6.10.06

Berzoini, meu presidente


A executiva nacional do PT se reuni hoje e muito se especula que nesta reunião será pedido ao presidente nacional do partido Ricardo Berzoini (PT/SP) para se afastar "voluntariamente" do seu posto partidário.
Quero deixar claro meu apoio a Berzoini. O PT deve muito a ele. No momento mais delicado da história do partido, quando muito correram para não assumir a presidência, Berzoini aceitou o desafio de concorrer na eleição interna e liderar um processo difícil e desgastante de reestruturação interna que só será concluído, e tem que sê-lo, no próximo ano.
Agora, pelos erros de outros, querem crucificá-lo. Não a condições de a cada denúncia contra o partido mudarmos o presidente. O caso do dossiê ainda tem de ser investigado. Se for provado que ele teve culpa que seja punido, mas não podemos sacrificá-lo para satisfazer à sede da oposição.

Nenhum comentário: