30.4.07

Chavez não fala português, nem o G1

Tirado do G1, portal de informações da Rede Globo:




Estou cansado de ver a Globo esculhambar com Hugo Chávez, mas esculhambar com o português já é demais.

Tirado do "Blog dos Blogs"


Estadão? Folha (meus pêsames pela morte de Octávio Frias)? Veja? Época? Não, La Repubblica!


"
Uma "revolução prudente" liderada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva está fazendo nascer uma "potência econômica" do Brasil, afirma matéria publicada nesta segunda-feira no jornal italiano La Repubblica.


"Aquele líder barbudo que por muitos anos foi o espantalho do grande capital acabou se tornando o presidente do Brasil que agrada o mundo das finanças e da indústria", diz o texto.

"As empresas crescem, o mercado interno se desenvolve e também os capitalistas."

Em tom positivo, o artigo nota que "o Brasil mantém sua posição de guia do continente, maior exportador regional, e economia mais industrializada capaz de produzir fenômenos empreendedores notáveis".

"Famílias novas e tradicionais consolidam seus poder e se expandem para o exterior", diz o Repubblica, citando empresários como Roger Agnelli, que encabeça a Companhia Vale do Rio Doce, os banqueiros Joseph e Moise Safra, o governador do MS e plantador de soja, Blairo Maggi, e os irmãos Constantino, da Gol.

No entanto, a matéria ressalva que "a transição para uma economia capitalista moderna permanece incompleta", porque ainda falta resolver "o problema da forte desigualdade".

"O país mantém as contradições de sempre, com um desenvolvimento econômico que não reduz as desigualdades e a incapacidade, nos últimos vinte anos, de criar um novo modelo de industrialização."

."


"Perto da perfeição"?

Após percorrer hospitais, tia de Lula tem perna amputada

Finais de estaduais

As finais dos principais campeonatos estaduais começaram com surpresas.

Até às 17h o destaque era o Botafogo. Fazia 2 a 0 no Flamengo e podia lascar um sapeca iaiá histórico. Porém, o segundo tempo trouxe surpresas desagradáveis. Os rubro-negros, levados pela raça, alcançaram o empate e continuam na luta pelo título.

Ao mesmo tempo, o Galo mineiro aplicou um 4 a 0 no Cruzeiro que fez o técnico da raposa, Paulo Autuori, pedir demissão. Ele é, agora, o melhor técnico desempregado e será a primeira opção do primeiro clube que demitir seu treinador (o que não demorará muito).

No Morumbi, o São Caetano também surpreendeu e venceu por 2 a 0 o Santos, apontado como melhor time do futebol brasileiro.

Esses jogos, assim como a final do Gauchão entre Grêmio e Juventude, foram todos jogaços. Viva o futebol brasileiro que ainda encanta, apesar dos cartolas.

29.4.07

Yeda rompe com vice

Não paro de falar em vice

Eu não

O anão-de-jardim Diogo Mainardi diz na sua coluna desta semana que os petistas só o chamam de "O colunista" ou "O colunista da VEJA". Eu não. Eu o chamo de "Zé Graça”.

Vamos falar sério. O cara é engraçado. Só pra isso que ele serve. Há algum tempo, por exemplo, ele escreveu:

"Não dou palestras. O dinheiro não vale a pena. Se alguém me oferece 10.000 reais para dar uma palestra em Cuiabá, penso imediatamente que eu aceitaria pagar 15.000 reais para não ter de ir a Cuiabá. Portanto, é como se economizasse 5.000 reais"

Com todo o respeito a Cuiabá. Eu nem concordo com ele e adoraria conhecer a cidade, mas que é engraçado é.

Ele não é o primeiro Zé Graça. Nem original ele consegue ser. Não passa de uma cópia do Arnaldo Jabor, que não passa de uma cópia de Paulo Francis, esse sim, um Zé Graça, mas um Zé Graça autêntico.

Se você tiver acesso ao canal GNT assista ao programa "Manhattan Connection". Ele é exibido aos domingos lá pelas 23h. Por lá já passaram Zé Graça I (Francis) e Zé Graça II (Jabor). Hoje podemos nos deleitar com as palavras de Zé Graça III. É melhor do que Zorra Total, A Turma do Didi ou qualquer outro programa "humorístico" da Rede Globo.

Baiano nocauteado

E desta vez não é ACM: cliquei aqui.

28.4.07

Há limites

Foto com ACM? Diálogo com a oposição é necessário.

Foto com Quércia? Aliança para tentar derrotar o PSDB em São Paulo.

Foto com Collor? Temos que deixar o passado no passado.

Foto com Newtão Cardoso? Tudo em nome da reeleição.

Foto com Roseana? Gratidão ao apoio do Sarney.

Mas peraí. Tudo tem limite.

27.4.07

"Show" corintiano

Teve corintiano dando "show" no Pacaembu ontem.

Um palhaço que invadiu o campo, driblou dois seguranças (o que os jogadores não conseguiriam) tentou pular a cerca para votar para a torcida e teve as calças abaixadas.

Que cena!

Quanto ao jogo: 2 a 0 pro Náutico e "Timão" (reparem as aspas) eliminado na estréia do técnico Paulo César Parmegiani.

E eu aqui perdendo tempo trabalhando

Fãs escrevem carta de 1km para o RBD

Alguém aí tem 1km de papel para eu fazer uma carta mandando esses fãs pra p...

Com a palavra o vice

O vice-presidente José Alencar não é um grande escritor, mas não deixa de ter boas frases. Felicitando a Embrapa pelos 34 anos completados ele soltou essa:

"O Brasil possui terra, água, sol e a Embrapa"




OBS: Um post sobre o VICE-presidente logo depois de um sobre o Vasco hein
=/

Nada feito


Apesar deste aperto de mãos a transferência de Thierry Daniel Henry para o Vasco não foi concretizada. Ele prefere ser titular no Arsenal do que reserva no Gigante da Colina.

Vai entender.

26.4.07

Coisas de Brasília

Almocei com uma amiga e esperei a repentina chuva brasiliense passar. Com a sonolência pós-almoço e o clima bom para ficar deitadinho caminhava em direção à um famoso centro empresarial da cidade, onde trabalho, e esbarrei num cidadão. Quando dei por mim tratava-se de Jorge Viana. O ex-governador do Acre, ex-futuro ministro de Relações Institucionais e um dos mais respeitados nome do PT.

Em rápida conversa, Jorge, que está sem cargo (não concorreu a nenhum cargo eletivo e também não foi indicado para nenhum cargo de confiança) , me garantiu que sua pretensão agora é "ajudar estando de fora".

Aham, tá bom então.

Eu no blog do Noblat

Olha lá atrás

Vai ver foi isso

As forças armadas inglesas estão repensando se enviarão o príncipe Harry, terceiro na linha de sucessão real, para o Iraque.

Devem estar pensando que a guerra "pode" ser perigosa.

CCJ aprova redução da maioridade

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou a redução da maioridade penal em votação apertada. 12 a 10.

Lista dos votos segundo o blog do Noblat:

Contra a redução:

Serys Slhessarenko (PT-MT)

Sibá Machado (PT-AC)

Eduardo Suplicy (PT-SP)

Aloízio Mercadante (PT-SP)

Antônio Carlos Valadares (PSB-SE)

Patrícia Saboya (PSB-CE)

Epitácio Cafeteira (PTB-MA)

Pedro Simon (PMDB-RS)

Romero Jucá (PMDB-RR)

Lúcia Vânia (PSDB-GO)


A favor da redução:

Demóstenes Torres (DEM-GO)

Edison Lobão (DEM-GO)

José Agripino (DEM-RN)

Eliseu Resende (DEM-MG)

Arthur Virgílio (PSDB-AM)

Tasso Jereissati (PSDB-CE)

Flexa Ribeiro (PSDB-PA)

Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE)

Valter Pereira (PMDB-MS)

Gilvam Borges (PMDB-AP)

Wellington Salgado (PMDB-MG)

Jefferson Peres (PDT-AM)




Destaque para o senador Suplicy:

CPI pra todo lado

O requerimento de abertura da CPI Aérea do Senado foi lido ontem no plenário da Casa. Agora é constitucionalmente irreversível a criação da comissão. No limite de 20 dias estipulado pelos líderes as bancadas deverão indicar os membros que lhe cabem para que a comissão se reuna e elega seu presidente, que indicará o relator.

Do lado do salão verde a oposição comemorou a decisão do Supremo Tribunal Federal que liberou a imediata instalação da CPI naquela casa também.

Vamos parar de hipocrisia. CPI não serve para fazer avião decolar no horário previsto. CPI é para investigar, para verificar denuncias. Deveriam ter feito uma CPI da Infraero deixando claro que o objetivo é verificar as (várias) denuncias de corrupção naquela estatal. Teriam todo o meu apoio*.




*Oh, eles não têm meu apoio. Devem estar sem dormir há algumas semanas.

25.4.07

Mais uma vez

A votação sobre redução da maioridade penal na CCJ do Senado foi adiada mais uma vez.

Viva o México

Ou pelo menos a cidade do México.

Em decisão progressista, Assembléia Legislativa da Cidade do México aprovou ontem, por 46 votos a favor e 19 contra, a lei que descriminaliza a interrupção voluntária da gravidez até a 12ª semana de gestação na capital.

Como não?

De Arthur Virgílio (PSDB-AM) sobre a ida de Tasso Jereissati (PSDB-CE) ao Palácio do Planalto:

"Ele conversou com a gente (bancada do PSDB) antes e avisou que iria. É complicado você rejeitar um convite do presidente. Se ele me chamar também eu não vou?"

24.4.07

Humor negro

Os piadistas de plantão alertam: O preço da vodka baixará. Com a morte do ex-presidente russo Boris Yeltsin a demanda diminuirá abruptamente.

A CPI vai acontecer, mas não agora

Em reunião dos líderes com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), ficou acertado que vai mesmo acontecer a CPI Aérea naquela Casa. Amanhã será lido no plenário o requerimento de abertura da comissão e serão contados 20 dias como limite para que os partidos indiquem os membros que lhe cabem na CPI.

O senador Arthur Vírgilio (PSDB-AM) considera a oposição vitoriosa. "Ao aceitar a leitura do requerimento e a estipulação de um limite para as indicações o governo deu legitimidade à CPI", declarou triunfante.

Gente, se o assunto já está ficando frio agora, daqui a 20 dias estará gelado.

Previsão do Blog: A oposição deverá esquentar o assunto mirando nas denúncias contra a Infraero.

Nomes aprovados

Além de ter aprovado o nome do ex-ministro da Saúde José Agenor Álvares da Silva para o cargo de diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o Senado confirmou a indicação feita pelo presidente Lula de Mário Torós para a Diretoria de Política Monetária do Banco Central. O mercado vê essa indicação como indício de cortes mais desenvolvimentistas na taxa Selic.

Lula inocentado

Tadinho do Marco Aurélio Mello.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), presidido por ele, concluiu que não existem provas que mostrem envolvimento do presidente Lula com a compra o dossiê Serra.

Para entender um pouco mais sobre o PAC da Educação

Como o PDE pretende acabar com a "elite do sobrenome"

Dicas do Chef

Queridas leitoras,
consideráveis leitores,

Eu, fundador, presidente, editor-chefe, repórter, pauteiro e colunista do Blog do Braga, estarei mais ocupado do que de costume. Comecei hoje a trabalhar para o sítio Dicas do Chef e começarei a fazer cobertura política para o Canal 8 (se ele realmente sair do papel). Prometo me esforçar para manter este espaço sempre atualizado, com pelo menos um post por dia, mas não será fácil.

Conto com a compreensão de vocês.

A propósito, não é porque eu trabalho lá não, mas o Dicas do Chef é ótimo. Você pode encontrar informações sobre milhares de estabelecimentos, ler notícias sobre gastronomia e eventos gastronômicos em todo o Brasil.

Isto a gente não lê na VEJA

Boas novas

23.4.07

Futuro

O Brasil, há tempos, é o país do futuro. Agora, terá, pelo menos, um ministro do futuro.


Roberto Mangabeira Unger. Yes, sir.

Pode-se falar mil coisas sobre ele. Desde o respeito que ele tem (professor renomado de Havard) até mesmo que ele pediu o impedimento de Lula no calor da crise política do valerioduto (claro, ele queria ser candidato a presidente. Pergunta pro Alckmin como é difícil disputar contra o barbudinho). Porém basta dizer que ele é indicado (ultra-extra-oficialmente) pelo banqueiro Daniel Dantas.

o.O

Fim da reeleição

O líder dos Democratas no Senado José Agripino Maia (DEM-RN) foi entrevistado ontem no Canal Livre da “TV Bandeirantes” e declarou que seu partido é contra a manutenção do instrumento da reeleição, aquela aprovada com o voto favorável do próprio Agripino e que teve compra de votos de parlamentares na sua votação no Congresso.

Ora, agora o G1, portal de informações da Globo na internet, mostra levantamento que revela que 17 dos atuais 27 governadores são a favor da extinção da reeleição. Só três governadores declararam ao portal serem a favor da manutenção deste instrumento: o democrata José "violador de painel" Arruda (DF) e os tucanos (companheiros de primeira hora dos democratas) Yeda Crusius (RS) e Ottomar Pinto (RR).

A verdade é que a reeleição é ótima da teoria. E péssima na prática. Agora, o que fazer? "Não estamos preparados", disse Agripino. É verdade. Porém, poderemos estar preparados um dia. E quando este dia chegar? Vão voltar com outra emenda colocando a reeleição na Constituição de novo?! Vão ficar botando e tirando quando melhor lhes convir?


OBS: Se for para acabar com a reeleição que aumentem os mandatos executivos para seis anos.
Quatro é pouco e cinco tumultuaria. Imaginem três anos seguidos com eleições.

Sarkozy X Royal

tA eleições presidenciais na França vão para o segundo turno. Nicolas Sarkozy, candidato do continuismo, conservador, de um partido de direita e apoiado pelo atual presidente Jacques Chirac, teve 31,18% dos votos no primeiro turno disputará "de testa" com Ségolène Royal, mulher, oposicionista e socialista que teve 25,87% dos votos.

A participação popular foi de expressivos 73,87% contra 58,5% da eleição passada, em 2002.

O triunfo de Royal seria uma enorme vitória para a esquerda de todo o mundo. A expansão progressista estaria atravessando o Atlântico, deixaria de estar concentrada só na América Latina e voltaria a trazer a esperança de um mundo mais igual. Sem os dogmas comunistas que regeram as esquerdas no século XX, mas com o espírito de justiça, liberdade e solidariedade que impulsionaram exatamente a revolução francesa.

Nova indicação

Acaba de ser incluído entre os sítios indicados pelo Blog do Braga o "Dicas do Chef", ótimo portal sobre gastronomia e possível futuro desafio do mandatário deste blog.

22.4.07

A semana que passou

A semana que passou

Tem-se dito repetidas vezes que quando a economia de um país vai bem aumenta a popularidade do seu governante. Foi assim, por exemplo, quando os brasileiros sentiram o que é ter uma moeda nacional forte, no início do Plano Real, o que facilitou as importações e a conseqüente redução no preço dos produtos internamente.

Os atuais condutores da política econômica só têm motivos para comemorar nesta última semana:

  • A semana começou com as previsões do mercado captadas pelo Banco Central, nas quais já se prevê que a inflação medida pelo IPCA alcançará 3,64% e não 3,79%; a dívida do setor público atingirá 43,9% ao invés de 48% e o saldo da balança comercial atingirá US$ 40 bilhões ao invés dos U$ 38,5 bilhões antes projetados. Significa dizer que a inflação continua sob controle, as contas públicas idem e o mercado internacional continua favorável aos produtos brasileiros;
  • Em seguida vem a previsão do crescimento do PIB, agora numa margem mais palatável, de 4,4%, o que ainda é pouco, mas acredito que com o passar do tempo o próprio mercado vai trabalhar com uma taxa entre 4,7 e 5 %;
  • Na última sexta-feira (20/04) a Bovespa bateu novo recorde – o que passou despercebido pela maioria dos telejornais – de 49.000 pontos, indicando uma confiança do investidor pelas ações das empresas, reflexo, também, da decisão do COPOM; e o risco-Brasil, aquele que já foi de 2.400 pontos, atingiu um recorde de baixa: 149 pontos, indicando a confiança do investidor estrangeiro na economia brasileira. Como tudo em economia, tem um lado positivo e um lado negativo. Com isso, deve aumentar o fluxo de dólares para o Brasil, o que resultará numa maior valorização do real (bom para os importadores);
  • O COPOM não apresentou novidades; corte de 0,25% na taxa SELIC. Com todas as críticas veladas da FIESP, o que importa é que há pouco tempo ela era de 45%;
  • A equipe econômica ganha dois novos reforços. O primeiro é a assunção da Presidência do BNDES pelo Luciano Coutinho, um dos melhores nomes, a melhor escolha, um dos mais respeitados economista do Brasil. Como ele faz parte do grupo “desenvolvimentista”, há uma perspectiva de crescimento maior da economia brasileira, ainda que no médio prazo. O segundo reforço não diz respeito simplesmente a um nome, mas a uma estratégia permanente de desenvolvimento. O Governo resolveu criar uma Secretaria Extraordinária (com status de Ministério) para pensar, conceber e analisar projetos de longo prazo para a economia. O nome que vai chefiar a Secretaria tanto pode ser o Mangabeira Unger ou um Antonio Bispo dos Santos (como se diz na Bahia). O importante é pensar a economia brasileira no longo prazo e não para um período de governo, mas para o Brasil. Os derrotistas vão dizer: - “Mais um Ministério!!!?

Com todas essas coisas boas acontecendo com a economia brasileira, sem dúvida que a popularidade do seu governante cresce, as revistas semanais começam a noticiar o lado bom da valorização da nossa moeda (vide a Revista VEJA da semana passada) e alguns políticos, antes arredios, já não se furtam a visitar o Palácio do Planalto e a conversar com o Presidente.

Sem dúvida, a relação causa-efeito pode ser colocada na seqüência: bons resultados da economia implicam aumento da popularidade, o que implica apoio às eleições de 2010.


Newton Braga,
Professor de economia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB)

21.4.07

O povinho alegre da vida

Os mineiros não reclamam de ninguém:

"Em Minas, falta pouco para o governador bater nos 100% de aprovação a seu governo. Pesquisa do Instituto Vox Populi, feita entre os dias 10 e 12 deste mês, dá-lhe 94% de aprovação: soma das indicações de ótimo e bom (75%) e regular (19%). Apenas 5% o consideram o governo ruim.

Mas os mineiros estão satisfeitos também com Lula, embora não tanto: na mesma pesquisa ele obteve 59% de ótimo e bom, 30% de regular e 11% de ruim. Avaliação positiva de 89%."

Da coluna Panorama Político de "O Globo".

20.4.07

PMDB? Que PMDB?

No sítio oficial da senadora Roseana Sarney (PMDB-MA) há um link para o sítio oficial do seu atual partido, o PMDB. Porém, basta colocar o cursor do mouse em cima do link para ler a atrasada legenda.

Bem específico

O senador Sibá Machado (PT-AC) estava discursando na tribuna do Senado quando narrava seu encontro com um ex-ministro da Cidades, mas esqueceu o nome do tal ministro.

"Esqueci o nome, mas é aquele nosso gaúcho do Rio Grande do Sul", falou sem nenhum tom de ironia.

Ah bom. Por que não falou antes que era esse o ministro.




OBS: O misterioso ministro no caso era Olívio Dutra.

Mais uma da imprensa

"A Câmara oferece há pelo menos 15 anos uma espécie de "plano de saúde" gratuito para os jornalistas credenciados a fazer a cobertura noticiosa da Casa. Eles têm à disposição cerca de 20 das principais especialidades médicas, além de exames clínicos, benesse que é estendida aos seus dependentes e a pais e mães, caso eles não tenham "economia própria".?Só em 2006, jornalistas ou seus familiares usufruíram de 1.874 consultas ambulatoriais, uma média de sete por dia útil. Levando-se em conta que dificilmente uma consulta particular em Brasília sai por menos de R$ 100, a conta ficou em ao menos R$ 187 mil no ano passado.?Em dezembro, havia 476 jornalistas, repórteres-fotográficos, cinegrafistas e auxiliares de órgãos de comunicação privados e públicos credenciados pela Câmara para fazer a cobertura jornalística da Casa."

Eu, estudante de jornalismo e postulante a uma credencial de imprensa do Congresso, tenho que me declarar contra os jornalistas mamarem nas tetas do governo. Bastam os parlamentares.

19.4.07

O compromisso de Serra

Perdoem-me caros leitores.

Citei o nome do governador de São Paulo e esqueci de lembrar, como sempre faço, o momento mais marcante de sua trajetória política: O compromisso.

Novo Maradona?

Não!

Maradona foi Maradona, Messi é Messi.

O golaço marcado pelo jovem argentino do Barcelona é assustadoramente parecido com aquele que o ex-apresentador da TV argentina fez na Copa do Mundo de 1986 contra a Inglaterra. Os dois driblaram cinco jogadores adversários, inclusive os goleiros, antes de jogar a bola nas redes. Podem ver o lance aqui.

Taticamente o que chama a atenção é a marcação dos defensores. Para quem viu os dois lances fica claro como no futebol atual os zagueiros marcam mais de perto sem dar muito espaço para o atacante.

Em nada isso diminui os craques do passado. Maradona foi um mágico com a bola nos pés. O melhor jogador de todos os tempo (tanto quanto Pepe é o maior artilheiro da história do Santos).

Ah, esse Messi ainda vai dar muita dor de cabeça para nós brasileiros.

18.4.07

Olha 2010 aí...

O governador de São Paulo e presidente virtualmente eleito José Serra está neste momento na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal. Discursou brevemente congratulando o Senado pela agilidade na aprovação de projetos na área da segurança pública.

o.O

Senhores maldosos, ele não está em campanha. Ele está no Senado governando São Paulo.



OBS: Depois do presidente nacional do PSDB, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), pedir a palavra para homenagear Serra o governador disse baixinho ao presidente da sessão senador Valter Pereira (PMDB-MS): "Eu não quero atrapalhar mais". Se não queria atrapalhar que não aparecesse ora.

17.4.07

A oposição ajuda

O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) cansa (a nós) de dizer que o governo Lula tem a oposição mais democrática de 1946 pra cá. A verdade é que este governo tem a oposição mais despreparada.

Pensem bem, se o PT fosse oposição e um outro presidente qualquer, o próprio Fernando Henrique Cardoso (PSDB) por exemplo, passasse por uma crise como a que atingiu o primeiro governo Lula ele continuaria governando? Se tivesse continuado, teria sido reeleito?

Os Democratas e os tucanos (inclui-se aí o PPS) não sabem fazer oposição. Vivem arranjando atrito entre eles e, como se não bastasse, agora a briga é entre a oposição da Câmara contra a do Senado. Uma quer atropelar a outra e armar uma CPI para chamar de sua. Tudo com o intuito de investigar o "apagão aéreo", claro. Usar as comissões como palco para as eleições municipais nem pensar.

2008 já começou, os palanques estão armados.

Sandy e Junior anunciam fim da dupla

A Papa já deve estar repensando se virá mesmo ao Brasil.

Parem tudo!

Tiroteio deixa 10 mortos no Rio

Opa, nada pode ser feito. Em momentos de comoção as coisas devem ser deixadas como estão.

¬¬

Uma notícia boa e outra ruim

O Vasco não fechou acordo com Antônio Lopes como vinha sendo especulado.

Contratou Celso Roth.

16.4.07

15.4.07

Massa vence

O brasileiro Felipe Massa venceu o Grande Prêmio do Bahrein e se recuperou das decepções que foram suas duas primeiras corridas nesta temporada.

Felipe está agora na quarta colocação no campeonato de pilotos com 17 pontos e três pilotos dividem a liderança com 22 pontos cada um: Fernando Alonso, Kimi Raikkonen e Lewis Hamilton.

Este último vem fazendo história. Além de ser o primeiro negro a correr na Fórmula 1 ele se tornou o primeiro piloto na história da categoria a subir ao pódio nas suas três primeiras corridas.

13.4.07

Falando em Arruda

100 dias e muitas demolições

O violador de painel José Arruda completou seus 100 dias no governo do DF. Até agora tivemos demolições, demissões, cortes, continuações de obras do governo anterior. Nada de novos hospitais, novas linhas do metrô, uma UnB em cada cidade ou qualquer outra das mirabolantes promessas que ele fez na campanha.

Adoro o César Maia. Adoro todo mundo que me faz rir

No seu ex-blog, o pai do presidente do Democratas, que é prefeito do Rio de Janeiro nas horas vagas, declara:

"A ESQUERDA EM CRISE NA FRANÇA! ALIÁS, NA INGLATERRA, ALEMANHA E ESPANHA TAMBÉM!"

Mas no Brasil não.

Esqueceu de falar sobre a esquerda brasileira que tem um presidente com 65% de aprovação popular. Esqueceu de falar sobre Nestor Kirchner, sobre Michelle Bachelet, sobre Tabaré Vazquez e as outras forças esquerdistas que crescem na América Latina.

Ó céus, é vida

Como é duro ser vascaíno.

Cheguei ontem no Spetos Bar para assistir o jogo do Vasco contra o Botafogo com alguns amigos e logo vi algo estranho. Os botafoguenses, pasmem, eram maioria. Havia quatro torcedores do clube da estrela solitária presentes. Pare e pense: Quantas vezes vocês viu quatro botafoguenses juntos?

Começa o jogo e o Vasco faz dois gols em 3 minutos com Renato (em lance bizarro) e Abedi em ritmo de treino. O Botafogo, em ritmo de pelada, marcou seu primeiro um minutos depois. Nada de Romário no jogo até então. Aos 22 minutos Zé Roberto aproveitou cruzamento e empatou o jogo. Até aí nada de Romário ainda. Para aumentar a anormalidade do jogo o zagueiro vascaíno Jorge Luiz, que está longe de ser reconhecido pela sua classe, colocou o Vasco de volta na frente com um gol de cobertura. Romário tentou cabecear a bola, mas, como ele é "baixinho", não alcançou. Ainda no primeiro tempo o Botafogo não só empatou com Dodô marcando de cabeça como virou com um gol de falta (e uma ajudinha do goleiro Cássio) do meia Lúcio Flávio.

Começa o segundo tempo e nada de Romário. Lá pelos 36 minutos o craque Allan (quem?) empatou o jogo para o Vasco, que como um náufrago insiste e em sobreviver (não sei se vocês notarão a relação náufrago, barco, Vasco da Gama e tal).

Acabado o tempo regulamentar, mais quatro minutos de acréscimo e muita confusão fomos a decisão pela vaga na final em cobranças de pênaltis. Pelo Botafogo cobraram e converteram Dodô, Juninho, Juca e Luciano Almeida (foi o suficiente). Pelo Vasco Morais chutou o meio e o goleiro Júlio César defendeu, Dudar chutou para fora e Roberto Lopes (logo ele) converteu. 4 X 1 para o Botafogo e Vasco eliminado.

A propósito, nada de Romário.

Noticia-se agora que Renato Gaúcho deixará o Vasco e seguirá para treinar o Corinthians. A "novidade" em São Januário pode ser Antônio Lopes.

Como é duro ser vascaíno.

O povinho besta

Câmara recua sobre aumento de 82% a Lula


Três observações:

O aumento, que deve ocorrer com percentual menor, é para o ocupante do cargo de Presidente da República, o mais alto posto do país, e não para o Lula.

O teto salário deveria ser o salário do presidente. Hoje ele ganha quase 9 mil reais e tem juiz ganhando 20 e muitos mil reais. Não faz sentido.

Por outro lado, o presidente não paga para comer, nem para morar, nem para se vestir. Vai fazer falta para ele esse aumento?

Sério?!

Do portal G1:

"Uma mulher, identificada pelo Corpo de Bombeiros como R.A., de 22 anos, foi resgatada na manhã desta quinta-feira (12) do Rio Tietê, na altura da ponte Júlio de Mesquita, no bairro do Limão, Zona Norte de São Paulo.

A mulher, que estava nadando sem roupas no rio, foi resgatada por volta das 12h30 pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada ao pronto-socorro de Pirituba, na Zona Norte.

Ainda de acordo com os bombeiros, R.A. não sofreu nenhum ferimento, mas aparentava ter algum tipo de distúrbio de comportamento."


A mulher estava nadando pelada, repito, pelada no rio Tietê, repito, no rio Tietê e a polícia, em mais uma de suas façanhas, conseguiu concluir que ela aparenta ter "algum tipo de disturbio de comportamento".

10.4.07

Não é assim também

Noticia-se por aí que os deputados resolveram não trabalhar mais nas segundas-feiras. Não é bem assim.

A semana no Congresso é diferente. De verdade, verdade mesmo o Congresso costuma funcionar de terça a quinta, e praticamente só no período da tarde. De sexta a segunda os parlamentares costumam estar nas suas bases eleitorais. Se houver feriado muda tudo. Se ele ocorrer numa quarta-feira, por exemplo, mata a semana parlamentar.

Desde quando foi eleito presidente da Câmara o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) decidiu marcar sessões deliberativas (nas quais os projetos são votados) nas segundas. Os deputados reclamaram e essas sessões passarão, pelo menos em tese, a ocorrer nas terças-feiras pela manhã.

Duvido que estas sessões matinais de terças funcionem e sou a favor das sessões deliberativas nas segundas, mas ser deputado não é só estar no Congresso. Faz parte do papel do parlamentar correr nos burocráticos corredores dos ministérios atrás de liberações de verbas para seus estados e principalmente ouvir suas bases. Se o deputado fica de sexta até segunda trancado em casa assistindo o BBB no pay-per-view não adianta ele passar terças, quartas e quintas enfornado no plenários da Câmara. Ele tem que ouvir o cidadão, ter contato com o povo, com prefeitos, com a sociedade civil organizada. Ter contato com suas bases eleitorais também é trabalho de deputado.





Ah, os salários dos parlamentares deveram mesmo serem reajustados de acordo com a inflação. Justo.

A Economia e o noticiário econômico

Os noticiários são, em geral, catastróficos. Eu não sei, ao certo, a razão do apego às coisas ruins. Existem fatos, notadamente na área econômica, que, ao sabor dos interessados, se transformam num mastodonte.

Desde cedo nos acostumamos a ouvir falar que a nossa moeda de nada valia e o dólar, esta sim, é que era a moeda forte. Escassez de dólar, como de qualquer outra moeda, confere-lhe valor. Daí a supremacia do dólar frente à nossa moeda, seja o cruzeiro, o cruzado, o cruzado novo, o real nos seus primórdios e o de agora. Ontem, dia 09/04/2007, o dólar vale R$ 2,025 com perspectiva de alcançar um valor menor que dois reais.

Não faz muito tempo, porque no final de 2002, o risco Brasil atingia 2.400 pontos, indicando que o investidor estrangeiro não confiava na economia brasileira e existia um risco implícito em se investir no Brasil. Hoje esse índice alcançou recorde de baixa, atingindo 156 pontos.

Nos idos de 1986, a inflação brasileira já alcançou 82% ao mês. Hoje temos uma inflação menor que 4% ao ano, índice comparado ao dos países de primeiro mundo.

A dívida externa sempre foi uma pedra no sapato dos brasileiros. Chegamos a inventar até uma campanha “Ouro para o bem do Brasil”, visando arrecadar este metal para pagar a nossa dívida com o exterior. A verdade hoje é que a dívida líquida (dívida descontados os nossos haveres) já não mais existe.

O índice Bovespa bateu recorde hoje, alcançando 47.000 pontos.

Esses fatos não são isolados, no sentido que um deles pode ser a causa de outro. Não importa. O que importa mesmo é vislumbrar que se esses índices tivessem uma trajetória contrária, indicando uma vulnerabilidade da economia brasileira, isso estaria em diversos jornais e emissoras de televisão, sendo alardeados à vontade.

Ideologias à parte, uma imprensa séria tem que fazer algumas análises que permitissem formar opinião do leitor ou do ouvinte. Elogiando e criticando, mas com a preocupação maior de mostrar-lhes não os dois lados de uma moeda, mas as diversas faces de um cubo.


Newton Braga,
Professor de economia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB)

9.4.07

154 pontos

O risco-país fechou hoje em recorde inferior histórico.

Tranduzindo = "Nunca antes da história deste país" houve tanta confiança na nossa economia.

Experiência portuguesa

"Em Portugal, o Parlamento aprovou, em 8 de março, a legalização do aborto até a décima semana de gravidez. Agora, o presidente Cavaco Silva precisa decidir, até quarta-feira, se promulga a lei.
Em fevereiro, um referendo sobre o tema havia mostrado que 59% dos eleitores apoiavam a descriminalização. Mas, como a abstenção foi de 56%, o tema voltou à esfera parlamentar -era preciso que mais da metade dos eleitores tivessem votado para que o resultado tivesse valor jurídico.
O referendo, no entanto, teve impacto político e culminou na aprovação da nova lei pelo Parlamento. Com a promulgação, Portugal deixará o pequeno grupo de países da União Européia nos quais o aborto é crime, que é formado também por Malta, Irlanda e Polônia.
A lei portuguesa anterior sobre o tema é considerada rígida: mulheres que abortam podiam ficar até três anos presas. Um estudo calculou que 18 mil portuguesas praticaram ilegalmente o aborto em 2005, em condições de higiene pouco favoráveis."

Reconheço: o Noblat, pelo menos, é engraçado

"O candidato do coração de Lula para a vaga de Waldir (Pires) era o gaúcho Nelson Jobim. (...) Lula mandou Tarso Genro, ministro da Justiça, perscrutar o ânimo de seu conterrâneo. Com a franqueza e a graça que só gaúchos amigos se permitem na intimidade, Jobim respondeu de pronto: "Vá à merda, Tarso". Obediente, Tarso foi e repetiu para Lula o que ouviu."

Eu perdi alguma coisa?

Até onde eu sei o Supremo Tribunal Federal ainda não decidiu sobre a abertura da CPI Aérea. Posso estar enganado. Pode ser que a ágil justiça brasileira tenha funcionado durante o feriado e eu, ocupado pensando na importância da Páscoa, não tenha visto a noticia nos jornais.

Caso contrário, de onde o Ilimar Franco tirou a idéia de escrever "Quando a CPI for instalada, os partidos governistas terão 16 representantes, os de oposição, sete."? Quando não, Ilimar. Se. "Se a CPI for instalada...".

Teimosia

Continuo achando o Filipe Massa um ótimo piloto. Vocês vão ver.

Ótimo texto

Ótimo texto de Tutty Vasques.

Da piada à piedade

Mudando a rotina

O Alemão venceu o BBB7. O segundo colocado foi a Carol, e não o Rubinho.

Desmilitarizar?

"Ninguém resolve desmilitarizando. Tem que ter um plano de cargos e carreiras dentro da própria Força. Isso tudo foi mal conduzido. O que está por trás da situação dos controladores de vôo é que houve participação também deles no que se refere ao acidente da Gol."

Carlos Wilson (PT-PE), deputado federal e ex-presidente da Infraero

7.4.07

A "mágica" da aritmética

Conhecimentos rudimentares de aritmética nos ajudam a fazer uma interpretação correta dos fenômenos econômicos. De posse dos conceitos básicos e de informações sobre o desempenho da economia, devemos estar alerta para evitar conclusões erradas. Algumas vezes lemos ou ouvimos notícias viciadas que tem o intuito de “formatar” opinião. Algumas vezes de forma proposital, porque ideológica; outras, devido a desconhecimento mesmo.

Há algum tempo atrás, quando foi amplamente noticiado que a massa salarial no Brasil havia experimentado um crescimento significativo, o deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ), hoje presidente do Democratas, adiantou-se a criticar dizendo que isto aconteceu, porém houve redução da média de salários. Ledo engano do deputado. Salário médio, como o nome indica, representa uma média, ou seja, resultado de uma fração ordinária, o que, como tal, é afetado pelos valores extremos. Se a média caiu é porque trabalhadores com menores salários passaram a fazer parte da força de trabalho.

Os telejornais sempre noticiam e entrevistam empresários, de modo a enfatizar que a carga tributária no Brasil é muito alta, no que tem razão. Não podemos esquecer que a carga tributária também é uma média, que é obtida quando se divide o total arrecadado pelo Estado pelo volume de produção da economia (o PIB, em termos monetários). Novamente uma fração, cujo numerador é o volume de impostos e o denominador é o PIB, digamos a preços de mercado, ou seja, já incluindo com o volume de tributos. Significa dizer que se a máquina arrecadatória for eficiente e arrecadar mais, coibindo a sonegação, inclusive, altera o valor do numerador e, por conseguinte o seu resultado final, mesmo que não haja aumento de impostos.

De igual forma é o famoso saldo da balança comercial. Neste caso não é uma fração e sim uma conta de simples subtração. Em outras palavras é a diferença entre o valor das exportações e o valor das importações. Neste caso poderemos ter um grande saldo comercial devido a dois motivos: pelo aumento das exportações ou pela redução das importações. De nada vale um grande saldo da balança comercial se ele foi obtido graças a uma redução das importações. Se isso acontecer, algum setor da economia ficou prejudicado, seja na aquisição de insumos ou mesmo pela restrição na compra de maquinário no exterior.

Não existe mágica. É importante salientar que em qualquer desses casos o viés ideológico está sempre presente. A indução ao erro tem coloração partidária.



Newton Braga,
Professor de economia do Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB)

Do Cláudio Humberto

Do Blog do Cláudio Humberto:

"A TAM anunciou que é responsável por 51,72% dos vôos domésticos no País. Concentra mais da metade da indignação dos brasileiros."

6.4.07

Seguindo conselhos de Temporão

O ministro da Saúde José Gomes Temporão não defende o aborto, mas sim que a sociedade debata o tema.

Pois bem, não dispenso um assuntinho polêmico.

Sou a favor da legalização do aborto. Prestem atenção. Não falei que defendo o aborto. Considero uma prática ruim para todos, inclusive e principalmente para a mulher, mas de que adianta o Estado proibir? Os abortos deixam de acontecer? Claro que não. Uma menina que engravida sem querer e tem uma boa condição financeira pode ir a uma dessas clínicas que faz aborto escondido e passar pelo processo correndo menos risco, mas minha preocupação são as meninas pobres. Essas fazem o aborto no fundo de farmácias sem higiene, fazem em casa, sem a menor segurança, com métodos medievais, trazendo risco para sua própria saúde. O aborto deveria não só ser legalizado, mas deveria ser um direito.

Seja pelo fato de a mulher ter sido violentada, ou porque ela não tem condições financeiras de criar a criança ou mesmo porque ela não quer ter a criança e pronto.


Há nesta discussão a questão religiosa. Para quem acredita que a vida começa no instante da fecundação o aborto será sempre um assassinato e, portanto, inaceitável. Até a pílula do dia seguinte é considerada uma forma de aborto. Eu não vejo desta forma. Enquanto o feto não tem sistema nervoso não há vida intra-uterina. Assim, o aborto poderia (e deveria) ser legalizado quando a gestação estivesse com menos de cinco semanas (período no qual o sistema nervoso começa a ser formado).

Esse assunto é complicado, mas a parte mais difícil para elevar o nível do debate é quebrar a barreira que esta visão religiosa conservadora nos impõe.

De manhã

O senador Antônio Carlos Magalhães (DEM-BA) foi ao Palácio do Planalto na manhã da última quarta-feira retribuir a visitar que o presidente Lula lhe fez quando ele estava internado no hospital.


O conselho de ACM ao presidente não deve ser ignorado: "Quem teve a quantidade de votos que Lula teve não deve ficar refém de partido nenhum para formar o ministério".

De tarde

De tarde encontrei com ACM nos corredores do Senado e quase como por brincadeira perguntei: "E agora senador, o novo partido (o Democratas) vai se aproximar do presidente Lula?". Na companhia do neto deputado o ancião da política baiana me respondeu: "Quem sabe? Vamos ver como vão ficar as coisas?"

Tô bobo!

5.4.07

Controladores pedem desculpas

Nota divulgada pela Associação Brasileira dos Controladores de Tráfego Aéreo:

"Brasília, 05 de abril de 2007.

Nota à sociedade

Passado o grande trauma da paralisação do dia 30 de março, os Controladores de Tráfego Aéreo Militares buscam força para recuperar, junto a sociedade brasileira, sua confiança, prestígio e respeito.

Reafirmamos nossa confiança e respeito ao Governo Federal, ao Comando da Aeronáutica e principalmente nas bases do militarismo: hierarquia e disciplina.

Que o dia 30 de março seja lembrado como 'um grito de socorro dos Controladores de Tráfego Aéreo' e não como uma simples rebelião de militares.

Pedimos perdão à sociedade brasileira e paz para voltarmos a executar com maestria nosso trabalho.

A Associação Brasileira dos Controladores de Tráfego Aéreo não medirá esforços para reconstruir a imagem de seus representados assim como lutar por sua dignidade.

Paz nos Céus!
Feliz Páscoa!

Sinceramente,

Wellington Rodrigues
Presidente da ABCTA"


Devem pedir desculpas mesmo. Foram extremamente irresponsáveis pelos incômodos gerados aos passageiros (ou pretendente a passageiro) e por quebrarem a hierarquia militar, crime grave para os não-civis.

3.4.07

Os petistas levaram a sério

O PT distribuiu uma cartilha aos deputados do partido dizendo para eles tomarem cuidados com os jornalistas, falarem o mínimo possível. A cartilha lembra inclusive que o mercado de trabalho na imprensa tem grande rotação, portanto, um “reporterzinho” de veículo pequeno (eu, por exemplo) pode amanhã estar em um grande jornal.

Resultado: Os deputados do PT quase não falam mais comigo. =(

Conseqüência: Pau neles. O ex-deputado e ex-ministro José Dirceu certa vez disse que começou a ser perseguido pela imprensa quando parou de falar em "off" com os jornalistas. Pois é, quando o político trata bem o pessoal da cobertura política nós ficamos até sem jeito de critica-lo (criticamos assim mesmo, mas sem jeito). Em outras palavras: quanto pior o deputado trata a imprensa pior a imprensa fala dele*.



*claro que há outras variáveis.

Kassab irritado (de novo)

O ilustre desconhecido prefeito da cidade de São Paulo Gilberto Kassab se irritou com uma pergunta feita a ele pelo reporter estadunidense David Harris. O jornalista, no meio de uma pergunta sobre a lei Cidade Limpa (aquela que proibe placas de publicidade em São Paulo), se referiu a Kassab como um político de direita. Antes de responder ele disse: "Primeiro, é um equívoco seu. Sou um político de centro" e depois reclamou do tipo de democracia que temos hoje "Uma democracia que permite até que tenham oportunidade de, desta maneira, se dirigirem ao prefeito de São Paulo. Não é? Concorda comigo?", declarou o prefeito.

Querem uma ironia no caso? O prefeito participou na semana passada da fundação do "Democratas", filhote do finado PFL, assumindo inclusive a presidência do conselho político do partido. O reportér que irritou o prefeito trabalha para o canal CurrentTV, fundado pelo ex-vice-presidente dos EUA Al Gore, um dos líderes de qual partido de lá? O partido Democrata.

Contudo, ninguém ouviu o prefeito chamando o jornalista de vagabundo.

1.4.07

O povo já disse que não!

Roberto Jefferson, líder nacional para parte da imprensa, avisa, em entrevista à revista "ISTOÉ", que o partido que ele preside, o PTB levantará a bandeira do parlamentarismo. O senador Fernando Collor (PTB-AL) já apresentou proposta para que o Brasil adote o sistema que tira os poderes do presidente da República e os remete ao parlamento.

A população já disse NÃO ao parlamentarismo em dois plebiscitos (dois plebiscistos gente!). A primeira vez foi na década de 60 em decisão que acabou causando mais tarde o golpe militar de 64 e a segunda em 1993. Porém, agora pode ser diferente. Com o apoio de Bob Jeff e Collor à proposta a população pode mudar de idéia. ¬¬

PF independente

Relatório da Polícia Federal afirma que houve dinheiro público envolvido no valerioduto.

Muitos diziam que o novo ministro da Justiça Tarso Genro iria partidarizar a Polícia Federal. Está aí a prova de que não tem fundamento esta suspeita.

Se o relatório estiver certo, e eu duvido que esteja, o crime do dito mensalão é muito mais grave. O que fica claro para mim é que depois de tanto tempo nós ainda não sabemos o que aconteceu realmente, e talvez nunca saberemos.

O TSE está certo (?)

A decisão do TSE que, na prática, cria a fidelidade partidária tem base legal sim.

O art. 26 da lei 9096 de 19 de setembro de 1995, conhecida como lei dos partidos políticos, diz o seguinte: "Perde automaticamente a função ou o cargo que exerça, na respectiva Casa Legislativa, em virtude da proporção partidária, o parlamentar que deixar o partido sob cuja legenda tenha sido eleito".

Os contrários à interpretação do tribunal discordam da constitucionalidade deste artigo já que o art. 55 da Constituição Federal prevê os casos nos quais os parlamentares podem perder seus mandatos e não consta ali a possibilidade de isso ocorrer por falta de fidelidade partidária.

Passou em branco

O 43º aniversário do golpe militar de 1964 passou em branco. Ainda bem.

Do blog "bué de bocas"

Bué de bocas:

O imprensalão amanheceu entristecido. Ontem estava estampado nas caras, colunas e artigos da força tarefa tucana a desesperada torcida em favor
dos controladores de vôo, em favor da "greve continua". Mas o governo do Brasil, sempre atento as minorias, resolveu um problemaço que há décadas era "imexível".
Vale a pena recordar uma pequena história:
nos idos de 1997 em um dos programas eleitorais do PSDB uma estrofe que se repetia era cantada por várias vozes ao longo do programa tucano dizendo: "se fosse fácil alguém já tinha feito".... "se fosse fácil alguém já tinha feito"....
Pois bem, depois que o voto direto para presidente voltou a funcionar nesta terra de Santa Cruz - nem Fernando Collor, nem Itamar Franco e muito menos FHC mexeram um dedo na direção da caixa preta que é a vida dos controladores de vôo. Para que isso acontecesse,
um menino teve que sair do interior de Pernambuco montado em um pau-de arara para beneficiar de um golpe só duas minorias nacionais, a dos controladores de vôo e a dos filhos do burgo tupiniquim, gente que sempre gostou de voar nas asas da Panair.
Como dizia a estrofe tucana:...se fosse fácil alguém já tinha feito.