21.12.06

Covardia

Ontem um pequeno grupo de cerca de 30 jovens tentou entrar no Congresso Nacional para assistir a sessão de votação do aumentão. Foram barrados. Isto por si só já seria um abuso. Não posso me calar ao ver o povo ser impedido de entrar em sua casa. Foram ridicularizados por agentes da segurança do Câmara e por Policiais Militares. Um atentado contra a democracia. Trataram os jovens como marginais, como se o jovem fosse o problema e não parte da solução. Trataram os jovens como o governador eleito José Roberto Arruda que apresentou uma proposta de fundir a secretária de juventude do GDF com a secretaria de Segurança Pública.

Presenciei o incidente entre os jovens e os policias. Falei com os manifestantes, com a polícia, com os seguranças da Câmara, vendo que ia a confusão ia demorar e decidi entrar no congresso. Mais tarde voltei para ver como estava situação, mais uma vez falei com os dois lados e quando tentei reentrar no Congresso para pedir a presença de algum parlamentar no local o "suposto" chefe da segurança da Câmara me barrou. Disse que eu fazia parte do grupo de jovens que ele descreveu como baderneiros. Nem discuti com a "autoridade". Dei a volta e entrei pelo Senado, mas já lá dentro o brucutu me puxou pelo braço e me expulsou (quem ele pensa que é?), tentou me intimidar, mas por fim consegui entrar para fazer a entrevista com o senador Cristovam Buarque que publiquei aqui.

Os jovens perderam parte de sua razão quando cercaram o carro de uma senadora e começaram a bater na lataria para demonstrar suas insatisfações. As coisas devem ser resolvidas pelo diálogo. E só não foi resolvido pela porrada porque haviam alguns fotógrafos da imprensa presentes que publicariam qualquer violência física contra os jovens. Mas como ninguém é mais experto que aqueles brucutus (o.O) eles esperaram. Quando o grupo desistiu e ia indo embora caminhando, se distanciando do parlamento (e os fotógrafos já não estavam mais presentes) dois carros da polícia abordaram o grupo e, segundos os estudantes, os policiais mandaram todos ficarem de joelhos no chão, revistaram as mochilas e levaram um menor de idade detido.

Que vergonha! Quanta covardia! Para onde está indo o estado democrático de direito. O Congresso é a casa do povo. Os estudantes nunca poderiam ser barrados ali, jamais poderiam ser ridicularizados, criminalizados pelos políciais.

2 comentários:

Laila disse...

Parabens pelo blog Luiz, muito interessante! Continue nessa luta que um dia você pega uma reportagem exclusiva e quem sabe não fique só no blog! Boa Sorte

Luiz Eduardo disse...

Nossa!
Olha o blog ganhando importância. Até estudante de arquitetura já está comentando.
:P