30.11.06

Cannavaro melhor do mundo

O zagueiro italiano do Real Madrid Fabio Cannavaro foi eleito pela revista francesa France Football o melhor de futebol do ano.

Símbolo do futebol defensivo que vemos hoje? Sim, mas a escolha foi mais do que justa. Com exceção de Kaká, nenhum jogador de ataque anda brilhando muito e na defesa Cannavaro é um excepcional jogador. Foi capitão da seleção campeã da Copa tendo sido um dos principais responsáveis pela conquista italiana.

Parabéns a Cannavaro.

28.11.06

Voltei

Estou de volta pessoal.

A viagem ao Rio foi ótima. Tenho cada história pra contar...

Poucas coisas aconteceram nesses dias. Destaque para as absolvições dos senadores acusados no caso Sanguessuga. Já era esperado este resultado. O senado é uma casa avessa a cassações de mandatos. O único da história foi Luiz Estevão.

Outro destaque foi a confirmação do senador José Agripino Maia (PFL-RN) como candidato à presidência da casa. Quem acompanha o blog fica sabendo antes né.

:D

25.11.06

Blog suspenso

Calma, (ainda) não é censura não. Estarei em viagem ao Rio de Janeiro e só voltarei na quinta-feira (30). Até lá dificilmente terei tempo de atualizar o blog.

Prometo voltar escrevendo sobre o que acontecer neste intervalo de tempo.

Te cuida Renan

Tem gente que já dá a reeleição de Renan Calheiros (PMDB-AL) para a presidência do Senado como certa, mas não é bem assim.

O bloco de oposição está decidido a também ter um candidato para rivalizar com Renan, que conta com o apoio do governo. O mais cotado para ser este candidato é o senador José Agripino Maia (PFL-RN). Na otimista matemática pefelista Agripino teria até 40 dos 81 votos se a eleição fosse hoje.

Será mesmo?!

24.11.06

Ideli X Heráclito

Para quem acompanha os trabalhados do Senado, seja pessoalmente ou pelo sistema de comunicação da casa, as discursões entre os senadores Heráclito Fortes (PFL-PI) e Ideli Salvatti (PT-SC) já é uma tradição. É só um falar que o outro vem em seguida para rebater.

Nesta semana tive o prazer de entrevistar a senadora e durante nossa conversar fiz uma pergunta que não a agradou e fez ela encerrar nosso papo de cara fechada. "Como vossa excelência descreve sua relação com o senador Héráclito Forte?", perguntei. "Tenho coisa mais importante para fazer", respondeu saindo em direção ao plenário.

Calma senadora, só perguntei por perguntar...

Ora vejam só

O candidato do choque de gestão teve um rombo na própria campanha de R$ 10 milhões.

Alckmin apareceu na campanha toda como um grande gerente, um adminitrador exemplar e esqueceu das contas de sua candidatura.

Com as mudanças feita na mini-reforma eleitoral deste ano o candidato é diretamente responsável por problemas nas contas de sua campanha.

Plagiando Denise Rothenburg: Xiii...

Lobão fica

Procurado pelo blog o senador Edson Lobão (PFL-MA) declarou que, apesar das especulações, não sairá do partido.

Recente a também senadora Roseana Sarney (sem partido-MA) deixou o PFL e muitos diziam que Lobão seguiria seu caminho. "Sou vice-presidente do partido e não tenho nenhuma pretensão de sair", declarou o ex-governador.

Sobre os resultados das eleições deste ano o senador declarou não ver crise no PFL. "Só elegemos um governador, mas elegemos vários senadores e um senador é quase tão importante quanto um governador", afirmou o senador que disse depois não ver necessidade de renovação nos quadros pefelistas. "Os resultados eleitorais conseqüência do momento político".

O senador também não se mostrou surpreso com a derrota do grupo sarneysista no Maranhão. "Primeiro não é verdade que nós tenhamos ficado todo o tempo no poder. Ajudamos a eleger vários, mas muitos ficaram contra a gente depois como o atual governador (José Reinaldo Tavares)" e o ex-governador João Castelo (PSDB-MA). Está derrota não é o fim do nosso grupo lá no Maranhão", profetizou.

Deputado eleito pelo PT é preso

Esta foi uma das manchetes mais ditas e escritas pela imprensa hoje, sobretudo pelas empresas da Rede Globo.

Dificilmente o partido do deputado eleito seria explicitado logo na manchete se fosse qualquer outro, mas sendo o PT fazem questão de chamar a atenção. Mas tudo bem, o PT sempre falou tanto é ética né...

Antes que alguém, motivado pela prisão de Juvenil Alves, venha pedir o impeachment do presidente Lula, afinal, “por muito menos cassaram o Collor”, quero apontar mais um erro do PT. Nem entro na questão de Juvenil ter realmente cometido as fraudes das quais é acusado ou não, mas o que me chama a atenção é o partido ter aceito o advogado entre seus quadros. Qualquer um pode se filiar no partido e sair candidato assim? Juvenil nunca inspirou confiança em ninguém. Por que, então, aceita-lo como aceitaram o ex-governador de Roraima Flamarion Portela?!

Ah PT... se quer voltar a ser visto partido ético tem quer ter no mínimo mais cuidado... mais cuidado...

23.11.06

Ora, ora, ora...

A polícia paulista concluiu depois mais de um ano de investigação que não o assassinato do prefeito de Santo André Celso Daniel não foi político. A delegada titular do 78º Distrito Policial em São Paulo, Elizabete Sato, enviou a justiça relatório no qual declara que não há provas de que houveram motivações políticas no assassinato prefeito petista.

Continuo com a mesma impressão de antes. Daniel sabia demais e a máfia do lixo mandou queimarem o arquivo.


Mas e aqueles que acusaram o PT de mandar matar o prefeito? Aqueles que chegaram a dizer que José Dirceu teria sido o mentor do crime?! Onde estão agora? Com que cara? O mais digno seria que estes viessem a público e admitissem o erro em ter acusado erroneamente inocentes de terem cometido um crime absurdo que só causo sofrimento e desgaste do PT.

PMDB unido?

Nossa estrutura político-eleitoral-partidária nunca deixou que o presidente da República, seja ele quem for, tenha uma base realmente sólida no congresso nacional. Todos ficam reféns do mesmo partido, o PMDB.

O PMDB nasceu sob a sigla MDB (Movimento Democrático Brasileiro) na época da ditadura militar sendo, na prática, uma frente partidária de todos que eram contra o regime. Fosse empresário ou comunistas quem se opunha à ditadura estava lá. Daí ele ser, até hoje, tão grande e tão heterogeneo.

Sendo um partido de caciques regionais o PMDB sempre foi partido (sacou o trocadilho?). Em todos os momentos depois da reabertura política esteve apoiando os governo e fazendo oposição ao mesmo tempo. Parece, reparem bem, parece que isto está mudando.

O encontro de hoje de vários caciques pemedebistas, incluindo os "ex-oposicionistas" Moreira Franco (PMDB-RJ) e Michel Temer (PMDB-SP), presidente do partido, com o presidente Lula mostra que o partido está decidido a apoiar o governo. Não completamente, é claro, mas comenta-se no congresso que entre 70% e 80% do partido esteja hoje do lado governista.

O preço todo mundo já sabe. Ministérios, estatais, diretorias, lideranças, cargos nas mesas do congresso, etc...

21.11.06

Errata

A carona que vários senadores pegaram com o presidente Lula no caminho de volta de Três Lagoas (MS), onde ocorreu o enterro do senador Ramez Tebet, a Brasília não foi no AeroLula como eu disse aqui no blog. Foi no sucatinha, avião presidencial bem mais modesto.

novembro?

Morreram nos últimos dias o senador Ramez Tebet, o ex-craque Ferenc Puskás, o ex-BBB Edílson Buba.

Estão internados os atores Jece Valadão e Nair Belo, além do sambista Jamelão.

Este novembro está parecendo agosto. Eu hein!

Aumento para os parlamentares?!

Continuam, nas sombras, as discussões sobre um possível reajuste nos salários dos deputados e senadores.

Enquanto alguns defendem, até publicamente, a idéia o senador Pedro Simon (PMDB-RS) sugere que os parlamentares deviam receber no máximo 20 salários mínimos. A quem o pergunta como um senador poderia viver com apenas 20 salários ele responde prontamente com uma pergunta retórica: E como um trabalhador sobrevive com apenas UM salário?!


Precisamos de mais Pedro Simon's.

Kramer racista?!

Na última sexta-feira (17) o ator Michael Richards, que fez o hilário papel de Cosmo Kramer na série Seinfeld, discutiu com membros da platéia de uma apresentação sua com xingamentos racistas.

Ontem (20), dia que comemoramos no Brasil o dia da consciência negra, ele falou ao vivo no programa "The Late Show with David Letterman" com a presença de Jerry Seinfeld e pediu desculpas pela atitude inexplicável. Declarou não ser realmente racista e estar profundamente arrependido pelo acontecido.

20.11.06

Agora vão ter que ouvir

Nos últimos anos o Fluminense foi disparadamente o melhor carioca no campeonato brasileiro. Hoje amarga a 16ª posição, a última daqueles que escapam do rebaixamento. O Vasco é 5º, o Botafogo 9º e o Flamengo 10º.

Em Pernambuco acontece quase a mesma coisa. No ano passado os três principais clubes do estado estavam na segunda divisão lutando para conseguir subir para a primeira, mas só o Santa Cruz conseguiu. Não sei se vale a pena. Hoje o Santa é lanterna, já está matematicamente rebaixado e voltará à segundona no ano que vem, enquanto isso o Naútico e Sport Recife conseguiram classificação para disputar a primeirona na próxima temporada.

Coisas do futebol.

A Fraude do Século

Está adicionado aos links do blog o site A Fraude do Século.

É um site que mostra várias evidências de que o homem não foi a Lua. É isso mesmo. Acreditem. Não creio que o homem foi à Lua. Fiz até uma comunidade no orkut.

No site o autor da uma viajada de vez em quando, principalmente quando fala de uma suposta lavagem cerebral e tal, mas o conteúdo é interessantíssimo. Recomendo.

Quem diria

Na volta do enterro do senador Ramez Tebet o presidente Lula convidou os senadores presentes a voltarem para Brasília no AeroLula. Entre os presentes estava Arthur Virgílio (PSDB-AM), aquele que prometeu dar uma surra no presidente.

O noticiado é que o papo entre os dois rendeu bons frutos. Virgílio declarou que o PSDB está disposto a conversar com o governo para discutir uma agenda de interesse nacional (será que Lula ofereceu um ministério?!).

Dá parte de Lula veio o compromisso de parar de comparar seu governo com o do tucano FHC, afinal de contas, é até apelação.

Dois comentários: 1º Duvido que Lula pare. 2º Eu não vou parar não.


Ainda no vôo Lula disse aos senadores que pretende criar um "conselho de ex-presidentes da república" para aproveitar a experiência dos ex-comandantes da nação. O ex-presidente presente, José Sarney (PMDB-AP), aprovou a idéia. A promessa de convidar FHC e Itamar Franco ficou explícita, quanto a Fernando Collor (PRTB-AL) a história é diferente.

É complicado. Collor teve envolvimento com corrupção comprovado e foi extremamente arrogante enquanto presidente, mas teve também grandes méritos. Seu governo teve iniciativas impopulares e desagradou muita gente poderosa, mas de forma geral, ele fez aquilo que tinha de ser feito. E agora? Se convidar Collor Lula vai ter que ouvir reclamação de todos os lados, mas chamar todos e deixa-lo de fora fica deselegante.

19.11.06

São Paulo campeão

Parabéns ao São Paulo Futebol Clube.

Com todo o merecimento o tricolor paulista assegurou o título brasileiro com duas rodadas de antecipação. Resultado de ter o melhor elenco do Brasil e de ter conseguido manter o time equilibrado depois da Copa do mundo.

Vale lembrar que nenhum jogador do time titular foi formado no clube. Todos comprados. Sinal de competência nas contratações ou incompetência nas categorias de base?

Bem, essa é a última preocupação dos são-paulinos hoje. É dia de festa para o tetra campeão.

18.11.06

Já começou "bem"

Nos últimos anos vários foram os escândalos envolvendo deputados distritais, agora o escândalo aparece antes mesmo o deputado tomar posse.

O deputado distrital mais jovem já eleito na história do DF, Cristiano Araújo (PTB), foi indiciado pela Polícia Federal por coação. Assim como sua mãe, Maria de Lourdes Araújo, que também foi indiciada, ele é acusado de ter chantageado com demissão funcionários da Fiança Vigilância e Serviços Gerais, empresa da sua família, para que eles votassem nele e apoiassem sua campanha. Se for provada sua culpa Cristiano pode perder o mandato conquistado com a segunda maior votação das últimas eleições. A legislação prevê ainda prisão de até quatro anos e pagamento de multa.

A situação de Cristiano é situação é complicada já que oito ex-funcionários da Fiança foram a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Câmara Legislativa nos meses de agosto e setembro e declararam que foram demitidos por não terem aceito as pressões para participar da sua campanha.


Ainda bem que não é todo mundo assim. Pedro Passos (PMDB) e Benício Tavares (PMDB) estarão lá para moralizar as coisas.
¬¬

Vai fazer falta

A morte do senador Ramez Tebet (PMDB-MS) levou um dos últimos grandes homens do velho MDB. Vítima de câncer há vinte anos, o senador se destacou na vida pública pela personalidade forte e pelo estilo conciliador. Foi prefeito de Três Lagoas (MS), sua cidade natal e onde será enterrado, por três vezes, governador do estado e teve dois mandatos no senado federal.

Tebet ficou conhecido em nível nacional pelas várias tarefas de destaque que cumpriu no senado. Foi presidente da CPI do Judiciário que resultou na cassação do senador Luiz Estevão, era presidente do Conselho de Ética e Cidadania quando ocorreu o escândalo da violação do painel eletrônico que acabou forçando as renúncias de Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (PFL-DF) e depois chegou ao ápice de sua carreira quando presidiu o Senado sucedendo Jáder Barbalho (PMDB-PA) que também renunciou sob denúncias.

Tancredo, Ulysses, Teotônio, Montoro, Covas e agora Tebet. Grandes nomes da política brasileira que estão fazendo falta num momento tão conturbado.

17.11.06

Um gênio se casou

Quando se fala de um casal com 38 anos de idade de diferença já se imagina uma mocinha com um ricaço em crise de meia-idade. Desta vez não. O maior arquiteto brasileiro de todos os tempos, Oscar Niemeyer, 98, casou-se com sua secretária Vera Lúcia, de 60 anos de idade, nesta quinta-feira (16).

O comunista que apoiou a candidatura de José Arruda (sic) não contou com o apoiou nem da própria filha Ana Maria para selar o matrimônio. O casal oficializou a união na residência do arquiteto na presença apenas do juiz de paz e de duas testemunhas. A família só foi comunicada hoje.

Um gênio morreu

O húngaro Ferenc Puskas faleceu hoje aos 79 anos de idade.

Considerados por muitos o maior jogador de futebol na era pré-pelé Puskas foi o líder da seleção de seu país na Copa do Mundo de 1954 quando perdeu na final para a Alemanha. Perseguido por se opor ao regime comunista que se instalara na Hungria acabou jogando também pela seleção da Espanha.

Foi também, ao lado do argentino Alfredo Di Stéfano, o maior líder do Real Madrid da década de 50 que venceu a Liga dos Campeões da Europa por cinco vezes consecutivas.

Nada vai mudar

Ao que parece os atuais presidente do Senado e da Câmara, Renan Calheiros (PMDB-AL) e Aldo Rebelo (PCdoB-SP) devem ser reeleitos para seus cargos. Os dois contam o apoio do presidente e com a falta de resistência por parte da oposição.

Azar do PFL no Senado que ainda não desistiu de ter candidato, apesar de ninguém ali se declarar candidato, e do PMDB na Câmara que já contava com, pelo menos, dois postulantes. Eunício Oliveira (PMDB-CE) e Geddel Vieira Lima (PMDB-BA).

16.11.06

Seleção no feriado

Odeio feriado, principalmente quando cai em quarta-feira. O Brasil já tem feriado demais e quando cai numa quarta-feira a gente não pode nem enforcar outro dia, não dá tempo pra viajar nem nada.

Nesse aniversário da República fiquei em casa e assisti o jogo da seleção contra a Suíça. Eles foram elogiados pelo sistema defensivo invejável, saíram da Copa sem tomar nenhum gol, mas contra o Brasil decepcionaram. O primeiro gol brasileiro nasceu em um erro de marcação num lance de bola parada e o segundo num lance quase tão bizarro quanto o que gerou o gol suíço.

Vitória sem graça? É, foi sem graça, mas bem que a gente queria uma vitória sem graça contra a França na Copa né?

Os destaques do jogo desta quarta-feira foram os laterais brasileiros. Acostumamos-nos a ver a dupla Cafú e Roberto Carlos nas laterais da seleção nos últimos 12 anos e os criticamos nos seus últimos momentos com a camisa canarinho, mas e agora? O que vamos fazer sem eles? Não temos laterais para substituí-los a altura. Na direita ainda podemos esperar o machucado Cicinho e a promessa Daniel Alves do Sevilla, mas no lado esquerdo estou pessimista. Alguém deve lembrar: E o novo galáctico Marcelo? Bem, tenho uma teoria de que quando um jogador jovem joga bem ninguém pode contar pra ele porque se o cara se convence que é bom se acomoda e vira decepção, como o Lenny do Fluminense. Marcelo é uma boa promessa, mas não joga, pelo menos não ainda, tudo isso que andam falando. Temo que ele possa virar uma grande decepção.

Excesso de superficialidade

Nunca entendi a obsessão das pessoas pela beleza. A morte da modelo Ana Carolina Reston, de apenas 21 anos, delata essa busca inconseqüente por uma suposta estética perfeita. A modelo, que media 1,72m, morreu pesando menos de 40 Kg vítima de anorexia.

Eu, por exemplo, aprendi a me aceitar, não por me achar bonito, mas por ter a noção de que beleza não é fundamental. Num mundo superficial como o que vivemos as pessoas passam a ser aquilo que parecem ser, e não aquilo que realmente são.

No mundo da moda essa realidade é ainda pior. Muitas modelos contraem distúrbios como a anorexia e a bulimia pela pressão de estarem sempre magérrimas. Ficam bonitas? Não aos meus olhos. A beleza é sempre subjetiva.

Ainda este ano tivemos o caso de modelos que foram vetadas de um desfile em Madrid por estarem magras demais. Atitude louvável. Mesmo para quem dá tanta importância à beleza ela não pode estar à frente da saúde. Espero que casos como este que ocorreu na Espanha vire regra, e não exceção. Assim tragédias como a de Ana Carolina podem ser evitadas.

15.11.06

Reforma Política: Financiamento Público

Quando ouvi falar sobre esta idéia pela primeira vez fui absolutamente contra. "Imaginem só, dinheiro público financiando campanhas políticas". Só depois, quando fui estudar sobre o tema vi que é o melhor caminho.

Se você é dono de uma empresa que constroi viaduto você financiaria a campanha do Roriz ou do Cristovam? Do Roriz, ele que gosta de construir viaduto. E se você for um professor, qual das duas campanhas você financiaria? Nenhuma, professor não tem dinheiro pra financiar campanha.

Os grupos mais ricos financiam que bem querem (o que é até um dinheiro legítimo) mas só eles podem fazê-lo e mantêm no poder quem mantem eles lucrando.


O sistema atual faz com que a compra de parlamentares ocorra antes mesmo da eleição. Quando o candidato vai a um empresário pedir dinheiro para sua campanha e o "bondoso e altruísta" burguês lhe concede a ajuda este futuro representante do povo fica comprometido com os interesses do empresário.

Exemplificando: Se você é candidato a deputado federal e recebe uma contribuição de uma empresa que fabrica armas de fogo para a sua campanha você, se eleito, vai ser contra todo e qualquer projeto que proíba ou restrinja a venda de armas (não é mesmo Alberto Fraga?). Não necessariamente por gratidão, mas já pensando na próxima campanha. Quem vai querer doar para suas futuras campanhas se você recebe dinheiro de um empresário e não trabalha para ele?

Os grandes empresários já doam para as campanhas pensando nisso e só doam para aquelas campanhas que eles acreditam terem chance de vencer. O que ganhariam doando para um candidato que não terá mandato e, portanto, de quem não poderiam cobrar nada?

Com o financiamento público isso talvez não acabaria, já que continuaria ocorrendo o caixa 2, mas seria reduzido substancialmente.

Quanto cada candidato receberia? O dinheiro seria repartido entre os partido como já é repartido o fundo partidário e até o tempo no horário eleitoral, isso é, de acordo com os votos que cada um recebeu nas últimas eleições para deputado federal.

Seria um custo mínimo para termos representantes sem "rabo-preso".

Briga por uma vaga no TCU

A bancada dos deputados federais do PT decidiu, por unanimidade, indicar o deputado não-reeleito Paulo Delgado (PT-MG) para disputar uma das vagas no Tribunal de Contas da União (TCU).

Já existem outros sete candidatos, entre eles o deputado não-reeleito Antônio Fleury Filho (PTB-SP), também conhecido como o governador do massacre do Carandiru, o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), relator da CPI "dos Correios" e o secretário-geral da mesa da Câmara Mozart Viana, funcionário da casa há mais de 30 anos.

14.11.06

Eurico é reeleito

O atual presidente do Clube de Regatas Vasco da Gama, Eurico Miranda, foi reeleito ontem para comandar o clube por mais três anos.

Numa eleição cheia de suspeitas Eurico derrotou o candidato da oposição, ex-craque e eterno ídolo da torcida Roberto Dinamite por um placar expressivo. O resultado final foi 1848 votos para a chapa de Eurico contra 1409 votos para a chapa de Dinamite, mas essa vantagem aconteceu apoiada no resultado, sobretudo, da primeira das quatro urnas:

1ª urna: Eurico 654 X 172 Dinamite

2ª urna: Eurico 245 X 302 Dinamite

3ª urna: Eurico 539 X 479 Dinamite

4ª urna: Eurico 410 X 456 Dinamite

Se desconsiderarmos os votos da suspeita 1ª urna, na qual Dinamite havia dito antes mesmo da apuração que irregularidades haviam acontecido, o resultado foi: 1237 votos para Dinamite contra 1194 votos para Eurico.

A eleição está sub judice.

9.11.06

Com a palavra o príncipe dos sociólogos

"Eu não posso competir com o Lula. Eu não sou espetacular"
(Fernando Henrique Cardoso)


Achava que nunca mais voltaria a concordar tanto o ex-presidente.

Ceder espaço?!

Parece que a bancada de deputados federais do partido dos trabalhadores (PT) não está muito disposta a ceder espaço para aliados no 2º mandato de Lula.

O PT, depois de toda a crise pela qual passou, saiu das urnas com um número de governadores maior do que antes, incluindo vitórias históricas como na Bahia, sai com o número de deputados estável (um a mais do que tem hoje), trabalhou duramente pela reeleição de Lula e não quer deixar de ser o principal partido do governo.

Mas a caneta continua na mão do presidente Lula e é ele quem vai decidir sobre isso.

Na reunião da bancada que ocorreu nesta quinta-feira (9) ficou clara a disposição da legenda de lançar candidato a presidência da câmara. Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Walter Pinheiro (PT-BA) aparentam terem largado na frente da preferência dos seus companheiros.

É bom lembrar que, segundo a tradição, a presidência da casa é do partido que eleger a maior bancada. O PMDB elegeu 89 e o PT veio logo atrás com 83. Vai precisar de muita conversa (leia-se cargos) para convencer os pemedebistas que já se apresentavam como pré-candidato a desistirem desta pretensão.

Briga agora só pela Libertadores

São Paulo está com as duas mãos na taça do Brasileirão. Os rebaixados estão escolhidos, a não ser que o Fluminense se esforce muito para ser rebaixado. Pode, inclusive, perder para a Ponte Preta hoje à noite em "jogo de seis pontos". Mas a disputa está quente mesmo na luta pelas vagas para a Taça Libertadores do ano que vem.

Internacional (atual campeão) e Flamengo (Campeão da Copa do Brasil) já estão com suas vagas garantidas. O São Paulo também já garantiu matematicamente a sua classificação. O Grêmio só não pode brincar muito, mas disputar com o Colorado pra ver quem termina na frente ainda motiva o tricolor gaúcho. Santos, Paraná e Vasco disputam as últimas duas vagas.

O time cruz-maltino leva desvantagem no número de vitórias, primeiro critério de desempate.
Os santistas terão confronto direto tanto com o Gigante da Colina quanto com o clube paranaense.
O Paraná jogará contra os dois primeiros colocados.
Botafogo e Cruzeiro ainda continuarão sonhando com está disputa caso vençam seus jogos de hoje à noite contra São Paulo e Santa Cruz respectivamente.

Ninguém finca muito o pé...

Já há alguns pré-candidato a presidência da Câmara dos Deputados como Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) e Eunício Oliveira (PMDB-CE), mas ninguém anda lutando publicamente. No PT, que também pode ter candidato, ninguém se declara pré-candidato. Nem mesmo pré-candidatos à liderança do partido se expoem. "A decisão deve sair de uma unidade interna da bancada", explicou o deputado Maurício Rands (PT-PE).

Parece que Geraldo Alckmin virou exemplo para todo mundo. O tucano lutou tanto para ser o candidato e acabou dando no que deu.

Continuando as expeculações...

Argüido (comecei bem) pelo blog, o deputado federal Ricardo Berzoini (PT-SP) voltou a reafirmar sua pretensão de voltar a presidência do Partido dos Trabalhadores. "O que houve foi uma licença temporária devido a tensão do momento político, mas agora o partido pode voltar a sua vida institucional normal", reafirmou o presidente licenciado. Alguns membros do bancada petista na Câmara consideram difícil sua volta, mas reconhecem que tem muita gente que consideraria natural já que ele foi o presidente votado. Berzoini disse também que nunca ouviu nada sobre as especulações de que o presidente Lula estaria trabalhando contra sua volta.

Sobre a possibilidade do PT ter candidato a presidência da Câmara Berzoini foi categórico. " O PT pode ter candidato, mas pode também não ter", elucidou. A bancada petista trabalha com essa possibilidade e o nome mais cotado até agora é do deputado federal reeleito Walter Pinheiro (PT-BA).

Início do fim

O partido democrata, que faz oposição ao governo do presidente George W. Bush, venceu as eleições parlamentares nos Estados Unidos. Terá maioria nas duas casas do congresso nos últimos dois anos do governo republicano de Bush e pelo menos nos dois primeiros anos do próximo governo.

A primeira conseqüência foi a queda do secretário de segurança Donald Rumsfeld. A próxima deverá ser a derrota republicana nas eleições presidenciais de 2008. Com isso, a disputa dentro do partido democrata pela candidatura deve ser ainda mais acirrada do que de costume. A senadora reeleita Hillary Clinton, mulher do ex-presidente Bill, é uma das mais cotadas. Os candidatos derrotados por Bush nas últimas eleições, Al Gore e John Kerry, são lembrados pelos expeculadores, mas não têm muitas chances, sobretudo Gore. De resto, alguns parlamentares devem concorrer as prévias partidárias.

Do lado republicano fala-se na secretária de Estado Condoleezza Rice, no ex-prefeito de Nova Iorque Rudolph Giuliani, mas a verdade é que, seja quem for o candidato, a vitória seria uma grande surpresa.

8.11.06

Sem grandes notícias

Manchetes da capa de ontem dos principais jornais:

O GLOBO: Rio enfrente epidemia de "falsos" sequestros;

Folha de S.Paulo: PMDB deve ganhar espaço de petista no ministério;

O Estado de S.Paulo: Verba para controle de vôo terá corte de 8% em 2007;

Jornal do Brasil: Luz fica mais barata e gás aumenta;

Correio Braziliense: Caixa-preta revela pane no transponder;

Valor Econômico: Claro faz oferta pela Tim, que também é alvo da BrT;

Jornal do Commercio: Governo defende idade mínima para aposentados;

Gazeta Mercantil: Aposta em queda maior indica juro inferior a 9%;

Zero Hora: Volta de Yeda abre disputa por cargos.


Todos assuntos diferentes. Se alguma coisa realmente marcante tivesse acontecido quase todos convergeriam para a mesma pauta na manchete, mas os últimos dias desse primeiro governo Lula vão passando sem grandes instabilidades.

Quando nada de importante acontece alguém na redação do jornal vira e diz: "Já pensou se fulano fizesse aquilo?". Pronto, o interlocutor já começa a pensar naquela possibilidade e acaba escrevendo alguma coisa naquele caminho.

A especulação sobre o governador eleito José Serra (PSDB-SP) fundar um novo partido deve ter começado assim. Que coisa mais sem pé nem cabeça. Serra é um dos fundadores do PSDB, amigo pessoal dos maiores caciques, já foi candidato a presidente, acaba de ser eleito para governar o estado mais rico da federação e vai querer criar um partido do nada para assegurar ser postulante ao Planalto daqui a quatro anos? A experiência de Heloísa Helena (PSOL-AL) mostra que não uma boa idéia.

Ele é pré-candidato a presidente em 2010 e larga na frente na preferência interna do tucanato. Os outros que se virem para conseguirem disputar a presidência da república. Ouviu Aécio?

Serra fugiu

Não, não tô falando da prefeitura de São Paulo não.

José "compromisso" Serra foi convidado a comparecer à CPI das ambulâncias para prestar esclarecimento sobre a época em que foi ministro da Saúde, período onde começou a máfia dos Sanguessugas. Como o convite não o obriga a comparecer adivinhem o que ele fez: Correu do pau, como se diz no interior.

Ao invés de dar a cara a tapa e ir esclarecer na CPI tudo de obscuro que aconteceu na sua gestão frente ao ministério preferiu não ir e deixar em suspeita sua confiabilidade.

Quando Lula faltou aos debates do 1º turno os tucanos eram os primeiros a dizer: Quem não deve, não teme.

A imprensa não é (toda) tucana

Dia desses conversava com um colega e levei um susto ao ouvir dele a frase: "A ISTOÉ é petista”.

Com exceção a Carta Capital, parei de ler revistas. De vez em quando folheio as páginas da Veja só por curiosidade, mas desde a crise do valerioduto criei o conceito de que a imprensa, salvo as exceções, é toda tucana. Não é.

A ISTOÉ não é petista, mas basta uma lida no seu último, quer dizer último não, mais recente exemplar para notar seu alinhamento ao governo Lula. A Carta Capital apoiou abertamente a candidatura de Lula. Paulo Henrique Amorim é esquerdista. Franklin Martins é esquerdista, Helena Chagas é esquerdista.

Ora, o PT tem que parar de reclamar da imprensa. É óbvio que se eu fosse citar a parte tucana da imprensa gastaria muito mais espaço, mas é necessário entender que os veículos de comunicação miram em públicos-alvo diferentes. Eles têm seus interesses econômicos, suas convicções ideológicas e nunca serão imparciais. Paciência.

6.11.06

Ronaldinho melhor do mundo segundo FIFPro

A Federação Internacional de Jogadores Profissionais elegeu hoje o meia-atacante brasileiro Ronaldinho o melhor jogador do mundo. Esta é a segunda vez que ele ganha este título.

A Federação elegeu também a equipe ideal deste ano:

Gianluigui Buffon, goleiro italiano da Juventus;
Lilian Thuram, lateral e zagueiro francês do Barcelona;
John Terry, zagueiro inglês do Chelsea;
Fabio Cannavaro, zagueiro italiano do Real Madrid;
Gianluca Zambrotta, lateral italiano do Barcelona;
Andrea Pirlo, volante italiano do Milan;
Zinedine Zidade, meia francês aposentado;
Kaká, meia brasileiro do Milan;
Ronaldinho, meia brasileiro do Barcelona;
Thierry Henry, atacante francês do Arsenal;
Samuel Eto'o, atacante camaronês do Barcelona.

Nos últimos meses Ronaldinho perdeu o brilho. Não encanta mais como na temporada passada, inclusive no 1º semestre, mas ainda tem crédito para ser considerado o melhor do mundo, afinal, ninguém anda dando show em campo.

A
expectativa agora é pelo título de melhor do ano concedido pela FIFA. Os principais adversários de Ronaldinho são Kaká, Henry, Zidane (sabe lá o porquê) e Cannavaro.

Saddam condenado

O ex-ditador iraquiano Saddam Hussein foi condenado a morte na forca por ter sido considerado responsável pela morte de mais de 100 xiitas, étnia rival a seus apoiadores sunitas.

Veja só que coisa. Um sujeito pode mais nem mandar matar alguns adversário políticos e já é perseguido políticamente. Os iraquiano tem muito o que aprender com os coronéis aqui no Brasil.

Depois de fazer a piadinha reflito sobre a pena de morte. Será que é correto o estado tirar a vida de alguém? Bem, se é eu não sei, mas se for este é o caso perfeito para fazê-lo.

5.11.06

Reforma Política: Fidelidade Partidária

De todos os pontos da reforma política a fidelidade partidária é o mais elogiado em público, mas está longe de ser consenso. Os parlamentares que se elegem pensando em benefícios próprios não querem ficar amarrados a um determinado partido, pelo contrário, querem continuar tendo a liberdade de mudar de legenda quando bem entenderem, geralmente para fazerem parte da base de apoio do governo (qualquer governo).

É necessário evitar o troca-troca de partidos. O político que mudar de agremiação política deve ficar um determinado tempo proibido de concorrer a eleições, mas para aprovar um projeto assim não é fácil. Lembro o que disse antes: Eles estarão se auto-regulamentando. Grande parte não vai querer acabar com as frouxidões da lei que lhes dão brechas para as mais escusas negociatas e conchavos. Caramba, falei bonito!

Com a forma que escolhemos para elegermos os deputados federais no Brasil, com votação proporcional em lista aberta, não há o menor sentido de a troca de partidos ocorrer livremente como fazem hoje os parlamentares.

Para quem não sabe como a coisa funciona, e é complicado entender como funciona, eu tento explicar assim: O estado de São Paulo tem direito a 70 vagas na Câmara Federal. Se um partido (ou uma coligação de partidos) tiver 50% dos votos para deputado naquele estado ele terá direito a 50% destas vagas, ou seja, 35 cadeiras. Os 35 candidatos mais bem votados deste partido estarão, portanto, eleitos. Se um destes 35 morrer, for cassado, assumir outro cargo ou sabe-se lá porque cargas d’água não puder exercer o cargo o 36ª mais votado do partido, que é o 1º suplente, é chamado para assumir o mandato e assim por diante.

Não consigo interpretar de forma diferente: O mandato pertence ao partido, e não ao candidato. Sendo assim, por que o camarada recebe o cargo elegendo-se por um partido, troca-o por outro, mas mantém mandato? A conseqüência de sua saída do partido pelo qual concorreu na eleição deveria ser perder o direito ao cargo. Direito que seria passado ao suplente.

A fidelidade partidária é necessária para fortalecer os partidos políticos. E se não fortalecermos os partidos não fortaleceremos a democracia.

Próximo item: Clausura de barreira.

3.11.06

Reforma Política

Várias são as reformas que estão para ser votadas pelo congresso nacional. Uma das mais importantes é a reforma política. Porém, nem tudo que é dito como parte desta reforma deve ser aprovado.

A primeira reflexão sobre está reforma é que quem a discutirá e a aprovará serão os parlamentares. Até onde eles estão dispostos a mudar as regras de um jogo viciado que é benéfico para eles. Foram todos eleitos com as regras atualmente vigentes e só mudarão aquilo que acharem que não botará em risco suas pretensões eleitorais futuras.

Financiamento público de campanha, votação em lista fechada, votação mista com lista, voto distrital, voto distrital misto, fidelidade partidária, voto facultativo, cláusura de barreira, parlamentarismo, fim da reeleição, enfim, várias são as propostas. Nas próximas semanas vou defender alguns e criticar outros. Aguardem.

Momento de delírio

As especulações sobre quem deve assumir qual cargo no segundo mandato de Lula mal começaram e já me cansaram.

Se fosse ele faria diferente do que todo mundo está esperando.

Tem tanta gente que diz que a ministra Dilma Rousseff nunca deixou de ser a verdadeira ministra de Minas e Energia, pois bem, por que não coloca-la de volta lá? Pro seu lugar na Casa Civil o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), na presidência do Senado voltaria (PMDB-AP) e como este perderia a indicação do ministério que Dilma voltaria a assumir ganharia em troca o ministério das Cidades para indicar sua filha Roseana Sarney que, como o blog suspeitava, parece que não se filiará ao PMDB.

Já que é pra surpreender eu ofereceria um ministério até para o PSDB. Por que não?

Chamaria o ex-ministro do STF Sepúlvida Pertence para o ministério da Justiça, o escritor Ariano Suassuana para o ministério da Cultura, tentaria convencer o médico Dráuzio Varela a assumir o ministério da Saúde, chamaria Jorge Gerdau para o ministério do desenvolvimento e jogando o atual ministro Luiz Fernando Furlan para o ministério da Agricultura.

Tô parecendo palpiteiro de boteco escalando a seleção de futebol né?

Delírios, só delírios...

2.11.06

Perder por pouco é besteira

Depois de quatro vitórias seguidas, a última contra o arquirival, o Vascão perdeu para o Atlético Paranaense em jogo na Arena da Baixada.

Perdeu, mas valeu a pena. Que jogo! 10 gols! 6 a 4 ! E o resultado ainda mostra uma melhora viu. Na última visita que o Vasco fez ao Atlético-PR tomou de 7 a 1 com direito a chapeuzinho do Cocito no Alex Dias.

Agora o Gigante da Colina corre o risco de ficar fora da zona de classificação para a Taça Libertadores da América. O Paraná Clube pode chegar a 52 pontos se vencer a partida de hoje contra o Cruzeiro no Minerão e ultrapassar o Vasco que se mantém com 50 pontos.

Aeroportos parados

O apagão áereo vem sendo tratado como uma crise que mudará os rumos da sociedade brasileira, não o é.

O governo errou e errou feio. Tratou o problema, que poderia ter sido evitado, com a mesma omissão que o governo FHC tratou o problema da energia elétrica que resultou no apagão de 2001/2002.

Mas será que os problemas com os transportes coletivos nas grandes cidades do Brasil não são igualmente importante? Será que as pessoas A verdade é que quando o problema é com a classe média há mais espaço para reclamação.

Quantos filhos, tragicamente, matam seus pais anualmente no Brasil? Por que só o caso von Richthofen teve tanta espaço na mídia?

Queiram ou não isto tudo é reflexo dá interminável luta de classes.

Lula defende Meirelles

Em reunião com os ministros da área econômica o presidente Lula defendeu ontem o presidente do Banco Central Henrique Meirelles.

Já defendi a saída do atual presidente BC no fim deste mandato para a entrada de "um Dunga" no seu lugar. Reafirmo minha posição: Ou serão feitas mudanças na política econômica ou nossa economia não crescerá quanto queremos. Não peço mudanças radicais, mas se há espaço para uma redução maior da taxa de juros, 0,25% que seja, ela deve ser feita. Estamos com a inflação bem abaixo da meta. Esta é a nossa chance.

Senhoras e senhores, pasmem

A senadora derrotada na corrida pelo governo do Maranhão Roseana Sarney (sem partido-MA) desfiliou-se do PFL.

Mais esperada que a vitória de Lula a desfiliação gera especulações. A maioria dá como certa a entrada dela no PMDB. Eu tenho um pé atrás com essa hipótese. O PMDB é o partido de seu pai, José Sarney (PMDB-AP), porém isso não é um motivo a mais para seu ingresso na agremiação, pelo contrário. Sarney gosta de espalhar sua base. Ele é do PMDB, sua filha era do PFL, seu filho é do PV, Epitácio Cafeteira, senador eleito pelo Maranhão, é do PTB e assim por diante. Concentrar todo mundo num partido só lhe tira áreas de influência.

Estando em qualquer partido Roseana votará como seu papai achar melhor. Não estou chamando-a de "pau mandado", mas ela deixaria de apoiar o pai por estar neste ou naquele partido?

Por trás de tudo isso está a luta pela presidência do Senado. Espero o próximo episódio da novela.

Solidariedade a Emir Sader

Assim como os blog's do Dirceu e do Mino este blog também declara sua solidariedade ao sociólogo Emir Sader.

Menos importante, mas tão sincero quanto as declarações de José Dirceu e Mino Carta o apoio é conseqüência da absurda decisão do juiz Rodrigo César Muller Valente que, em primeira instância, condenou Emir a um ano de detenção em regime aberto e a perda do seu cargo de professor na UERJ.

A condenação é resposta ao artido publicado pelo professor no qual chamara o senador Jorge Bornhausen (PFL-SC) de "racista" por este ter dito que estava feliz com a crise política que atingiu o Partido dos Trabalhadores e ter completado dizendo: “estaremos livres desta raça nos próximos 30 anos”.

CENSURA!!! Como mais poderia interpretar esta decisão judicial?

Lembro-me que a época desta declaração preconceituosa (espero não ser processado por dizer preconceituosa) vários cartazes foram grudados, na calada da noite, em pontos de ônibus de Brasília com a foto do senador vestido de nazista numa montagem com os dizeres: "Vamos acabar com "este" raça. Preto, pobre e operário nunca mais!”.

Quando vi, me opus aos cartazes. Não por discordar da mensagem que eles traziam, muito pelo contrário. Porém julguei equivocada a forma com a qual foi feita. Anonimamente simplesmente colaram os cartazes e não deram a “cara a tapa”. Hoje vejo que quem dar a cara a tapa, leva um murro que não fere o rosto do atrevido, mas sim a liberdade de expressão.

Queria muito dizer o que realmente penso sobre o senador catarinense, mas e se alguém ler e me processar? É, é assim que se faz censura hoje.