27.8.06

Bomba na campanha do Distrito Federal

O candidato a deputado deferal pelo PMDB e advogado do ex-governador Joaquim Roriz pelas últimas duas décadas Eri Varela divulgou ontem uma fita de áudio de 1 minuto e 54 segundos que relata uma conversa entre os dois.
O conteúdo é impressionante. Vejam vocês mesmo:
Roriz - Você viu o programa de ontem?

(Refere-se ao horário de propaganda eleitoral na televisão.)

Eri - Não, eu ouvi falar. Estava lá em São Sebastião captando votos...

(São Sebastião é uma cidade-satélite de Brasília.)

Roriz - (gargalhada)

Eri - Mas vou bater nesse cachorro, viu? Porque o que eu já ouvi o senhor chorando, certo? O que esse filho da pauta desse Arruda fez com o senhor... Ele vai apanhar de mim... Vou bater...

Roriz - É um vagabundo, né?

Eri - É um vagabundo, governador, nunca vi um cidadão tão falso...

Roriz - Falso, vagabundo, mentiroso, né?

Eri - É...

Roriz - Ele diz que vai votar em mim... Vai nada, vai votar num dos outros senadores...

Eri - Ele vivia chamando o senhor de coronel do cerrado, de ladrão, que o senhor roubava, tinha conta no exterior... Lembra que uma vez o senhor mandou processar ele?

Roriz - Lembro...

Eri - É um desgraçado. É o cara mais safado que existe nessa política de Brasília, viu?

Roriz - (ininteligível)... na outra ele ganhou e você viu o que o PT fez com os votos... É uma coisa impressionante...

Eri - Impressionante. Disseram que até me botaram no meio da confusão...

Roriz - Mas não foi ruim pra você não...

(Refere-se ao programa de propaganda do PT na televisão no meio desta semana que baixou o pau em Arruda.)

Eri - Não foi ruim não, né?

Roriz - Não. O que você falou sobre ele... Precisa apurar muita coisa... Tem muita coisa em aberto que ele é (ininteligível). Falou até de negócio... Falou até daquela questão de... daquela dúvida sobre INCRA, né?

Eri - Não é dúvida, não. Tá no depoimento que ele roubou o dinheiro do Incra. Tá tudo com o Sombra guardado. O processo... Temos tudo...

(Sombra é o codinome de um ex-assessor do ex-senador Luiz Estevão, cassado por envolvimento com o desvio de R$ 173 milhões para a construção da sede do Fórum da Justiça do Trabalho, em São Paulo.)

Roriz - Ele é muito malandro, sem-vergonha...

Eri - Ele é malandro, bandido...

Roriz - E se governador é uma desgraça...

Eri - Ah, isso é uma quadrilha...

Roriz - É, é quadrilha mesmo...

Eri - Uma quadrilha...

Roriz - Se organizaram para roubar o Estado...

Eri - É isso... Eu vou bater...

Roriz - Manda, manda brasa... Sem dó nem piedade. Eu não tô nem aí, viu? Manda brasa...

Eri - Mando. Tá certo, chefe. Um abraço.

Ouça

Nenhum comentário: