5.10.06

A culpa é de Temer

Muitos, inclusive eu, criticaram Anthony Garotinho (PMDB/RJ) pela sua declaração de apoio ao candidato da Opus Dei, quer dizer do PSDB, à presidência Geraldo Alckmin (PSDB/SP), mas em entrevista ao jornalista Paulo Henrique Amorim o ex-governador deixou claro que não foi ele quem ofereceu o apoio.
Diz ele que recebeu uma ligação do presidente do seu partido Michel Temer (PMDB/SP) perguntando-lhe se estaria disposto a apoiar Alckmin no segundo turno, já que no primeiro declarou voto em Heloísa Helena (PSOL/AL). Temer teria dito: "E se o Geraldo te ligar?". Garotinho teria respondido que o atenderia e não deu outra. Geraldo ligou e pediu esse importantíssimo apoio.
Garotinho é mais vítima do que qualquer coisa. Os aloprados da vez são Michel Temer, que sai do episódio queimado e com as chance de perder a presidência do seu partido no início do próximo ano aumentadas, e Alckmin, que foi quem fez tanta questão do apoio de Garotinho que até ligou pedindo.
Porém, Lula não poderá alegar o episódio em proveito próprio já que anda subindo em palaques acompanhado de Newton Cardoso (PMDB-MG), Jáder Barbalho (PMDB-PA), Orestes Quércia (PMDB-SP), etc. O assunto "má companhia" simplesmente deverá ser esquecido pelas direções das duas campanhas.

Nenhum comentário: