30.8.06

Em 2002 foi melhor


A campanha de 2002 foi melhor do que a atual.
Pra começar não houve essa sensação de eleição decidida com tanta antecedência. Há quatro anos haviam mais opções realmente válidas na corrida presidencial e a campanha foi mais competitiva. Garotinho teve uma boa votação com o apoio evangélico, Ciro Gomes quase foi pro 2º turno contra Lula, só deixou de ir pelos ataques que sofreu no candidato Serra e esse bateu pra todo lado. Além de tirar Ciro do páreo teve aquela ação da polícia federal no escritório do marido da então pré-candadidata Roseana Sarney quando ela cresceu nas pesquisas e se encaminhava para vencer no 1º turno e para finalizar teve aquele vídeo na propaganda eleitoral de José Serra com a Regina Duarte dizendo que tinha medo do Lula. Não é por defender o Lula, mas acredito que foi uma das estratégias mais baixas que vi na política brasileira, mas pra compençar isso pelo menos gerou uma das mais célebres frases de Lula. Logo após o resultado da eleição ser decidido e ele ser dado como vencedor declarou: "A esperança venceu o medo".
Nessa frase pode-se resumir a última eleição presidencial, sobretudo o 2º turno. E desta vez? Há espererança? Há medo? O que há na verdade??? Não vejo no povo um sentimento de esperança, um desejo por mudanças, nada que o anime a ir às ruas e se declare defensor de um projeto político. Isso é muito sério.
Vejo as grandes realizações do Governo Lula e tenho certeza que o segundo mandato, se ocorrer, também será ótimo, mas a expectativa era pra que fosse melhor. Dá pra ser melhor? Isso que vimos nos últimos anos é o máximo que o governo pode nos dar?
Por outro lado. E se Lula não vencesse? E se voltasse o pessoal do FHC? E se vencesse a cangaceira de Alagoas, que se diz tão esquerdista e se alia a ACM? E se vencesse o candidato de uma nota só? É... Mesmo com tantas diferenças uma coisa não mudou nesses 4 anos. Lula, definitivamente, continua sendo a melhor opção.

Nenhum comentário: