27.10.06

E dizem que sou muito chato quando reclamo da imprensa

Duas notícias me chamaram a atenção hoje:

PF pedirá prisão de "Laranja" que deu depoimento falso
(Portal G1)

PRF apreende R$ 42,9 mil com assessor de Cunha Lima (JC Online)

A primeira mostra uma farsa. Agnaldo Henrique de Lima que declarou ter entregue R$ 250 mil a Hamilton Lacerda para a compra do dossiê José Serra pode ter sua prisão pedida pelo delegado da polícia federal Daniel Lorenz que descobriu que a história não passa de uma mentira. Agnaldo sumiu de Varginha, cidade onde mora.

A segunda mostra que, pasmem, os tucanos parecem não ser os detentores da ética e da moralidade na política. A Polícia Rodoviária Federal apreendeu ontem R$ 42,9 mil em um carro onde estavam Reinaldo Silva e Gláucio Arnaud, este último é assessor do governador da Paraíba e candidato a reeleição Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). Os dois foram levados para a superintendência da Polícia Federal onde prestaram depoimento.

Segundo o JC Online, a suspeita é que o destino do dinheiro seria lideranças políticas do interior do estado, o que configuraria crime eleitoral de compra de votos.


Qual o destaque que estes dois acontecimentos tiveram até agora na imprensa? E se uma testemunha tivesse mentido a polícia federal para favorecer o PT, será que não iam dizer que o partido ofereceu R$ 1 milhão pelo falso testemunho? E se o dinheiro fosse preso com assessores do governador piauiense Wellington Dias (PT-PI)?

Não quero pré-julgamento de ninguém, mas condeno o "dois pesos e duas medidas" que a imprensa brasileira usa. Por que qualquer coisa que acontece envolvendo algum petista quase gera uma crise institucional e quando é com um tucano parece que não passou de um pequeno deslize?

Um comentário:

Anônimo disse...

E tem mais lá da Paraíba...

Veja só.

http://www.portalcorreio.com.br/capa/?p=noticias&id=20728

Justiça Eleitoral apreende R$ 325 mil e camisas amarelas em edifício na Epitácio

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/