30.12.06

Diário de bordo

Sorriam, eu estou na Bahia!

Amigos e amigas, que lugar lindo e que povo simpático.
Imagine você ir comprar uma entrada na mão de um cambista e ele entregar o ingresso na sua mão enquanto você vai sacar o dinheiro e ele vai ali pegar um cigarro. Só na Bahia mesmo.

Há dez anos não vinha a Salvador e, como da última vez, vim de carro.
Condição da estrada há dez anos: Péssima.
Condição da estrada hoje: Boa.
Alguns poucos quilômetros com buracos, mas nada que derrube o PIB. É claro que poderia, e deveria, estar melhor. Bastaria o estado investir mais em infra-estrutura (R$ 27 bilhões por ano é muito pouco) e os caminhões pararem de andar com carga acima do peso.

Não posso deixar de desmentir o mau jornalismo. Daqui a pouco vão dizer que eu tenho alguma coisa contra a Rede Globo. Não tenho, mas como é que os caras fazem uma reportagem mostrando a cidade de Salvador vazia, quase sem turistas por causa da crise aérea?! A cidade está cheia, estaria mais ainda sem o apagão aéreo, é claro, mas não precisava pedir para os turistas do pelourinho darem licença para eles filmarem as ruas vazias.

Bem, eu continuo aqui pra presenciar a posse de Jacques Wagner (Axé, Wagner) e depois sigo viagem ao meu Maranhão maravilhoso.

Se não voltar mais ao blog neste ano: Feliz 2007 para todos nós.

27.12.06

Falecimentos do ano

Tales Alvarenga, jornalista brasileiro
Slodoban Milosevic, ditador sérvio
Ariclê Perez, atriz brasileira
George Savalla Gomes, o Palhaço Carequinha
Miguel Reale, jurista brasileiro
Telê Santana, mestre
Rodrigo Netto, guitarrista dos "Detonautas"
Fiori Giglioti, radialista brasileiro
Cláudio Besserman Viana, Bussunda
Dante de Oliveira, político brasileiro
Raul Cortez, ator brasileiro
Eduardo Viana, o Caixa D'água, cartola brasileiro
Layse Oliveira, amiga e companheira de todas as horas
Steve Irwin, naturalista australiano
Coronel Ubiratan, militar brasileiro
Sandra Regina Machado Arantes do Nascimento Felinto, vereadora de Santos, filha do Pelé
Milton Friedman, economista estadunidense
Ferenc Puskas, gênio do futebol húngaro
Ramez Tebet, senador brasileiro
Jece Valadão, ator brasileiro
Nabi Abi Chedid, cartola brasileiro
Augusto Pinochet, ditador chileno
Sivuca, acordeonista brasileiro
Joseph Barbera, animador estadunidense
Braguinha, sambista brasileiro
James Brown, músico estadunidense
Saddam Hussein, ditador iraquiano

26.12.06

Retrospectiva 2006

Que ano! Quanta coisa aconteceu em 2006, né gente. Lembrando:

Janeiro
O ano começou com Michelle Bachelet sendo eleita presidente do Chile;
Evo Morales tomou posse do mesmo cargo na Bolívia;
Ocorreram vários protestos do mundo islâmico motivados por uma caricatura, supostamente desrespeitosa, do profeta Maomé publicada em um jornal dinamarquês.

Fevereiro
Tivemos eleições conturbadas no Haiti;
Aconteceram os Jogos Olímpicos de Inverno, em Turim (quem liga?);
A Vila Isabel foi a campeã das escolas de samba do Rio de Janeiro.

Março
Este foi o mês no qual Marcos Pontes tornou-se o primeiro brasileiro a ir ao espaço. "Grande conquista do povo brasileiro"; ¬¬
Ainda em março vários governadores, ministros, secretários estaduais deixaram seus cargos para concorrerem nas eleições de outubro;
Porém, o fato importante do mês foi o fim do Big Brother Brasil 6 com a ex-bóia-fria Mara vencendo (O pessoal não desiste, não fazer a sétima edição do programa).

Abril
Depois de chamar Romano Prodi de "idiota útil" Silvio Berlusconi foi derrotado nas eleições italianas pelo centro-esquerdista que se tornou primeiro-ministro pela segunda vez;

Maio
Este foi o mês da nacionalização dos hidrocarbonetos bolivianos;
Mas como problema pouco é bobagem ainda tivemos os ataques do PCC nos estados de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Junho
Tivemos uma das poucas derrotas da esquerda latina. Alan García venceu Ollanta Humala e retornou a presidência do Peru depois de 16 anos;
Junho também foi o mês de estréia do Blog do Braga;
Começou a Copa do Mundo.

Julho

Terminou a Copa do Mundo. Pelo menos para a Seleção Brasileira foi assim, logo no início de julho;
Continuando o torneio a Itália, com a ginga de Cannavaro, com o molejo de Gatusso, e com a peitoral de aço de Materazzi conquista seu tetra-campeonato nos pênaltis;
Pela segunda vez uma final de Copa é decidida em cabeças de Zidane;
O Flamengo foi campeão da Copa do Brasil vencendo seu arqui-rival Vasco da Gama na final (foi roubado, é claro, o Vasco só perde quando é roubado);
Ainda em julho Felipe Calderón venceu as eleições mexicanas por vantagem suspeita;
A Juventus, a Fiorentina, a Lázio e o Milan foram condenados na Itália por envolvimento com manipulação de resultados de jogos (ainda bem que isso não acontece por aqui);
Suzane von Richthofen e Daniel Cravinhos foram condenados a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais da jovem;
Dunga foi anunciado como novo técnico da seleção de futebol;
Fidel Castro submeteu-se a cirurgia e deixou o cargo de presidente de Cuba interinamente nas mãos de seus irmão, Raúl Castro, pela primeira vez desde a revolução.

Agosto
Agosto foi o mês do título brasileiro na Liga Mundial de Vôlei com a seleção masculina;
Plutão foi rebaixado perdendo o status de planeta :O

Setembro
Foi a vez da seleção feminina de vôlei vencer o Grand Prix (correspondente feminino da Liga Mundial);
Morreu o Coronel Ubiratan, nossa que falta ele faz;
As campanhas eleitorais pegaram fogo. Teve Fernando Henrique admitindo a derrota antes do tempo com a "Carta aos eleitores do PSDB", teve dossiê não investigado, houveram os debates esvaziados sem a presença de Lula;
No fim do mês ocorreu a tragédia do vôo 1907 da Gol.

Outubro
Começou com o 1º turno trazendo a vitória do violador de painel, a libertação da Bahia e outras surpresas;
Os debates passaram a ter o embate entre Luiz Inácio "nunca antes na história deste país" Lula da Silva e Geraldo "De onde veio o dinheiro do dossiê?" Alckmin;
Felipe Massa venceu o Grand Prêmio do Brasil de Fórmula 1 em corrida que deu o título da temporada a Fernando Alonso e encerrou a carreira de Michael Schumacher;
O baixinho da Kaiser "pegou" a Karina Bacchi;
No fim do mês houve o 2º turno. Lula reeleito, Roseana Sarney derrotada, PSDB derrotado no Pará e todos viveram felizes, se não para sempre, pelo menos até agora.

Novembro
Novembro começou com a crise do sistema aéreo brasileiro;
Emir Saber foi condenado (lê-se censurado) por chamar o presidente do PFL de racista;
Saddam Hussein foi condenado à morte na forca;
Daniel Ortega foi eleito presidente da Nicarágua;
José "compromisso" Serra foi convidado a ir a CPI das Sanguessugas para dar explicações sobre a época em que foi ministro da Saúde, mas fugiu do convite;
A polícia de São Paulo concluiu que o assassinato de Celso Daniel foi crime comum, e não político;
O Partido Democrata saiu das eleições legislativas estadunidenses impondo uma sonora derrota ao presidente George W. Bush;
Eurico Miranda foi reeleito presidente do Vasco em eleição mais do que suspeita;
A McLaren anunciou a contratação do primeiro piloto negro na história da Fórmula 1, Lewis Hamilton;
O Papa Bento XVI, vulgo Ratzinger, viajou à Turquia em visita histórica. Foi o 2º pontífice a entrar em uma mesquita;
A modelo Ana Carolina Reston, de apenas 21 anos, morreu em decorrência de anorexia;
Niemeyer casou;
Jece Valadão, Puskas e Ramez Tebet morreram;
Arthur Virgílio e companhia pegaram carona no “Aerolula”;
O São Paulo conquistou o título brasileiro de futebol;
Cannavaro ganhou a Bola de Ouro;
Eu fui ao Rio de Janeiro;
Ufa, acabou novembro.

Dezembro
Dezembro trouxe a aprovação do Fundeb no Congresso;
Aroldo Cedraz foi eleito para ocupar uma cadeira no Tribunal de Contas da União (TCU);
O Supremo Tribunal Federal derrubou a clausura de barreira;
Lula disse que idoso de esquerda tem problema;
Lula disse que era brincadeira;
O Internacional sagrou-se campeão mundial de clubes;
Como tudo que é ruim pode piorar os parlamentares resolveram aumentar seus salários em modestos 91%;
O Supremo derrubou o aumentão;
Antônio Carlos Magalhães Neto foi esfaqueado e foi internado ficando dois dias de observação, assim como qualquer trabalhador brasileiro faz quando pega 3 pontos;
Foi descoberto o imprensalão;
Rodrigo Vianna abriu a boca;
Se São Paulo teve sua onda de violência o Rio de Janeiro não admite ficar pra trás. Grupos criminosos comandam a ação de dentro dos presídios;
Saddam Hussein é enforcado na calada da noite;
Eu tirei a barba.

24.12.06

Feliz Natal

Um Feliz Natal e Um 2007 Cheio de Felicidades.

Este são os sinceros votos deste blog a nossa meia dúzia de fiéis leitores e também aos nossos companheiros esporádicos.

23.12.06

Will Berzoini be back?

O presidente licenciado do Partido dos Trabalhadores Ricardo Berzoini deixou o cargo, em caráter temporário, prometendo voltar assim que a Polícia Federal terminasse as investigações sobre o caso do dossiê Serra. Pois bem, a PF apresentou seu relatório final sem apontar envolvimento de Berzoini com a trama. E agora? Será que ele vai voltar?

De um extremo ao outro

Depois de falar que idoso de esquerda tem problema (e em seguida dizer que foi brincadeirinha) Lula se auto-declarou a personificação da esquerda.

"Eu acho que, se ser de esquerda é defender as coisas que eu defendo na área social, eu sou de esquerda"

(Lula)

Mercadante = Aloprado?

A Polícia Federal encerrou suas investigações sobre o caso do dossiê Serra e resolveu indiciar 7 pessoas: o tesoureiro da campanha petista ao governo de São Paulo José Giacomo Baccarin, Gedimar Passos, o ex-petista Valdebran Padilha e o ex-coordenador da campanha de Aloizio Mercadante, Hamilton Lacerda, os donos da casa de câmbio Vicatur, Sirley Chaves e Fernando Ribas e o próprio senador Aloízio Mercadante (PT-SP). Este último sob a alegação de "responsabilidade solidária".

Em entrevista Mercadante reagiu: "Eu não conheço o relatório, não conheço ninguém que tenha lido e não quero nem acreditar nessa possibilidade, porque, em três meses de investigação da Polícia Federal, meu nome nunca foi colocado como investigado, ele não aparece em nenhuma circunstância, em nenhum telefone, em nenhuma relação e nem a minha campanha de São Paulo", afirmou.



Responsabilidade solidária?! Será que o Bonner teve responsabilidade solidária no caso do mensalão da Globo?

21.12.06

Covardia

Ontem um pequeno grupo de cerca de 30 jovens tentou entrar no Congresso Nacional para assistir a sessão de votação do aumentão. Foram barrados. Isto por si só já seria um abuso. Não posso me calar ao ver o povo ser impedido de entrar em sua casa. Foram ridicularizados por agentes da segurança do Câmara e por Policiais Militares. Um atentado contra a democracia. Trataram os jovens como marginais, como se o jovem fosse o problema e não parte da solução. Trataram os jovens como o governador eleito José Roberto Arruda que apresentou uma proposta de fundir a secretária de juventude do GDF com a secretaria de Segurança Pública.

Presenciei o incidente entre os jovens e os policias. Falei com os manifestantes, com a polícia, com os seguranças da Câmara, vendo que ia a confusão ia demorar e decidi entrar no congresso. Mais tarde voltei para ver como estava situação, mais uma vez falei com os dois lados e quando tentei reentrar no Congresso para pedir a presença de algum parlamentar no local o "suposto" chefe da segurança da Câmara me barrou. Disse que eu fazia parte do grupo de jovens que ele descreveu como baderneiros. Nem discuti com a "autoridade". Dei a volta e entrei pelo Senado, mas já lá dentro o brucutu me puxou pelo braço e me expulsou (quem ele pensa que é?), tentou me intimidar, mas por fim consegui entrar para fazer a entrevista com o senador Cristovam Buarque que publiquei aqui.

Os jovens perderam parte de sua razão quando cercaram o carro de uma senadora e começaram a bater na lataria para demonstrar suas insatisfações. As coisas devem ser resolvidas pelo diálogo. E só não foi resolvido pela porrada porque haviam alguns fotógrafos da imprensa presentes que publicariam qualquer violência física contra os jovens. Mas como ninguém é mais experto que aqueles brucutus (o.O) eles esperaram. Quando o grupo desistiu e ia indo embora caminhando, se distanciando do parlamento (e os fotógrafos já não estavam mais presentes) dois carros da polícia abordaram o grupo e, segundos os estudantes, os policiais mandaram todos ficarem de joelhos no chão, revistaram as mochilas e levaram um menor de idade detido.

Que vergonha! Quanta covardia! Para onde está indo o estado democrático de direito. O Congresso é a casa do povo. Os estudantes nunca poderiam ser barrados ali, jamais poderiam ser ridicularizados, criminalizados pelos políciais.

20.12.06

Esquerda? Que esquerda?

Aldo Rebelo (PCdoB-SP) foi presidente da UNE, foi perseguido na época da ditadura, é comunista declarado, um dos nomes mais elogiados da política brasileira. Mas como as coisas nem sempre são o que parecem ser Aldo, hoje, defende o absurdo aumentão de 91% para os salários dos parlamentares de olho na sua candidatura a reeleição para a presidência da Câmara. É chefe de uma Câmara dos Deputados que proíbe a entrada no congresso de jovens contrários ao aumentão que queriam falar com parlamentares para convencê-los a desistir da idéia biruta.
Decepção!

Com a palavra o Senhor Educação

Nesta tarde-quase-noite do dia 20 de dezembro o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) concedeu uma entrevista a este blog no cafezinho do senado.

Blog do Braga: Senador, durante sua campanha a presidente vossa excelência, vez ou outra, falou sobre educação...
Cristovam Buarque: Vez ou outra não, sempre.

BB: Sim, e várias dessas vezes vossa excelência falou sobre a federalização da educação. Talvez essa idéia, que é muito boa, não tenha ficado muito clara. Esclareça ao leitor do blog no que consistiria esta federalização.
CB: Quando alguém encontra petróleo no Brasil no dia seguinte ele já é da Petrobrás. Quando nasce uma criança ela é só municipal. Uma criança também é um poço do petróleo a ser cuidado para cuidado. O município não pode fazer isso. Os municípios são muito pobres e desiguais.
É necessário nós equipararmos os salários e a formação professores. Os funcionários do Banco do Brasil, por exemplo, recebem praticamente o mesmo salário em qualquer cidade do país. Temos de igualarmos a estrutura das escolas e conteúdo dado nelas.
Seria bom também que houvesse uma Lei de Responsabilidade Educacional. Não existe uma Lei de Responsabilidade Fiscal que os municípios têm de cumprir junto ao Fisco? Então, por que não criar uma lei para que os prefeitos passem a ter mais responsabilidade com a educação?

BB: Vossa excelência acredita que com isto uma escola aqui da Asa Sul seria do mesmo padrão de uma escola de Chapadinha?

CB: Não só isso, elas teriam padrão europeu, mas isto leva tempo, não se faz do dia pra noite.

BB: No governo Lula nós tivemos avanços como o ProUni, o Fundeb, as cotas. Este governo está caminhando para uma revolução doce?
CB: Não, o ProUni e as cotas afetam só o ensino superior e o Fundeb acabou de ser votado, ainda não trouxe nenhum benefício e não vai fazer muita diferença. É claro que a educação não vai piorar, mas vai melhorar muito pouco. Prova disso é que o Fundef já está em vigor há dez anos e o que mudou? O problema da educação no Brasil não é só dinheiro.

BB: Vossa excelência já falou que R$ 7 bilhões seriam suficientes.
CB: Sim, e eles dizem que o Fundeb vai trazer R$ 2 bilhões, mas é mentira, é só R$ 1 bilhão. O outro bilhão já é da educação. R$ 300 milhões da educação para jovens e adultos, R$ 500 milhões do ensino fundamental e R$ 450 milhões que era da rúbrica do Fundef, isso tudo a grosso modo.

BB: Vossa excelência também já defendeu a divisão do ministério da Educação em dois.
CB: Sim, deveria ser criado um ministério só para a educação de base. Enquanto isto não ocorrer o governo não vai dar a atenção que a educação de base merece.

BB: Mudando de assunto. Vossa excelência foi ministro neste governo e saiu sendo demitido por telefone. Como isso aconteceu?
CB: Isso você tem que perguntar pro presidente Lula.

BB: Foi por brigas que vossa excelência teve com o José Dirceu?

CB: Isto eu não sei.

BB: Alguns críticos seus dizem que vossa excelência foi demitido por telefone porque sabia que sairia do ministério e viajou duvidando que o presidente Lula teria coragem de lhe demitir a distância.
CB: (Com um sorriso no rosto de quem não acredita no que está ouvindo) Isto é totalmente mentira. Primeiro que eu não sou de duvidar da coragem do presidente e se eu fosse o presidente e um ministro fizesse isso aí era que eu demitiria mesmo.

Eu saí do gabinete do presidente direto para o aeroporto e minhas últimas palavras para ele foram "Nos vemos em Nova Deli, presidente". Eu fui a Portugal lançar um livro e depois me encontraria com a comitiva presidencial na Índia. Tanto que os acordos que seriam assinados entre o Brasil e a Índia tiveram de ser refeitos porque já estavam com meu nome no documento.

BB: Mas segundo uma fonte (que obviamente não posso revelar) vossa excelência e o presidente do PT/DF já haviam sido comunicados da sua demissão.

CB: Isto nunca existiu. Quando eu ia saindo do Palácio o Gilberto Carvalho (Chefe de Gabinete do Presidente) apertou minha mão e disse: Na educação não haverá mudança. Tanto que quando eu voltei o PT fez uma enorme recepção para mim.

BB: E por que vossa excelência saiu do PT?

CB: Eu ainda fiquei no PT mais dois anos depois desta demissão. Eu saí do PT porque vi que o partido já não era mais um partido de mudança, que não tinha mais vigor transformador.

BB: O PDT tem?

CB: Sim, e o PDT tem como base a educação que eu tanto defendo. Continuo sendo de esquerda.

BB: Mas vossa excelência não tem problema.

CB: Não até porque sempre fui bem moderado, diferentemente da maioria do PT.

BB: Qual será o papel do PDT no governo Lula e no governo Arruda?
CB: Eu acredito que nós devemos dar um voto de confiança ao Arruda.

BB: Mas o Reguffe, único deputado distrital eleito pelo PDT, é firme em se negar a fazer parte da base de apoio do governo Arruda. O PDT está rachado?
CB: Não, só que há divergências. O que é muito bom na democracia.

BB: Vossa excelência pretende ser candidato a presidente em 2010?
CB: Não sei. Posso ser candidato a presidente de novo, posso ser candidato a senador e posso não ser candidato a nada.

BB: E a governador?
CB: Não, a governador não. Acho ruim voltar a um cargo que você já ocupou. Quando saí do ministério fui a cada cidade do DF reconstruindo o partido e alguns diziam que era porque eu queria ser candidato a governador, mas já falei, inclusive falo desde 2000, não quero mais ser candidato a governador.

BB: Qual sua posição sobre o aumento dos salários dos parlamentares?
CB: Eu já fiz até artigos sobre este assunto. Isto é um suicídio. Querem desmoralizar o congresso para fortalecer o Lula.

BB: O PT está por trás deste aumento?
CB: Não sei, às vezes as pessoas fazem uma coisa com outra intenção, mas é isso que acaba acontecendo. E isto é perigoso já que nós podemos entrar num regime, eu não diria autoritário, mas desinstitucional no qual o poder executivo tenha muito mais poder podendo inclusive criar a possibilidade de um terceiro mandato.

BB: Vossa excelência acredita que pode haver uma rereeleição?
CB: Acho que é mais fácil do que a aprovar a primeira reeleição porque ali que se quebrou a tradição.

BB: Ainda sobre o aumento, vossa excelência não defende nem um aumento no nível do que foi dado ao salário-mínimo nos últimos quatro anos?
CB: Se o aumento for o dado ao salário mínimo eu até aceito, mais do que isso é absurdo. É como você aumentar o salário de um médico, mas tirar o bisturi dele e o nosso bisturi é nossa credibilidade.

BB: Muito obrigado pela entrevista senador.
CB: De nada, mas agora vá até esta sua fonte que falou que eu sabia que ia ser demitido e diga que esta informação é mentirosa.

BB: Podexá.

Bonner não sabia?

Ainda sobre a história do mensalão pago ao jornalista da Globo.

Elogiei a emprensa pela forma como noticiou o caso, mas ela deveria ter feito uma cobertura como a do escândalo do valerioduto. Seria mais ou menos assim:

"Willian Bonner sabia? Como assim não sabia? O repórter era da equipe dele, tudo acontecia ali e ela não sabia? Meu Deus, que absurdo. Como pode dizer que não sabia. Claro que sabia. Ele era, na verdade, o chefe de todo esquema."

Isso eu queria ver.

19.12.06

Global solta o verbo

Lealdade

Viva o STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) só quer saber de salários astronômicos no Judiciário. Os ministros da mais alta corte do país acabaram de vetar o aumento de 91% dos salários dos parlamentares.

Por que é injusto? Por que é irreal num país como o Brasil com tantos problemas sociais uma categoria ganhar bem, ter todas as regalias possíveis e ainda dobrar seu próprio salário depois de tantos escândalos? Não, foi porque o reajuste foi aprovado apenas pelas mesas diretoras e os líderes das bancadas. Em outras palavras, se quiserem aumentar seus salários os parlamentares terão de votar a proposta em plenário.

Gostaria de ver esta sessão. Com votação nominal. Com voto no microfone. Cada parlamentar sendo chamado pelo nome a ir ao microfone e declarar se vota em total descompasso com a sociedade ou não. Deveríamos ir ao congresso acompanhar pessoalmente a votação.

18.12.06

Imprensalão

Mensalão pago a jornalista da Globo.


Mas a Globo sempre me surpreende.

Quando fiquei sabendo que havia um repórter global sendo acusado de envolvimento com a máfia dos caça-níqueis achei que nada seria dito a respeito no Jornal Nacional. Pelo contrário. Fizeram uma cobertura clara do caso e o editor-chefe e apresentador do jornal, Willian Bonner, comunicou logo depois da reportagem que "diante do conteúdo das gravações telefônicas, está claro que o comportamento do jornalista foi incompatível com as normas éticas da emissora. Por este motivo, a TV Globo decidiu cancelar a licença que havia sido concedida ao funcionário e desligá-lo da empresa."

Até aí tudo ótimo. Viva a Globo. Só espero que o envolvimento da Globo com a máfia se restrinja ao demitido repórter e que ele não seja apenas um bode expiatório.

Cannavaro melhor do mundo

Em cerimônia realizada hoje em Zurique (Suíça) a FIFA premiou os melhores jogadores deste ano. Fabio Cannavaro ficou em primeiro seguido por Zinedine Zidane e Ronaldinho, respectivamente. Cannavaro já havia ganhado este ano a Bola de Ouro da revista France Football.

Não vou ficar dizendo que o prêmio ir para um zagueiro representa como o futebol mundial está ficando cada vez mais defensivo. Isto é chover no molhado.

O maior destaque da noite pra mim foi a brasileira Marta que foi eleita a melhor jogadora de futebol feminino de 2006. Vindo de onde ela veio este título tem um gosto ainda mais saboroso. É uma pena que o futebol feminino não tenha mais investimento no Brasil.

IBOPE ratifica Datafolha

Clique aqui

ACM Neto é esfaqueado

O deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA) , que coincidentemente é neto de Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), foi esfaqueado pelas costas nesta tarde por uma mulher de 45 anos, Rita de Cássia Sampaio.

A agressão teria ocorrido porque o deputado prometeu liberar o FGTS da agressora e não cumpriu a promessa, até porque não tem nada a ver com a função de um deputado. Rita de Cássia chegou a declarar que esfaqueou ACM Neto em protesto contra o reajuste de 91% que os parlamentares aprovaram para seus salários, mas nada ainda foi confirmado.

Independentemente da razão um ataque como este é injustificável.

ACM Neto está no hospital e não sofre risco de vida. Segundo seu avô ele irá cumprir sua agenda normalmente.

17.12.06

Lula, o melhor

Pesquisa feita pelo Instituto Datafolha aponta Lula o melhor presidente da história do Brasil.

Em pesquisa espontânea, 35% dos entrevistados disseram que o pestista é o melhor comandante que a nação já teve.

Clique aqui para saber mais.


Lula foi realmente o melhor presidente que o Brasil já teve? Não sei, talvez sim, mas o fato é que o governo presente sempre será julgado de forma mais veemente. Se houvesse uma pesquisa para saber quem foi o pior presidente da história Lula, provavelmente, também ganharia, mas para quem foi taxado tantas vezes como uma grande decepção é um título e tanto.

Só dá brasileiro no Mundial

O Internacional, surpreendentemente, venceu o Barcacelona na final no Mundial Interclubes e se sagrou como o 3º campeão mundial da história. Depois dos títulos de Corinthians e São Paulo o Colorado mantém a tradição brasileira no torneio.

1 X 0 com gol do reserva Adriano Gabiru (quem?!). Suficiente.


Para os clubes brasileiros a bola só voltará a rolar nos torneios estaduais do ano que vem e a cobertura esportiva do blog voltará ganhando um reforço de peso, mas que está emagrecendo. Guilherme Augusto Ximenes de Oliveira será nosso colunista esportivo.

16.12.06

Mudança do blog

Mudei o título do blog.

Continuarei sempre sendo o Dudu, mas Blog do Braga fica mais respeitável...

Mais uma do Senado

Nesta última semana, a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado se reuniu para discutir a crise do Instituto do Coração (INCOR).

Depois da fala do senador Heráclito Fortes (PFL-PI) o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), em tom de brincadeira, disse que enquanto a senadora Ideli Salvatti (PT-SC) não estivesse presente o coração de Heráclito estaria tranquilo e não precisaria dos serviços do INCOR. Heráclito, sempre brincalhão, retrucou: "Também não preciso dos serviços daquele médico com quem vossa excelência sempre se consulta, o Dr. Ivo Pitanguy." Foi uma gargalhada só.

Senado vazio

Ontem, dia seguinte à votação do reajuste dos salários dos parlamentares, o único senador presente no congresso para abrir a sessão da casa era o senador Mão Santa (PMDB-PI). Em quanto isso o senador Augusto Botelho (PT-RR), a mais nova ovelha do rebanho petista, passeava pelo shopping Pátio Brasil. Quando o nortista descia do piso 3 para o piso 2 a escada rolante insistiu em funcionar quase parando. Bem feito!

15.12.06

Quanta alegria


Notem a alegria estampada no rosto do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ao diplomar o presidente Lula.

foto: Celso Junior/AE

14.12.06

Mundial tem que ser da FIFA

Vão dar pouco crédito ao que eu vou dizer porque meu time nunca ganhou a Copa Toyota, mas um joguinho entre os campeões da Libertadores e da UEFA Champions League não pode ser chamado de mundial.

Os únicos time do mundo que considero campeões mundiais são o São Paulo, campeão no ano passado, e o Corinthians, campeão em 2000 por fruto de uma anomalia sem explicação já que ganhou o mundo sem ganhar seu continente. Os outros que se contentem em ser campeões de Rally (sacou? Rally, Toyota...). Não que não seja uma coisa bacana ganhar este título, gostaria que o Vasco tivesse vencido o Real Madrid em 1998, e contaria como um importante título na história do clube, mas não seria mundial.

O problema não é ser um jogo só. Em alguns países europeus, por exemplo, é tradição os últimos campeões da liga nacional e da copa abrirem a temporada com um jogo valendo título e não deixa de ser relevante. Meu ponto de vista é sustentado no fato de que só em 2000, em 2005 e no atual Mundial Interclubes que, sob a organização do maior órgão do futebol internacional, foi dado a todos os clubes do mundo a chance de participar. Como excluir os africanos, os asiáticos e todos os outros fora da Europa e da América do Sul e dizer que o torneio tem caráter de mundial?

Não será este post que fará com que todo mundo deixe de chamar o Flamengo, o Grêmio, o Santos e outros de campeões mundiais, mas a final do torneio estadunidense de baseball é chamado de World Series (Serie Mundial) e nem por isso é mundial, ou é?

Como é que é?!

Segundo o "O Estado de S.Paulo", o presidente Lula teria dito, em reunião com movimentos sociais, que "não deve a ninguém este mandato".

Ou foi outra brincadeira dele ou ele está delirando. Ele deve este mandato a mim e aos outros milhões de eleitores que votaram contra a volta tucana ao poder. A todos que seguraram a barra nos momentos mais difíceis, momentos nos quais parecia extremismo bobo ou alienação total alguém dizer que apoiava este governo. Deve sim aos movimentos sociais, deve sim aos mais pobres, deve sim ao PT, deve sim a Delúbio Soares, e a tantos outros.

Lula é fruto de um grande processo e não apenas do seu carismo pessoal.

"Analfabeto" de dois diplomas

O presidente Lula e o vice presidente José Alencar foram diplomados nesta tarde para mais um mandato nos seus cargos. O presidente, mais uma vez, chorou no seu discurso de diplomação e falou emocionado sobre a responsabilidade do 2º mandato.

Este que aqui escreve adora detalhes e percebeu que neste momento de emoção, enquanto o presidente era aplaudido de pé por quase todos os presentes, o governador eleito do DF José Roberto Arruda permaneceu sentado e sem aplaudir o barbudinho. Baixou a cabeça e levou as mãos ao rosto como quem começa um discreto choro. Por que? Sei lá, só reparei isso.

Por Ricardo Noblat

"Deputados e senadores passarão a ganhar R$ 24.500 por mês em 2007, praticamente o dobro do que recebem hoje - R$ 12.847.

A decisão saiu há pouco em reunião entre as mesas diretoras da Câmara e do Senado.

O salário, comparado ao de ministro do Supremo Tribunal Federal, soma-se a outras regalias dos parlamentares.

Façamos as contas:

- R$ 50.815 de verba de gabinete

- R$ 3.000 de auxílio-moradia

- R$ 4.268 de conta de telefone e de postagem

- 15 salários de R$ 24.500, incluindo 13º e ajudas de custo dados no início e término da legislatura

- R$ 15.000 de verba indenizatória, dinheiro usado para pagar despesas feitas nos respectivos estados.

Afora isso, deputados e senadores têm ressarcimento de 100% dos gastos com saúde feitos pelo parlamentar e pela sua família. E oito passagens aéreas por mês para cada um.


Tá bom?"

Salários aumentados

Não, não foi o salário mínimo, mas sim o salário dos deputados e senadores que subirá de R$ 12.847,20 para R$ 24.500 mensais.

Em reunião dos presidentes das duas casas do Congresso com os líderes das bancadas apenas três parlamentares votaram contra o reajuste: os deputados Chico Alencar (PSOL-RJ) e Henrique Fontana (PT-RS), que propôs que o percentual do reajuste fosse a inflação acumulada nos últimos quatro anos (tempo no qual os parlamentares não tiveram seus salários reajustados), além da senadora Heloísa Helena (PSOL-AL).

Lista dos parlamentares que votaram a favor do aumento salarial, segundo a Folhaonline:

Deputados:

Aldo Rebelo (PC do B-SP)
Inácio Arruda (PC do B-CE)
Ciro Nogueira (PP-PI)
Jorge Alberto (PMDB-SE)
Wilson Santiago (PMDB-PB)
Luciano Castro (PL-RR)
Sandro Mabel (PL-GO)
Inocêncio Oliveira (PL-PE)
Benedito de Lira (PL-AL)
José Múcio (PTB-PE)
Miro Teixeira (PDT-RJ)
Mário Heringer (PDT-MG)
Sandra Rosado (PSB-RN)
Givaldo Carimbão (PSB-AL)
Coubert Martins (PPS-BA)
Bismarck Maia (PSDB-CE)
Rodrigo Maia (PFL-RJ)
José Carlos Aleluia (PFL-BA)
Arlindo Chinaglia (PT-SP)
Carlos Willian (PTC-MG)

Senadores:

Renan Calheiros (PMDB-AL)
Ney Suassuna (PMDB-PB)
Demóstenes Torres (PFL-GO)
Efraim Moraes (PFL-PB)
Tião Viana (PT-AC)
Ideli Salvatti (PT-SC) - Como líder do PT no Senado declarou que sua bancada não tinha posição e que apoiaria a decisão da maioria.

Só lembrando: Há ainda o aumento em cascata. Aumentar os salários deputados federais e dos senadores dá espaço para aumentar os salários dos deputados estaduais e distritais, o que dá espaço para aumentar os salários dos vereadores.

Por favor

Peço aos leitores do blog que evitem fazer comentários sob a sombra do anonimato.

Morte de Diana foi um trágico acidente

Clique aqui

A morte a princesa ocorreu em 1997 e só agora concluíram a investigação?!

Viver num país com investigações lentas assim deve ser péssimo.

Morreu de quê? De baliza

:o

Cadê a repercussão?

Deu no O Globo de hoje:

"O Ministério Público Eleitoral denunciou ontem o prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL), por uso da máquina pública na campanha do filho, Rodrigo Maia, que se reelegeu deputado federal pelo PFL. Também foram citados os pefelistas Eider Dantas, que concorreu a vice-governador na chapa de Denise Frossard, e Rodrigo Dantas, eleito deputado estadual."

13.12.06

E vocês acreditaram

Frase de Lula, segundo Blog do Noblat, sobre a polêmica declaração de que esquerdista idoso tem problema:

-"O problema é que o brasileiro está perdendo o bom humor. Aquilo foi uma brincadeira."

Então tá.

Entrevista com Franklin Martins

No meio da correria de uma tarde de quarta-feira no Congresso Nacional o jornalista Franklin Martins parou para conceder uma rápida entrevista a este blog.

Blog do Braga: Franklin, você se declara um homem de esquerda e já não é nenhum garoto. Você tem algum problema?

Franklin Martins: Eu não. Por causa do que o Lula falou? Acho que foi uma besteira dele.

BB: Mas ainda há esquerda?

FM: Sim, claro. São formas diferentes de ver o mundo. A direita acha que o mundo muda naturalmente, a esquerda acha que tem que lutar para mudar. A direita acha que existem desigualdades porque uns são mais capazes do que outros, a esquerda acredita que há desigualdades porque uns têm mais oportunidades do que outros e que todos devem ter as mesmas oportunidades. Claro que ainda existem a esquerda e a direita.

BB: Como homem de esquerda você participou da resistência ao regime militar. Muitos dos que fizeram isso acabaram indo para a vida pública. Você pensou em fazer o mesmo?

FM: Eu tenho uma vida pública como jornalista.

BB: Mas pensou em ser deputado ou alguma coisa assim?

FM: Eu fui candidato a deputado no fim da ditadura, mas como uma forma de lutar contra o regime. Hoje não penso em ser deputado nem nada neste caminho.

BB: Você participou, ao lado do hoje deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), de um dos momentos mais emblemáticos da resistência que foi o seqüestro do embaixador americano. Como é sua relação com o Gabeira hoje?

FM: É uma relação formal. Nunca tive uma relação realmente boa com ele e ficou um pouco pior depois que ele escreveu aquele livro "O Que É Isto Companheiro?".

BB: Por que?

FM: Porque é um livro desonesto.

BB: Em que pontos?

FM: Ele tentou passar a impressão de que tinha alguma coisa contra aquilo tudo quando, na verdade, não tinha.

BB: Tem a questão do texto que foi lido na TV que ele disse ter escrito.

FM: E ele sabe que não foi isso que aconteceu. Ele passou a impressão errada sobre alguns companheiros que já não estão aqui para se defender, o que é, no mínimo, pouco solidário.

BB: Agora falando sobre jornalismo. O que você achou da postura da imprensa durante a crise política, durante a eleição?

FM: Olha, eu dei um entrevista a revista "Caros Amigos" e o que penso sobre isto está lá. Agora, a pergunta importante na crise era: De onde veio o dinheiro do valerioduto e pra onde foi este dinheiro? Se soubéssemos isto saberíamos o que aconteceu realmente, mas a imprensa não tem a resposta para esta pergunta. A imprensa fez um bom trabalho? Não.

BB: Durante essa crise do valerioduto a imprensa bateu no governo Lula de todas as formas possíveis e você nem tanto. Acabou saindo da Globo. Quem não fala o que o dono da empresa quer acaba indo pra rua?

FM: Não, hoje não falo o que o dono da imprensa quer e não estou desempregado. Não bati como outros porque me prendi apenas aos fatos. Fatos que eram sérios, graves, que tinham de ser denunciados e investigados. Não precisava ficar tentando arrumar um fato novo a cada semana para manter aquele clima de crise. E olha, não vou ficar falando mal da TV Globo não, trabalhei lá por oito anos e meio e foi bom enquanto durou.

BB: Muitos, como o "Anão de jardim", lhe acusam de fazer parte de uma imprensa chapa-branca.

FM: Nem sou imprensa chapa-branca no governo Lula, nem fui no governo Fernando Henrique, nem fui no governo Collor. Só não sou parte da imprensa marrom, nem gosto de linchamentos públicos.

BB: Obrigado pela entrevista.

FM: De nada.



Repito que este blog está aberto a quem quiser principalmente a quem for citado.

Eu já sabia

Aconselhei, aqui no blog, a bancada do PT a desistir da candidatura do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) à presidência da Câmara. Alguns deputados petistas já começam a me dar razão e reconhecer que o nome do paulista parece não emplacar.

Mas não há unanimidade. Tem pré-candidato a líder do partido que continua apostando em Arlindo, mas mesmo este diz que ou Aldo Rebelo (PCdoB-SP) é candidato ou Chinaglia. As duas candidaturas simultâneas aumentaria as chances de derrota governista para o baixo clero.

Severino fez muita gente aprender né.

Tchau Helô

Depois da despedida do Alemão que ocorreu ontem hoje foi a vez do senador Leonel Pavan (PSDB-SC), que saí do Senado para ser vice-governador do seu estado, e da senadora Heloísa Helena (PSOL-AL), que ficará sem mandato tendo concorrido a presidência da República e perdido. Heloísa sim me deixará saudades, mas não muitas.

Tchau Alemão

Na tarde de ontem o senador Jorge Bornhausen (PFL-SC), cujo mandato se encerra em janeiro, se despediu do Senado. O Alemão está saindo da vida pública.

Vai deixar saudades?!


2006, que ano!

Com a palavra Tasso Jereissati

"Independentemente de quem fosse nosso candidato o Lula ganharia a eleição"

(Tasso Jereissati no programa Roda Viva da TV Cultura)

Al Jazeera?! Al Qaeda?!

O Colorado estréia daqui a pouco no Mundial Interclubes da Fifa contra um time que eu nunca consigo aprender o nome. Porém ele não vai representar o Brasil, ele é Internacional. Haha

12.12.06

Atentado contra os direitos humanos

Parecia que o atacante Nilmar ia mesmo para o Flamengo, mas durante uma discursão sobre salário o empresário do jogador falou dando o São Paulo como exemplo: Lá, só o Rogério Ceni faz dinheiro, o resto ganha, no máximo, só R$ 200 mil.

Gente, fico revoltado. Como um time espera que um jogador consiga sobreviver ganhando SÓ R$ 200 mil por mês?! Que pessoal sem coração.

o.O

Na noite de ontem o presidente Lula declarou em evento promovido pela revista Istoé não ser mais de esquerda. Disse que com o passar do tempo quem é de direita vai virando centro e quem é de esquerda vai virando social-democrata. E não parou por aí. Disse também que quem continua na esquerda quando velho é porque tem problema fazendo-me lembrar até frase de Paulo Francis: "Quem não foi de esquerda quando adolescente não tem coração, quem continua de esquerda depois de velho não tem cérebro", disse certa vez o reacionário.

Não entendi as declarações de Lula. Ele está num partido cheio de esquerdista, independente das idades, está num governo onde todos são indicados por ele e é formado, em vasta maioria, por pessoas de esquerda.

Porém, é melhor um presidente que se diz social democrata e faz um governo de esquerda do que um sociólogo social democrata que dura de pé juntos que é esquerdista e faz um governo neo-liberal.

11.12.06

Olha o golpe aí gente

Para cassar o mandato de um presidente é necessário justificativa legal e amplo apoio popular, caso contrário é golpe. Ouviu Marco Aurélio Mello?
G-o-l-p-e, GOLPE.

Árabes e judeus também são primos

O PT e o PSDB são partidos próximos, praticamente primos. Fernando Henrique Cardoso (pasmem) quase fundou o partido que hoje o vê como o símbolo do inimigo.

Em 1994 quase os dois partidos se aliaram numa chapa Lula presidente / Tasso Jereissati vice, mas a esquerda petista vetou. A partir daí eles foram se afastando cada vez mais. Os tucanos casados com o PFL e os petistas em volto solo até que aprenderam a fazer alianças e chegaram ao poder cheios de más companhias. Hoje, uma reaproximação é seria impensável para alguns, mas como dizia Dr. Ulysses, nada que uma boa conversa não resolva.

Em comum os dois partidos têm a sede pelo poder, mas as diferenças são marcantes. Para o PT privatizar é quase um crime, para o PSDB é o caminho para o desenvolvimento.

É melhor os dois se aliarem do que ficarem um com o PFL e o outro com PP/PTB/PR.

Fim de ano

"Hoje é um novo dia / de um novo tempo / que começou"
É, já estamos em meados de dezembro. Está na hora de alguém dizer: "Nossa, como este ano passou voando" e de escrevermos nossa cartinha ao Papai Noel

Retrospectiva 2006

Tales Alvarenga, Slobodan Milosevic, Miguel Reale, Coronel Ubitatan, Milton Friedman e agora Augusto Pinochet.

Não estou comemorando não, mas...

10.12.06

Dá pra entender

Mesmo sabendo que o apagão aéreo é absurdo e que é, em parte, culpa do governo federal acho que a imprensa vem exagerando um pouco na cobertura da crise. Eu ia até criticar dizendo que isso só acontece porque é uma coisa que mexe com a classe média, o que não deixa de ser verdade, mas não tem mais Copa do Mundo, nem crise no governo, nem eleição, nem mais nada pra noticiar. O jeito é ficar falando mal do Waldir Pires mesmo.

9.12.06

Reforma Política: Clausura de Barreira

Pra começar esse termo foi inventado pela imprensa, não consta na lei e os autores do projeto chamam de Clausura de Desempenho.

O projeto foi feito em 1995 para entrar em vigor só depois das eleições 2006. Isto é, foram dados 11 anos para os partidos se prepararem e só nesta semana o Supremo Tribunal Federal percebeu que a lei é inconstitucional. Não discuto se é realmente contra o que diz a constituição ao não, se o STF diz que é eu aceito como verdade, mas no caso a constituição está errada. A Clausura prevê que o partido deve ter um determinado percentual de votos na eleição para deputado federal e se não conseguir esse desempenho passa a ter extremamente reduzidos seu tempo de horário político e sua fatia do fundo partidário, perde o direito de ter liderança nas casas legislativas, mas nada que faça o partido ser extinto ou os seus membros, que tomariam posse normalmente caso eleitos, deixem de ter direito a voz e ao voto. Em outras palavras, o partido passaria a ter o tamanho que as urnas diriam que ele tem.

Seriam evitados os partidos de aluguel, mas naturalmente o número de agremiações partidárias seria reduzido, o que é ótimo para o esquema político-partidário, o lado ruim é que, num país onde as pessoas não têm ideologia, vários partidos com conteúdo, com ideologia definida seriam esmagamos como PCdoB, por exemplo.

Ministério da Justiça

Nesta semana deve ser decidido quem será o sucessor de Márcio Thomaz Bastos na Ministério da Justiça. Os mais cotados são Tarso Genro (PT-RS) e Sepúlvida Pertence. O ministro do Supremo seria o nome mais adequado, mas se ele foi o escolhido pra onde iria Tarso já que seu lugar deverá ser ocupado por Jorge Viana (PT-AC)?

Adoro estar certo

Na época da Copa do Mundo disse que Carlitos Tevez não jogava nada. Cada dia me convenço mais de que erro pouco.

Carlitos teve o apoio da imprensa, a torcida gostava do jeito raçudo com que ele jogava, ele era o símbolo de um time campeão e tal, mas em questão de qualidade de jogo não me mostrava nada. Fez bastantes gols, mas e daí o Romário foi o artilheiro com quase 40 anos. Agora, na Europa, Tevez mostra suas deficiências. Segundo site do time no qual ele está jogando, o West Ham, ele já jogou sete partidas e até agora nenhum golzinho, e quem acompanha o campeonato inglês afirma que nem jogar bem, driblar, dar passes para gol, essas coisas ele está fazendo.

Adoro estar certo.
:D

8.12.06

Pequeno conselho à bancada do PT na Câmara

Desistam da candidatura de Arlindo Chinaglia (PT-SP) a presidência da casa. Depois não digam que eu não avisei.

CPI, palanque eleitoral?

Dia 25/8/2006 publiquei aqui um post dizendo que as CPI's dos Correios e dos Bingos haviam servido apenas de palanque eleitoral para seus membros. Pois bem, estava relendo-o comecei a reparar nos resultados negativos que os opotunistas tiveram.

Delcídio Amaral (PT/MS): Candidato a governador de Mato Grosso do Sul. Derrotado.

Osmar Serraglio (PMDB/PR): Ensaiou uma candidatura ao Senado, mas acabou sendo candidato a reeleição como deputado federal. Foi reeleito. Depois tentou ser candidato a ministro do TCU com cargo vitalício e salário de quase R$ 24 mil por mês. Não conseguiu.

Demónstenes Torres (PFL/GO): Candidato a governador de Goiás. Derrotado.

Jefferson Peres (PDT/AM): Tentou ser candidato a presidente, mas acabou sendo escolhido como candidato a vice de Cristóvam Buarque. Derrotado.

Heloísa Helena (PSOL/AL):
Queria ser candidata a governadora de Alagoas, mas acabou indo pro sacrifício e virou candidata a presidente para dar visibilidade ao seu partido. Derrotada.

Onyx Lorenzoni (PFL/RS): Um dos que mais falavam olhando para a camêra da TV Senado foi candidato a reeleição como deputado federal, mas as más línguas dizem que ele visa a candidatura a prefeito de Porto Alegre daqui a dois anos. A propósito, que belo nome hein. Reeleito.

Eduardo Paes (PSDB/RJ): Candidato a governador do Rio de Janeiro. Derrotado.

Gustavo Fruêt (PSDB/PR): Tentou voar mais alto, mas acabou como candidato a reeleição ao cargo de deputado federal. Reeleito.

Pompeo de Mattos (PDT/RS): Fez de tudo para aparecer e é candidato a reeleição a deputado federal. Conseguiu ser reeleito, mas o TRE do Rio Grande do Sul cassou seu mandato ontem impedindo-o de assumir na próxima legislatura.

Juíza Denise Frossard (PPS/RJ): Candidata a governadora do Rio de Janeiro. Derrotada.

Álvaro Dias (PSDB/PR):
Membro tanto da CPI dos Correio quanto da CPI dos Bingos foi um dos maiores críticos do PT, tentou empurrar a idéia de impechment, mas não colou. Candidato a reeleição como senador. Corre o boato de que ele teria contratado um ator velhinho do Paraná para dar uma bengalada em José Dirceu na véspera da votação de sua cassação. A bengalada de fato ocorreu, mas não foi provado que ela foi fruto de uma armação deste senador. Reeleito.

Antero Paes de Barros (PSDB/MT): Enrolado em várias histórias mal contadas, inclusive aquela do casério Francenildo Santos, é candidato a governador de Mato Grosso. Derrotado.

Garibaldi Alves (PMDB/RN): Relator da CPI dos Bingos é candidato a governador do Rio Grande do Norte. De todos os candidatos a cargos majoritários citados aqui é o único favorito em sua disputa. Derrotado.

Sim às CPI's, não ao oportunismo.

Quero minha mãe!

Quando publico textos de terceiros não gosto que sejam de pessoas que eu adimiro, pelo contrário, gosto de reconhecer os méritos das pessoas que eu mais critico. Segue um ótimo texto de Eliane Catanhêde publicado hoje na "Folha de S.Paulo":

BRASÍLIA - Avança-se nas coisas erradas, recua-se nas coisas certas. Ou será só impressão? A ver.
O Supremo Tribunal Federal derrubou ontem a cláusula de barreira, comemorada de Norte a Sul (menos pelos interessados) como uma boa tentativa para dar um mínimo de ordem à bagunça partidária. Voltou tudo atrás.
E as férias duplas dos juízes? A reforma do Judiciário derrubou, o Conselho Nacional de Justiça (que é para moralizar...) recriou, e o Supremo teve de derrubar de novo. Ao mesmo tempo, o Judiciário discute com rara energia como burlar legalmente (?!) o teto salarial do... próprio Judiciário.
No Congresso, a comemoração é outra: escapou de boa o último dos mensaleiros, deputado José Janene, chamado ontem pelo "Correio Braziliense" de "colecionador de imóveis e processos".
No governo, Lula fez e aconteceu para unir e atrair o PMDB para sua base de apoio, mas toda ela, todinha, não foi capaz de eleger o candidato governista, Paulo Delgado (PT-MG), para uma vaga no TCU.
ACM liderou a oposição. Ganhou o carlista Aroldo Cedraz (PFL-BA). E vem mais: Lula manda avisar por terceiros que prefere manter Aldo Rebelo na presidência da Câmara, mas o PT lança Arlindo Chinaglia, e o PMDB está alvoroçado para ter candidato próprio. Os Severinos que se ponham em campo.
No meio de tudo isso, esse vai-não-vai do governo na crise aérea, enquanto os passageiros não vão a lugar nenhum. Mofam em aeroportos, perdem transplantes literalmente vitais, negócios, casamentos, encontros com seus filhos.
E, desta última vez, por causa de um erro aparentemente banal, um técnico de manutenção teria, por inépcia, descuido ou sabe-se lá por que intenções, causado uma pane geral no sistema de controle aéreo. É ou não de chorar?
PS - E o novo apagão, anote aí, será nos celulares. Chamem a Anatel!


Eliane Catanhêde

7.12.06

Cai a cláusura de barreira

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a cláusura de barreira (ou de desempenho) é inconstitucional.

Decisão do Supremo não se discute, se cumpre.

Em questão de mérito a cláusura de barreira é ótima para o quadro político-partidário, mas se o Supremo diz que é inconstitucional o que que eu posso fazer?!

Problema Matemático

O Senado Federal é formado por três senadores de cada estado e do Distrito Federal. Ao todo são 81 membros. Eu achava que todos tinham os mesmos direitos, mas a oposição já conta com 40 votos na eleição para presidente do Senado. A base do governo conta com 47.

Ora, quem são esses senadores com direito a mais de um voto?!

Demissão de Waldir Pires

A imprensa noticia que o presidente Lula começa a considerar seriamente a possibilidade de demitir o ministro da Defesa Waldir Pires como sinalização de que atitudes estão sendo tomadas para resolver os problemas do caos aéreo.

Bem, se for para colocar no cargo alguém técnico que de fato vá resolver o caso pode ser uma boa idéia, mas se for só para saciar a sede da oposição e daqueles buscam um bode expiatório para ser responsabilizado como único culpado de um problema mais complexo do que as discussões da imprensa vêm mostrando seria um ato ridículo.

Waldir Pires é o homem certo no lugar errado, momento errado.

Rapidinhas do Senado

A bancada do PT no Senado continuando deixando claro que gostaria que o partido ficasse com a liderança do governo na casa, mas o discurso de todos é aquele: "Não... mas sabe como é... isso é uma prerrogativa do presidente da república... quem decide é ele... a gente apóia o que ele decidir... a gente quer apoiar esse projeto do presidente Lula independentemente de termos a liderança ou não... sabe como é..."




Encontrei Cristovam dando uma entrevista para a TV Senado. Acreditem ou não, o assunto era educação.



O passatempo preferido do futuro-ex-petista senador Delcídio Amaral (PT-MS) é criticar o governo por causa do caos aéreo e dar dicas de bons livros para os jornalistas lerem enquanto esperam os aviões... Biografias de Stalin e Mao Tse Tung estão entre as dicas. Deve ter vindo daí sua inspiração para presidir a CPI dos Correios (que quase não investigou os Correios) com tanta "democracia".

Que coalizão hein...

O deputado Aroldo Cedraz (PFL-BA) foi eleito pelo plenário da Câmara para assumir o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) em uma das vagas que cabe à indicação da casa.

O candidato apoiado pelo governo (aquele governo de coalizão sabe...) era o deputado não-reeleito Paulo Delgado (PT-MG), um dos grandes pensadores dentro dos quadros petistas.

Cedraz teve 172 votos contra 148 de Delgado.

Para quem acha que está construindo uma grande coalizão na Câmara que vai dar apoio ao governo nos próximos é uma belíssima derrota.

Apesar de Cedraz ser do grupo político do senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA), forte líder da oposição no congresso, essa vitória, mais do que da oposição, é do baixo clero. Eles elegeram já Severino Cavalcanti (PP-PE) presidente da Câmara com o apoio da oposição e muitos cogitam apoiar uma possível candidatura do deputado Inocêncio Oliveira (PL-PE) (que não tem nada de "inocêncio").

Esse PMDB, aiaiai...

O PMDB fez uma enorme encenação na tarde de ontem. A bancada do partido na Câmara fez uma reunião, sem a presença da imprensa, na qual decidiu ter candidato a presidência da casa, mas definiu o nome. Essa decisão está prevista para sair na terça-feira a noite. As especulações continuam em torno dos deputados Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) e Eunício Oliveira (PMDB-CE) que, a frente das câmeras, nem confirmam nem negam a pretensão de ser o candidato do partido.

Porém, pode não dar em nada. Geddel chegou a declarar: "O PMDB pode ceder ao PT, o PT pode ceder ao PMDB. Nunca se sabe". E como seja quem for o candidato do partido ele não conseguiria aglutinar toda a bancada apoiando-o eles podem acabar não tendo candidato. Comenta-se, inclusive, de um acordo secreto com o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). Só não se sabe o que os peemedebistas receberiam em troca do apoio ao petista.

Fundeb aprovado

Este é mais passo no caminho da "revolução doce" defendida pelo senador Cristovam Buarque (PDT-DF).

6.12.06

Novo vídeo na coletânea do blog

Acabo de adicionar na coletânea dos melhores vídeos do youtube um vídeo, que não é do youtube, da entrevista de Claudinho Político Gago no programa do Jô. É grande, mas vale (muito) a pena.

Claudinho Político Gago

Quando crescer quero ser Mino Carta

O jornalista Mino Carta foi escolhido Jornalista do Ano pela ACIE (Associação dos Correspondentes de Imprensa Estrangeira).

Mino nasceu em Gênova, na Itália, mas é um dos membros mais respeitados da imprensa brasileira. Criou a revista Quatro Rodas, o Jornal da Tarde, o falecido Jornal da República e as semanais Veja, IstoÉ e Carta Capital, que dirige atualmente junto com a Agência Carta Capital.

A CartaCapital foi um dos poucos veículos de comunicação que se manteve independente nos últimos quatro anos em relação ao governo Lula e que teve a coragem de cometer a heresia de apoiar a candidatura a reeleição do presidente Lula, de quem Mino é amigo pessoal. Nos momentos de maior falta de ética da grande imprensa brasileira nos últimos tempos a revista denunciou os atos espúrios de alguns jornalistas, atos tão espúrios quanto os atos de mensaleiros e sanguessugas, mas como ela não tem a mesma vendagem de revista como a Veja ou o alcance de canais como a Globo o grande público acabou não tendo acesso a essas denúncias.


O Blog do Mino está entre os nossos links.

5.12.06

Te cuida Agripino

O senador e governador eleito de Alagoas Teotônio Vilela Filho (PSDB-AL), que por coincidência é filho do ex-senador Teotônio Vilela, declarou que a maior parte dos parlamentares do seu partido apoiarão a reeleição do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), assim como do presidente da Câmara Aldo Rebelo (PCdoB-SP).

Tem pefelista de orelha em pé. O adversário de Renan da disputa pela presidência do Senado José Agripino Maia (PFL-RN) estava otimista contando com até 40 dos 81 votos, mas se Teotônio estiver certo Agripino vai morrer na praia. Com o apoio completo do seu partido, que ele não parece ter, e do aliado PSDB as chances do senador potiguar seriam pequenas. Sem o apoio tucano a chance é nula.

Porém, na política sempre é preciso prestar atenção no contexto de cada declaração. Como um leitor de um romance policial devemos nos apegar aos interesses de cada personagem. A quem interessa a declaração de Teotônio? A Renan, é claro. Ora, Calheiros apoiou o tucano na campanha pelo governo do estado e é mais do que natural que ele agora tente ajudar o conterrâneo. É possível que esta declaração tenha fundamento, mas é preciso esperar alguém mais "imparcial" (como se houvesse imparcialidade na política) se declarar.

4.12.06

Não deu pro Vasco

Depois de uma campanha surpreendente o Vasco deixou escapar a chance de se classificar para a Libertadores do ano que vem. Com o empate entre Paraná e São Paulo bastava uma vitória simples para o clube cruz-maltino conquistar a classificação, mas o zero a zero insistiu em ficar no placar até o último momento.

Sem nenhum grande craque os destaques do time no campeonato foram o conjuto e o treinador. Renato Gaúcho conseguiu se firma como técnico. Passou por momentos difíceis, mas a direção do Vasco, que não é de demitir técnico a todo momento, confiou no seu trabalho e o manteve para levar o Gigante da Colina à sua melhor campanha no Campeonato desde quando foi campeão pela última vez, em 2000.

Já estou no fim deste post e não consigo resistir em falar sobre a chance que o Leandro Amaral perdeu cara-a-cara com o goleiro. Pra quem não viu a bola sobrou pro atacante e ele meteu um balaço na trave. Ooo Leandro Amaral, o segredo não é força, é jeito. Tsc tsc tsc...

Zidane faz escola

Aparentemente aquele segurança no jogo Paraná X São Paulo xingou a irmã do torcedor que invadiu o campo.

2.12.06

De novo Ciro?

Quem me vê apoiando hoje o governo Lula nem imagina, mas passei a maior parte da campanha de 2002 apoiando a candidatura de Ciro Gomes. Só desisti, e acabei apoiando Lula mesmo, por causa de um vídeo divulgado pela campanha de José Serra no qual Ciro aparecia sendo entrevistado numa rádio e acabava chamando um ouvinte de burro. Pensei: "Esse cara é desequilibrado, não está preparado para ser presidente".

Derrotado naquela eleição Ciro virou ministro no governo Lula, no qual passou três anos e meio sem polêmicas, mas bastou sair do ministério para falar besteira de novo. Foi ser candidato a deputado e num ato de campanha acusou o governador do Ceará de comprar "politiqueiro filho-da-p..." e como se não fosse suficiente agora ele vem à imprensa descer a lenha na aliança do governo com PMDB e criticar a política econômica do governo. Nem discuto se as críticas estão certas ou não, mas se ele quer ser candidato a presidente em 2010, e ele quer, tem que ser mais diplomático nas suas declarações.

1.12.06

Dirceu atrás de anistia

Enquanto espera julgamento do Supremo Tribunal Federal sobre as acusações que sofre o ex-deputado, ex-ministro chefe da Casa Civil e ex-todo-poderoso do governo Lula José Dirceu espera que a Câmara lhe conceda anistia no início do ano que vem.

Cassado no ano passado Dirceu está inelegível até 2015. Se conseguir a anistia, além da justiça tardia, ele estaria livre para se candidatar a cargos eletivos.

Independente disso ele está vivo na política. Continua articulando nos bastidores petista. Quem vocês acham que está botando o nome de Arlindo Chinaglia (PT-SP) para ser candidato a presidência da Câmara?