do PT, do PMDB, do PSDB, do PSB, grandes empresários e quem mais burlar as leis.

Quase prenderam o atual governador do meu querido Maranhão Jackson Lago (PDT). Não morro de amores por ele, na verdade não morro de amores por político nenhum daquelas bandas, mas duvido que ele esteja envolvido. A prisão dele poderia sujar a imagem de uma operação muito bem feita.

Não há pirotecnia, há uma ótima assessoria de imprensa.

Dá gosto de ver a Polícia Federal assim.



OBS: não pensem que acabou. Ainda há muito gente prestes a ser presa. O membros da Comissão de Orçamento no Congresso estão de cabelo em pé.

Harry não irá ao Iraque

Como eu havia dito.

2010 está chegando...

...e 2008 também.

Vale a pena acessar o blog amigo Rumo a Pequim. Ótimo para esportistas e fanáticos por esportes.

17.5.07

Dunga, o brincalhão

Convocação da seleção:

Helton (Porto): Ótimo goleiro. Elasticidade e velocidade características;

Doni (Roma): Típico jogador ruim numa boa fase;

Maicon (Inter de Milão): Muito limitado;

Marcelo (Real Madrid): Boa promessa;

Gilberto (Hertha Berlim): Em fase descendente da carreira;

Daniel Alves (Sevilla): Mais do que uma promessa. É uma realidade. Há poucos laterais direitos tão bons quanto ele no mundo;

Alex Silva (São Paulo): Me nego a comentar;

Alex (PSV): Ótimo zagueiro;

Juan (Bayer Leverkusen): Zagueiro cheio de técnica. Nunca chega atrasado na bola;

Naldo (Werder Bremem-ALE): Melhor do que o Roque Junior;

Mineiro (Hertha Berlim): Bom, porém velho;

Josué (São Paulo): Bom, mas não para a seleção brasileira;

Edmílson (Barcelona): Tem dias que joga bem. Eu disse "tem dias";

Gilberto Silva (Arsenal): Sou fã do futebol dele. Indispensável para a seleção;

Elano (Shakhtar Donetsk): E não é que ele dá certo na seleção;

Ronaldinho Gaúcho (Barcelona):Em fase ruim e ainda pediu dispensa da Copa América. Eu não convocaria;

Kaká (Milan): Em boa fase, mas como também pediu dispensa da Copa América eu também não convocaria;

Diego (Werder Bremem): Bom jogador em grande fase;

Afonso (Heerenveen): Confesso que não conheço. Motivo suficiente para ele não ir pra seleção;

Robinho (Real Madrid): O futebol ainda me encanta;

Vágner Love (CSKA-RUS): Bom jogador, mas não para a seleção (frase repetida);

Jô (CSKA Moscou): Maior tentativa do Dunga de ser engraçado até agora.


E o adversário (Inglaterra e Turquia) não são fáceis. Prevejo sufoco para a seleção brasileira.

Cadê o FMI?

O Fluminense venceu o Brasiliense ontem a noite no Maracanã por 4X2.

Jogaço.

O perdedores, como de costume, reclamaram da árbitragem: "O que aconteceu aqui é caso de Polícia Federal, de FMI, voltar pênalti porque torcida está gritando é brincadeira", protestou o atacante Dimba.

Pedro Passos é preso

O deputado distrital Pedro Passos (PMDB-DF) foi preso na manhã desta quinta-feira (17) durante a operação Navalha da Polícia Federal.

Cerca de 400 policiais em vários estados e no Distrito Federal foram mobilizados para cumprir 40 mandatos de prisão e outros 84 mandatos de busca e apreensão.

A PF identificou uma Organização Criminosa que obtinha lucros através de desvios de verbas federais.

Entre os presos está também o ex-governador do Maranhão José Reinaldo Tavares (PSB-MA).

Blefe (?)

Há a possibilidade do grupo do senador Antônio Carlos Magalhães (DEM-BA) perder o controle do diretório baiano do Democratas. O ex-presidente do partido Jorge Bornhausen (DEM-SC) estaria articulando para que isso se concretizasse. Os carlistas já ameaçam deixar o partido caso percam a queda de braço.

Duas observações:

1: Iriam para onde?

2: O Democratas, volto a insistir, está, infelizmente, em fase de extinção. Há como salvar o partido, mas por enquanto eles têm tudo para deixar de existir ou se tornarem um partidinho minúsculo, daqueles que lutam para passar da clausura de desempenho. Seria lucro para os aliados de Bornhausen perder os votos que os carlistas têm na Bahia? ACM Neto (DEM-BA) foi o deputado mais votado do estado.

Ficarei surpreso se ACM deixar de controlar o DEM na Bahia, e se isso acontecer vou ficar mais surpreso se ele deixar o partido.

A força do PMDB

De vez em quando um brincalhão surge defendendo o parlamentarismo (o brincalhão de vez é Fernando Collor). Porém, essa era uma questão a ser definida na constituinte de 1988. Como não houve essa definição naquele momento fez-se uma constituição com partes presidencialistas e outras parlamentaristas. Uma aberração.

Vivemos teórica, suposta e surrealmente num sistema presidencialista, mas a força do parlamento é tão grande que o presidente (seja ele qual for) é refém das bancadas do Congresso. O PMDB, partido de maior bancada na Câmera e no Senado, entrou na coalizão interessado em ajudar o presidente a governar o Brasil e manter um projeto visando os próximos 20 anos, mas na primeira demora do presidente para nomear indicados políticos para os segundo escalão eles sinalizaram com a possibilidade de uma rebelião. Resultado: Lula prometeu nomear quem os peemedebistas mandarem. Até o ex-prefeito do Rio Luiz Paulo Conde para a presidência de Furnas.

Não brinquemos com o setor energético presidente.

Entrevista Coletiva

A entrevista coletiva do presidente Lula já está velha. Na verdade, algumas horas depois já comentavam mais sobre a presença dele no show de Chico Buarque.

Lula não cometeu nenhuma grande gafe, já estamos acostumados com a luta entre o presidente e o português e nenhuma novidade apareceu.

Penso se as coletivas presidenciais são tão importantes quanto a imprensa fala. Se não houver o direito a réplica por parte do jornalista é a mesma coisa daquelas entrevistas corridas que Lula da depois dos eventos oficiais.

O melhor momento foi quando ele falou sobre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Não citou nominalmente, mas falando sobre a sucessão presidencial disse: “eu quero terminar o meu mandato em 2010 na condição daquele que os candidatos chamem para ir para o palanque, porque é duro você terminar um mandato e ninguém te chamar para nada, as pessoas te esconderem, fingirem que você não é do partido, não citarem o seu nome, não o convocarem para a televisão.”

Tradução: Não quero ser FHC.

No mais, nada de demais.

16.5.07

Chico tá em Brasília

Chico Buarque fez show ontem aqui em Brasília (com a presença do presidente Lula) e fará outro hoje.

Alguém aí da um jeito de eu assistir esse show.

15.5.07

Hoje não

Foi mal galera, mas hoje o dia foi muito cheio. Tô acabado. Amanhã comento a entrevista coletiva do presidente Lula.

14.5.07

Planos errados

Trechos tirados de reportagem do portal Terra:

"Depois da derrota sofrida para o Palmeiras, o técnico do Flamengo, Ney Franco, anunciou que alguns jogadores deverão ser negociados.(...)

"O elenco está inchado. Devemos reduzi-lo e qualificá-lo", disse o treinador, que sonha com a contratação de Íbson. O primeiro a sair do clube deverá ser o jogador Léo Lima. (...)

Principal jogador do time rubro-negro, autor de um belíssimo gol, o segundo da equipe, e dono das únicas jogadas lúcidas do Flamengo, Renato Augusto estava inconformado com a goleada (sofrida contra o Palmeiras). (...)

"Diziam que eu chutava mal e eu não me importava. Imagine como me sinto agora que as bolas estão entrando?", ressaltou o jogador."


Se me perguntarem responderei que sou grande defensor da permanência do Léo Lima no Flamengo com titularidade constante ao lado de Roni (que tem que ser o capitão) e Toró, o injustiçado (cobrador de penaltis e faltas). E para quê perder tempo contratando o Íbson? Dizem que o Valdir Bigode tá doido pra voltar pro Brasil.

13.5.07

Viva Hamilton!

Que Grande Prêmio!

Felipe Massa largou na pole position e na já primeira curva mostrou a personalidade firme que o fez chegar na Ferrari. O atual bi-campeão e "dono da casa" Fernando Alonso tentou ultrapassa-lo por onde não havia espaço e ele manteve firme. Resultado: Alonso passeou fora da pista, caiu para a quarta posição e Massa manteve a liderança. Kimmi Haikkonen abandonou a corrida com problemas no carro e Alonso herdou a terceira posição.

No pódio os adversários da primeira curva não se cumprimentaram. Massa estava mais preocupado em comemorar a vitória.

Destaque para Lewis Hamilton, calouro, primeiro negro na história da Fórmula 1, presente em todos os pódios da temporada até agora e, mesmo sem ter vencido nenhuma corrida, é o líder do campeonato.

Começou o Brasileirão

No final de semana do dia das mães as genitoras dos árbitros começaram a ser lembradas em outro torneio: O Campeonato Brasileiro de Futebol.

Não percam tempo vendo a tabela de classificação. Nas primeiras rodadas é puro capricho. Grêmio e Santos, por exemplo, são os dois últimos colocados hoje, porém têm tudo para lutar pelo título.

Destaque para o jogo Flamengo X Palmeiras. Primeiro porque não foi corriqueiro nas últimas temporadas os canais abertos exibirem jogos realizados no Rio de Janeiro. E o jogo em si foi ótimo. Edmundo, eterno ídolo da torcida vascaína, fez dois gols para o verdão e foi indispensável para a vitória do seu time por 4X2.

O Atlético-PR sapecou um 6X3 contra o Figueirense em Santa Catarina e o Vascão, é claro, venceu o América-RN lá em Natal.

Fica a expectativa por um ótimo campeonato.

13 de maio

Parabéns às mamães (especialmente a minha) e aos afrodescendentes.

Prêmio Nobel de humildade

Vocês já viram alguém se candidatar ao prêmio Nobel da Paz? Morales não acha nada de demais.

Folha lê o Blog do Braga

Trecho do editorial da "Folha de S. Paulo" deste domingo:

"(...)Se o presidente Lula teve o tato de evitar temas polêmicos nos encontros públicos, Sua Santidade fez questão de ressaltar os pontos mais controvertidos da orientação emanada do Vaticano.
O rol é conhecido: divórcio, aborto, virgindade, camisinha. São, curiosamente, tópicos que remetem à temática sexual, ao desejo de restringir todo sexo ao âmbito de um único casamento com finalidade reprodutiva. Pesquisas de opinião pública divulgadas no início da visita do papa mostraram que parcelas expressivas dos católicos brasileiros não reconhecem a orientação oficial de sua igreja na maioria dessas matérias."

12.5.07

To nem aí

Que me desculpem os católicos fervorosos, mas venho tentando ao máximo ignorar a visita do papa.

Para mim, que não sou católico e nem acredito na santidade de Jesus, é apenas a visita de um chefe de Estado e líder espiritual que, cada vez mais, perde sua autoridade.

Nem falo dos que saem da Igreja Católica. Falo dos que ficam. Quantos seguem aquilo que o papa diz? Quantos dos que se intitulam católicos, num país tropical e sensual por natureza como o Brasil, transam apenas depois do casamento? Quantos deixam de usar camisinha? Muitos, poucos por causa do papa. Se a camisinha não fosse usada, como quer o papa, seria DST's e gravidezes indesejadas para todo lado. Gravidezes essas que aumentariam o número de aborto (ouviu Ratinziger?) que ocorrem clandestinamente, muitas vezes colocando em risco a vida da grávida.

O assunto do aborto talvez seja a melhor coisa dessa visita do papa. Colocar o tema nas rodas de conversa, nos programas de TV, no Congresso é importante. Mesmo que não a lei não seja mudada (e deveria ser) discutir já é um progresso.

10.5.07

Pensamento parlamentar

"Opa, tá todo mundo prestando atenção no Papa e na (nova) confusão do Clodovil. Vamos aproveitar a aumentar nossos salários"

9.5.07

Clodovil, abre o olho*

Deputada é ofendida por Clodovil (PTC-SP) e vai parar na emergência médica da Câmara


1º Baseado em tudo que ouvimos dos deputados (a deputada Cida Diogo - PT/RJ - não quis falar com a imprensa ) o deputado Clodovil Hernandes não chamou a deputada de puta. Pelo contrário, disse que ela não podia ser. Isso é ofensa? Não sei;

2º Tem muita gente querendo uma desculpa para tirar o deputado-estrela do Congresso e ele ainda dá uma dessas?! Uma não. Várias né.




*Eu falei o olho

Triste

Imagem tirada do Portal G1:

Está imagem mostra algumas notícias de destaque no portal. Fala-se sobre:

  • A explosão de uma estrela e o fato da Terra estar a salvo;
  • A conservadora rainha Elizabeth II fazendo uma piada;
  • Vítimas de roubo sendo presas num banheiro;
  • O governo investindo em energia nuclear;
  • Famílias desistindo de procurar os parentes desaparecidos em um "barco fantasma";
  • Um pai, meu caros, um pai reencontrando seu filho por meio do Orkut depois de 22 anos sem vê-lo;
  • Um cover do símpatico Mickey sendo usado para ensinar terrorismo a crianças;
  • Mudança na grafia da palavra vôo (ou voo);
  • Um cantor/vereador sendo alvo de tomate.

E a notícias menos impacto é a de uma criança de 9 anos atingida por uma bala perdida.

Triste país este. Triste país...

Mais um ministério

Lula cria a Secretaria dos Portos

Das besteiras que este governo já fez, e não foram poucas, a maior é a criação desta tal secretaria de Portos. Inventou-se mais um ministro e outros 111 cargos de confiança. Pra que? Os portos já estavam sob a guarda de um ministro, o dos transportes. “Mas o ministério dos transportes na estava cuidando bem dos portos”, dirão. É verdade. Então, por que o presidente Lula chamou de volta o antigo ministro?

Que tal repensar os ministérios? Diminuir as burocracias, agilizar o funcionamento, aumentar a transparência, nomear pessoas competentes independentemente se tem apoio político ou não. Nossos melhores ministros são e foram quais? Fernando Haddad, Márcio Thomaz Bastos, José Gomes Temporão, Dilma Rousseff, Marina Silva, Roberto Rodrigues, Luiz Fernando Furlan, Antonio Palocci, Guido Mantega, Paulo Bernardo, Walfrido dos Mares Guia. Quantos destes foram indicados politicamente? O Walfrido, o Haddad e só. O presidente Lula declarou que nomearia Temporão para a saúde e manteria Haddad na educação, apesar dos apelos petistas pela nomeação de Marta Suplicy ali, porque com saúde e educação não se brinca. Ora, não brinquemos com o Brasil. Em ministério nenhum.

A verdade mesmo é que Lula criou essa pasta, com status de ministério, só para dar cargos ao PSB. Mais especificamente à turma de Ciro Gomes. O partido fundado pelo grande Miguel Arraes, vem se transformando em um partido fisiologista. Aqui no Distrito Federal, por exemplo, apóiam o governador violador de painel. Inflaram em vários estados admitindo a entrada de pessoas sem compromisso com o programa partidário. O próprio Ciro, que apoiei em 2002 para presidente, não tem nada de socialista. Foi membro da ARENA e é aliado do neo-coronel Tasso Jereissati.

E o pulso ainda pulsa.

6.5.07

Quebra a patente, mas…

"Aprendi nas minhas aulas de gramática que as conjunções são muito importantes. Mas, contudo, entretanto, todavia, dentre outros, são termos que, se bem colocados, nos fazem ver que as coisas não são/estão tão boas assim, ou não são/estão tão ruins assim.

Os comentaristas da Rede Globo e da CBN são craques no uso de tais palavras.

A semana que finda hoje (ou ontem? Qual o calendário?) revelou que as nossas projeções se confirmaram. Aliás, tudo melhorou para a economia brasileira.

Não sei a razão de não se fazer uma alarde sobre o desempenho do setor industrial brasileiro, que cresceu 1,2% no trimestre. Não fizeram alarde sobre o desempenho da Bovespa, que fechou a sexta-feira com novo recorde: 50.570 pontos.

Parece que a ética no jornalismo tem seus limites, impostos não sei por quem! No dia que foi divulgado a taxa de crescimento da produção industrial foi exatamente no dia em que foi quebrada a patente do laboratório americano MERCK na fabricação do medicamento Efavirenz, para o tratamento da Aids. Como o âncora dos programas da CBN pergunta o que quer (será combinado?) ao comentarista, o Adalberto Pioto perguntou ao Carlos Sardenberg sobre a quebra da patente e este último respondeu que não se deveria quebrar patente de laboratório (que tanto fez pela população brasileira!) porque estava se afugentando o capital estrangeiro, além do que 30 milhões de dólares não é nada e que se deveria ter feito uma negociação.

Para os menos informados, o medicamento Efavirenz é vendido a US$ 1,59 e com essa medida o preço será de US$ 0,45, este importado da Índia. Foi proposto um acordo e o desconto máximo oferecido pelo laboratório MERCK foi de 30%. Além do mais, em nome da soberania nacional, US$ 3 mil, US$ 30 mil ou US$ 300 milhões não faz diferença. Importa é ter a coragem de estabelecer regras de convivência e, quando não for do interesse nacional, mostrar que este é um país que tem Governo, diferentemente de outras épocas em que éramos mais dependentes e nos sujeitávamos a outros interesses.

Neste caso, o Sardenberg não usou a adversativa. Ele foi peremptório. “-É demagogia pura”. E eu pergunto: esta declaração ajuda em que, está a serviço de quem, é a opinião do jornalista ou da emissora/jornal que paga o seu salário?"


Newton Braga,
Professor de economia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB)

Flamengo campeão carioca

Botafogo e Flamengo fizeram uma final de campeonato carioca a altura da tradição do torneio, do estádio e dos dois clubes.

O primeiro tempo, apesar de movimentado, foi equilibrado e sem gols.

Durante o intervalo o técnico botafoguense Cuca manteve os jogadores do seu time no gramado do Maracanã para eles não perderem o clima do jogo, mas foi o Flamengo quem voltou com tudo para a segunda etapa. Aos 7 minutos, os rubro-negros marcaram um gol de manual: O lateral Juan foi à linha de fundo e cruzou para o centro-avante bem posicionado só empurrar para dentro do gol. O centro-avante, pasmem, foi Souza.

Quatro minutos depois o capitão botafoguense Juninho empatou o jogo com uma bela cabeçada firme, para baixo e no contra-pé do goleiro Bruno.

A virada não demorou. Aos 15 minutos, Dodô, que parece se recusar a marcar gols feios, encobriu o goleiro rubro-negro e o Botafogo passou a dominar a partida. O Glorioso poderia ter definido o jogo ampliando sua vantagem a esta altura, mas, quando menos se esperava, o meia flamenguista Renato Augusto mandou um balaço do meio da rua e empatou a partida.

Até aí nada de demais. Um jogo emocionante até para quem não torce por nenhum dos dois times. Belas jogadas, belos gols, jogadores com raça dos dois lados. Tudo na maior normalidade. E se vocês voltarem ao início deste texto e lê-lo novamente poderão notar que eu ainda não falei nada sobre o árbitro da partida, nem mesmo citei seu nome. Isso é porque foi no final do tempo regulamentar que ele apareceu para mudar o destino do campeonato.

Já na casa dos 40 e tantos minutos do segundo tempo, Dodô, em posição legal, recebe a bola cara-a-cara com o goleiro e chuta pro gol. Ela entra, mas ele não comemora. Antes de chutar ele havia percebido que o jogo estava paralisado. O árbitro havia marcado impedimento. Não satisfeito com este erro Djalma Beltrami ainda expulsa Dodô porque o jogador teria ouvido o apito paralisar o lance e mesmo assim continuou. É verdade. Ele havia ouvido, ou pelo menos percebido de alguma forma que o jogo estava paralisado, mas o fato é que o jogo foi definido naquele momento. O gol deveria ter sido validado, e a expulsão do melhor cobrador de pênaltis do Botafogo influenciou a derrota do time nas cobranças que sucederam a partida.

Parabéns aos dois times pelo belo jogo, principalmente ao time do Botafogo que jogou melhor. O árbitro, coitado, estava muito bem na partida, mas com um erro interferiu decisivamente no resultado. A torcida flamenguista, que não tem nada a ver com isso, só comemora.

Nota de falecimento

Faleceu na tarde deste domingo o deputado federal Dr. Enéas Carneiro (PR-SP). Fundador do PRONA e deputado com a maior votação absoluta da história, ele vinha resistindo, mas perdeu a luta contra a leucemia.

Reconhecido pelo bordão “Meu nome é Enéas”, ele foi candidato à presidência da República por três vezes, à prefeitura de São Paulo uma vez e cumpria seu segundo mandato como deputado federal.

Outra grande característica sua era a fala firme (e rápida, já que não costumava ter muito tempo nos horários eleitorais) e a defesa com veemência de suas posições, por mais absurdas que elas parecessem.

4.5.07

Apoiado

Do leitor do blog Conversa Afiada André:

"a Associação de São Paulo criou o Impostômetro. Que tal uma Campanha para criar o Sonegômetro?"


Tem todo meu apoio.

Momento "Contigo"

Noticia tirada do site babado:

"Por Michelle Licory

Flávia Viana, capa da Sexy deste mês, conversou com o Babado sobre os preparativos para seu casamento com Fernando, que conheceu durante o confinamento no BBB7.

Confira os detalhes:

Cerimônia
- A paróquia e a data estão decididas. Fechamos ontem. Posso falar que vai ser em uma quinta-feira do mês de julho. Vamos ter que casar em um dia de semana porque a igreja que a gente escolheu (Nossa Senhora do Brasil, em São Paulo) é muito concorrida. O curso de noivos vamos ter que fazer em outro lugar, no bairro de Pinheiros. Sobre a música, o sonho da minha mãe é que eu entre ao som de Ave Maria. Minha filha (Sabrina, de três anos) vai ser daminha.

Vestido
- Vou ganhar de um estilista que prometeu fazer do meu jeito. Estou indecisa entre um modelo mais curto, tipo bailarina, e outro mais simples, que desenha todo o corpo.

Festa
- A única coisa que sei é que quero uma decoração cheia de fotos nossas. Até segunda-feira resolvo o bufê. Também falta ver o convite, que é o mais urgente. Já temos que começar a enviar e ainda não escolhemos o modelo.

Padrinhos
- Alemão e Siri. Eles estiveram muito presentes na nossa vida.

Lua de Mel
- Também ganhamos. Podemos escolher o destino. Gostaria de conhecer melhor o Brasil. Estou viajando muito, mas só entro e saio das cidades. Não dá tempo de aproveitar. O Fernando, que surfa, prefere ir para a Indonésia.

Casa
- Estamos morando no flat de um amigo. A gente queria ficar junto. Estávamos dormindo muito em hotel, mas nenhum dos dois ganhou um milhão, né? Não estava dando. Por isso, aceitamos o flat emprestado. Amanhã (4), vamos ver um apê.

Flávia confessou ter ficado surpresa quando o namorado lhe deu uma aliança de noivado.
- O Fernando disse que íamos jantar fora. Fomos no Terraço Itália, em São Paulo. Ele nunca come sobremesa, mas, nesse dia, pediu um petit gatêau. Aí, veio, no lugar do doce, uma aliança de ouro branco e brilhantes, junto com um monte de pétalas de rosa. Pena que ficou grande, mandamos apertar. Ele disse que vai mandar gravar "te amo para sempre". Nossa relação é tão forte que é impossível acabar. O nosso lema é "para sempre". "



Não, senhores. Eu não vou me atrever a fazer um comentário que seja. Não precisa. Só peço atenção ao trecho: “Padrinhos - Alemão e Siri. Eles estiveram muito presentes na nossa vida.”

Charge do Correio da Tarde (RN)


Lado a lado

Juntos, PT e PMDB conseguiram emplacar o presidente (Marcelo Castro PMDB-PI) e o relator (Marco Maia PT-RS) da CPI Aérea.


O ridículo mesmo ficou na escolha do local da primeira reunião da comissão. Enquanto os espaçosos plenários 1 (da CCJ) e 2 ( da Comissão de Orçamento) estavam vazios e desocupados amontoaram todo mundo no pequeno plenário 11.

Com aquela multidão colada um no outro os jornalistas passaram mais calor do que o Flamengo no jogo lá no Uruguai.

3.5.07

Mainardi irá à justiça contra o "Hora do Povo"

O Zé Graça processará o jornal do MR-8 (grupo BEM minoritário do PMDB) "Hora do Povo".

E aqueles que diziam que processar membros da imprensa é um meio de censura!?

E disse Sardenberg

"Para usar o estilo e a ambição que tanto agradam ao presidente Lula, ele está, de fato, diante de uma enorme possibilidade: a de se tornar o maior presidente desenvolvimentista da era moderna. O título, por amplo entendimento, permanece com Juscelino Kubitschek (1956/60), embora possa ser disputado pelos generais do período do "milagre econômico"."

E o pulso ainda pulsa

Champinha foge e é recapturado

1.5.07

1º de maio

Parabéns a nós, trabalhadores brasileiros, que construímos este país e continuámos a engrandecê-lo, apesar de tudo.