14.12.06

Mundial tem que ser da FIFA

Vão dar pouco crédito ao que eu vou dizer porque meu time nunca ganhou a Copa Toyota, mas um joguinho entre os campeões da Libertadores e da UEFA Champions League não pode ser chamado de mundial.

Os únicos time do mundo que considero campeões mundiais são o São Paulo, campeão no ano passado, e o Corinthians, campeão em 2000 por fruto de uma anomalia sem explicação já que ganhou o mundo sem ganhar seu continente. Os outros que se contentem em ser campeões de Rally (sacou? Rally, Toyota...). Não que não seja uma coisa bacana ganhar este título, gostaria que o Vasco tivesse vencido o Real Madrid em 1998, e contaria como um importante título na história do clube, mas não seria mundial.

O problema não é ser um jogo só. Em alguns países europeus, por exemplo, é tradição os últimos campeões da liga nacional e da copa abrirem a temporada com um jogo valendo título e não deixa de ser relevante. Meu ponto de vista é sustentado no fato de que só em 2000, em 2005 e no atual Mundial Interclubes que, sob a organização do maior órgão do futebol internacional, foi dado a todos os clubes do mundo a chance de participar. Como excluir os africanos, os asiáticos e todos os outros fora da Europa e da América do Sul e dizer que o torneio tem caráter de mundial?

Não será este post que fará com que todo mundo deixe de chamar o Flamengo, o Grêmio, o Santos e outros de campeões mundiais, mas a final do torneio estadunidense de baseball é chamado de World Series (Serie Mundial) e nem por isso é mundial, ou é?

Nenhum comentário: